The World's Worst Traffic Jams



Baixar 43,03 Kb.
Encontro03.05.2017
Tamanho43,03 Kb.

The World's Worst Traffic Jams
Residents of São Paulo do amazing things in their cars, such as shaving and applying makeup. Curiously, they chat up the girl or guy in the neighboring car and set dates. They read. They learn foreign languages. They watch DVDs.

Paulistas do these things because the city's traffic problem forces them to spend a major proportion of their time in traffic jams. Regardless of the day or time, the people of Brazil's biggest city are stuck behind the wheel.

São Paulo has never been easy to navigate, but the growing economy and higher living standards have made it even more difficult, as around 1,000 new vehicles take to the streets each day. The result, predictably, is chaotic traffic.

Hence, millions of Paulistas are already condemned to spend large parts of their days staring at the bumper of the vehicle in front. Not only does the traffic consume Paulistas' productivity and well-being; it also leaves them angry, exhausted and depressed.

Fixing the problem won't be easy, though. Sao Paulo has a program that obliges each car to be kept off the street during rush hour one day each week, as well as special bus lanes. But given the scale of the problem, these measures are ineffective.

Adapted by Inglês Para Concursos® from: www.time.com
1. The only alternative in which the boldfaced connective does not express the ideas in parentheses is

a) “As well as” in paragraph 5 expresses addition

b) “Though” in paragraph 5 expresses contrast

c) “As” in paragraph 3 expresses reason

d) “Hence” in paragraph 4 expresses addition

e) “Such as” in paragraph 1 expresses exemplification


2. In: “the city's traffic problem forces them to spend a major proportion of their lives in traffic jams” (2nd paragraph) the pronoun them refers to

a) city


b) paulistas

c) forces

d) jams

e) things

3. The text refers to the growing economy as

a) likely to lead to future problems

b) responsible for a current chaos

c) unrelated to the current traffic chaos

d) condemned to collapse in the coming years

e) not compromising well-being


4. The first paragraph mentions São Paulo drivers´

a) raising economic standards

b) recent transportation choices

c) common activities while held in the traffic

d) uncontrolled depression and frustration

e) interest in odd behavior while in their cars.


5. The author refers to the higher living standards as

a) the single cause that makes it difficult to drive in São Paulo.

b) the only reason that accounts for São Paulo´s current problems.

c) one of the problems that may stem from the growing economy.

d) a fact that may lead to other problems for the city in the near future.

e) a reason behind one of the city´s current problems.



______________________________

Resposta
The World's Worst Traffic Jams (os piores congestionamentos do mundo)
Residents of São Paulo do amazing things in their cars, such as shaving and applying makeup. Curiously, they chat up the girl or guy in the neighboring car and set dates. They read. They learn foreign languages. They watch DVDs.

Os Moradores de São Paulo fazem coisas surpreendentes nos seus carros, tais como se barbear e maquiar. Curiosamente, eles flertam com a garota ou rapaz nos carros ao lado e marcam encontros. Eles lêem. Eles aprendem línguas estrangeiras. Eles assistem DVDs.
Paulistas do these things because the city's traffic problem forces them to spend a major proportion of their time in traffic jams. Regardless of the day or time, the people of Brazil's biggest city are stuck behind the wheel.

Os paulistas fazem isso porque o problema do trânsito da cidade os força a passar a maior parte do tempo em congestionamentos. Independentemente do dia ou da hora, as pessoas da maior cidade do Brasil ficam presas atrás do volante.
São Paulo has never been easy to navigate, but the growing economy and higher living standards have made it even more difficult, as around 1,000 new vehicles take to the streets each day. The result, predictably, is chaotic traffic.

São Paulo nunca foi fácil para dirigir, mas a economia em crescimento e os padrões de vida mais altos tem tornado ainda mais difícil, já que cerca de 1.000 novos veículos chegam às ruas a cada dia. O resultado, como é de se prever, é o trânsito caótico.
Hence, millions of Paulistas are already condemned to spend large parts of their days staring at the bumper of the vehicle in front. Not only does the traffic consume Paulistas' productivity and well-being; it also leaves them angry, exhausted and depressed.

Desse modo, milhões de Paulistas já estão condenados a passar grande parte de seus dias olhando para o pára-choque do veículo à frente. O trânsito não somente consome a produtividade e o bem estar dos paulistanos; ele também os deixa nervosos, exaustos e deprimidos.
Fixing the problem won't be easy, though. Sao Paulo has a program that obliges each car to be kept off the street during rush hour one day each week, as well as special bus lanes. But given the scale of the problem, these measures are ineffective.

Solucionar o problema não será fácil, no entanto. São Paulo tem um programa que obriga cada carro a ficar fora das ruas durante a hora de rush uma vez por semana, bem como [dispõe também de] linhas de ônibus especiais. Mas estas medidas são ineficazes, dada a escala do problema.
Adapted by Inglês Para Concursos® from: www.time.com


Nota de esclarecimento: O termo “paulistas” foi utilizado pela reportagem da revista Time ao falar dos moradores da cidade de São Paulo.

1. The only alternative in which the boldfaced connective does not express the ideas in parentheses is

a) “As well as” in paragraph 5 expresses addition

b) “Though” in paragraph 5 expresses contrast

c) “As” in paragraph 3 expresses reason

d) “Hence” in paragraph 4 expresses addition X

e) “Such as” in paragraph 1 expresses exemplification


As well as (bem como), é adequadamente empregado para expressar adição, como neste trecho: traffic jams compromise the dewllers´well-being as well as the overall functioning of the economic activities (os congestionamentos de trânsito comprometem o bem estar dos moradores bem como o funcionamento geral da economia)

O termo though é adequadamente empregado para expressar contraste, podendo ser empregado tanto como sinônimo de However (entretanto) quanto como sinônimo de although (embora).


As pode ser utilizado para expressar razão, exemplo ou ações simultâneas. No trecho do texto, expressa um dos motivos ou razões pelos quais tem sido mais difícil dirigir pela cidade de São Paulo. Quando antecedido de such, o termo as expressa necessariamente exemplo/exemplificação o que torna a opção “e” também correta.

Hence é um termo indicativo de conclusão, resultado ou conseqüência, podendo ser substituído por then. Portanto, jamais expressa adição. Observe que a idéia de adição não estaria mesmo coerente com a passagem dos parágrafos na qual o autor utiliza hence, pois o trecho que segue o uso de hence é conclusivo em relação à discussão que o antecede, ou seja, o fato de os paulistas já estarem condenados a passar o tempo atrás do volante é resultado da situação que se agrava pela entrada de um grande número de novos veículos nas ruas a cada dia, o que foi discutido no parágrafo anterior.

2. In: “the city's traffic problem forces them to spend a major proportion of their lives in traffic jams” (2nd paragraph) the pronoun them refers to

a) city

b) paulistas X

c) forces

d) jams

e) things


O pronome them se refere a eles, os paulistas. Note que por se tratar de um pronome plural, não poderia se referir à palavra cidade, como sugere a opção da letra “a”. A opção “c”, forces, é a palavra que antecede o pronome, logo, trata-se de um verbo (forçar), o que também invalida esta opção.
3. The text refers to the growing economy as

a) likely to lead to future problems



b) responsible for a current chaos X

c) unrelated to the current traffic chaos

d) condemned to collapse in the coming years

e) not compromising well-being



O correto é a letra “b”. A economia em crescimento (growing economy) é apontada no terceiro parágrafo do texto, numa frase em que aparece conjugada na forma have made (tem feito, tem tornado). Isso sugere que os efeitos da economia em crescimento já estão sendo verificados, já em ocorrido. Isso inviabiliza primeiramente a opção da letra “a”, na qual a afirmativa inicia com likely, uma palavra indicativa de probabilidade (provável de levar a problemas futuros). A opção da letra “d” fica também eliminada quando observamos o advérbio de tempo nela utilizado (coming years), que significa nos próximos anos e que, por isso, é incompatível com o tempo no qual a economia em crescimento é conjugada no texto. A letra “e” destaca o bem estar (well-being) que é abordado no texto em um parágrafo seguinte ao qual se refere a questão, quando o autor relaciona o trânsito com a redução do bem estar. Das opções remanescentes, a letra “c” nega a relação da economia em crescimento com o trânsito, enquanto a opção “b” confirma esta relação.
4. The first paragraph mentions São Paulo drivers´

a) raising economic standards

b) recent transportation choices

c) common activities while held in the traffic X

d) uncontrolled depression and frustration

e) interest in odd behavior while in their cars.

O correto é a letra “c”. Repare que a presença de apóstrofo ao final do enunciado sugere que o primeiro parágrafo menciona “algo” dos motoristas de São Paulo e as opções de “a” até “e” apresentam alternativas desse “algo”.

Na letra “a”: o padrão de vida em crescimento (dos motoristas de São Paulo)

Na letra “b”: as escolhas recentes de transporte (dos motoristas)

Na letra “c”: suas atividades comuns enquanto estão presos no trânsito

Na letra “d”: sua depressão e frustração fora de controle

Na letra “e”: interesse em comportamentos estranhos enquanto estão em seus carros.
5. The author refers to the higher living standards as

a) the single cause that makes it difficult to drive in São Paulo.

b) the only reason that accounts for São Paulo´s current problems.

c) one of the problems that may stem from the growing economy.

d) a fact that may lead to other problems for the city in the near future.

e) a reason behind one of the city´s current problems. X

No enunciado, o autor se refere ao padrão de vida crescente como

“a”: única causa que torna difícil dirigir em São Paulo

“b”: a única razão que responde pelos problemas atuais de São Paulo

“c”: um dos problemas que pode derivar da economia em crescimento

“d”: um fato que pode levar a outros problemas para a cidade em um futuro próximo



“e”: uma razão por trás dos problemas atuais da cidade.

O correto é letra “e”. Repare que as opções “a” e “b” desconsideram o fato de que o texto apontou mais de uma razão para as dificuldades no trânsito de São Paulo. A letra “c” coloca o padrão de vida como algo que pode ser oriundo da economia, quando o texto não apresenta causalidade entre economia e padrão de vida (o autor trata as duas coisas como complementares, usando a conjunção “and” para separá-las) e relaciona as duas com o caos do trânsito. A letra “d” transporta o problema para o futuro próximo e apenas a letra “e” reproduz a causalidade correta e fala dela como algo atual.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal