Serra Talhada, a cidade que me viu nascer, é uma terra privilegiada



Baixar 9,64 Kb.
Encontro23.11.2017
Tamanho9,64 Kb.

O SR. INOCÊNCIO OLIVEIRA (PR/PE pronuncia o seguinte discurso) – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados: Iniciativa do INAE – Instituto Nacional de Altos Estudos, que tem à frente o ex-ministro João Paulo dos Reis Veloso, o PAC – Programa de Aceleração do Crescimento está sendo debatido no 19º Fórum Nacional que essa entidade está promovendo desde o dia 14, estendendo-se até o dia 17 do corrente, no Rio. O INAE vem se destacando, nacionalmente, na promoção de temas que interessam ao País e, neste momento, volta-se para analisar o “Programa de Aceleração do Crescimento” lançado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao mesmo tempo que busca, na discussão com representantes de vários setores da sociedade, os caminhos para o crescimento, sob a legenda de que “subdesenvolvimento não é destino”.

O PAC é “uma peça de engrenagem” do governo ou seja, uma primeira etapa de ação executiva. O próprio Presidente Lula anunciou a segunda etapa (três reformas); e já foi lançado, também, um PAC – Educação e outros PACs setoriais vão surgir. Levando em conta esse quadro, o 19º Fórum vai voltar-se para propostas concretas, que certamente, chegarão a esta Casa; e, no Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnologia (CAEAT), estaremos prontos para recebê-las, também.

O que desejo ressaltar é que o INAE destaca a força do PAC no que tem de iniciativa, criatividade e oportunidade, que se aplicam, como idéias-forças ao Estado, à empresa privada e à própria sociedade civil.

Serão cinco painéis para discutir opções sociais e econômicas com a participação de especialistas, empresários e personalidades internacionais, entre elas o presidente do BID (Banco Internacional de Desenvolvimento), Luís Alberto Moreno; a ministra Dilma Roussef; o ministro Guido Mantega; o ministro Paulo Bernardo; os Senadores Tasso Jereissati e Aloizio Mercadante; o empresário Jorge Gerdau Johannpeter, presidente do MDC (Movimento Brasil Competitivo); o ministro Mares Guia; o presidente do Bacen, Henrique Meirelles; além de escritores e editores de renome nacional.

Vejo, pela programação, que a preocupação central do 19º Fórum é de que o País perca esta oportunidade de concentrar e direcionar investimentos para setores vitais, dentro do PAC, e que a busca de iniciativa, criatividade e oportunidade se estenda, também, ao Legislativo, ao Judiciário, - inclusive dos estados - aos governos estaduais e municipais e às universidades públicas e privadas.

Há cerca de 25 anos, aponta o documento – básico do 19º Fórum, o Brasil convive com baixo crescimento econômico, daí a redução das oportunidades de emprego e renda. Crescer é fundamental para que possamos gerar mais emprego para todas as faixas etárias mobilizáveis como “força de trabalho”. Oportunidades principalmente para os jovens pobres em situação de risco, nas favelas e mucambos da periferia das cidades – grandes, médias e pequenas – que hoje constituem o “exército de reserva do narcotráfico”.

Temos de evitar o que já se chamou de “genocídio de uma juventude”. Pela relevância dos termos a serem tratados e sua importância dentro do atual contexto nacional, requeiro à mesa que seja enviado um voto de congratulações ao INAE, representado na pessoa do ex-Ministro João Paulo do Reis Velloso, pela realização desse Fórum Nacional, com votos de pleno êxito por iniciativa tão oportuna.

Muito Obrigado!

Sala das Sessões, 15 de maio de 2007

Deputado INOCÊNCIO OLIVEIRA



Segundo - Vice-Presidente

Fórum Nacional Debate do PAC(MA)




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal