Significado da expressãO “NÃo há dinvidade além de allah” Seus critérios, seus efeitos individuais e colectivos



Baixar 0,89 Mb.
Página1/2
Encontro14.09.2018
Tamanho0,89 Mb.
  1   2

Group 28

SIGNIFICADO DA EXPRESSÃO “NÃO HÁ DINVIDADE ALÉM DE ALLAH”

Seus critérios, seus efeitos individuais e colectivos

معنى كلمة لا إله إلا الله و مقتضاها و آثارها في المجتع والفرد



البرتغالي]-Português-portuguese]



Por: Sheik Dr Saleh Al-fauzan

Membro dos conselhos do Alimos (clérigo) na Arábia Saudita
Tradutor:

Sumail Selemane
Revisor: Abdala Bacar Machude


EM NOME DE DEUS

RICO EM CLEMÊNCIA E ABUNDANTE EM MISERCORIDIA


O conhecimento é a herança no profeta, conforme vem nas evidências.

Os sábios são herdeiros do escolhido (profeta), de tal modo que as suas narrativas são os seus bens e mobiliários.

EM NOME DE DEUS O CLEMENTE E O MISERCORDIOSO
Introdução do Doutor Abdullah Muhsin Atturqui

Reitor da Universidade Al-imam Muhammad Bin Suud Al-isslami


Todos nós temos o conhecimento acerca das escolas destruidoras em algumas terras islâmicas erradicadas nos organismos de alguns por vários motivos, entre os quais: por ignorância, ou por fanatismo da ignorância; esta seita apesar de ser a menor (louvores para Deus) ela está preparada, por isso que se for deixada apressará em estabelecer suas escolas ao ponto de expandir suas tradições erradas, por consequência perigar o andamento do Islão e dos muçulmanos.

Combater as escolas destruidoras do islão de modo a trazer a tona suas perdições, clarificar suas convicções e suas contradições contra a orientação de Deus e do seu profeta é uma questão obrigatória para toda comunidade islâmica sem excepção.

A clarificação da escola sunita perante todas questões islâmicas e o esclarecimento da sua crença, sobretudo aquela que põe em prática a verdade, bem como a boa orientação constituem meios importantes na luta contra crenças incorrectas, por conseguinte da extinção das seitas perdidas, ou daquelas que o satanás colocou cegueiras nos seus seguidores embelezando as más acções e julgando - as sãs, ou justificando - as aos seus seguidores para que se sintam convencidos de que estão certos nas suas práticas.

Desde que surgiram as seitas perdidas através dos judeus e hipócritas, houve aqueles que abraçaram o Islão com objectivo de denegrir - lho e destruir - lho por dentro, porém Deus sempre mandou quem devolve a verdade e clarifica o correcto do incorrecto e a rejeição dos seus ensinamentos com a verdade do islão na sua crença e na sua legislação.

Actualmente as Universidades Islâmicas e no seu cume a Universidade Muhammad Bin Suud Al-isslam se orgulham por ter o excesso de conhecimento correcto para o esclarecimento da Escola Sala Fia Sunita e a sua simplicidade na aprendizagem e no trabalho de tradução para diversas línguas, o que facilita a compreensão da religião para todos muçulmanos no mundo afastando - os das ideologias erradas e tornado - os firmes no islão.

Certamente o Doutor Saleh Al-fauzan falou na sua pesquisa anterior desta série (o caminho recto) acerca da verdade do monoteísmo que os mensageiros trouxeram e invalidou toda falsidade ao seu redor.

O Sheikh Salah continua a seguir tudo o que direcciona o povo islâmico para a verdade e orienta - o para tal e esclarece tudo o que foi colocado de forma incorrecta na crença, daquilo que as seitas perdidas controlam aos menos favorecidos no conhecimento para que estabeleçam nos seus corações as inovações e as falsidades, por isso que o Sheikh apresenta um novo tema importante e nele esclarece o significado da expressão “Não há outra divindade além de Allah”, seus critérios, seus efeitos individuais e colectivos.

Será que há expressão significativa e importante mais que o tema “Não há outra divindade além de Allah”? Esta é a expressão do monoteísmo que separa o politeísmo no Islão e une todas as mensagens celestiais e estas propagadas para ela, portanto a partir desta expressão Deus se auto testemunhou em diferentes partes do alcorão.

Deus disse: (Conscientiza - te, portanto, que não há mais divindade, além de Allah, e implora o perdão das tuas falhas, assim das dos crentes, porque Allah conhece as vossas as actividades e os vossos destinos). Cap: Muhammad, versi: 19, Deus disse: (Allah, não há mais divindade além dele! Seus são os mais sublimes atributos) cap: 18 versi: 8, disse Ele noutro versículo (Allah dá testemunho de que não há mais divindade além dele; os anjos e os sábios O confirmam justiceiro; não há mais divindade além dele, o Poderoso, o Prudentíssimo) cap: A família do Imran, versi: 18.

Repetiu a sua firmeza nos dois versículos a cima citados além de mencionar algumas das suas qualidades e os seus atributos no capítulo a congregação, disse o poderoso: (Ele e Allah; não há mais divindade além dele, Conhecedor do desconhecido e do conhecido. Ele é o Clemente, o Misericordiosíssimo. Ele é Allah, não há mais divindade além dele, Soberano, Augusto, Pacifico, Salvador, Zeloso, Poderoso, Compulsor, Supremo! Glorificado seja Allah por tudo o quanto lhe associam) Cap. o desterro, versículo: 22-23.

A expressão “Não há outra divindade além de Allah” é muito importante, pois um descrente que pretende abraçar o islão precisa de pronúncia - la e todo aquele que pronunciar com convicção é ilícito tomar a sua riqueza e muito menos tirar a sua vida, mas é pertinente ter o conhecimento daquela expressão, suas obrigações, seus valores, o seu lugar na vida, seus pilares e suas condições.

O autor simplificou os pormenores da expressão e depois focou um ponto muito importante nos seguintes moldes: quando é que a pessoa se beneficia do termo “ não há outra divindade além de Allah” e quando é que não se beneficia? Ele deixou claro que somente uma simples pronúncia não se torna suficiente em tirar certas imaginações ou ideologias contidas nalgumas pessoas e citou dentro desta questão várias opiniões de vários sábios, por exemplo a opinião do Sheik Ibin Taimiah, Muhammad Bin Abdul Alwahab, Ibin Rajab e outros sábios afirmam que todo aquele que proferir “não há outra divindade além de Allah” e não pratica as suas obrigações não lhe beneficiará.

Decerto alguns praticam com algum tipo de politeísmo maior como é o caso de evocação perante algumas sepulturas e campas dos bem feitores contrariando a palavra do monoteísmo “não há outra divindade além de Allah” duma forma completa.

Concluiu a sua pesquisa citando sinais valiosos desta expressão e quando é proferida com verdade, sinceridade e praticada segundo o seu critério visível e oculto duma forma individual e colectiva é o servidor dos servidores da sociedade islâmica, é este o seu ponto forte e é através dela que se espalha a segurança e a tranquilidade, os que a possuem adquirem categorias e posições elevadas e os demais efeitos valiosos.

Que Deus o recompense o melhor por este sacrifício que ele concretizou e todos que confiaram nele, Deus é o nosso guião para o caminho recto e é o nosso senhor, louvado seja ELE.
Por: Abdullah Bin Abdu Al-muhsin Atturqui

Reitor da Universidade Al-imam Muhammad Bin Suud Al-isslam



Prefácio
Todos louvores são para Deus, aquele que pedimos ajuda, perdão e para Ele nos arrependemos e nos refugiamos das nossas más acções, a quem Deus o guiou jamais se desencaminhará e a quem o desencaminhou jamais se guiará e testemunho que não há outra divindade que merece ser adorada além de Deus, o único que não tem parceiro, testemunho também que o Muhammad é seu servo e mensageiro, paz e bênçãos de Deus estejam sobre ele juntamente com seus familiares, seus companheiros e com aqueles que ainda o seguem até no dia de juízo final.

Decerto Deus recomendou a sua recordação, elogiou aos que o recordam e prometeu - lhes recompensa, portanto Ele recomendou a sua recordação permanentemente, conforme vem nos versículos a baixo:

Deus o poderoso disse: (E quando tiverdes concluído a oração, mencionai Allah quer estejais de pé, sentados, ou deitados.) Cap. as mulheres, vers. 103; (Não sereis censurados se procurardes a graça do vosso Senhor “durante a peregrinação”. Quando descerdes do monte Arafat recordai - vos de Allah perante o monumento sagrado e recordai - vos como vos iluminou, ainda quando éreis antes disso, dos extraviados) Cap. a vaca, vers. 198.

Igualmente recomendou ao observar a oração que seja com a sua recordação, Deus disse: (Observa a oração recordando - se de mim) cap: taha, versi: 14.

E profeta disse: (Os três últimos dias de peregrinação são para comer, beber e recordar - se de Deus) narrado por Muslim.

E no outro versículo Deus diz: (ó crentes, mencionai frequentemente Allah. e glorificai O de manhã e de tarde) cap: os grupos, vers: 41-42.

A melhor recordação é “não há outra divindade além de Allah”, assim como foi narrado pelo profeta dizendo: A melhor prece é a do Arafat e o melhor que eu disse e os profetas que me antecederam é “não há outra divindade além de Allah” Deus não tem parceiro, o reinado e os louvores o pertencem e Ele tem o poder sobre todas as coisas” narrado por Tirmizi.

Esta expressão maior possui uma categoria tão alta no seio de tipos de recordações e contém regras, condições, significados e critérios, portanto não é uma expressão que se proferi somente na língua, por isso que é o tema da minha pesquisa e esperançoso da parte de Deus que faça com que pertençamos ao grupo daqueles que se apegaram a esta expressão praticando – a segundo seus critérios visíveis e ocultas.

A minha pesquisa é acerca desta expressão nos seguintes pontos: a posição da expressão na vida; seu valor; sua análise sintáctica; seus pilares; suas condições; e quando é que beneficia ao ser humano quando a pronuncia; e quando é que não lhe beneficia; e seus efeitos;

Por isso que peço o apoio ao meu poderoso Senhor Deus.



A POSICÃO DA EXPRESSÃO “NÃO EXISTE OUTRA DIVINDADE ALÉM DE ALLAH”

O muçulmano divulga a expressão “não existe outra divindade Além de Allah” nos seus chamamentos, nos seus sermões e nos discursos, pois a partir dela fez -se a terra, os céus e a criação de todas criaturas, bem como os mensageiros foram enviados e os livros foram revelados, as leis foram traçadas, as balanças foram colocadas, os registos foram implementados, o paraíso e o inferno foram criados e as criaturas dividiram - se entre crédulos e incrédulos.

A expressão “não existe outra divindade Além de Allah” é o princípio da criação, da ordem, da recompensa e do castigo, por causa dela as criaturas foram criadas e um dos seus direitos é o questionamento e a prestação de contas, por ela recompensa - se e castiga - se, por ela foi implementada a direcção (nas orações), por ela a religião foi fundada, por ela a guerra santa tornou permissível, e é direito de Deus perante todas criaturas. Assim sendo, é a expressão do islão, a chave da casa da paz, por ela serão questionados os primeiros e os últimos.

Os pés de um servo não se moverão perante Deus até que lhe seja feito duas perguntas seguintes:

O que vós adoravas?

O que vós respondestes aos mensageiros?

A primeira resposta será - certificar “não há outra divindade além de Allah” no seu significado, no seu reconhecimento e na prática.

A segunda resposta será - certificar que Muhammad é servo e mensageiro de Allah, conhece - lo, segui - lo e obedece - lo.

Esta expressão é a que separa a descrença do islão, é a expressão do temor, portanto ela guia para a senda recta, de tal modo Abrão tornou – a indestrutível na sua memória. (E fez com que esta frase permanecesse indelével na memoria da sua posteridade, para que se convertessem) cap: o ornamento, versi: 28.

Através desta expressão Deus se auto testemunhou, os anjos e os dotados de conhecimento dos seus servos também testemunham a sua unicidade, Deus disse: (Allah dá testemunho de que não há mais divindade além dele; os anjos e os sábios também O



Confirmam justiceiro; não há mais divindade além dele, o Poderoso o Prudentíssimo) cap: 2, vesi: 18.e repara para o grupo monoteísta.
É a expressão da sinceridade, testemunha da verdade, convite para a verdade e abstinência do politeísmo, por sua causa os seres foram criados como diz Deus todo-poderoso: (Não criei os génios e os humanos se não para me adorarem) cap: os eventos disseminadores, cap: 56.

Por sua causa os mensageiros foram enviados e os livros foram revelados como Deus diz: (Jamais enviamos mensageiro algum, antes de ti, sem que lhe tivéssemos revelado que: Não há outra divindade além de mim. Adora - me e serve - me) cap: os profetas, versi: 25. No outro versículo diz: (Envia, por Sua ordem, os anjos, com a inspiração, a quem Lhe apraz dentre os Seus servos, dizendo lhes: Adverti que não há divindade além de mim! Temei pois) cap: as abelhas, versi: 2.

Diz o Ibin Ueina: a maior dádiva que Deus concedeu ao seu servo é de lhe fazer saber o significado da expressão de monoteísmo (não há outra divindade além de Allah) e na verdade a expressão “Não há outra divindade além de Allah” é dos habitantes do paraíso, assim como a água fresca é dos habitantes do mundo.

Certamente quem for a proferir aquela expressão a sua riqueza e sua vida estão salvas e quem a rejeita – la a sua riqueza e suas vidas estão condenadas. No verdadeiro livro o profeta disse: (quem expressar não há outra divindade além de Allah, descrendo o que é adorado além de Allah, a sua riqueza e a sua vida estão salvas e a sua prestação de conta está nas mãos de Allah) narrado por Muslim: (23); Ahmad (6/394).

Decerto trata - se da primeira condição para que o descrente se reverte ao islão, pois o profeta quando enviou Muazy Bin Jabal para Iémen aconselhou - lhe o seguinte: (De certeza que ti diriges a um povo adepto de livro, então a primeira coisa que deves fazer é convida - lhos a expressão “Não há outra divindade além de Allah”. esta narrativa foi relatada nos dois livros verdadeiros. Por isso que é conhecida a posição daquela expressão na religião, a sua importância e é considerada a primeira obrigação para os servos, porque é a base fundamental a qual se baseia todas acções.



  1   2


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal