Simulado de Língua Portuguesa



Baixar 302,25 Kb.
Página1/3
Encontro07.08.2017
Tamanho302,25 Kb.
  1   2   3


Vestibular1 – A melhor ajuda ao vestibulando na Internet

Acesse Agora ! www.vestibular1.com.br




Simulado de Língua Portuguesa

e Literatura Luso-Brasileira

do Ensino Médio
Texto para responder às questões 01 e 02.
ENTREVISTA COM MICHAEL SERMER
Repórter: Como o senhor justifica a vantagem do pensamento cientifico sobre o obscurantismo?

MS – A ciência é o único campo do conhecimento humano com características progressista. Não digo isso tomando o termo progresso arte, por exemplo. Os artistas não melhoram o estilo de seus antecessores, eles simplesmente o mudam. Na religião, padres, rabinos e pastores não pretendem melhorar as pregações de seus mestres. Eles as imitam, interpretam e repetem aos discípulos. Astrólogos, médiuns e místicos não corrigem os erros de seus predecessores, eles os perpetuam. A ciência, não. Tem características de autocorreção que operam como a seleção natural. Para avançar, a ciência se livra dos erros e teórias obsoletas com enorme facilidade. Com a natureza, é capaz de preservar os ganhos e erradicar os erros para continuar a existir.

(Diretor da ONG contra supertições – Veja, nº 1733)

1º) Em termos argumentativos, pode-se dizer que:




  1. a argumentação apresentada por MS se apóia em testemunha de autoridade.

  2. a tese apresentada está explícita em “ a ciência se livra dos erros e teorias obsoletas com enorme facilidade”.

  3. o público-alvo a ser convencido é o conjunto de pessoas ligadas de uma maneira ou outra, ao obscurantismo.

  4. os argumentos apresentados na defesa da tese se fundamentam ora na intimidação ora na persuasão.

  5. por ser caráter cientifico, a subjetividade do argumentador é completamente desprezada na argumentação.

2º) O segmento do texto que se volta para a própria contrução do texto é:




  1. “Não digo isso tomando o termo progresso como coisa boa, mas sim como um fato.”

  2. “O mesmo não ocorre na arte, por exemplo.”

  3. “Na religião, padres, rabinos e pastores não pretendem melhorar as pregações de seus mestres.”

  4. “Para avançar, a ciência se livra dos erros e teorias obsoletas com enorme facilidade.”

  5. “Como a natureza, é capaz de preservar os ganhos e erradicar os erros para continuar a existir.”

Leia o texto para responder às questões 03 e 04.


CHEGOU O FUTURO
Parece mentira que ele tinha chegado. Para quem está hoje na terceira idade, o ano 2000 é como se fosse a chegada do futuro pelo qual se esperou achando que ele chamais chegaria. Parecia inatingível, tão distante era o tempo e na cabeça da gente. Sonhava-se com a data como se sonhava com o dia do homem à Lua ou a Marte, como sinônimo de conquista do impossível.

O passado era embalado por uma promessa que se acreditava que jamais iria se realizar. “Pode esperar sentado”, diziam os mais velhos quando queriam desanimar um jovem, “isto só vai acontecer no ano 2000, 10 no Dia de São Nunca”.

Eis que bem ou mal ele está aí, encerrando de uma só vez a década, o século e o milênio dando início a uma era, não importa que o calendário diga o contrário; miticamente no imaginário de todo mundo, é assim.

Foi um percurso acidentado dramático, o deste século para falar apenas dele e não do milênio. Só de guerras mundiais, envolvendo as grandes potências ameaçando se espalhar pelo planeta, foram duas, acompanhadas de centenas de conflitos regionalizados, morticínio, holocausto, extermínio em massa. A ciência e a tecnologia desenvolveram e aprimoraram como nunca a arte de destruir – as espécies, inclusive a própria, e o meio ambiente.

A segunda guerra foi o traço mais constante nesse “século da insensatez”. Chegou-se a inventar uma forma moderna e cínica de paz: a Guerra Fria.

Apesar de tudo isso, porém, o ano 2000 chega trazendo também um certo ar de vitória sobre as previsões mais pessimistas: o fato de ter resistido tantas vezes ao apocalipse anunciado demonstra que a vontade de vida da humanidade ainda foi maior do que sua pulsão de morte.


(Zuenir Ventura. Època. 3 de janeiro, 2000. com adaptações)
3º) Sonhava-se com a data (...) como sinônimo de conquista do impossível.” (l.4-6)

De acordo com o texto, justifica esse sentimento o:




    1. clima de euforia reinante em certas datas

    2. inexperiência natural dos jovens da primeira metade do século

    3. frustração dos contemporâneos do cronista com a proximidade do novo século

    4. insegurança das pessoas mais velhas em relação ao seu próprio futuro

    5. distância existente entre aquele momento do passado do cronista e o ano 2000

4º) “Pode esperar sentado”, diziam os mais velhos quando queriam desanimar um jovem, isto só vai acontecer no ano 2000, no dia de São Nunca. E eis que bem ou mal ele está aí,” .


No trecho, a conjunção sublinhada só NÃO pode ser substituída por:
a) mas

b) porque

c) porém

d) entretanto

e) no entanto

Texto para responder às questões 05 e 06.


O MEDO SOCIAL
No Rio de Janeiro, uma senhora dirigia seu automóvel com o filho ao lado. De repente foi assaltada por um adolescente, que a robou, ameaçando cortar a garganta do garoto. Dias depois, a mesma senhora reconhece o assaltantena rua. Acelera o carro, atropela-o e mata-o, com a aprovação dos que presenciaram a cena. Verídica ou não, a história é exemplar, ilustra o que é a cultura da violência, a sua nova feição no Brasil.
Ela segue regras próprias. Ao expor as pessoas a constantes ataques à sua integridade física e moral, a violência começa a gerar expectativas, a fornecer padrões de respostas. Episódios truculentos e situações-limite passam a ser imaginados e repetidos com o fim de caucionar a idéia de que só a força resolve conflitos. A violência torna-se um item obrigatório na visão do mundo que nos é transmitida. Cria a convicção tática de que o crime e a brutalidade são inevitáveis. O problema, então, é entender como chegamos a esse ponto. Como e por porque estamos nos familiarizando com a violência, tornando-a nosso cotidiano.

Em primeiro lugar, é preciso que a violência se torne corriqueira para que a lei deixe de ser concebida como o instrumento de escolha na aplicação da justiça. Sua proliferação indiscriminada mostra que as leis perdem o valor normativo e os meios legais de coerção, a força que deveriam ter. Nesse vácuo, indivíduos e grupos passam a arbitrar o que é justo ou injusto, segundo decisões privadas, dissociadas de princípios éticos válidos para todos. O crime é assim, relativizado em seu valor de infração. Os criminosos agem com consiências felizes. Não se julgam fora da lei ou da moral, pois conduzem-se de acordo com o que estipulam ser o preceito correto. A imoralidade da cultura da violência consiste justamente na disseminação de sistemas morais particularizados e irredutíveis a ideais comuns, condição prévia para que qualquer atitude criminosa possa ser justificada e legítima.

(Jurandir Freire Costa)

5º) “No Rio de Janeiro, uma senhora dirigia seu automóvel com o filhoao lado. De repente foi assaltada por um adolescente ...”; a passagem do pretérito imperfeito para o pretérito perfeito marca a mudança de:




  1. um texto descritivo para um texto narrativo

  2. a fala do narrador para a fala do personagem

  3. um tempo passado para um tempo presente

  4. um tempo presente para um tempo passado

  5. a mudança de narrador

6º) A narrativa contida no primeiro parágrafo tem a função textual de:




  1. exemplificar algo que vai ser explicado depois.

  2. justificar a reação social contra a violência.

  3. despertar a atenção do leitor para o problema da violência.

  4. mostrar a violência nas grandes cidades.

  5. relatar que vai justificar uma reação social.

7º) Sobre o Romantismo brasileiro, é CORRETO afirmar que:




  1. ocorreu simultaneamente às principais escolas do Romantismo europeu, estabelecendo um dialogo com as principais correntes então em voga.

  2. criou um tema original, o do indígena, antes não explorado, representando um primeiro momento de inovação em relação à matriz.

  3. teve como principais manifestações o romance e o drama histórico, diferentemente do romantismo francês, que privilegiou a poesia e o teatro.

  4. abordou temas relacionados a varias regiões do país, buscando traçar um panorama que retratasse a multiplicidade e riqueza da cultura nacional.

  5. Manteve total independência em relação às principais correntes européias, estabelecendo assim as bases para o movimento modernista brasileiro.

8º) Leia as afirmações abaixo sobre os romances O Guarani e Iracema, Jose de Alencar.




  1. Em O Guarani, tanto a casa Mariz, representante dos valores lusitanos, quanto os Aimorés, que retratam o lado negativo da terra americana, são destruídos.

  2. Em Iracema, a guardiã do “segredo da Jurema” abandona sua tribo para seguir Martim, o homem branco por quem se apaixonara.

  3. Em O Guarani e Iracema, as personagens indígenas – Peri e Iracema – morrem em circunstâncias trágicas, na certeza de que serão vingadas.

Quais estão corretas?

  1. apenas I

  2. apenas II

  3. apenas I e II

  4. apenas II e III

  5. I, II e III

9º) Leia o texto abaixo, extraído do romance Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antonio de Almeida.

“Desde vez porém Luisinha e Leonardo, não é dizer que vieram de braço, como este último tinha querido quando foram para o Campo, foram mais adiante do que isso, vieram de mãos dadas muito familiar e ingenuamente. E ingenuamente não sabemos se se poderá aplicar com razão ao Leonardo.”
Considere as afirmações abaixo sobre o comentário feito em relação à palavra ingenuamente na última frase do texto.


  1. O narrador aponta para a ingenuidade da personagem frente à vida e às experiências desconhecidas do primeiro amor.

  2. O narrador, por saber quem é Leonardo, põe em dúvida o caráter da personagem e as suas intenções.

  3. O narrador acentua o tom irônico que caracteriza o romance.

Quais estão corretas?


  1. apenas I

  2. apenas II

  3. apenas III

  4. apenas II e III

  5. I, II e III

10º) Observe as afirmações abaixo que definem as principais características de diferentes correntes estéticas da literatura e aponte a seqüência das que estiverem corretas:




  1. O Romantismo apresenta uma temática voltada à individualidade, chegando ao exagero na exposição dos sentimentos e à subjetividade no julgamento do mundo e dos homens. Mantém a descrição de uma natureza meramente decorativa e busca o hermetismo na poesia.

  2. O Parnasianismo foi marcado pelo cientificismo, pela poesia filosófico-científica e socialista, pela recusa à idealização romântica e pelo culto da forma. Já o Simbolismo buscou o culto da forma sonora e visual, o misticismo, o espiritualismo, as expressões do inconsciente e a sugestividade.

  3. A produção contemporânea se qualifica pela automização da palavra, pelo discurso descontínuo e fragmentado, pelo realismo fantástico, pelo experimentalismo, pela associação com a psicanálise e pela mistura de gêneros e estilos.

Está ou estão corretas:




  1. I, II e III

  2. apenas I e II

  3. apenas II e III

  4. apenas II

  5. apenas III



Simulado de História

do Ensino Médio
11º) O significado político da Era Napoleônica foi:
a) consolidação do Absolutismo c) expansão do Liberalismo

b) a restauração monárquica d) A legitimidade Européia

e) n.d.a
12º) O que explica o plano de fragmentação política da América Latina:
a) A homogeneidade do Continente

b) A falta de apoio dos EUA

c) Os governos não coloniais

d) As diferenças sócio-econômicas internas


13º) O primeiro passo da União Alemã foi através do:

a ) Zollverrein c ) tratado de hatrão

b ) Frank furt d) Versalhes

e ) n.d.a


14º) O tratado do Nanquim determinou dentre outras:

a) Vitória da China

b) Vantagens econômicas para a China

c) Hong Kong foi entregue à Inglaterra

d) Mudou a moeda chinesa
15º) Emenda imposta aos cubanos pelos Estados Unidos:
a) Big STICK

b) Platt


c) Caudelhismo

d) Monroe

e) n.d.a

Simulado de Geografia

do Ensino Médio
16º) Assinale a alternativa errada:


  1. No Brasil é muito intensa a mestiçagem entre brancos e amarelos.

  2. Os eslavos, principalmente poloneses, concentravam-se na Região Sul.

  3. Do ponto de vista antropológico, a população brasileira ainda se encontra em formação.

  4. Os negros estão concentrados, em sua maioria, no Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, regiões que receberam maior número de escravos para a agroindústria açucareira,lavoura cafeeira e mineração, respectivamente.

17º) Sobre a dinâmica populacional no Brasil, nos últimos 40 (quarenta) anos, considere as seguintes alternativas:




  1. O crescimento natural ou vegetativo é o principal elemento do incremento demográfico no país.

  2. O aumento das taxas de natalidade da população brasileira vem ocorrendo paralelamente com a intensidade do crescimento da população urbana.

  3. Os índices médios de mortalidade infantil, apesar de terem diminuído nas últimas décadas, ainda estão longe de se igualar aos índices dos países do chamado “Primeiro Mundo”.

De acordo com as afirmativas pode-se dizer corretamente:


  1. apenas I é verdadeira.

  2. apenas II é verdadeira.

  3. apenas I e II são verdadeiras.

  4. apenas I e III são verdadeiras.

18º) De acordo com o consenso do IBGE de 1991, a população brasileira apresenta




  1. altas taxas de mortalidade e de natalidade, tendo como conseqüência um baixo crescimento populacional.

  2. um total de aproximadamente 147 milhões de habitantes, mas o Brasil é considerado um país pouco populoso.

  3. um aumento do número de mulheres participando na economia.

  4. um aumento das taxas de natalidade, devido à tendência das famílias de terem um número cada vez maior de filhos.

  5. um crescimento acelerado da taxa de analfabetismo.

19º) Maior concentração industrial, no Brasil, acha-se na região Sudeste. Umas das fortes razões para isso é:




  1. a chegada dos imigrantes japoneses à região em meados deste século;

  2. o patrimônio adquirido com a venda de produtos minerais como ferro, manganês e carvão;

  3. o aumento das exportações de produtos agrícolas bem diversificados após a crise do café;

  4. a reforma agrária processada no governo de Carvalho Pinto;

  5. o acúmulo de capitais obtidos com a lavoura do café;

20º) Podemos apontar vários traços ou conseqüências deixadas pela atividade açucareira no Brasil-Colônia, exceto:




  1. retardou a colonização do Brasil

  2. possibilitou a fixação definitiva do europeu no Brasil, particularmente do português

  3. introdução do elemento negro

  4. possibilitou a mestiçagem do negro, branco e indígena

  5. formou uma estrutura social com o aparecimento de uma aristocracia representada pelo senhor de engenho

Simulado de Arte

do Ensino Médio
21º) Que padrões os artistas que freqüentavam a Academia de Belas-Artes seguiam:


  1. Romântico

  2. Barroco

  3. Neoclássico

  4. Renascentista

  5. Gótico

22º) A precisão do desenho, a técnica do sfumato e a presença de perspectiva proporcionaram à pintura _____________ maior realismo




  1. Barroca

  2. Gótica

  3. Renascentista

  4. Moderna

  5. Neoclássica

23º) É um estilo de arte francesa, que significa bizarro, esquisito, extravagante estamos falando em:




  1. Romantismo

  2. Barroco

  3. Realismo

  4. Renascentista

  5. Neoclássico

24º) A cultura egípcia é notável por várias realizações. Dentre essas realizações, destaca-se a Arte. Uma das características dessa arte é:




  1. Naturalismo

  2. Espontaniedade

  3. Monumentalismo

  4. Utilitarismo

  5. Desequilíbrio

25º) Leia o texto e observe o detalhe da pintura Gioconda, de Leonardo da Vinci:


“Quanto mais a vida econômica e social se emancipa dos grilhões do dogma eclesiástico, tanto mais a arte se volta para realidade imediata”.

(Arnold Hauser. “ História da literatura e a da arte”.)


Com base no conhecimento histórico e tendo como referencias a pintura e o texto de Hauser, pode-se afirmar que o Renascimento:


  1. Refletiu, no universo cultural, as transformações que ocorreram no período de transição para uma sociedade fundamentada no antropocentrismo.

  2. Resgatou os princípios culturais fundamentais das antigas sociedades orientais, servindo como um elemento de propagação desses princípios no mundo Ocidental.

  3. Representou um ruptura na forma de interpretar a natureza, propiciando inclusive a possibilidade de o artista pintar figuras femininas o que era proibido pela Igreja cristã na baixa Idade Média.

  4. Não alterou significativamente a interpretação que os artistas tinham da realidade, já que as imagens dos seres humanos expressavam as figuras simbólicas de santos cristãos.

  5. Não teve grandes repercussões na sociedade ocidental, uma vez que foi um fenômeno tipicamente italiano de rebeldia à influência que a Igreja exercia no mundo das artes.

SIMULADO DE FILOSOFIA


  1   2   3


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal