Sérgio Avila



Baixar 22,47 Kb.
Encontro10.09.2017
Tamanho22,47 Kb.


Sérgio Avila

Produções


Carnaval 2009 – Acadêmicos de Gravataí

Na 7ªArte: A Onça Negra brilha, no Mundo de Fantasia que Imita a Vida”

Criação: Carnavalesco Sérgio Avila

No Passeio da Onça Negra no carnaval 2008, em Paris, onde tudo começou, descobriu e deslumbrou-se pela 7ª Arte. Encantada com a imagem em movimento, a Onça vislumbra um futuro glorioso para a arte que nasceu em 1908, com a estréia de “L’assassinat du Duc de Guise”, em Paris.

Em um encontro alucinado com diferentes versões, ela encontra a sombra chinesa ..., a caixa preta ..., os cicloramas …, o teatro de marionetes …, a fotografia animada: as mais diversas tentativas de imitar a vida. Sem medo de uma viagem no encantado território cinematográfico –“ onde a arte imita a vida”, em busca de seu estrelato em Hollywood!.

Assim a sociedade passou a imprimir sua própria história no cinema, ou seja, o mundo dos sonhos, do fantasmagórico, a emergência do imaginário e o que ele tem de excêntrico e desejante passou a estar presente na grande tela. Tudo isso, enfim, constitui o motor que nos conduz ao cinema e nos mostra a grande maioria dos discursos históricos.

O que atraía essas massas às salas escuras não era qualquer promessa de conhecimento, mas a possibilidade de realizar nelas alguma espécie de regressão, de se reconciliar com os fantasmas interiores e de colocar em operação a máquina do imaginário, o mundo da fantasia. No imaginário coletivo, é infinito o caminho das luzes que incandescem a mente do homem, o lúdico, o sonho, a magia, o romantismo e até o que não se imagina acontece. O cinema passa a ser visto como a arte que embriaga, que reflete na alma e ofusca ou elucida o pensamento.

A magia dos mais variados gêneros começa a povoar o mundo. Do cinema mudo de Chaplin às comédias do Gordo e o Magro, provocando delírios na platéia. Cem anos de história nos faz lembrar de clássicos, como as produções insuperáveis Dama das Camélias, o recordista em bilheteria ...E O Vento Levou, o eterno Casablanca, as sempre lembradas histórias de amor como Romeu e Julieta ou o amor engolido pelos mares de Titanic.

O desajeitado King Kong figura entre os personagens mais lembrados, assim como o terror do apavorante Frankenstein. Há, é claro, o terno Edward Mãos-de-Tesoura que aprende a ser humano ou ainda os personagens de O Mágico de OZ que realizam os nossos sonhos. Só diante da grande tela podemos viajar no tempo em um carro (De volta para o Futuro) ou para uma Guerra nas Estrelas.

Um passeio que emociona pode ser feito pelo encantado palácio de Ilusões da Disney, onde encontramos a Branca de Neve e os Sete Anões, Cinderela, A Bela e Fera. Ainda é possível viver as aventuras dos Super-Heróis ou as peripécias de personagens como Indiana Jones e a coragem de James Bond, sempre rodeado de belas Bondgirls. Essas emoções batem forte a cada surpresa do mundo encantador do cinema.


Engrandecida pela festa brasileira do Carnaval, a majestade “Onça Negra” faz sua homenagem também ao cinema brasileiro, do Pagador de Promessas, vencedor internacional à Central do Brasil, que traz a possibilidade de nos vermos na grande tela novamente. Descobrimos as nossas Cidades de Deus, os nossos Johnnys e as nossas Tropas, mostrando a nossa diversidade cinematográfica nacional.

Do Palácio dos Festivais de Gramado ao mundo faz brilhar os fascinantes e coloridos telões. Orgulhosa de sua escola, a Onça Negra leva os Acadêmicos de Gravataí a uma grande festa do CINEMA. Não só passar pelo tapete vermelho e deixar seu nome na calçada da fama ou conquistar a tão gloriosa estatueta de ouro, mas o que vale neste carnaval é a grande festa da arte de imitar a vida.



A festa maior agora é passear na passarela do samba, onde a busca maior do Oscar é comemorar esta folia, em uma festa bem brasileira!
Sérgio Avila



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal