Universidade da beira interior



Baixar 2,54 Mb.
Página11/23
Encontro27.09.2018
Tamanho2,54 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   23



Professor: Ricardo Cunha

Ano Lectivo: 2009/10

Data: 8/2/10

Instalações: Percurso de Motocross de Castelo Branco

Actividade: Corta - mato distrital

Ricardo Cunha

Relatório corta-mato distrital

Considerações Gerais

A actividade pretendia distinguir os melhores atletas de corta-mato do distrito com o intuito de serem apurados os melhores atletas de corta-mato da Zona de Castelo Branco. Eram apurados para os campeonatos nacionais os primeiros 3 de cada escalão a partir dos iniciados. A deslocação foi efectuada em autocarro saindo pelas 9h30min e tendo chegado ao Teixoso pelas 15 horas. O almoço foi realizado no local do corta-mato. O percurso era de terra batida encontrando-se bastante molhado e escorregadio, dificultando o desempenho dos alunos participantes.



Avaliação dos Alunos

Os alunos apresentaram dois grupos opostos. Uns com vontade de fazer o melhor e outros com o intuito de não se esforçarem, dando má imagem e não cumprindo com os resultados que os levaram até à prova em causa. Como registos importantes, fica um 2º e um 4º lugar no escalão de infantis masculinos e duas presenças nos 20 primeiros classificados nos escalões de infantis femininos e iniciados masculinos. Em relação aos outros iniciados masculinos e iniciados femininos



Estratégias Utilizadas

O percurso era marcado dentro do recinto escolar, aproveitando o espaço bem até ao limite. Para melhor organização sempre que existia a possibilidade de os alunos puderem tirar proveito de um caminho mais curto, este foi delimitado por fita sinalizadora, perfazendo a distância mínima que estes teriam que percorrer para se aproximar ao máximo os limites exigidos para a actividade. Depois de marcado o espaço, foi atribuído a cada aluno um número de forma a facilitar o controlo das voltas e da classificação final. A corrida foi realizada por escalão e divididos por género. Para o género masculino a distância era traduzida por: infantis 5 voltas ao percurso, iniciados 6 e juvenis 7 voltas ao recinto. Para o feminino foi atribuído para infantis 4 voltas, iniciados 5 voltas e juvenis 6 voltas. Antes das provas foi atribuído a cada aluno um número que ficaria registado em papel para melhor controlo. Na parte final do percurso e antes de completar o total das voltas, os alunos entravam num corredor delimitado pelos dois lados onde era anotado o número que traziam, verificando a sua classificação final.



Tempo de Actividade

O tempo de corrida variava por escalão, tendo toda a actividade uma duração de cerca de 3 horas distribuídas por marcação do percurso, atribuição do número para controlo, corrida propriamente dita, verificação da classificação e entrega dos prémios do 1º ao 3º lugar.



Dificuldades do Professor

A motivação de alguns alunos para correrem nos seus limites foi uma grande dificuldade. Principalmente os mais velhos mostraram-se desinteressados não contribuindo em nada para o bom nome da escola. Um dos alunos foi proposto para perder mesmo o plano de desenvolvimento que havia sido proposto pelo docente. Numa próxima vez devemos ter em atenção os alunos que não cumpriram os objectivos mínimos e proibi-los de integrar o grupo representativo da escola.


1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   23


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal