Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Letras Estrangeiras Modernas Curso de Letras Cultura e Ensino de Língua Estrangeira Moderna na Escola Prof



Baixar 69,82 Kb.
Encontro21.07.2017
Tamanho69,82 Kb.




Universidade Federal do Paraná

Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes

Departamento de Letras Estrangeiras Modernas

Curso de Letras

Cultura e Ensino de Língua Estrangeira Moderna na Escola

Profa Mariza Riva de Almeida


materiais interculturais


ALUNA: MARIA CÂNDIDA GRAMKOW

MATERIAL

Título do livro:

LIVRO DIDÁTICO PÚBLICO

FONTE



Autor:

Professores da Rede Pública

Ano:

2006

Editora:

Secretaria de Estado da Educação

PÚBLICO ALVO

Alunos de: (idioma)

Inglês, Francês e Português.

Nível:

Intermediário

Capítulo 7

Fábulas

Passadas de geração a geração o propósito de uma fábula é ensinar uma determinada lição, valor ou dar um conselho. Não só as fábulas permitem-nos conectar com outras culturas, mas também reforçam o que nos torna humanos. E é justamente na questão da interculturalidade que a unidade poderia ter sido melhor aproveitada. Há somente exemplos de fábulas de Esopo. Poderia ter havido menções sobre outros fabulistas, principalmente La Fontaine (1621-1695) e Monteiro Lobato (1882-1948).

La Fontaine é francês, conhecido, principalmente, como autor de fábulas escritas em versos breves e rimados, de fácil memorização. (O Lobo e o Cordeiro, A Cigarra e a Formiga, a fábula mais conhecida do Ocidente.

José Bento Monteiro Lobato foi um dos mais influentes escritores do século XX. É popularmente conhecido pelo conjunto educativo, bem como divertido, de sua obra de livros infantis, o que seria aproximadamente metade de sua produção literária. Em seu projeto de criar uma literatura brasileira especialmente voltada para as crianças e os jovens, Monteiro Lobato, em seu livro Fábulas, reconta em prosa brasileira moderna algumas fábulas antigas de Esopo, Fedro e La Fontaine, além de nos apresentar algumas de sua própria autoria. Lobato ostensivamente revelava, em seus livros, as influências que recebeu desde os fabulistas clássicos, como Esopo e, La Fontaine aos personagens dos desenhos animados que então surgiam nas telas do cinema, como Popeye e sua trupe, o Gato Félix e outros.

As crianças do Sítio visitavam e eram visitados por todas personagens do imaginário literário, e Peter Pan convivia ao lado de figuras folclóricas, como o Saci, tudo isto permeado pela forte presença de uma característica então comum no meio rural: a tradição oral de "contar estórias" - e quase sempre é assim que Tia Anastácia e Dona Benta introduzem aos leitores, os novos assuntos que dão mote aos livros do autor.



Uma sugestão de atividade seria, por exemplo, a leitura da fábula “O Leão e o Rato”, contada por Esopo no século IV a.C, La Fontaine, no século XVII, e Monteiro Lobato no início do século XX.




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal