Vida que abre os olhos aos cegos



Baixar 373,06 Kb.
Encontro13.10.2018
Tamanho373,06 Kb.


5104
C ALVÁRIO 2008 – VIDAS POR VIDAS


VIDA QUE ABRE OS OLHOS AOS CEGOS
INTRODUÇÃO

João 9:1-41.
O texto começa dizendo: “Jesus viu um homem cego de nascença.”

Um homem cego tem que ser visto, não pode ver ninguém. Há muitas pessoas que nasceram sem nenhuma luz, sem ne- nhuma instrução acerca de Jesus. Mas Jesus está vendo esses

“cegos de nascença”.

I – CEGOS PARA A GLÓRIA DE DEUS

O texto diz que os discípulos olharam para Jesus e fizeram uma pergunta: Por que alguns nascem sem nenhuma luz, ce- gos, sem nenhuma possibilidade na vida? Será por causa do pecado dos pais? Quem pecou, eles ou seus pais, para que nascessem cegos?

Jesus disse: “Nem eles pecaram, nem seus pais; mas foi para que neles se manifestassem as obras de Deus.”

Todo sofrimento é resultado da transgressão da Lei de Deus, mas Satanás perverteu esta verdade. O inimigo leva as pessoas a acreditarem que o sofrimento procede de Deus como castigo, sobre aqueles que pecam. Quando Jesus res- pondeu à pergunta dos discípulos, Ele procurou revelar que

“o sofrimento é infligido por Satanás, mas Deus predomina sobre ele para fins misericordiosos.” (DTN, 471).

Existem pessoas que estão perdidas, que nunca viram a luz da vida. Por que isso acontece? Para que a glória de Deus seja revelada! Veja: Jesus aproximou-se do cego, misturou a Sua saliva com a terra formando um lodo, e aplicou nos olhos daquele homem e o mandou lavar-se no poço de Siloé.


Por que será que Jesus passou lodo nos olhos do cego? Al- gumas alternativas podem ser consideradas aqui:

1) Primeira, porque a terra pela ação e o poder de Deus pode transformar-se em vida, pode restaurar o que foi da- nificado pela ação do pecado. Jesus reconstituiu a vista ao cego.

Assim como Ele formou o homem do da terra, assim como formou a mulher da costela de Adão, como multiplicou o alimento para mais de cinco mil pessoas, como transformou água em vinho em Caná da Galiléia, Jesus também usou a ter- ra misturada com saliva, formando um lodo para restaurar os olhos daquele homem. Ele é o Criador! Ele pode criar uma nova visão, também, em você.



2) Segunda alternativa, é que com esse ato Jesus desen- volveu a fé no coração do cego.

Jesus fez duas coisas. A sensibilidade de um cego está na audição e no tato. Foi por meio desses dois sentidos que Je- sus desencadeou a naquele homem. Quando Jesus tocou o cego, e lhe falou: “Vai, lava-te no tanque de Siloé!” o homem sentiu e confiou no poder curador dEle.

Jesus usou dois meios de comunicação que o homem pos- suía para revelar-Se a ele. Não importam quais sejam as ad- versidades que impossibilitem uma pessoa de conhecer a Je- sus, Ele é poderoso para usar as maneiras mais diversificadas, a fim de tocar profundamente o coração daquele que deseja vê-Lo. As impossibilidades humanas são as possibilidades Divinas.

3) E é possível que Jesus tenha usado o lodo nos olhos do cego para produzir um desconforto.

Se aquele cego não fosse ao poço de Siloé em obediência à Palavra de Jesus, provavelmente, ele iria por causa do descon- forto. Assim como Jesus provocou uma situação de desconfor- to naquele homem para levá-lo a um lugar de bênção, de cura, certamente, pode permitir situações desconfortáveis para nós, a fim de transformá-las em bênçãos para a nossa vida.

Podemos dizer que a Igreja é o poço de Siloé, um poço de salvação, de cura, de libertação, onde Jesus tem tratado e cura- do milhares de pessoas.

Jesus quer trazer pessoas aqui, na Igreja, mas algumas só vêm em decorrência de um desconforto, devido a uma afli- ção, por um problema, pela morte de um parente, do vício de um filho, por conflitos em família; por causa de algum tipo de

“excesso de lodo”.

Algumas pessoas vêm à igreja tirar o desconforto. Mas, quando chegam à igreja, encontram a salvação em Jesus. Mui- tos têm vindo devido à perturbações, desejam apenas melho- rar, receber alívio, tirar o excesso de carga, de desconforto, de incômodo. Mas voltam vendo! Voltam livres das trevas!



Jesus pode aliviar a carga que está sobre você. Ele pode tirar mais do que a dor que você sente. Ele pode tirar as lágri- mas que você derrama. Ele pode tirar aquilo que lhe prende nas trevas do pecado.

Quem sabe você veio, hoje, aqui, porque está cansado de viver na escuridão. Em Jesus você pode encontrar luz. Somen- te Jesus pode iluminar o seu caminho e lhe mostrar a direção certa.



II – A CONFISSÃO DE FÉ

É possível alguém ter um encontro com Jesus, receber o Seu toque, e não ficar com uma qualidade de sadia e profunda. Há muitas pessoas que têm o mesmo tipo de do homem que fora cego. Ele tinha uma fé baseada em suposições:



1 – Ele cria que Jesus era um homem especial.

Quando lhe perguntaram: “Como te foram abertos os olhos?”, ele respondeu: O Homem chamado Jesus fez lodo...”. O ex-cego o disse: “Um Homem”, pelo contrário, admite a exclusividade de Jesus quando afirma que foi O Homem”. E ele tinha razão, pois Jesus é o Homem mais especial deste Planeta.

Muitas vezes Jesus havia freqüentado o templo e o cego que ali mendigava Lhe ouvira fazer grandiosas declarações:

“O Meu ensino não é Meu, e sim, dAquele que Me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade Dele, conhecerá a respeito da doutrina, se ela é de Deus ou se falo por Mim mesmo.”

(João 7:16-17).

“Se alguém tem sede, venha a Mim e beba. Quem crer em Mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.” (João 7:37-38).

Foi no templo também que Jesus dialogou com a mulher adúltera, a quem perdoou mediante seu arrependimento. E ali no templo, Ele declarou: “Eu Sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, pelo contrário, terá a luz da vida.” (João 8:12).

E foi também no templo que Jesus garantiu: “Se vós perma- necerdes na Minha Palavra, sois verdadeiramente meus dis- cípulos; e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.”

(João 8:31-32).

Com certeza o cego tinha ouvido alguma coisa sobre Je- sus. E, por isso, Jesus era um Homem Especial para ele.

Mas admitir que Jesus é o “Homem Especial” não é tudo. Isso não faz com que a pessoa tenha uma qualidade de pro- funda e genuína.
2 Em segundo lugar, o homem que fora cego confessou que Jesus era profeta.

Perguntaram-lhe: “Que dizes tu a respeito dele, visto que te abriu os olhos?” E ele respondeu: “Que é profeta.”

Também admitir que Jesus é um profeta não é tudo. Não torna mais profunda a da pessoa, porque Jesus é mais que um profeta.
3 O homem que fora cego admitiu também que Jesus era Mestre.

Ele disse aos fariseus: “Quereis porventura também vós tornar-vos seus discípulos?” Ele disse isso porque entendeu que Jesus se relacionava com os discípulos, então podia ser chamado de Mestre.

Mas não era suficiente aceitar a Jesus apenas como Mestre,

pois isso não sustenta a fé de uma pessoa.



4 – Depois o homem reconheceu que Jesus tinha poder.

“Ele retrucou: Se é pecador, não sei; uma coisa sei: Eu era cego, e agora vejo.” (v. 25). Mas saber que Jesus tem poder não é tudo. O diabo também sabe.



5 E por último o homem também acreditava na natureza

divina de Jesus.

“Sabemos que Deus falou a Moisés; mas este nem sabemos donde é. Respondeu-lhes o homem: Nisto é de estranhar que vós não saibais donde ele é, e, contudo, me abriu os olhos. Sa- bemos que Deus não atende a pecadores; mas, pelo contrário, se alguém teme a Deus e pratica a Sua vontade, a este atende. Desde que mundo, jamais se ouviu que alguém tenha aber- to os olhos a um cego de nascença. Se este homem não fosse de Deus, nada poderia ter feito.” (v. 29-33).



Alguns admitem que Jesus é o homem mais especial que existe. Que Ele é profeta, é Mestre, tem poder e é Divino. De fato, Jesus é tudo isso, mas tudo isso não é o bastante para fundamentar a fé de uma pessoa.

O texto diz que Jesus encontrou-se com aquele homem que fora cego no templo e fez-lhe uma pergunta: “Crês tu no Filho do homem? E ele disse: Quem é, Senhor, para que eu nEle creia?”

Algumas pessoas estão perguntando: “Quem é Jesus para que eu nEle creia?”

III – O DESENVOLVIMENTO DA FÉ

Como uma pessoa pode desenvolver uma fundamenta- da e comprometida com Jesus? Leia o verso 37: “E Jesus lhe disse: o tens visto, e é o que fala contigo.” Se você quer ter uma fé profunda, ouça “Aquele” que lhe fala.

Uma fundamentada em Jesus sempre nasce por causa d’Aquele que fala. Sempre nasce por causa da Palavra de Deus. “A vem pelo ouvir e pelo ouvir a Palavra de Deus.”

(Romanos 10:17).

E quando ouvirmos a Palavra de Deus e ouvirmos Jesus falar ao nosso coração, coisas extraordinárias acontecerão em nossa vida, assim como aconteceu na vida daquele que fora cego: primeiramente o homem disse: “Eu creio, Senhor.” Os fariseus tinham expulsado o homem da sinagoga, mas agora ele encontrou a Jesus e não precisava mais ficar humilhado e nem triste. Esta circunstância difícil não impediu o homem de manifestar sua fé em Jesus.

A profunda em Jesus não se abate quando perdemos o emprego, ou quando passamos por provações. Pelo contrário, quanto mais difíceis as circunstâncias, maior é a nossa em Jesus. É isto que prova o compromisso da de uma pessoa. O que fora cego estava comprometido com Jesus: “Eu creio, Senhor.”



Em segundo lugar, o ex-cego usou a expressão “Senhor”. O

que isto significa?

Significa que a pessoa aceita o Senhorio de Jesus. Ele é o seu Senhor e você deseja obedecê-Lo, amá-Lo, deseja ler a Sua Palavra e praticar a Sua vontade. Ele é o seu Senhor.

Em terceiro lugar, o homem que foi cego “adorou” a Je- sus. “Não somente lhe fora restaurada a visão natural, mas haviam-lhe sido abertos os olhos do entendimento.” (DTN,

475).

Quando o homem realmente enxerga Jesus, ele não vem à igreja porque perdeu o emprego ou está acometido de uma doença incurável. Na verdade, ele se aproxima de Jesus para adorá-lo na beleza da Sua santidade. É assim que uma pessoa desenvolve a sua fé.



CONCLUSÃO
“Cristo veio abrir os olhos aos cegos, dar luz aos que se as- sentam nas trevas. Declarara ser a luz do mundo, e o milagre

operado confirmava Sua missão.” (DTN, 475).

Sei que alguns de vocês que estão vindo aqui, como aquele cego. Pessoas que não têm luz, que foram instruídas de maneira errada, que viveram muito tempo sem conhecer o evangelho.

Talvez você tenha vindo, até devido a um desconforto, por um problema, angústia, ou dor. E encontrou luz e salvação. Mas não fique nisso! muito mais reservado para você. Comprometa-se, hoje, com Jesus.

Receba-O como seu Senhor e diga:

Jesus, de hoje em diante, eu quero Te entregar tudo... E que- ro Te adorar. Quero colocar-Te como centro da minha vida. Eu quero uma consciente que venha pela Palavra, porque a minha alma quer fazer a Tua vontade!



Você não quer vir, hoje, a Jesus Cristo?

www.4tons.com

Pr. Marcelo Augusto de Carvalho




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal