Xepa a. J. Registro 197 Data de Nascimento 29/11/1974 Pai



Baixar 0,96 Mb.
Página3/14
Encontro12.07.2018
Tamanho0,96 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14
ARA JÓIA


Registro 001 Data de Nascimento 1/10/1976

Pai 0271 ARA PAPEL

Mãe 8453 ARA ANEDOTA

Proprietário NEWTON STURZENEKER

Criador JOSÉ ALVES FERREIRA-ESPÓLIO

Página 1 Volume 1



0271 - 5
ARA PAPEL

48 - 3
ANGAHY PRIMEIRO

ANGAHY PRIMEIRO VELHO (*)

ANGAHY TELEGRAMA (*)

3048 - 4
ARA ATRIZ

FAVACHO V-8 (*)

ARA COPA (*)

8453 - 4
ARA ANEDOTA (*)

ANGAHY PRIMEIRO (*)

ANGAHY PRIMEIRO VELHO (*)

ANGAHY TELEGRAMA (*)

ARA COCA-COLA (*)

ARA PARK (*)

ARA MOEDA (*)




Registro :

01914

Livro :

6

Sexo :

Fêmea

Nascimento :

1/10/1976

Nome :

ARA JÓIA

Tipado :

TS-AP






















Registro

Livro

Data de Nascimento

Animal



Reprodutor

010906

5

8/1/1993

BRASIL DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

04096

6

6/1/1980

CAIANA DO PORTO AZUL




HERDADE CADILLAC

034416

6

7/12/1989

CARAVELAS DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

06510

6

18/10/1981

EUROPA DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

03934

5

25/10/1982

FARAÓ DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

09491

5

1/2/1992

MAREMOTO DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

04914

5

15/8/1985

MONARCA DO PORTO AZUL




GAIATO BELA CRUZ

021346

6

25/2/1987

NARA DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

07314

5

30/1/1988

OUTONO DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

08679

5

30/12/1988

PANAMÁ DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

050056

6

15/12/1993

UTOPIA DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

057348

6

2/2/1995

VENEZA DO PORTO AZUL




HERDADE CAPRICHO

113804

2

15/1/1996

ZINGARA DO PORTO AZUL




GAITEIRO DO PORTO AZUL

A história de Ara Jóia confunde-se naturalmente com as trajetórias dos pilares da raça e da criação Porto Azul, no Espírito Santo.


Nascida nas terras da Fazenda Araújo, em Minduri (MG), criatório pilar de José Alves Ferreira Leite e filhos, Jóia nasceu cercada pelas montanhas suaves do Favacho, da Traituba, dos Lobos, do Angahy e do Campo Lindo. Forjou sua evolução dentro do criatório Porto Azul, de Newton Sturzeneker, sagrando-se Bi - Campeã Nacional Progênie de Mãe em 1989/90, e inaugurando o Livro de Mérito MM - 8 da ABCCMM.
Ara Papel, seu pai, era cavalo alazão douradilho que certa vez encontrei retornando dos pastos da Fazenda dos Lobos, na companhia do amigo Francisco Valder Ferreira. Deixou filiação importante na Linhagem Ara: Terremoto (hoje nos Haras Porto Azul e Solar), Delírio, Pensamento, Montenegro, Tropical, Saveiro e Jurema; trabalhando na reprodução ao lado de Ara Solar e Ara Galeno.
Seu avô pelas 2 linhas, Angahy Primeiro – registro no. 48, nascido a 17 de Setembro de 1949, foi inicialmente empregado no Engenho de Serra, como atestam os atuais proprietários da Marca ‘S’:
(...) Dando continuidade à seleção de cavalos na Fazenda Engenho de Serra, em 1960, Francisco Roberto Meirelles de Andrade passou a usar em suas matrizes o cavalo alazão Angahy Primeiro - registro no. 48, nascido em 17 de Setembro de 1949, por Angahy Primeiro Velho x Angahy Telegrama. Deste notável Angahy Primeiro descendem: Rosada do Engenho de Serra, filha de Olinda/Baia; Alikhan do Engenho de Serra, filho de Braúna Velha e Alazã do Engenho de Serra, filha de Tiroleza I. (...)”
Ara Anedota, mãe de Jóia, também foi notável em sua prole: Ara Amora, Araçá, Medalha, Favorita e Boneca, entre outros.

Mas foi nos campos capixabas que Ara Jóia encontrou seus parceiros ideais nas figuras dos lendários Herdade Capricho e Gaiato Bela Cruz, amealhando para si e seus descendentes vitórias sem fronteiras: Europa (x Herdade Capricho) - Grande Campeã Nacional da Raça em 1989, Nara (x Herdade Capricho) – Grande Campeã Nacional da Raça em 1990, Monarca (x Gaiato Bela Cruz) – Reservado Campeão Nacional Jovem de Marcha em 1989 e Campeão Nacional Cavalo em 1990, Faraó (x Herdade Capricho) – Livro de Mérito MM –7 no. 0265.


Detalhando um pouco mais sobre Monarca do Porto Azul, pastor – chefe do Haras Santo Graal (ES), colhemos as palavras de Antonio Perillo Jr., seu atual proprietário:
(...) Monarca do Porto Azul é originário da Fazenda Porto Azul e tem o toque mágico do Newton Sturzeneker, seu criador. Newton mistura o sangue das linhagens tradicionais como quem mistura poções mágicas, produzindo os mais elegantes e modernos marchadores do Brasil, para encanto dos admiradores desta raça tão nobre, que ajudou na formação deste nosso Brasil e continua a nos servir até hoje. Foi assim que Newton resolveu fazer um Mangalarga de marcha batida para lhe servir nos trabalhos da fazenda. Foi ao Sul do Minas e comprou ARA JÓIA, descendente em sua linha alta de Angahy Primeiro (marcha batida pura), depois foi buscar Gaiato Bela Cruz, reprodutor que serviu ao celeiro de marcha do sul de Minas - a Fazenda Bela Cruz.
Do cruzamento orientado por Newton, do Gaiato Bela Cruz com a Ara Jóia, nasceu o Monarca - nome em homenagem ao monarca Dom Pedro, que introduziu o sangue dos cavalos marchadores no Brasil através do garanhão Alter. E assim Newton fez um garanhão tordilho tapado que tem o gene da marcha batida em suas veias e que já foi Campeão de Marcha Estadual no Rio de Janeiro, Campeão Estadual de Marcha em São Paulo e Reservado, Campeão Nacional de Marcha.
Monarca, em movimento, produz as mais variadas exclamações, como por exemplo as de Mário (apresentador e tratador do Haras Porto Azul): - "Monarca bem treinado é praticamente imbatível". De Marcos Sturzeneker: - "Monarca é todinho o Sul de Minas: porte, docilidade, beleza e marcha batida". Ou a de Rubens Caldas Pessanha, o ‘Rubinho’, quando foi registrá-lo: - "Moço, este cavalo marcha demais!"

A MAIOR VITÓRIA
Em Junho de 1990, a Sociedade Paulista dos Criadores do Mangalarga Marchador promoveu um debate entre criadores renomados e juizes da marcha da ABCCMM, durante a Exposição Estadual Especializada. O debate foi caloroso, quando juizes e criadores se alternaram em expressar o ponto de vista para o melhor andamento, debate este que durou quase duas horas. Lá estavam os maiores entendidos da raça: Raul Junqueira de Araújo, Márcio de Andrade, Bruno Teixeira de Andrade, Lúcio Sérgio de Andrade, João Pessoa de Souza, Dalton Collares, Leandro Canedo Guimarães, Lecy Lopes do Val e muitos outros debatendo a melhor marcha para se chegar a um consenso. Terminado o debate, teve início a Campeonato de Marcha da Exposição, tendo Monarca do Porto Azul se sagrado Campeão.

O MAIOR ELOGIO
Em Setembro de 1990, durante a Exposição Nacional da Raça, em Belo Horizonte aconteceu o seguinte: ao se iniciar o trabalho para a escolha do Campeão Cavalo, deram entrada no picadeiro, para a prova de marcha do campeonato, 26 cavalos e todos eles muito bem preparados. Os juizes eram José Jaline de Azevedo e Guido Carneiro; e iriam classificar 8 animais. Assim sendo, logo na primeira volta mandaram o Monarca parar e ocupar o primeiro lugar; e em seguida foram abalizando até escolherem os 8 cavalos. Como é de praxe na Nacional após a seleção, o Jaline começou o comentário técnico dos animais partindo do último para o primeiro lugar. Estranhei o fato de Jaline se dirigir ao 8º lugar como " o nono lugar " e , assim, foi ele enumerando do 9º até o 3º, que deveria ser o segundo, quando chegou a vez dos comentários sobre o Monarca, tendo ele dito:
- Quanto a este cavalo, saltamos do 3º colocado para o 1º pois, achamos que sua marcha se destacou tanto em relação aos outros que justificou não ter o segundo lugar do mesmo’.(...)”
Ara Jóia - tão imortal quanto a raridade de seu nome


BELA SCALA
Registro 029 Data de Nascimento 16/10/1986

Pai 0419 EMBLEMA BELA CRUZ

Mãe 0904 FÁBULA BELA CRUZ

Proprietário PEDRO PASSOS JÚNIOR

Criador OTO LOPES DE SOUSA

Página 29 Volume 1


0419 - 5
EMBLEMA BELA CRUZ (*)

SERTÃO LOBOS (*)

FAVACHO JANGO (*)

FAROFINHA BELA CRUZ (*)

1574 - 4
REVISTA BELA CRUZ (*)

DIAMANTE J.B. (*)

CASTANHA BELA CRUZ (*)

0904 - 6
FÁBULA BELA CRUZ

SERTÃO LOBOS (*)

FAVACHO JANGO (*)

FAROFINHA BELA CRUZ (*)

1568 - 4
CHATA BELA CRUZ (*)










Registro :

019952

Livro :

6

Sexo :

Fêmea

Nascimento :

16/10/1986

Nome :

BELA SCALA

Tipado :

TS-AP






















Registro

Livro

Data de Nascimento

Animal




Reprodutor

141848

2

4/11/2000

ATRIZ DO LUMIAR




BATUY DA SANTA TEREZINHA

033978

6

27/10/1989

EXATA SCALA




BATUY DA SANTA TEREZINHA

09102

5

11/10/1990

FURACÃO SCALA




BATUY DA SANTA TEREZINHA

130277

1

6/11/2001

GALANTE DO LUMIAR




BATUY DA SANTA TEREZINHA

040958

6

15/9/1991

GÊNOVA SCALA




BATUY DA SANTA TEREZINHA

046289

6

12/8/1992

HISTORIA SCALA




BATUY DA SANTA TEREZINHA

055456

6

27/2/1994

HUM MIL TREZ. ONZE PRAT.TOSANA




HERDADE PRATEADO

134772

2

12/8/1998

INDIANA DO LUMIAR




BATUY DA SANTA TEREZINHA

011572

5

26/1/1995

JUIZ DO MARMELO




EXPOENTE H.O.

122096

1

28/9/1999

TUPÃ DO LUMIAR




BATUY DA SANTA TEREZINHA

Bela Scala é matriz 100% Bela Cruz, que Oto Lopes de Souza criou e aprimorou em seu Haras Scala – Esmeraldas (MG).


Seu pai, Emblema Bela Cruz, serviu à sua casa - matriz por alguns anos, gerando, entre outros: Jaguar, Janota, Jaqueta, Luso, Lagena, Landau, Lira, Lady Zu, Jarrina e o excepcional LEE MM - 8 – Kalifa Bela Cruz:
(...) Destinado a ser um animal de sela por excelência, coube a Kalifa a confirmação das virtudes marchadoras da tropa Bela Cruz, campo célebre onde despontaram inúmeros esteios como: Irapuru, Farrapo, Líder, Metrô e Arubé.
Seu pai, Emblema (Sertão Lobos * x Revista, esta por Diamante J.B.* x Castanha Bela Cruz*) soube traduzir em sua prole as características marcantes que despontaram em Kodak, Lord, Jarrina e Landau. Já sua mãe, a belíssima Escala (Sertão Lobos * x Aymará ), nada mais era do que irmã materna de Fantasia, Hortência, Kampala, Maré Cheia, Nacional e do Campeão dos Campeões – Irapuru.
Kalifa serviu por pouco tempo à fazenda onde nascera, lá gerando Quartzo (x Jaqueta ) e Oriana (x Beca), e posteriormente seguiu para o criatório Itacoatiara(BA), de José Lauro Ribeiro Fontes (...)
Em seqüência, passou a integrar os conhecidos plantéis de Geza Urményi – Timbira e de Arzênio Sampaio Barreto – Pau da Rola em Feira de Santana(BA), onde não só pontificou sua trajetória de vitórias com o Campeonato Nacional de Marcha em 1988, como também vem celebrando a cada estação de monta potenciais de qualidade (...).
(...) Com a tropa de Kalifa, quem não marcha, dança!!! (...)”
Sua mãe, Fábula Bela Cruz, produziu Itararé e Jaraguá Bela Cruz, antes de participar dos criatórios Valias (MG), Tricano´s (RJ) e do próprio Scala (MG).
Na reprodução, Bela vem sendo destaque também nas tropas Tosana (RJ), Marmelo (DF) e Lumiar (DF).
Bela Scala –figura carimbada da bi - centenária Bela Cruz.


CANÇÃO SCALA
Registro 013 Data de Nascimento 17/9/1987

Pai 01924 DOMINANTE A.J.

Mãe 03133 ARA TAÇA

Proprietário PEDRO PASSOS JÚNIOR

Criador OTO LOPES DE SOUSA

Página 13 Volume 1


01924 - 5
DOMINANTE A.J.

0309 - 5
ABAÍBA RESERVA

322 - 3
PROVIDÊNCIA ITU

497 - 4
ABAÍBA TRÊS PONTAS

0352 - 6
PROVIDÊNCIA RELVA

0110 - 5
ABAÍBA MARENGO

015 - 6
PROVIDÊNCIA MARA

03133 - 6
ARA TAÇA

0271 - 5
ARA PAPEL

48 - 3
ANGAHY PRIMEIRO

3048 - 4
ARA ATRIZ

7357 - 4
ARA RAINHA (*)

ANGAHY PRIMEIRO (*)

ARA COCA – COLA (*)




Registro :

022657

Livro :

6

Sexo :

Fêmea

Nascimento :

17/9/1987

Nome :

CANÇÃO SCALA

Tipado :

TS-AP




















1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal