Tese de Doutorado



Baixar 0,56 Mb.
Página2/3
Encontro19.12.2017
Tamanho0,56 Mb.
1   2   3

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
Constitui-se na base para o trabalho. É a reflexão sobre o seu tema no contexto científico. Deve ser capaz de isentar o pesquisador de eventuais críticas quanto à inconsistência de suas afirmações. Deve funcionar como testemunho das afirmações e/ou suposições prévias do pesquisador. É a revisão da literatura sobre o tema de interesse (teorias, modelos, conceitos, instrumentos). Essa revisão permitirá que o autor tenha novos insights para o seu projeto, bem como, fundamentará sua questão de pesquisa. É nesse capítulo que se defende as hipóteses a serem testadas, definidamente fundamentadas.

Podem constituir-se em base teórica (i) a literatura especializada no assunto em questão; (ii) resultados de outras pesquisas relacionadas ao tema, anteriormente realizadas e (iii) depoimentos de autoridades e/ou experts no assunto.

É importante no início da fundamentação teórica posicionar o leitor sobre os temas que serão abordados. Assim, sugere-se a apresentação em forma de um modelo do estudo teórico (Exemplo 1) ou em forma textual (Exemplo 2).
Exemplo 1: Tese apresentada por Henrique (2009)

Nesse capítulo são abordadas as teorias que serviram de base para elaboração dos modelos da tese. As referências foram eleitas considerando as evidências teóricas que sustentam as relações entre Valores Pessoais, Atitudes e Lealdade.



A revisão bibliográfica é apresentada num continuum (Figura 1), partindo dos conceitos, medidas e tipos de modelos vinculados à Teoria dos Valores Humanos, passando pelos conceitos e tipos de modelos vinculados às Atitudes, até chegar na reconstituição histórica, nas abordagens comportamental e atitudinal, e no estado da arte da Lealdade do consumidor.

Figura 1 – Modelo Geral da Fundamentação Teórica




Fonte – Elaborado pelo autor

2.1 VALORES PESSOAIS



2.1.1 Conceitos de Valores

Os valores têm sido foco de pesquisas em Ciências Sociais por décadas (MADRIGAL, 1995) e ocupam um local proeminente no discurso científico e público numa grande variedade de níveis (MEGLINO; RAVLIN, 1998). Há na literatura estudos que tratam da conceituação geral dos valores (ex. Rokeach, 1968, 1973; Schwartz e Bilsky, 1987, 1990), bem como de conceituações específicas, tais como valores culturais (ex. Lenartowicz e Johnson, 2002; Lenartowicz e Johnson, 2003), valores nas organizações (ex. Meglino e Ravlin, 1998; Kabanoff e Daly, 2000) e valores no trabalho (ex. Elizur e Sagie, 1999).

(....)
2.2 ATITUDE

As atitudes influenciam diretamente a tomada de decisão, pois descrevem as avaliações relativamente consistentes de uma pessoa, seus sentimentos e tendências em relação a um objeto ou ideia, predispondo-a a gostar ou não gostar de coisas, para se mover em direção a ou para longe delas, servindo, dessa maneira, como ponte entre as características dos consumidores e o consumo que satisfaz suas necessidades (WU, 2003). Assim, pesquisas sobre atitudes são importantes não só para auxiliar no entendimento do comportamento do consumidor, mas também para prevê-lo e influenciá-lo (HOWCROFT; HAMILTON; HEWER, 2002).

(...)
2.3 LEALDADE

2.3.1 Evolução Histórica

Estudos acadêmicos que procuram entender a lealdade do consumidor têm uma longa trajetória na literatura. Na disciplina de Marketing as investigações sobre o tema tiveram início no começo do século passado com o trabalho de Copeland (1923)2 sobre compras do consumidor (HOMBURG; GIERING, 2001).



(...)
Os modelos a serem investigados estão apresentados na Figura 2.




Figura 2 – Diagrama de Caminhos das Relações Causais

Fonte: Elaborado pelo autor
Exemplo 2: Dissertação apresentada por Dolci (2009) – Cópia
2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA




1   2   3


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal