Sistema de garantias em portugal



Baixar 46,33 Kb.
Encontro27.05.2017
Tamanho46,33 Kb.

SISTEMA DE GARANTIAS EM PORTUGAL
Em Portugal não existe um regime único de garantias na venda de bens. O regime varia consoante a natureza dos bens (móveis ou imóveis) e a natureza do adquirente (a pessoa singular ou colectiva que vai utilizar efectivamente os bens, que pode ser o consumidor final, o utilizador “profissonal” – pessoa singular ou colectiva, onde se inclui o Estado e organismos” da Administração Pública com regime próprio).




Consumidor final

Situações em que o adquirente é um consumidor final, ou seja “…alguém a quem sejam fornecidos bens, prestados serviços ou transmitidos quaisquer direitos, destinados a uso não profissional, por empresa ou pessoa que exerça com carácter profissional uma actividade económica que vise a obtenção de benefícios



Utilizador profissional

Situações em que o adquirente, pessoa colectiva ou singular é um utilizador profissional, isto é, destina os bens adquiridos a um uso profissional (industrial, serviços, etc)



Organismo” da Administração Pública Situações em que o adquirente é umorganismo” da Administração Pública (arts. 2, 3º e 7º a 10º do CCP – DL 18/2008) independentemente do destino do bem adquirido.
(o prazo de garantia inicia-se sempre após a data da assinatura do auto de recepção provisória)

Bens Móveis

São móveis todas as coisas não compreendidas na listagem abaixo:

a) Os prédios rústicos e urbanos;

b) As águas;

c) As árvores, os arbustos e os frutos naturais, enquanto estiverem ligados ao solo;

d) Os direitos inerentes aos imóveis mencionados nas alíneas anteriores;

e) As partes integrantes dos prédios rústicos e urbanos.

garantia de 2 anos a contar da entrega do bem (artº 5º nº 1 DLnº 67/2003)



garantia de seis meses após a entrega da coisa, se o contrato não dispuser de forma diferente ou se os usos não estabelecerem prazo maior (artº 921º nº 2 CC).



garantia de 2 anos de cujo prazo se inicia após a data da assinatura do auto de recepção provisória (defeitos relativos a equipamentos afectos à obra, mas dela autonomizáveis). (art. 397 nº 2 al. c) do CCP)






Bens Imóveis

garantia de 5 anos a contar da entrega do bem (artº 5º nº 1 DLnº 67/2003)

garantia de 5 anos a contar da entrega do bem (artº 1225º nº 1 do Código Civil)


- garantia de 10 anos, no caso de defeitos relativos a elementos construtivos estruturais; (art. 397 nº 2 al. a) do CCP)
- garantia de 5 anos, no caso de defeitos relativos a elementos construtivos não estruturais ou a instalações técnicas. (art. 397 nº 2 al. B) do CCP)


Partes integrantes ….

(toda a coisa móvel ligada materialmente ao bem em que se integram) seguem o regime do bem em que se integram.


…. de um bem móvel têm 2 anos de garantia


…. de um bem imóvel têm 5 anos de garantia


…. de um bem móvel têm 6 meses de garantia se o contrato não dispuser de forma diferente ou se os usos não estabelecerem prazo maior (artº 921º nº 2 C).

…. de um bem imóvel têm 5 anos de garantia


…. de elementos construtivos estruturais, têm 10 anos de garantia
…. de elementos construtivos não estruturais ou instalações técnicas têm 5 anos de garantia
…. de equipamentos afectos à obra, mas dela autonomizáveis têm 2 anos de garantia


Componentes …. (toda a coisa móvel que compõe o bem principal)seguem o regime do bem em que se integram.

…. de um bem móvel têm 2 anos de garantia


…. de um bem imóvel têm 5 anos de garantia


…. de um bem móvel têm 6 meses de garantia se o contrato não dispuser de forma diferente ou se os usos não estabelecerem prazo maior (artº 921º nº 2 C).

…. de um bem imóvel têm 5 anos de garantia


…. de elementos construtivos estruturais, têm 10 anos de garantia
…. de elementos construtivos não estruturais ou instalações técnicas têm 5 anos de garantia
…. de equipamentos afectos à obra, mas dela autonomizáveis têm 2 anos de garantia

Partes acessórias …. (as coisas móveis que, não constituindo partes integrantes, estão afectadas por forma duradoura ao serviço ou ornamentação de uma outra).como a ligação ao bem principal é meramente económica, as partes acessórias não seguem o regime do bem principal, móvel ou imóvel, salvo declaração em contrário.

…. de um bem móvel ou imóvel goza sempre de 2 anos de garantia




…. de um bem móvel ou imóvel goza sempre de 6 meses de garantia



…. de um bem móvel ou imóvel goza sempre de 2 anos de garantia (neste caso, de defeitos relativos a equipamentos afectos à obra, mas dela autonomizáveis).



Legislação aplicável

Decreto-Lei nº 67/2003, de 8 de Abril, alterado pelo DL 84/2008, que transpõe a Directiva nº 1999/44/CE.

Decreto-Lei nº 47 344, de 25 de Novembro de 1966, que aprovou o Código Civil.

Decreto-Lei nº 18/2008, de 29 de Janeiro, que aprovou o Código dos Contratos Públicos




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal