Um paíS, um género: a itália e o realismo



Baixar 305,24 Kb.
Página1/4
Encontro03.05.2017
Tamanho305,24 Kb.
  1   2   3   4

CINEMATECA PORTUGUESA-MUSEU DO CINEMA – PROGRAMAÇÃO JUNHO 2007



UM PAÍS, UM GÉNERO: A ITÁLIA E O REALISMO
Neste périplo geográfico por países e géneros cinematográficos, em Junho a viagem leva-nos a Itália. Quando se fala da Itália, de cinema e de género, o que imediatamente ocorre é o termo “neo-realismo”, cunhado em 1942 a propósito do filme OSSESSIONE de Luchino Visconti (que muito naturalmente inaugura o Ciclo deste mês), mas que só começou a tomar autonomia e sentido de “género”, a partir de ROMA, CITTÀ APERTA, de Roberto Rossellini (outra presença indispensável). A indicação de um “novo” realismo que o termo indica, pressupõe, obviamente, a existência de um “realismo” anterior. Este, aliás, co-existiu quase sempre com outro “género” típico de Itália, o “peplum”, logo nos começos da cinematografia italiana, desde um “primitivo” como SPERDUTI NEL BUIO a uma das obras-primas desse primeiro realismo que foi ASSUNTA SPINA, com Francesca Bertini, e que a Cinemateca Portuguesa já muitas vezes mostrou. Mas o “realismo” em Itália não deixou de existir na década de 30, quando o panorama cinematográfico passou a ser dominado pelas chamadas comédias de “telefone branco” (e muitas delas não deixaram de ter as marcas do realismo). Deste período iremos apresentar dois filmes de um precursor do neo-realismo, Alessandro Blasetti. Um, 1860, já nosso conhecido, o outro, LA TAVOLA DEI POVERI, um inédito.

A maior parte do Ciclo é, porém, dedicada ao período clássico do “neo-realismo” e aos “realismos”, “novos” ou “clássicos” que vieram depois. Teremos, por isso, a presença de outra obra de Visconti (LA TERRA TREMA), além de filmes de Vittorio De Sica (a sua obra-prima LADRI DI BICICLETTE e STAZIONE TERMINI), de Antonioni (CRONACA DI UN AMORE), de Fellini (LA STRADA) e de Giuseppe de Santis (RISO AMARO), a recuperação do género a partir dos anos sessenta (ACCATONE, de Pasolini, CRONACA FAMILIARE, de Zurlini, IL CONFORMISTA, de Bertolucci e L’ARBERO DEGLI ZOCCOLI, de Olmi) e alguns exemplos mais recentes de incursões realistas no novo e novíssimo cinema italiano, de Nanni Moretti (PALOMBELLA ROSSA), aos filmes de Marco Risi (RAGAZZI FUORI), Amelio (IL LADRO DI BAMBINI), Paolo Benvenuti (GOSTANZA DA LIBBIANO) e Vittorio de Seta (LETTERA DAL SAHARA) estes dois últimos inéditos.




Sex. [01] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

OSSESSIONE de Luchino Visconti

com Massimo Girotti, Clara Calamai, Juan de Landa, Elio Marcuzzi

Itália, 1942 - 142 min / legendado em francês

O primeiro filme de Visconti, uma das suas obras-primas absolutas, foi realizado em plena guerra e adaptou o romance The Postman Always Rings Twice, de James Cain. O filme costuma ser considerado como um precursor do neo-realismo, interpretação que se justifica, na medida em que Visconti mostra um mundo totalmente oposto ao das amáveis comédias italianas do período, com personagens pobres, desempregadas, homicidas. “A Itália não é isto”, teria dito Mussolini ao ver o filme. Inegavelmente “realista”, é também impregnado por algum fatalismo, próximo do cinema francês dos anos 30, e ilustra o culto dos corpos e a mística da carne, que estão no cerne do cinema de Visconti.


Seg. [04] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

LA TAVOLA DEI POVERI de Alessandro Blasetti

com Raffaele Viviani, Leda Gloria, Salvatore Costa, Lina Bacci

Itália, 1932 - 71 min / legendado electronicamente em português

Um dos primeiros filmes de Blasetti, dentro da escola “realista” em que iniciara a carreira com SOLE (1929), e antes de passar às grandes reconstituições históricas. É a história de um equívoco numa entrega de dinheiro, que leva um empobrecido aristocrata a vender os seus últimos bens, antes do erro ser descoberto.


Ter. [05] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

1860 de Alessandro Blasetti

com Aida Bellia, Giuseppe Gulino, Gianfranco Giachetti

Itália, 1933 - 80 min / legendado electronicamente em português

Um dos trabalhos mais famosos de Alessandro Blasetti, precursor do neo-realismo, e o filme que abriu o período de reconstituições históricas na década de 30. 1860 conta um episódio da campanha de Garibaldi na Sicília, para a libertação da Itália do domínio dos Bourbons, sendo a acção vista através dos olhos de um camponês, testemunha dos eventos.


Qua. [06] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

LA TERRA TREMA de Luchino Visconti

com o povo de Acci-Trezza, aldeia de pescadores na Sicília

Itália, 1948 - 125 min / legendado electronicamente em português

A primeira parte do que Luchino Visconti previa como uma trilogia sobre o povo italiano no post-guerra e a sua luta por uma vida melhor: LA TERRA TREMA, o “episódio do mar”, mostra, dentro de um estilo que se identifica com o neo-realismo, mas que o transcende pela dimensão épica, a história da luta de um pescador contra o sistema de exploração na sua aldeia e, na visão marxista do filme, a sua inevitável derrota por se tratar de um acto individualista. Uma das obras máximas de Visconti financiada pelo partido comunista italiano.


Sex. [08] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

LADRI DI BICICLETTE

Ladrões de Bicicletas de Vittorio De Sica

com Lamberto Maggiorani, Lianella Carrelli, Enzo Staiola

Itália, 1947 - 90 min / legendado em português

O mais célebre e sem dúvida o melhor filme de De Sica como realizador, emblemático da força do cinema italiano no imediato após-guerra, muito imitado e nunca igualado. Através da trágica e comovente história de um homem que anda pelas ruas de Roma em companhia do filho, atrás da bicicleta que lhe roubaram e que é o seu instrumento de trabalho, De Sica retraça as dúvidas, dificuldades e esperanças de todo um país. Um dos grandes clássicos de sempre.


Seg. [11] 15:30- Sala Dr. Félix Ribeiro

ROMA, CITTÀ APERTA

Roma, Cidade Aberta de Roberto Rossellini

com Aldo Fabrizi, Anna Magnani, Marcello Pagliero

Itália, 1945 - 90 min / legendado em português

Realizado imediatamente a seguir ao fim da Segunda Guerra Mundial, ROMA, CITTÀ APERTA, uma das obras-primas absolutas de Rossellini, é o filme que lança aquilo a que se convencionou chamar o “neo-realismo”. História de resistência durante a ocupação nazi, com um padre e um comunista aliados na causa comum e Anna Magnani num dos seus papéis mais emblemáticos - a sequência da sua morte é das mais prodigiosas na obra de Rossellini. No cinema italiano, recém-saído do “escapismo” do cinema do período fascista, ROMA, CIDADE ABERTA teve o efeito de uma bomba. O seu poder emocional continua intacto.


Ter. [12] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

RISO AMARO

Arroz Amargo de Giuseppe de Santis

com Silvana Mangano, Vittorio Gassman, Raf Vallone

Itália, 1949 - 100 min / legendado em português

Percorrido por um erotismo exuberante onde domina Silvana Mangano, a mais sensual mondadeira que as águas do Pó banharam, RISO AMARO foi um filme “escândalo” no seu tempo, tendo sido proibido em Portugal duas semanas após a estreia em 1951, tal o “tumulto” que levantou.


Qui. [14] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

STAZIONE TERMINI

Estação Terminus de Vittorio De Sica

com Jennifer Jones, Montgomery Clift, Gino Cervi, Richard De Beymer

Itália, 1954 - 87 min / legendado electronicamente em português

Internacionalização da carreira de Vittorio De Sica com vedetas de Hollywood para uma história de tipo “neo-realista” escrita por Zavattini, que decorre quase integralmente na Estação Terminus de Roma. Nela se despedem de uma americana em férias e o seu jovem amante, nela se evoca o romance que tiveram.


Sex. [15] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

CRONACA DI UN AMORE

Escândalo de Amor de Michelangelo Antonioni

com Lucia Bosé, Massimo Girotti, Gino Rossi, Fernandino Sarmi

Itália, 1950 - 110 min / legendado em espanhol

A primeira longa-metragem de Antonioni, onde se manifestam já os temas que dominarão as suas obras mais conhecidas. CRONACA DI UN AMORE trata do desejo e da culpa de dois amantes, das dúvidas e do mal-estar que se apoderam do par (quando o acaso concretiza o seu projecto, a morte do marido). Fugindo aos cânones do neo-realismo, a primeira obra de Antonioni abre o caminho para o cinema moderno.


Seg. [18] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

LA STRADA

A Estrada de Federico Fellini

com Anthony Quinn, Giulietta Masina, Richard Basehart

Itália, 1954 - 94 min / legendado em francês

O filme da grande consagração internacional de Fellini (oscar de Hollywood para o melhor filme estrangeiro) e ainda hoje um dos títulos mais emblemáticos da sua obra. Um casal de saltimbancos, o rude Zampanò (Anthony Quinn) e a ingénua Gelsomina (Giulietta Masina, no papel que lhe fixou a imagem), numa história trágica de amor, devoção e redenção.



Ter. [19] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

ACCATONE de Pier Paolo Pasolini

com Franco Citti, Silvana Corsini

Itália, 1961 - 120 min / legendado em francês

Filme de estreia de Pasolini, então com 39 anos e já considerado como um dos nomes mais importantes da literatura italiana (o filme transpõe o seu romance Una Vita Violenta). Trágica história de um pequeno proxeneta de um subúrbio de Roma, filme avesso a qualquer optimismo, realizado de modo “amador”, como diria o próprio Pasolini, ACCATONE é típico das mudanças trazidas ao cinema neste período, na medida em que marca a chegada ao cinema de um realizador “não cineasta”, alguém que não seguira o itinerário habitual de um realizador de cinema. Também típico é o interesse de Pasolini pelo subproletariado, visto pelo prisma da tragédia individual.


Qua. [20] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

CRONACA FAMILIARE

Dois Irmãos Dois Destinos de Valerio Zurlini

com Marcello Mastroianni, Jacques Perrin, Salvo Randone, Sylvie.

Itália, 1962 - 111 min / legendado em português

É obrigatório ver este Zurlini, uma visão poética e existencialista da Itália do post-guerra. Diz-se que “nunca se viu Mastroianni até se ver CRONACA FAMILIARE”. Seguindo um escritor marxista, em luto pela morte do irmão mais novo, um filme que ronda a morte, o desespero e a possibilidade de redenção. Às sombras que perseguem a personagem de Mastroianni, Zurlini contrapõe as cores de um magnífico technicolor.


Qui. [21] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

IL CONFORMISTA

O Conformista de Bernardo Bertolucci

com Jean-Louis Trintignant, Stefania Sandrelli, Gastone Moschin, Enzo Tarascio

Itália, 1970 - 107 min / legendado em inglês

Adaptação do romance de Alberto Moravia. Para muitos a obra-prima de Bertolucci. Na Itália fascista, um homem, acomodado ao regime, no típico “conformismo” das “pessoas vulgares”, acaba por se tornar um assassino, matando um dissidente que fora seu professor.


Sex. [22] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

L’ARBERO DEGLI ZOCCOLI

A Árvore dos Tamancos de Ermanno Olmi

com Luigi Ornaghi, Francesca Moriggi, Omar Brignoli, Antonio Ferrari

Itália, 1978 - 186 min / legendado em português

A vida entre os camponeses de uma propriedade rural em Itália no começo do século XX, de um realismo minucioso na descrição dos costumes e das dificuldades que enfrentavam num mundo ainda semi-feudal. Com actores não profissionais.


Seg. [25] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

PALOMBELLA ROSSA

Palombella Rossa de Nanni Moretti

com Nanni Moretti, Silvio Orlando, Mariella Valentini

Itália, 1989 - 87 min / legendado em português

Uma sátira ao panorama político italiano da altura em que foi feito, sendo, em particular, uma metáfora da situação então vivida pelo Partido Comunista Italiano. A acção decorre praticamente sempre dentro de uma piscina onde se desenrola uma partida de pólo aquático que reflecte os confrontos em causa. Entre dois gags fabulosos (o desastre de carro e a grande penalidade), um homem (Nanni Moretti) procura reconhecer-se e encontrar a função que lhe cabe no mundo de hoje.


Ter. [26] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

RAGAZZI FUORI

Rapazes Vadios de Marco Risi

com Francesco Benigno, Alessandro Di Sanzo, Roberto Mariano, Maurizio Prollo

Itália, 1990 - 110 min / legendado em francês

Um dramático retrato de uma certa juventude de hoje, perdida e sem esperança no futuro, prostituindo-se e vivendo de pequenos golpes, quando todas as portas se fecham e a Segurança Social praticamente os ignora. Realizado por Marco Risi, filho de Dino Risi.


Qua. [27] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

IL LADRO DI BAMBINI de Gianni Amelio

com Enriso Lo Verso, Valentina Scalici, Giuseppe Leracitano, Florence Darel

Itália, 1992 - 114min / legendado em francês

Um dos mais importantes filmes italianos dos anos 90. A história, entre comédia e drama, de um polícia encarregado de transportar duas crianças a um orfanato, pois a mãe foi presa por querer prostituir a filha de 11 anos. A viagem leva o grupo de Milão à Sicília, e a pouco e pouco a desconfiança dá lugar ao conhecimento e a uma certa cumplicidade.


Qui. [28] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

GOSTANZA DA LIBBIANO de Paolo Benvenuti

com Lucia Poli, Valentino Davanzati, Renzo Cerrato, Paolo Spaziani

Itália, 2000 - 93 min / legendado electronicamente em português

Última parte de uma trilogia de Benvenuti. Filmado e preto e branco, baseia-se no julgamento de Gostanza (Lucia Poli), acusada de feitiçaria em fins do século XVI, filmado de uma forma objectiva a partir de rigorosa documentação histórica.



Sex. [29] 15:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

LETTERE DAL SAHARA de Vittorio De Seta

com Djibril Kébé, Paola Ajmone Rondo, Fifi Cisse

Itália, 2006 - 100 min / legendado electronicamente em português

O regresso ao cinema do autor de BANDITI A ORGOSOLO, após 17 anos de ausência, abordando, com a mesma objectividade, a luta de um jovem africano para sobreviver em Itália.



REDESCOBRIR RICHARD FLEISCHER
Concluímos este mês o Ciclo de redescoberta de um dos cineastas americanos mais importantes do post II Guerra Mundial, algo marginalizado a partir da década de 60. É exactamente a este período “sombra” do realizador que regressamos agora em Junho, após a série de obras-primas que vimos em Maio (os seus filmes mais famosos dos anos 50). E se alguns são outros clássicos do mesmo nível, desde duas obras-primas da ficção científica, FANTASTIC VOYAGE e SOYLENT GREEN, ao díptico “criminal” formado por dois “biopics” de “serial-killers”, THE BOSTON STRANGLER e TEN RILLINGTON PLACE, outros valerá a pena rever com atenção pelas surpresas que contêm, como os dois filmes com George C. Scott, THE LAST RUN e THE NEW CENTURIONS e algumas insólitas incursões no musical (DOCTOR DOLITTLE) e no filme de gangsters (THE DON IS DEAD), para não falar no delirante MANDINGO, considerado como o anti-GONE WITH THE WIND e que suscitou tantos ódios como cultos.
Sex. [01] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Seg. [04] 22:00 - Sala Luís de Pina

FANTASTIC VOYAGE

Viagem Fantástica de Richard Fleischer

com Stephen Boyd, Raquel Welch, Arthur Kennedy, Edmond O’Brien, Donald Pleasance

Estados Unidos, 1965 - 100 min / legendado em espanhol

Fleischer volta aos submarinos depois da passagem pelo Nautillus, para a mais fantástica viagem da ficção científica, com os seus heróis navegando pelas veias do corpo humano até alcançarem o cérebro de um cientista, que sofrera uma hemorragia. Espectaculares efeitos especiais num filme de culto no género.



Seg. [04] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Qua. [06] 19:30 - Sala Luís de Pina

DOCTOR DOLITTLE

O Extravagante Dr. Dolittle de Richard Fleischer

com Rex Harrison, Samantha Eggar, Anthony Newley, William Dix

Grã-Bretanha, 1967 - 148 min / legendado em português

Adaptação das histórias de Hugh J. Lofting sobre o doutor Dolittle, um médico que, ajudado pelo seu papagaio, aprende a “linguagem” dos animais, e com a sua “arte” procura arranjar fundos para uma expedição em busca do fabuloso caracol cor-de-rosa gigante marinho. Nova incursão de Rex Harrison no musical, depois de MY FAIR LADY.




Ter. [05] 21:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Qua. [06] 22:00 - Sala Luís de Pina

THE BOSTON STRANGLER

O Estrangulador de Bóston de Richard Fleischer

com Tony Curtis, Henry Fonda, George Kennedy, Mike Kellin, Murray Hamilton

Estados Unidos, 1968 - 114 min / legendado em espanhol

Um dos mais famosos e admirados filmes de Richard Fleischer sobre um “serial-killer”. Albert De Salvo (o melhor trabalho dramático de Tony Curtis) que aterroriza Boston, assassinando uma série de mulheres, sozinhas nas suas casas. Tecnicamente um dos filmes mais inovadores do realizador.



Sex. [08] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Seg. [11] 19:30 - Sala Luís de Pina

CHE! de Richard Fleischer

com Omar Sharif, Jack Palance, Cesare Danova, Robert Loggia, Woody Strode, Barbara Luna

Estados Unidos, 1969 - 96 min / legendado electronicamente em português

Biopic sobre o lendário companheiro de revolução de Fidel Castro: Ernesto “Che” Guevara. Contado em flash-backs, após o seu assassinato, acompanha o seu percurso da Sierra Maestra até à tentativa de criar focos revolucionários na América do Sul. Fleischer detestou o trabalho porque os produtores alteraram o seu projecto inicial. Mais o detestaram os adeptos de Che, para os quais o filme foi um imenso ultraje.



Seg. [11] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Qui. [14] 22:00 - Sala Luís de Pina

TORA! TORA! TORA!

Tora! Tora! Tora! de Richard Fleischer

com Martin Balsam, James Whitmore, Jason Robards Jr, So Yamamura, Eijiro Tono, E.G. Marshall

Estados Unidos, 1970 - 144 min / legendado electronicamente em português

Quase como um filme policial, TORA! TORA! TORA! conta a série de acontecimentos, jogos e trabalho de sombra dos dias que antecederam o ataque japonês a Pearl Harbour, que levou à entrada dos Estados Unidos na II Guerra Mundial, com a última meia-hora preenchida com as espectaculares sequências do ataque. A originalidade do filme, para o seu tempo, era mostrar o acontecimento dos dois pontos de vista: o americano e o japonês.



Ter. [12] 21:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Sex. [15] 22:00 - Sala Luís de Pina

TEN RILLINGTON PLACE de Richard Fleischer

com Richard Attenborough, Judy Geeson, John Hurt, Pat Heywood

Grã-Bretanha, 1971 - 111 min / legendado em espanhol

Nova e notável incursão de Fleischer na exposição de um caso criminal real e na mente de um criminoso: outro “serial-killer”, este actuando na Inglaterra do post-guerra: John Reginald Christie, numa soberba criação de Richard Attenborough. Talvez o filme mais sombrio e trágico de Fleischer.



Qui. [14] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Seg. [18] 19:30 - Sala Luís de Pina

THE LAST RUN

A Última Fuga de Richard Fleischer

com George C. Scott, Tony Musante, Trish Van Devere, Collen Dewhurst

Estados Unidos, 1972 - 99 min / legendado em espanhol

Primeiro filme do díptico de Fleischer com o actor George C. Scott. Em THE LAST RUN, este interpreta a figura de um gangster retirado, que aceita um novo “trabalho”, com um cúmplice evadido de uma prisão espanhola, sendo ambos atraídos para uma armadilha. Parte do filme foi rodada em Portugal.



Sex. [15] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Ter. [19] 22:00 - Sala Luís de Pina

THE NEW CENTURIONS

Os Centuriões do Século XX de Richard Fleischer

com George C. Scott, Stacy Keach, Scott Wilson, Jane Alexander, Rosalind Cash

Estados Unidos, 1972 - 103 min / legendado electronicamente em português

Segundo filme do díptico Fleischer-Scott, com o actor, desta vez, no papel de um veterano “blue” de New York, a quem é entregue um novo recruta para as patrulhas de noite. De uma forma quase “documental”, que recorda os começos da carreira de Fleischer, o filme ilustra a vida, a rotina e os perigos (e as tentações) a que estão sujeitos os agentes da autoridade.



Seg. [18] 21:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Qua. [20] 19:30 - Sala Luís de Pina

BLIND TERROR

A Ameaça de Richard Fleischer

com Mia Farrow, Norman Esghley, Paul Nicholas, Robin Bailey

Grã-Bretanha, 1971 - 89 min / legendado electronicamente em português

Um electrizante filme de terror que Fleischer foi rodar em Inglaterra. Mia Farrow, rapariga acidentalmente cega, vai viver com familiares numa região rural. Ao voltar a casa, depois de um passeio com o namorado, descobre que toda a família foi chacinada por um psicopata. Um thriller imprevisível e dirigido com mão de mestre, e utilizando, com alguma perversidade, a imagem juvenil e franzina da actriz.



Ter. [19] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Qui. [21] 22:00 - Sala Luís de Pina

SOYLENT GREEN

À Beira do Fim de Richard Fleischer

com Charlton Heston, Edward G. Robinson, Leigh Taylor-Young, Chuck Connors, Joseph Cotten

Estados Unidos, 1973 - 97 min / legendado em espanhol

O ano é 2022. A super-população torna praticamente a cidade de New York, com os seus 40 milhões de habitantes, mais de metade no desemprego, e com a alimentação reduzida a uma espécie de bolacha sintética (“soylent green”) uma “bomba” prestes a explodir em motins. Charlton Heston é um polícia encarregado de investigar a morte de um ex- -dirigente da empresa Soylent, e vai descobrir uma sinistra verdade. O último filme do grande Edward G. Robinson.


Qua. [20] 21:30 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Seg. [25] 22:00 - Sala Luís de Pina

THE DON IS DEAD

Luta Sem Tréguas de Richard Fleischer

com Anthony Quinn, Frederick Forrest, Robert Forster, Al Lettieri

Estados Unidos, 1973 -117 min / legendado electronicamente em português

Uma boa surpresa na onda de filmes de gangsters que se seguiram ao sucesso do GODFATHER de Coppola. Mais do que uma nova “imitação” de Don Corleone, THE DON IS DEAD é uma espécie de homenagem aos filmes de gangsters dos anos 30, com a sua forma narrativa seca e rápida.



Qui. [21] 19:00 - Sala Dr. Félix Ribeiro

Seg. [25] 19:30 - Sala Luís de Pina


  1   2   3   4


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal