Sugestões para datas comemorativa



Baixar 211,89 Kb.
Página1/3
Encontro26.11.2017
Tamanho211,89 Kb.
  1   2   3



Mini projetos e Sugestões para datas comemorativas


Fevereiro Carnaval - Mini-projeto: Música de Carnaval

Pesquise com seus alunos as letras de músicas carnavalescas. Os ritmos mais conhecidos são as marchinhas, o frevo, o maxixe, o axé. Certamente são músicas interessantes para alegrar a festa dos foliões e até encenar uma dramatização.

Registrar a letra das músicas em papel sulfite (ou apenas o refrão) e elaborar painéis com desenhos dos alunos para enfeitar as paredes da sala de aula.

Cidade Maravilhosa

Cheia de encantos mil

Cidade Maravilhosa

Coração do meu Brasil (BIS)

(...)

(Trecho da marcha Cidade Maravilhosa, de André Filho, 1934.)

Eu sou o pirata da perna de pau

Do olho de vidro

Da cara de mau

(...)

(Trecho da marcha Pirata da perna de pau, de João de Barro, 1946.)
Mamãe eu quero, mamãe eu quero,

Mamãe eu quero mamar, me dá chupeta, me dá chupeta

Me dá chupeta que é pro bebê não chorar! (BIS)

(...)


(Trecho da marcha Mamãe, eu quero, de Jararaca e Vicente Paiva, 1936)

IDÉIAS:

Uma máscara legal

Imprima o modelo da máscara . Reproduza em cartolina branca ou preta na quantidade desejada. Recorte as máscaras.

Providencie papel picado, papel laminado, lantejoulas, purpurina, cola plástica colorida, bolinhas de papel crepom, canetas coloridas e outros materiais para os alunos enfeitarem as máscaras.

Por fim, fure nas laterais e amarre um elástico, dando um nó.



Baile de máscaras

Organize um baile de máscaras. Os alunos poderão brincar ao som de músicas e desfilar com as máscaras que criaram. Convide as crianças de outras salas para assistir ao desfile.



Pintura facial

Providenciar tintas guache, papel sulfite e pincéis de espessuras variadas, tintas atóxicas, próprias para pintar o rosto, algumas toalhas e uma bacia com água limpa. Informar aos alunos que eles poderão fazer um tipo de máscara diferente, pintando o rosto.




: TEXTO INFORMATIVO

O Carnaval é a festa brasileira mais popular e tradicional que acontece nos meses de fevereiro ou março, durante quatro dias, terminando na Quarta-feira de Cinzas. As formas de brincar o Carnaval são muito variadas.

Nos tempos coloniais, as manifestações carnavalescas se resumiam ao Entrudo e aos cordões carnavalescos. O Entrudo, herança de Portugal, consistia na brincadeira de jogar água, ovos e farinha uns nos outros. Por volta de 1800 os cordões carnavalescos ganharam as ruas - as pessoas desfilavam em cortejo, fantasiadas, e brincavam cantando e dançando. Datam de 1871 os bailes de máscaras luxuosos que aconteciam nos teatros e clubes. Em 1900, o corso, os blocos carnavalescos e as escolas de samba contribuíram para o que o Carnaval ganhasse as ruas e se tornasse uma das grandes manifestações culturais do povo brasileiro. Em Natal, Maceió, Olinda, Recife e Salvador a festa acontece nas ruas, uma verdadeira confraternização popular que atrai milhares de turistas todos os anos.

As pessoas usam fantasias coloridas e brilhantes e dançam nas ruas e nos clubes. Há desfiles de escolas de samba e de grupos folclóricos.Na festa carnavalesca, assim como os adultos, os foliões-mirins também brincam de ser aquilo que não são (um super-herói) ou não parecem ser (um gigante).


Nota: Sugerimos que o tema seja tratado localmente, de acordo com as tradições carnavalescas de sua localidade - uma excelente oportunidade para pesquisa das tradições brasileiras com os alunos.




Divirta seus alunos com esse conto criado por Evelyn Heine.



Uma escola do barulho
Era uma vez uma escola muito engraçada.

Uma escola de samba, com um palhaço e uma baiana pintados na entrada.

Tinha lição de casa, prova e chamada oral. E a matéria... claro, era só carnaval.

Nas aulas de artes nem precisava de papel. A pintura se fazia no rosto mesmo!

Na aula de história, todo mundo aprendia sobre a Guerra do Confete, sobre a eleição do Rei Momo, sobre a invenção da cuíca... o descobrimento do Morro da Mangueira...

Na aula de matemática:

- Quantos são no trio elétrico?

- Três, professora!

- Muito bem!

Na aula de português:

- Qual é o feminino de Mestre-Sala?

- Fácil... é Porta-Bandeira!

Na aula de música:

- Oô! Oô! Oô!

No boletim, vinha escrito o Samba de Uma Nota só.

E quem fosse mal, aí não tinha outro jeito: levava uma semana de folia.

E tinha que ser lá na Bahia!

FIM




8 DE MARÇO: DIA INTERNACIONAL DA MULHER



Dia Internacional da Mulher _ Mini-projeto: Profissão das mulheres
• Preparar o Cantinho do Jogo simbólico com vários materiais utilizados pela mamãe: roupas femininas, sapatos e bolsas, maquiagem; vassoura, panelas e fogão de brinquedo; computador de brinquedo, papéis e revistas, livros etc.

Em roda de conversa o professor motivará aos alunos dizendo que para comemorar o Dia da Mulher, irão pensar nas diferentes atividades que as mulheres fazem.

• Deixar que os alunos se expressem livremente, contando aos demais sobre a profissão de suas mães e de outras mulheres que vivem com eles. Ampliar a conversa chamando a atenção para as diversas profissões em que as mulheres atuam: médicas, professoras, motoristas, secretárias, desenhistas, domésticas, cozinheiras, cabeleireiras, dentistas etc. Salientar que todas as profissões são importantes e fazem diferença na sociedade, além de estarem relacionadas entre si.

• Em seguida, propor que brinquem livremente no Cantinho.

• Propor um jogo de mímica, em que um aluno imita a mamãe para que os demais adivinhem o que ela está realizando. Garantir a participação de todos.
Mural

Finalizar a atividade propondo um Mural com o registro coletivo das muitas profissões femininas por meio de desenhos, colagens ou escrita espontânea dos alunos. O professor também poderá ser o escriba.




: TEXTO INFORMATIVO
Durante o Congresso Internacional de Mulheres, realizado em 1919, na cidade de Copenhague, Dinamarca, essa data foi escolhida e oficializada como o dia ideal para o Dia Internacional da Mulher em homenagem ao assassínio de 129 mulheres, que foram queimadas em resposta a uma greve realizada na fábrica têxtil Cotton, em Nova York, em 8 de março de 1857.

O motivo da greve era um protesto contra uma jornada diária de 16 horas de trabalho, aliada a baixos salários. Como resposta à manifestação, os patrões ordenaram que fosse ateado fogo no prédio onde essas mulheres se encontravam






14 DE MARÇO: DIA DA POESIA


Mini-projeto: Dia da poesia _ Mural de poesias
•Pedir aos alunos que pesquisem em casa (com ajuda de um adulto), um poema ou quadrinha de fácil entendimento e tragam para a classe o texto escrito em letra bastão, com o nome do aluno, inclusive.

• Colocar todos os textos na Caixa Mágica e usar a mascote para explicar que irão comemorar o Dia da Poesia lendo diferentes poemas que os alunos pesquisaram.

• Ler os poemas que os alunos trouxeram e treinar com os alunos a declamação dos poemas ou versos. Finalizar a atividade propondo que desenhem o poema ou quadrinha de que mais gostaram. Organizar os desenhos em um mural.

Gincana de poesias: três dias de agitação!

Nota: Para desenvolver esta atividade o professor deverá preparar previamente alguns envelopes-surpresa com tarefas a serem cumpridas pelas turmas (ver sugestões abaixo), e colocar na sala de leitura alguns livros de poesia para a realização da gincana. Sugerimos iniciar as atividades em uma segunda-feira, para dar tempo de concluir a gincana na mesma semana.

Selecione as tarefas em níveis de dificuldade, atribua pontos a cada uma e determine o prazo para a entrega, marcando no calendário de classe.

Prepare os prêmios (que podem ser guloseimas ou um livro/revista infantil) e oriente as turmas durante a execução das tarefas, que poderão ser, entre outras:

1- Pesquisar e trazer de casa um poema ou quadrinha que fale sobre animais ou brinquedos, com o texto escrito em letra maiúscula de imprensa (10 pontos).

2- Procurar na biblioteca da escola/sala de leitura/Cantinho de leitura um livro que tenha poesias identificando-o entre outros (20 pontos).

3- Pesquisar em casa o nome de um poeta ou poetisa brasileiros que faça poesia para crianças (20 pontos).

4- Recitar uma poesia na sala de aula, com ênfase e entonação apropriadas (50 pontos).

Nota: o professor poderá atribuir o número de pontos que desejar e substituir as tarefas de acordo com as possibilidades da turma. Nossa sugestão tem a intenção de desenvolver a linguagem oral e a memória auditiva, com a recitação de poesias.

• Colocar os envelopes com os desafios já preparados na Caixa Mágica e usar a mascote para explicar aos alunos que irão comemorar o Dia da Poesia realizando uma gincana. Reservar um horário para realizar as atividades da gincana. Por exemplo: durante 3 dias, após o recreio.

• Informar que as tarefas da gincana são iguais para todas as turmas, mas uma delas é mais difícil, valendo mais pontos. As tarefas deverão ser feitas na escola e em casa. Orientar os alunos a pedir auxílio a um adulto nas tarefas para casa. A turma que concluir as tarefas com correção, será a vencedora.

• Formar turmas de alunos por livre escolha. Cada turma receberá um envelope-surpresa com as tarefas descritas, em letra de imprensa maiúscula. O professor entrega os envelopes, faz suspense e pede para que os alunos os abram.

• O professor deve ler as tarefas e assegurar-se de que todos entenderam o que devem fazer. Se preferir, pode anotar o nome do aluno/dupla que ficará responsável pelo cumprimento de cada desafio.

Os alunos devem entregar suas pesquisas ao professor e aguardar o dia final.




: texto informativo

A comemoração é em homenagem ao grande poeta brasileiro Antonio de Castro Alves (1847 - 1871), um dos principais nomes do Romantismo brasileiro.







Um jeito bom de brincar

Comeu muito? Teve azia?


Levou um pito da tia?
Tirou nota que não queria?
Caiu problema que não sabia?
BRINQUE DE POESIA.

Adora o sorriso de Maria?


Viu na praça quem não queria?
A garota fez que não o via?
Amou as férias na Bahia?
BRINQUE DE POESIA.

A roda-gigante só tremia?


O seu gato só ronca e mia?
Viu um leão loiro na padaria?
Riu de um palhação que não ria?
BRINQUE DE POESIA.


Curte a natureza em harmonia?
Ouve os pássaros em cantoria?
ama a vida com muita alegria?
BRINQUE DE POESIA.

Quer rimar noite e dia?


Descobriu das palavras a melodia?
Gosta de embarcar na fantasia?
Cedo, tarde, noite, todo dia:
BRINQUE DE POESIA.

Fonte: Elias José. Um jeito bom de brincar.


São Paulo, FTD, 2002




15DE MARÇO: DIA DA ESCOLA


Dia da Escola _Mini-projeto:O que eu mais gosto em minha escola

•Em roda de conversa explorar oralmente o texto Minha escola é legal (Caixa de idéias), fazendo perguntas e ouvindo os alunos sobre as atividades que realizam na escola.

•Pedir que os alunos registrem, desenhando, pintando ou colando imagens sobre o que cada um mais gosta de fazer na escola.

•Organizar uma exposição em classe com todos os desenhos, trazendo os títulos escritos em letra bastão: BRINCAR - PINTAR - OUVIR HISTÓRIAS etc.



Minha escola é assim

•Ainda em roda de conversa, perguntar sobre o cotidiano escolar e ouvir os alunos sobre as atividades que realizam na escola. Perguntar se eles conhecem a história da escola em que estudam, seu nome, o de seus diretores, sua localização, quais as turmas que mantém, os profissionais que trabalham na escola e suas dependências.

•Passear pela escola com a turma, visitando suas dependências, nomeando-as e explicando que atividades se fazem em cada uma delas. Mostrar e nomear oralmente o mobiliário e os diferentes objetos que existem em cada lugar.

•Em sala de aula, motivá-los para a atividade que virá. Separar os alunos em grupos de interesse (TURMA DO PÁTIO, TURMA DA CANTINA etc.), nomeando-os com um crachá.

•Entregar a cada turma a metade de uma cartolina, canetas coloridas ou lápis cera e pedir que façam um desenho coletivo das atividades realizadas na dependência escolhida e de seu mobiliário (por exemplo: se o grupo escolheu biblioteca, provavelmente representará algumas crianças lendo livros, fazendo teatrinho, e o ambiente terá estantes, almofadas, livros, etc). O professor poderá registrar no quadro as atividades e o mobiliário citado pelos alunos, por exemplo:

TURMA DA BIBLIOTECA TURMA DA CANTINA

LER LIVROS E REVISTAS LANCHAR

ESTUDAR COMPRAR DOCES

ESTANTES DOCES E BALAS

CADEIRAS SALGADINHOS

LIVROS E REVISTAS REFRIGERANTES

•Informar às turmas que, com o auxílio do professor, irão montar uma maquete que reproduza, ainda que precariamente, a dependência da escola escolhida. Sugerir que usem o desenho coletivo como fonte de idéias. Oferecer materiais como sucatas variadas, cartolinas, cola, caixas de fósforos vazias, tesoura, revistas e folhas de papel colorido e com diferentes texturas. Auxiliar os alunos a reproduzir o mobiliário, decorar os locais e a registrar seus nomes no trabalho.

•Utilizar etiquetas e palitos de sorvete para simular placas de sinalização: PÁTIO - SALA DE LEITURA - CANTINA - SECRETARIA - DIRETORIA, etc.

•Montar uma exposição e fazer convites às demais turmas para visitação.



SUGESTÕES

Esta data é uma ótima oportunidade para resgatar com os alunos a história da escola em que estudam.

Verifiquem se há um símbolo, um hino, um patrono, o motivo de ter recebido o nome que tem etc.





LEIA O TEXTO:Minha escola é mais legal! Flávia Muniz

A escola em que eu estudo


É um lugar muito feliz.
Todo dia, vamos juntos,
Eu, a Cida e o Luis.

No caminho vou pensando


Já na hora de brincar.
Pega-pega, futebol,
No recreio vou jogar.

Com a minha professora,
Aprendo a ler a contar.
Brinco de faz-de-conta
Sei escrever e pintar.

Quando toca o sinal,


Faço fila e vou em frente.
A melhor lição da escola,
Fica no coração da gente!




Sugestões gerais para a exploração do texto nos diferentes níveis:

• O que você faz na sua escola?

• O que você mais gosta de fazer na sua escola?

• Que outras coisas você pode fazer na escola?

• Que brincadeiras são citadas no poema?

• O que você aprende na escola?






27 DE MARÇO : DIA DO CIRCO


Dia do Circo: Mini-projeto:Artistas do circo
•Após a leitura do conto Aniversário de palhaço (Caixa de idéias):

1. Organizar um painel com os nomes dos diferentes artistas do Circo, escritos em letra maiúscula de imprensa: trapezistas, malabaristas, mágicos, palhaços, amestradores de animais, etc. Esclarecer o tipo de trabalho desses profissionais e informar que atualmente a tendência dos circos e não mais utilizar animais como atração, em respeito às necessidades e a natureza dos bichos.

2. AOrganizar a confecção das personagens da história, utilizando material de sucata: separe algumas garrafas plásticas de 1 litro, papel espelho, papel laminado, restos de lã, cola, bolinhas de papel crepom, canetas hidrográficas e outros materiais. Convide os alunos a criar as personagens da história: o palhaço Faísca, o domador de leões, a bailarina. Os alunos podem trabalhar em grupos ou em duplas.

Depois de prontas, as turmas poderão brincar de boliche com as personagens, ou dramatizar a história ou simular a festa do palhaço Faísca - nesse caso sugira que cada um desenhe um presente para dar ao palhacinho.

•Pedir aos alunos que escolham ser um dos amigos do palhaço Faísca e desenhem em uma folha de papel o presente que dariam a ele. Expor os desenhos na sala ao lado de um resumo da história - que pode ser elaborada coletivamente, tendo o professor como escriba.


O circo é o lugar mágico que alimenta a fantasia. A riqueza de suas atrações e a arte fanstástica de seus profissionais emocionam pessoas de todas as idades.

O dia 27 de março foi escolhido como o dia do Circo em homenagem ao palhaço Piolin nascido, nesta data, em 1897.






LEIA O TEXTO:Aniversário de palhaço

Faísca era um palhaço muito engraçado que vivia em um circo da cidade.

Ele fazia muitas palhaçadas para divertir a criançada: virava cambalhota, equilibrava argolas e sabia mágicas também.

Ele tinha muitos amigos, além do público, é claro. O engolidor de espadas, o mágico, o domador de leões, a bailarina, o homem do algodão-doce, o pipoqueiro. Todos gostavam do palhaço Faísca e de suas palhaçadas.

Quando o domingo chegou, o mágico trouxe a boa notícia: era dia de aniversário no circo. Era o aniversário do palhaço Faísca! Todos ficaram animados e começaram a combinar uma festa-surpresa para ele.

Então ficou acertado que durante o espetáculo daquela tarde eles iriam comemorar. Quando Faísca entrou no picadeiro, a criançada logo começou a gritar:

-- Palhaço Faísca pula, rola e pisca! Palhaço Faísca pula, rola e pisca!

E o palhaço começou seu show: subiu feito foguete na tromba do elefante, pulou na tina de água, rolou na bacia de farinha e engoliu uma régua inteirinha! Virou cambalhota no ar, rodopiou no meio do picadeiro, dançou rock de guarda-chuva e assustou o pipoqueiro. Soltou fogo pela boca, imitando um dragão, equilibrou 20 pratos, 15 copos e 2 maçãs com uma só mão!

A garotada ria a valer. Faísca era muito legal. Faísca era sensacional!

De repente, os tambores começaram a rufar. A garotada se calou. O que iria acontecer?

Foi aí que o domador de leões, a bailarina, o mágico, o engolidor de espadas, o homem do algodão doce e pipoqueiro entraram no picadeiro com seus presentes. Atrás deles, via-se um enorme bolo de chocolate com velas acesas.

E quando a turma começou a cantar "Parabéns a você", Faísca começou a chorar de emoção. Chorou tanto que suas lágrimas de palhaço inundaram o picadeiro. Daí, os balões coloridos começaram a cair sobre o público. Eram verdes, azuis, amarelos e vermelhos. Faísca não perdeu tempo com o choro e resolveu fazer palhaçada: com um grande alfinete começou a estourá-los. Foi uma farra geral.

Que aniversário sensacional!

Flávia Muniz






MAIO : Páscoa

Páscoa :Mini-projeto: Conhecendo um dos símbolos da Páscoa: o coelho

• Copiar a letra da canção e tirar cópias. Em roda de conversa, explorar oralmente o texto da canção Olhinhos vermelhos. Comentar sobre as características da personagem principal, citadas na canção: o coelhinho.

Perguntar: O que ele faz? O que ele come? Como ele se movimenta? Aproveitar para retomar com os alunos os conceitos de posição espacial, as cores, as expressões, os tamanhos, os alimentos.


CANTE

DE OLHOS VERMELHOS

DE PÊLO BRANQUINHO

DE PULO BEM ALTO

EU SOU O COELHINHO.

SOU MUITO ASSUSTADO

TAMBÉM SOU GULOSO

POR UMA CENOURA

JÁ FICO MANHOSO!


EU PULO PRA FRENTE

EU PULO PRA TRÁS

DOU MIL CAMBALHOTAS

SOU FORTE DEMAIS!

COMI UMA CENOURA

COM CASCA E TUDO

TÃO GRANDE ELA ERA

FIQUEI BARRIGUDO.



• Pedir que os alunos registrem, em suas cópias, desenhando, pintando ou colando imagens. Caso queiram registrar com palavras também, respeitar a fase de escrita de cada um e atuar como escriba, se necessário.

• Colorir e enfeitar como quiserem o Coelhinho da Páscoa. Grampear um ovinho de páscoa ou balas de chocolate na borda inferior do papel. Deixar que levem a produção para casa.• Propor aos alunos que pesquisem outros símbolos relacionados à Páscoa: ovos coloridos e de chocolate, pomba, coelho, uva e uma grande vela chamada círio.



Jogo: Coelhinho na toca

Os alunos devem se organizar em trios. Dois alunos formam um círculo (a toca), dando as mãos, e o terceiro faz o papel de coelhinho dentro da toca. Os demais alunos ficam no centro. A um sinal do professor cada coelhinho muda de toca enquanto os outros tentam ocupar um dos lugares vagos. Os que ficarem sem toca vão para o centro, e o jogo continua.




SÍMBOLOS DA PÁSCOA : TEXTO INFORMATIVO

A palavra Páscoa é de origem hebraica (Pesach) e significa passagem. É uma festa anual em memória da saída dos hebreus do Egito.Para os cristãos a Páscoa representa a ressurreição de Cristo e sua passagem deste mundo para a eternidade.



OVOS E COELHOS - Os alegres símbolos da Páscoa!

"Uma lenda européia nos conta que um prisioneiro condenado à morte pedia clemência, dizendo-se inocente. O diretor do presídio retrucou que só acreditaria em sua inocência se uma das coelhas pusesse um ovo. O condenado, então, rezou à Virgem Maria pedindo que o salvasse da morte. Na manhã seguinte, a coelha havia botado um ovo e o homem foi salvo. O 'milagre' aconteceu na Semana da Páscoa.

"O ato de presentear os amigos e parentes na Páscoa é antigo. O ovo, em muitas culturas, é símbolo da vida e da fertilidade, assim como a lebre branca.

Com o tempo, os Ovos de Páscoa tornaram-se tradição. O costume apareceu no Brasil por volta de 1920, nas cidades sulinas, e espalhou-se pelo país.





18 DE ABRIL: DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL

Dia Nacional do Livro infantil : Mini-projeto: Sessão pipoca

Monteiro Lobato é o grande homenageado este mês! Para apresentar as personagens (que muitos alunos podem não conhecer ainda), sugerimos a utilização de vídeos para entreter e motivar o trabalho com todas as turmas. Nesta mídia (vídeo), as cores, o movimento e a linguagem das personagens garantem a atenção da garotada. Daí para o envolvimento no clima de faz-de-conta das deliciosas histórias do escritor é um pequeno passo. .

• Organizar uma sessão de vídeo na escola, com direito a pipoca e refrigerante, alugando na locadora mais próxima um dos episódios da série Sítio do Pica-pau Amarelo: No reino das Águas Claras - Viagem ao céu - Memórias de Emília.

• Após a sessão pipoca, sugerimos uma roda de conversa com os alunos sobre as características do Sítio do Pica-pau Amarelo e suas personagens interessantes: Pedrinho, Narizinho, Emília, Tia Anastácia, o Marquês de Rabicó, o Saci, a Cuca, o Visconde de Sabugosa, Dona Benta ou sobre seus objetos mágicos: pó de pirlim-pimpim, a canastra da Emília, a pílula do Dr. Caramujo, etc.

Personagens de massinha

• Motivar os alunos a criar em massa de modelar as personagens de que mais gostaram.

• Expor as criações na sala, com os nomes das personagens escritos em letra de imprensa maiúscula.


O Dia do livro: TEXTO INFORMATIVO

O Dia do livro é comemorado em homenagem à data de nascimento de Monteiro Lobato, um dos maiores escritores brasileiros - o criador de O Sítio do Picapau Amarelo e suas inesquecíveis personagens.





  1   2   3


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal