Xepa a. J. Registro 197 Data de Nascimento 29/11/1974 Pai



Baixar 0,96 Mb.
Página14/14
Encontro12.07.2018
Tamanho0,96 Mb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14
QUINA JOTA ESSE


Registro 032 Data de Nascimento 18/10/1987

Pai 01195 HERDEIRO TABATINGA

Mãe 03935 FRICA DA SAMAMBAIA

Proprietário JORGE FERREIRA DA ROCHA

Criador JOÃO SÉRGIO REIS

Página 32 Volume 1

01195 - 5
HERDEIRO TABATINGA

069 - 5
HERDADE JUPIÁ

142 - 3
HERDADE OURO PRETO

365 - 4
HERDADE ALTEZA

3349 - 4
TABATINGA ALHAMBRA

TABATINGA PREDILETO (*)

TABATINGA CASTANHOLA (*)

03935 - 6
FRICA DA SAMAMBAIA

0132 - 5
HERDADE TIROL

209 - 3
HERDADE CADILAC

361 - 4
HERDADE TIROLEZA

5319 - 4
FAVORITA DA SAMAMBAIA










Registro :

022896

Livro :

6

Sexo :

Fêmea

Nascimento :

18/10/1987

Nome :

QUINA JOTA ESSE

Tipado :

TS-AP






















Registro

Livro

Data de Nascimento

Animal



Reprodutor

011274

5

30/11/1994

CONHAQUE ELFAR




ABAÍBA NOBRE

117805

1

6/3/1999

DIAMANTE DE MALTA




OURO BRANCO DE MALTA

63539

1

28/1/1991

DILUVIO DO PASTO ALEGRE




XERIFE A.J.

122526

1

10/10/1999

DOM FELIPE DE MALTA




FAVACHO MALTA

140254

2

5/9/1999

DONA OLGA DE MALTA




MOLEQUE DE MALTA

044582

6

1/1/1992

ESTIRPE DO PASTO ALEGRE




XERIFE A.J.

123085

1

11/11/1999

EURO DO CARDEAL




QUIXOTE EMPÓRIO

142172

2

15/9/1999

FÁBULA DE MALTA




FAVACHO MALTA

010003

5

1/12/1992

FETICHE DO PASTO ALEGRE




XERIFE A.J.

064966

6

20/1/1998

FLIKA DE MALTA




MOLEQUE DE MALTA

013356

5

10/2/1998

GALÃ DE MALTA




MOLEQUE DE MALTA

049564

6

1/11/1993

GUITARRA DO PASTO ALEGRE




XERIFE A.J.

146480

2

3/10/2000

GURIA DE MARANCAR




QUIXOTE AMADEUS

061913

6

18/2/1997

INGRID DE MALTA




MOLEQUE DE MALTA

117875

1

25/5/1999

JUNO DE MALTA




MOLEQUE DE MALTA

063844

6

10/11/1997

KIKA DE MALTA




OURO BRANCO DE MALTA

061279

6

1/11/1996

LAPIDADA DE MALTA




JABURU DA SANTA TEREZINHA

122405

1

15/12/1999

LOBO DA MORADA NOVA




JABURU DA SANTA TEREZINHA

123883

1

10/2/2000

MONET DA PAO GRANDE




ETÊ DA PAO GRANDE

125678

1

2/11/2000

OÁSIS DA LENDA




IDEAL TABATINGA

133484

2

30/11/1998

QUEIMADA DE MALTA




JONNY DE MALTA

126000

2

15/1/1997

QUI-DELÍCIA DE MALTA




GIM DE MALTA

116467

1

15/9/1998

QUILATE DE MALTA




MENINO DE MALTA

069199

6

20/10/1998

QUILHA DE MALTA




MENINO DE MALTA

135030

2

23/12/1998

QUÍMICA DE MALTA




MOLEQUE DE MALTA

061008

6

20/7/1996

QUINA DE MALTA




MAGNATA DE MALTA

124740

1

1/9/2000

QUIXOTE FABULOSO




MOLEQUE DE MALTA

145557

2

24/11/2000

QUIXOTE LUMA




FAVACHO QUOCIENTE

No ‘Anuário dos Garanhões da Raça Mangalarga Marchador’, de Setembro – 1990, Edição - O Cavalo Marchador, João Sérgio Reis, criador de Quina Jota Esse, resumia deste modo seus muitos anos de contato com os cavalos:


(...) O gosto pela criação de cavalos já vem de nossos bisavós, descendentes do mesmo tronco dos Meirelles do Angahy. Já por volta de 1890, na Fazenda do Aramazém, em Três Pontas, da qual temos uma gleba por herança, já se mantinham cavalos estabulados, gado holandês importado e até banheiro carrapaticida, o que era altamente avançado para a época.
Começamos o trabalho de registro na Associação com o número 0600, e daí registramos as éguas Ribalta JS (no. 4096), Seresta JS (no. 4097), Mulata JS (no. 4098) e Reserva JS (no. 5313), ainda viva, e mãe e avó de campeãs nacionais de marcha: Jabara em 1985 e Itatiba em 1988, respectivamente.
Adquirimos, nessa época, o Hino de Passa Tempo (Zape x Jaguara) e, algum tempo depois, o Catuni Guavinipã (Patrimônio de Santa Lúcia x Catuni Aurora), que se tornou o semental básico de nosso criatório, que foi acrescido na época pela incorporação de grande parte de éguas da Fazenda Samambaia. Têm origem também na Samambaia o potro Ditador e sua mãe, Favorita, sendo que ele era filho de Guavinipã.
Ditador se tornou, no criatório ‘JS’, Tetra Campeão Nacional de Marcha, passando para sua prole sua extrema qualidade de marchador, qualidade esta buscada exaustivamente por nós.
Usamos também Herdade Tirol (Cadillac x Tiroleza), Hebreu JS (Catuni Guavinipã x Castanhola JS), Jordão JS (Ditador da Samambaia x Estrelinha J2) e, atualmente, Limite JS (Ditador da Samambaia x Rainha do Sengó) e Herdeiro Tabatinga (Herdade Jupiá x Tabatinga Alhambra), com o qual estamos buscando um refresco de sangue e maior refino estético, preservando o patrimônio da marcha.
No período de 1982 até 1989, conquistamos com nossos animais, entre outras premiações, 10 Campeonatos Nacionais (sendo 7 de Marcha) e 6 Reservados Campeonatos Nacionais (sendo 2 de Marcha).
Destaque especial para Catuni Guavinipã e seus descendentes, Reserva JS (suas filhas e netas). Destaque também para: Hebreu, História, Honra, Itatiba, Jabara, Jaguara, Limite e Nobreza Jota Esse.
Este é um pouco do nosso trabalho, esperando, a cada dia, caminhar em busca do melhor. (...)”
Quina, magnífica matriz castanha que um dia consolidou-se como Campeã das Campeãs Nacionais de Marcha, é tudo aquilo que o criador João Sérgio Reis projetou e sonhou em sua vida. Adicionalmente, é uma das recordistas nacionais de reprodução, tendo atingido a marca de 28 crias em 9 anos de fertilidade.
Seus avôs, Herdade Jupiá e Herdade Tirol, são fechados em Baluarte do Engenho de Serra e Londrina, pais de Alteza, Baluarte II e Tiroleza:
(...) No início da década de 40, Devanir Meirelles de Andrade, filho mais velho de José Ribeiro e Amélia, passou a administrar a Fazenda Engenho de Serra. Devanir trocou o cavalo Baluarte com José de Andrade Reis (‘Dié’), por Londres J.B., vendido logo após. Baluarte era tordilho, nasceu por volta de 1935, serviu ao Engenho de Serra até 1944. Ficou conhecido na raça como Herdade Baluarte e é considerado um dos melhores animais que o Mangalarga Marchador já produziu. Muito bonito de tipo e de excelente andamento. Era filho de Panchito J.B. e Baia Manca do Engenho de Serra (também conhecida como Soberana do Engenho de Serra ). Baluarte produziu vitoriosa prole, sendo que na Fazenda Engenho de Serra destacou-se a famosa Baia do Engenho de Serra, alcunha de Olinda. Na Herdade produziu Alteza, Rancheira e Tiroleza, todas por Londrina, e gerou também Aviador, Cinema, Predileto e Baluarte II, que serviu ao I.Z. - Km 47 da Antiga Rio- São Paulo. Entre seus netos, destacaram-se Herdade Cadillac, Herdade Bronze, Herdade Alteroza, Herdade Capricho, I.Z. Jandaia, uma das éguas-base do afamado criatório Gironda, Herdade Príncipe II, Herdade Jupiá, Herdade Oceano, Herdade Música, Herdade Tirol, Herdade Alteroza, Herdade Imperatriz, Herdade Cosmo, Herdade Prata, Paulista de Santa Lúcia, Patrimônio de Santa Lúcia (‘Sururu’), Armistício de Santa Lúcia, Ouro Preto do Engenho de Serra, Rosada J.D...(...)”
Quina Jota Esse – a fruta, decididamente, não cai longe do pé.
EPÍLOGO

Este imenso grupo de árvores do talento, traduzido pelas dezenas de crias de qualidade emérita e prazer infinito, só nos foi possível apreciar porque foram retocadas pelas mãos dos Mestres do Mangalarga Marchador, sábios no entendimento da relação Homem - Cavalo.


Lá do alto, a nos clarear a vista sempre que visualizamos os belos corcéis, agradecemos então a:

Adeodato dos Reis Meirelles Filho e Angahy Espanha; Antonio Gomes Calcado e Tabatinga Ringo; Antonio Josino Meirelles e Angahy Presente; Argentino dos Reis Junqueira e Cego Bela Cruz; Augusto Bastos Chaves e Santana Lume; Bolivar de Andrade e Rio Verde; Cândido Alberto Gonçalves Braga e Âmbar Tabatinga; Cristiano Varella e Falado da Gironda; Dirceu Vilhena Fabiano de Araújo e Tabatinga Predileto; Donald Wilfred Stang e Angahy Bonus; Elias Tavares e suas centenas de locuções rurais; Erico Ribeiro Junqueira e Abaíba Eldorado; Haroldo Rosa Junqueira Netto e Nitrato 53; José Alves Ferreira Leite e Angahy Primeiro; José de Andrade Reis (‘Dié’) e Herdade Baluarte; José dos Reis Meirelles Filho e Herdade Jupiá; José Maria da Silva e seus ensinamentos sobre registros genealógicos; José Mendonça Carraro e Cafundó Segredo; Julio Avelino de Oliveira e Trevo da Gironda; Márcio de Andrade e Zinabre de Passa Tempo; Lídio Araújo e Minueto 53; Mário Ribeiro Estrêla e suas centenas de coordenações de exposições; Miguel Viriato de Souza e Mig Danúbio; Moacyr Ribeiro de Andrade e Providência Jupter; Manoel Luiz da Silva e Mascate do Valão, Murillo Moutinho dos Reis e Ara Tradutor; Nélson Souza Porto Junior e Seta Soberano; Ormeu Junqueira Botelho e Santo Antonio Notável; Osvaldo Cruz Azevedo Junqueira e Traituba Aviso; Osvaldo de Andrade Reis (‘Didi do Porto’) e Prelúdio Primeiro do Porto; Rubens Junqueira de Andrade e Favacho Candidato; Santierme Barbieri e Mussolino do Pica Pau Amarelo; Sidônio Lemos de Mello e Prata Cruzeiro; Urbano Junqueira de Andrade e Sincero J.B.,.......


E que Deus, sempre presente nas pastagens celestiais, nos preserve, ao menos, o gosto pelos cavalos marchadores.
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX





1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal