Sustentabilidade: gestao ambiental no ramo sucroalcooleiro



Baixar 52,6 Kb.
Encontro25.08.2018
Tamanho52,6 Kb.

Sustentabilidade: GESTAO AMBIENTAL NO RAMO SUCROALCOOLEIRO

Sustainability: ENVIRONMENTAL MANAGEMENT BRANCH IN SUGAR-ALCOHOL

Carla Cristina Fernandes carlanicolielo@yahoo.com.br

Paulo Fernando Duenhas paulo.duenhas@hotmail.com

Gilberto Antunes dos Santos Beto-santos2009@hotmail.com

Tiago Marcelo Trevisan tiagotrevis@hotmail.com

Prof. Msc Jovira Maria Sarraceni Jô@unisalesiano.edu.br

Prof. Esp. Ana Beatriz Lima posgraduacao@unisalesiano.edu.br

RESUMO

A questão Ambiental vem sendo cada vez mais discutidas em todas as organizações empresarias, e sendo exigida pela comunidade como um todo, uma vez que a população mundial tem se conscientizado da importância do o meio ambiente. Apesar de serem poucas as empresas que estejam aplicando o conceito de desenvolvimento sustentável em sua cadeia produtiva, ele é fundamental para o desenvolvimento social e sustentável, e acaba por tornar as empresas competitivas no mercado. Com o aumento do conceito sustentabilidade pelo mundo e em nosso país, as organizações iniciaram sua caminhada a esse novo cenário mundial, pois perceberam que ser uma empresa sustentável é vantajoso tanto para seu marketing quanto ao prestar serviços sem prejudicar o meio ambiente. A participação da usina Pioneiros neste cenário vem sendo importante, pois além de produzir com sustentabilidade é o fato de interação da sociedade local e seus colaboradores na conscientização de se criar uma harmonia entre o desenvolvimento econômico e a preservação do meio ambiento.

Palavras chaves: desenvolvimento sustentável, meio ambiente, empresas. Pioneiros

ABSTRACT

The Environmental issue has been increasingly discussed in all business organizations, and being demanded by the community as a whole, since the population has become aware of the importance of the environment. Although they are few companies that are applying the concept of sustainable development in its production chain, it is fundamental to social and sustainable development, and ultimately make companies competitive in the market. With the increase of the sustainability concept in the world and our country, the organizations began their journey into this new world scenario, because they realized that being a sustainable company is advantageous for both your marketing and to provide services without harming the environment. The participation of plant pioneers in this scenario has been important, as well as produce with sustainability is that interaction of society and their local collaborators in the awareness of creating a harmony between economic development and environmental preservation.

Keywords: sustainable development, environment, and companies. Pioneers

INTRODUÇÃO

Com os avanços tecnológicos, a revolução industrial e o crescente aumento da população a atividade humana passou a causar mais impacto negativo ao planeta, e o que durante muito tempo foi visto como fonte infinita de recursos disponíveis para servir às necessidades do ser humano, agora passa a ser uma preocupação, pois atualmente os recursos estão se esgotando.

Desta forma as empresas passam a se adequarem a esta novo cenário, onde as exigências que elas estão tendo que cumprir para se manter no mercado estão muito alem das governamentais, que se refere à burocracia e formalidades, elas têm se voltado para um novo rumo referente ao meio ambiente, criando-se assim o desenvolvimento sustentável.

Diante desta situação a sociedade esta se tornando cada vez mais exigentes no que se refere questão ambiental, exigindo das empresas que obtenham certificações que comprovem que seus produtos oferecidos são ecologicamente corretos.

De certa forma as empresas utilizam os novos paradigmas ambientais como um diferencial competitivo, como uma ferramenta para divulgar o seu nome no mercado.

A questão ambiental abordada no presente trabalho é um dos assuntos mais tratados no mundo empresarial atualmente, no qual toda a sociedade esta buscando alternativas para que os recursos naturais não se esgotem, garantindo a sobrevivência das gerações futuras.

O objetivo deste artigo é apresentar o conceito de sustentabilidade agrícola e demonstrar a importância das ações sustentáveis em relação ao desenvolvimento econômico, cultural e social. Para tal foi realizada uma pesquisa na Usina Pioneiros Bioenergia S/A no período de fevereiro a outubro de 2010.
1 CONCEITOS DE GESTAO AMBIENTAL

O conceito de gestão ambiental não é novo e nem mesmo uma necessidade nova e sim um foco no cenário mundial. O Homem sempre teve de criar uma harmonia entre o desenvolvimento de seus bens e serviços e a preservação do meio ambiente, nos casos em que tal não ocorreu, sentiu-se os reflexos de suas ações.

Gestão ambiental é administrar o meio ambiente de forma correta, planejando e controlando os recursos naturais, visando à satisfação e certeza que ambas as partes não serão prejudicadas em um futuro próximo.

Para Vilela e Demajorovicn (2006), a gestão ambiental pode ser entendida como a aplicação dos princípios de planejamento e controle na identificação, avaliação, controle, monitoramento e redução dos impactos ambientais a níveis predefinidos. O sistema de gestão ambiental pode ser definido como parte do sistema da gestão de uma organização utilizada para desenvolver e implementar sua política ambiental para gerenciar seus aspectos ambientais.

A penetração do conceito de desenvolvimento sustentável no meio empresarial tem se pautado mais como um modo das empresas assumirem formas de gestão mais eficientes, como praticas identificadas com a eco-eficiencia e a produção mais limpa, do que uma elevação do nível de consciência do empresariado em torno de uma perspectiva de um desenvolvimento econômico mais sustentável. (DIAS 2009)

1.2 BENEFÍCIOS ECONÔMICOS E ESTRATÉGICOS DA GESTÃO AMBIENTAL

Segundo Donato (2008) as questões ambientais fazem parte, hoje em dia, do mundo dos negócios.

Conforme afirma Vilela, Demajorovic (2006) as empresas perceberam que preservar a qualidade socioambiental pode ser uma oportunidade de investimentos e de ganhos futuros e, paradoxalmente pode se transformar numa vantagem competitiva.

Assim empresários que antes viam essa gestão como um fator de custo no processo produtivo, hoje enxerga as vantagens competitivas e oportunidades econômicas de uma gestão ecologicamente correta.


2 IMPACTO AMBIENTAL

O impacto ambiental deve ser entendido como uma um desequilíbrio provocado por um trauma ecológico, em relação do homem sobre o meio ambiente. Podendo ser também por acidentes naturais.

O impacto ambiental é a alteração no meio ou em algo de seus componentes por determinada atividade ou ação. Estas lterações precisam ser quantificadas, por que apresentam variações relativas, positivas ou negativas, grandes ou pequenas. (BATISTA, PAGLIUSO, 2006)

Segundo Impacto Ambiental... (2010) as industriais-urbanas é, em geral, de intensidade variada, podendo ir de pontual (no caso de uma fábrica poluidora, por exemplo) a difuso (no caso dos poluentes emitidos pela frota de veículos, por exemplo).

Já os impactos ambientais das atividades agrícolas são em geral tênues bastante dependentes de fatores pouco controláveis (chuvas, temperaturas, ventos e outros.), atingem grandes áreas de forma pouco precisa, freqüentemente crônica, pouco evidente, intermitente e de difícil quantificação (perda de solos, produção de gases, erosão genética, contaminação de águas subterrâneas com fertilizantes ou pesticidas e outros.) (IMPACTO AMBIENTAL..., 2010)

Conforme afirma Impacto Ambiental... (2010) os sistemas de produção da cana-de-açúcar ainda são bastante heterogêneos a nível nacional, no que pese a modernização tecnológica dessa atividade. O setor canavieiro emprega desde tecnologias de ponta até práticas que datam do neolítico, como o uso das queimadas para facilitar a colheita. A evolução tecnológica do cultivo da cana-de-açúcar é constante, mas diferenciada segundo os interesses e as estratégias das empresas. Nesse sentido, a visão e as possibilidades de gestão do impacto ambiental do cultivo para um pequeno plantador-fornecedor são, obrigatoriamente, diferentes da de um grande empresário do setor.


2.1 ASPECTOS ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL

O mundo atual dos dias de hoje, encontra-se uma preocupação muito grande quanto aos impactos ambientais, devido o aumento do agronegócio sucroalcoeiro no Brasil os impactos ambientais cresceram em grande escala

De acordo com a Embrapa (Empresa brasileira de pesquisa Agropecuária) A sustentabilidade agrícola ou dos sistemas de produção agrárias é definida em três dimensões conceituais. Somente pode ser considerada efetivada se elas estiverem sendo cumpridas de maneiras Satisfatórias.


  1. A primeira é a viabilidade ou sustentabilidade econômica do agronegócio. Ela está vinculada a uma série de fatores: climáticos, mercadológicos, política de comercialização etc., e deve promover lucro líquido para o produtor;

  2. A segunda dimensão é a da sustentabilidade social, ou seja, o sistema de produção deve assegurar os direitos trabalhistas e as condições de trabalho adequadas aos empregados. Ela deve estar pautada na premissa que investindo na qualificação da mão de obra o retorno e o rendimento estarão mais assegurados;

  3. A terceira é a sustentabilidade ambiental do sistema produtivo. A rentabilidade da produção não deve gerar passivo ambiental, ou qualquer dano aos sistemas ecológicos. A sustentabilidade econômica tem que ser obtida sem estorno do impacto negativo gerado sobre o meio ambiente.


3 A PESQUISA

Para elucidar o tema proposto neste trabalho e demonstrar que as ações de sustentabilidade promovem o desenvolvimento econômico, bem estar social e garantem a conservação do meio ambiente, através de diversos projetos e da conscientização e envolvimento da comunidade local, foi realizada uma pesquisa de campo na empresa Pioneiros Bioenergia S/A, onde foram analisadas as atividades sustentáveis e no âmbito social que são desenvolvidas pela empresa. A pesquisa foi realizada no período de fevereiro a setembro de 2010 e para tal utilizou-se os seguintes métodos:


3.1 PIONEIROS BIOENERGIA S/A - HISTÓRICO.

A empresa Pioneiros Bioenergia S.A. Fundada em 04 de Outubro de 1979 está comprometida há mais de 30 anos com o desenvolvimento socioeconômico e ambiental de Sud Mennucci e Região.

Sua história começou com a visão empreendedora de Cícero Junqueira Franco, Marco Antônio Marinho Junqueira Franco (já falecido) e um grupo de pecuaristas locais que contando com o apoio das autoridades da época, vislumbraram a possibilidade de dinamizar a economia da região e gerar novos empregos fora do tradicional setor agropecuário. Assim, substituíram uma fazenda de engorda de gado (Fazenda Santa Maria da Mata), por uma destilaria de álcool. Em Julho de 1980 iniciou-se o embrião da empresa na cidade de Sud Mennucci, região Noroeste do Estado de São Paulo.

As dificuldades para a implantação da empresa foram muitas. Apesar de todo o apoio dado pelo Governo ao Proálcool na época, não existia mão-de-obra qualificada para o setor na região, pois os trabalhadores estavam acostumados a trabalhar com a pecuária, o que era bastante diferente da agroindústria canavieira.

A primeira produção da empresa, em 1981 foi de 6 milhões de litros de etanol, contando com 80 funcionários na área industrial e administrativa, 100 funcionários trabalhando no corte e 12 fornecedores de cana. No ano seguinte a produção dobrou para 13 milhões de litros e na terceira safra foram produzidos 21 milhões de litros de etanol. A partir de 1994 a Pioneiros investiu em seu parque industrial e deixou de ser apenas Destilaria passando a partir de então, produzir também açúcar.

Dentro do projeto de modernização, foi feito um investimento na substituição das antigas caldeiras por caldeiras de alta capacidade e baixa liberação de emissões de gases e fuligem. No início do ano de 2002, iniciou-se o processo de ampliação de seu parque industrial, visando cogerar energia a partir do vapor gerado pela queima do bagaço da cana-de-açúcar. Na Safra 2006/2007 a unidade de co-geração de energia elétrica da Pioneiros Bioenergia iniciou sua geração de energia. Este marco aconteceu no dia 09 de maio de 2006, com o início da comercialização de energia elétrica para a Eletrobrás, conforme consta em Contrato, a Pioneiros deve fornecer por ano 81.125 MWh. A geração de energia não concorre com a produção de açúcar e etanol, tornando-se um valor agregado que sensibiliza o resultado operacional sem acréscimo de custos variáveis.

O processo de preparo de cana e moagem da Pioneiros é o primeiro 100% eletrificado do Brasil, comprovando, mais uma vez, o seu pioneirismo.

A usina termelétrica da Pioneiros Bioenergia tem hoje a maior eficiência do País em produção de energia por tonelada de cana moída: 120 KWh/tc, podendo alcançar excedentes de energia elétrica na ordem de até 95 KWh/tc.

Os canaviais da Pioneiros estão distribuídos nos municípios de Sud Mennucci, Pereira Barreto, Guzolândia, Suzanápolis, Santo Antônio do Aracanguá e Ilha Solteira.

A Pioneiros é hoje um conjunto de colaboradores, parceiros, consumidores e comunidade, orientada para oferecer produtos e serviços percebidos pelos seus valores e diferenciais.


3.2 PRINCIPAIS PRODUTOS
Dentro do setor de produção da usina Pioneiros são produzidos diferentes tipos de produtos como álcool, açúcar e energia elétrica.
3.3 MERCADO

A pioneiros comercializa seus produtos como o açúcar, álcool e energia elétrica dentro do mercado interno, porem hoje os produtos como açúcar e álcool é vendido para uma cooperativa de jaú, a Coopersucar e toda produção de energia para a Eletrobrás.


3.4 MISSÃO
 “Contribuir para o suprimento energético global, utilizando energia renovável dentro de um modelo sustentável econômica, ambiental e socialmente.”

 Desta forma, o Pioneiro coloca-se a serviço da Nação Brasileira de forma a contribuir para a geração de energia, através de fontes alternativas, no caso, a Biomassa. Essa disponibilidade é muito importante, haja vista que, a falta de energia impede um país de crescer e se desenvolver. A Empresa compromete-se a crescer e a contribuir para o crescimento nacional, com responsabilidade, preservando o meio ambiente e promovendo ações que garantam o desenvolvimento econômico e social de seus parceiros, colaboradores e das comunidades onde tiver atuação.


3.5 PRINCÍPIOS E VALORES
A Pioneiros estimula uma relação de parceria de longo prazo com sues clientes e fornecedores, numa relação ganha-ganha, com o intuito de gerar a máxima efetividade em sua cadeia de valor. Respeitam-se os valores humanos e a aplicação de práticas de desenvolvimento sustentável; e buscam-se parceiros que adotem os mesmos princípios de ética e confiança. A Empresa entende os obstáculos como oportunidades de crescimento e persiste em seus propósitos de garantir a sua perpetuação, gerando aos acionistas uma rentabilidade superior às oportunidades do mercado.  Sempre respeitando os aspectos legais e a conservação do ecossistema.

A Pioneiros retribui o apoio recebido das comunidades onde atua promovendo o progresso econômico e social da região, influindo de modo a diminuir as barreiras sociais, respeitando a pluralidade cultural e difundindo os valores éticos nos quais acredita. A Empresa estimula seus colaboradores ao treinamento contínuo e desenvolvimento humano integral, promovendo o espírito de equipe e o compartilhamento do conhecimento. A atração e retenção de talentos é um de seus maiores objetivos, visando à valorização do potencial humano. Adotam-se critérios de remuneração por resultados e encorajam-se os colaboradores ao comprometimento integral e à participação efetiva nas decisões da Empresa.


3.6 GERENCIA AMBIENTAL
Este departamento hoje nas empresas é de fundamental importância, onde essas empresas tem uma responsabilidade de utilizar os recursos naturais e devolver a natureza depois de utilizados de uma forma a não haver impactos ambientais comprometendo as futuras gerações, sendo assim a pioneiros tem um trabalho muito forte nesta área, desde trabalho de conscientização da sociedade e implantação de projetos de preservação do meio ambiente, principalmente a recuperação das matas ciliares dos mananciais, a sistematização do preparo de solo evitando às erosões, controle biológico de pragas, a colheita mecanizada minimizando os impactos causados pela queima da palha, o controle de emissões de gases, uso da água do manancial onde a maior parte desta água é reutilizada e devolvida para o rio uma água limpa e o monitoramento da aplicação da vinhaça sobre o solo sem prejudicar o lençol freático, alem disso a pioneiros cumpri com todas as suas obrigações ambientais junto aos órgãos de fiscalização DPRN e CETESB.
4 APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS DADOS
Em visita a empresa Pioneiros Bioenergia S.A verificou que sua estrutura organizacional e bem estruturada onde cada setor desempenha seu papel de uma forma onde os colaboradores desempenham sua atividades com motivações, cumprindo suas normas com o ministério do trabalho, cada departamento desenvolve seus treinamentos com os colaboradores onde todo o processo é feito através do recursos humanos.

A empresa atua a mais de trinta anos e dentro de seu ramo tem tido uma grande visão para se adaptar e aproveitar as oportunidades do mercado.



5 – PARECER FINAL SOBRE O CASO
Após estudos realizados na Pioneiros Bioenergia S/A pode se constatar que a atuação sustentável e em contato direto com a sociedade tem trazido uma serie de benefícios para empresa, fazendo com que ela tenha uma boa reputação no mercado que atua e tenha credibilidade junto à comunidade local.

A usina Pioneiros é uma empresa muito forte em suas ações ambientais e socioambientais, de acordo com a pesquisa estudada cada ano que passa a comunidade evolui mais se conscientizando sobre a preservação do meio ambiente e porque preservar.


CONCLUSÃO
Com base nos pressupostos teóricos e práticas desenvolvidas nesse artigo concluímos que a busca pelo Desenvolvimento Sustentável esta se tornando cada vez mais presente no setor sucroalcooleiro ou em qualquer outra atividade, devido às exigências sofridas por parte do governo e da própria comunidade, e que ele é fator de desenvolvimento econômico, socioambiental e cultural.

O trabalho trouxe ao grupo uma serie de novos conhecimentos, uma vez que o tema estudado é extremamente importante para a sociedade atual e para as gerações futuras e que o ramo sucroalcooleiro é um dos que mais crescem na economia de nosso país atualmente, podendo levar aos leigos e interessados no assunto informações adequados para estudos e pesquisas futuras, estando aberta para profissionais da área de administração e profissionais da área sucroalcooleira.


REFERÊNCIAS

BATISTA, M.L, PAGLIUSO, V.S. O Gestão Ambiental: enfoque a reciclagem. Bertin LTDA- Divisão Ambiental. 2007. Monografia ( Graduação em Administração) Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, Lins.

VILELA, A. J; DEMAJOROVIC, J. Modelos e ferramentas de gestão ambiental: desafios e perspectivas para as organizações. São Paulo: Editora SENAC, 2006.

DIAS, R. Gestão Ambiental: Responsabilidade Social e Sustentabilidade. São Paulo: Atlas 2009.



DONATO, V. Logística Verde: uma abordagem sócio ambiental. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2008.

Impacto Ambiental das Atividades Humanas, Embrapa, disponível em http://www.cana.cnpm.embrapa.br/impacana.html, 2010, acesso em 14. Out 2010.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal