Ética Desportiva



Baixar 140,21 Kb.
Encontro14.11.2017
Tamanho140,21 Kb.

Ética Desportiva
Escola Secundária de Bocage

Educação Física



Trabalho realizado por:

- João Pereira;

- Rita Faria;

- Tiago Moreira;

- Vítor Marques;

Introdução

Quando ganhar é tudo, fazemos tudo para ganhar” (Nicholas, 1989).


O desporto é, de facto, um fenómeno cultural alvo de várias modificações. Este conceito sofre as alterações quase de modo instantâneo, na medida em que a sociedade evolui na constante alteração dos seus princípios e dos seus valores. Actualmente o desporto corre o sério risco de acumular um conjunto de perdas morais que o descredibilizam socialmente como factor educativo. A aquisição de valores e princípios não se faz por imposição, pela simples leitura de documentos, é algo que se constrói, implicando, por isso, o seu “ensino” e a sua “prática”. Esses princípios e valores têm de estar presentes em todas as dimensões e expressões da prática desportiva e são independentes do rendimento ou sucesso desportivos.




Desenvolvimento

Numa sociedade em que os valores estão em constantes alterações no comportamento de cada indivíduo, a identificação desses mesmos valores nos jovens atletas é de vital importância para melhor se entender o processo pelo qual eles tomam determinadas decisões, em situações desportivas. As questões associadas à ética no desporto, e mais especificamente as que dizem respeito ao espírito desportivo e à tolerância, assumem hoje uma importância acrescida. De facto, não podemos negar a importância, nos diversos âmbitos, da prática e do espectáculo desportivo, mas há que reconhecer também que eles se revelam como campos especiais, nos quais os fins (ganhar) justificam quaisquer meios. (violência, a corrupção, a fraude, o querer ganhar a todo e qualquer custo, o doping, a deslealdade, a ausência de espírito desportivo, etc.) A Ética Desportiva surge como uma estrutura moral que define alguns limites para o comportamento dos desportistas, de forma a preservar um sistema desportivo civilizado.

É neste momento que entra o conceito de “Fair-Play” como uma extensão do conceito de ética desportiva. Este significa, numa tradução linear para português, jogo limpo, sendo muitas vezes entendido também como Desportivismo e Espírito Desportivo. Tido como um dos valores a impor na prática desportiva por contraposição ao conceito de “vitória a qualquer custo”, os mais altos responsáveis mundiais e europeus na área de Desporto têm-se preocupado em fomentar os valores do respeito e da lealdade inerentes ao “fair-play” entre todos os agentes envolvidos na prática desportiva. O “Fair-Play” significa muito mais do que o simples respeitar das regras, representa noções de amizade, de respeito pelo outro, e de espírito desportivo, um modo de pensar, e não simplesmente um comportamento. O conceito abrange a problemática da luta contra a batota, a arte de usar a astúcia dentro do respeito das regras, o doping, a violência (tanto física como verbal), a desigualdade de oportunidades, a comercialização excessiva e a corrupção. O “Fair-Play” é um conceito positivo.

Futebol é "Fair-Play" 

 

O Futebol é um desporto competitivo, onde o objectivo é derrotar a oponente, por forma a obter a glória, o reconhecimento da superioridade frente aos adversários, mas também o respeito dos adeptos, dos media, dos patrocinadores, dos organizadores e de todos os públicos que constituem o global do futebol.



Contudo, o respeito também se conquista com comportamentos responsáveis de todos, respeitadores das regras do jogo, cumpridores das regras básicas do comportamento humano e de uma correcta conduta cívica. É um facto que o futebol é praticado com constante contacto físico entre os jogadores, e que por vezes as lesões acontecem. Mas jogar duro não é jogar violento. Os jogadores sabem que terão de ser eles os primeiros a solicitar ou provocar uma interrupção do jogo perante uma lesão quer ela seja de um colega de equipa, quer seja de um colega da equipa adversária, por forma a garantir assistência em tempo útil que não ponha em causa a integridade física de jogador lesionado. E sabem que não devem procurar tirar partido de uma vantagem pouco legítima, como a da lesão de um opositor.

A esta atitude cívica por parte dos atletas e equipas, a esta lógica de comportamento e atitude no campo por parte todos os actores de futebol tem-se designado de “Fair-Play, e esta forma de viver o desporto tem vinda a ser promovida em todo o mundo em todas as grandes competições, em todos os grandes palcos de futebol. Porque sem desportivismo não há verdadeiramente desporto.




Exemplos Práticos de atitudes “Fair-Play”
Umas das maneiras de demonstrar “Fair-Play” em qualquer modalidade são:

- Antes de o jogo começar e no final da partida cumprimentar os adversários quer tenha ganho quer tenham perdido;

- Quando um jogador cai ao sofrer falta o adversário que o fez cair, deverá ajuda-lo a levantar-se embora nem sempre isso aconteça;

- Quando os participantes devem aceitar as decisões dos árbitros com espírito desportivo, sem contestá-las. Em caso de dúvida, somente o capitão em jogo pode solicitar esclarecimentos;



- Os participantes devem comportar-se respeitosa e cortesmente, com espírito desportivo, não somente com os árbitros mas também em relação a outras autoridades, aos adversários, aos companheiros de equipa e aos espectadores;


Conclusão

Com este trabalho pretendeu-se apresentar algumas reflexões sobre a aquisição de valores e princípios no contexto desportivo.


“O espírito desportivo valoriza a inteligência, o corpo e o espírito do homem, que se distinguem pelos seguintes valores: ética, “Fair-Play” e honestidade, saúde, excelência no rendimento, carácter e educação, diversão e alegria, trabalho de equipa, dedicação e respeito pelas regras e leis, respeito por si e pelos outros participantes, coragem, comunidade e solidariedade”

(Comentário numa reunião do programa mundial Anti-Doping)






O Desportivismo no jogo é sempre o vencedor…

(João, Vítor, Rita, Tiago)




Bibliografia

Para a realização deste trabalho recorremos quase sempre a reflexões pessoais e a artigos publicados no site: www.wikipedia.org.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal