Segundo livro



Baixar 8,4 Kb.
Encontro28.05.2017
Tamanho8,4 Kb.

SEGUNDO LIVRO



(CEL II)



COMEÇA O SEGUNDO LIVRO, QUE NARRA APENAS OS DOIS ÚLTIMOS ANOS E A MORTE

FELIZ DE NOSSO BEM-AVENTURADO PAI



CAPÍTULO 1

88. Na primeira parte de nossa obra, que com a graça de Deus levamos a bom termo, escrevemos tudo que pudemos para narrar a vida e os atos de nosso bem-aventurado pai São Francisco, até o décimo oitavo ano de sua conversão. Os outros fatos dos últimos dois anos de sua vida vamos colocar em poucas palavras neste opúsculo, conforme conseguimos saber. Queremos anotar só os pontos mais necessários, para que outros que desejem contar alguma coisa tenham sempre a possibilidade de fazê-lo. No ano de 1226 da Encarnação do Senhor, na décima quarta indicação, no domingo dia 4 de outubro, nosso bem-aventurado pai São Francisco, na cidade de Assis, sua terra, e na Porciúncula, onde fundara a Ordem dos Frades Menores, tendo completado vinte anos de perfeita adesão a Cristo e de seguimento da vida apostólica, saiu do cárcere do corpo e voou todo feliz para as habitações dos espíritos celestiais, terminando com perfeição o que tinha empreendido. Seu santo corpo foi exposto e honrosamente sepultado com hinos de louvor nessa mesma cidade, onde brilha em seus milagres para a glória do Todo-Poderoso. Amém.

89. Como tivesse recebido pouca ou nenhuma instrução no caminho do Senhor e em seu conhecimento desde a adolescência, passou algum tempo na ignorância natural e no ardor das paixões, mas foi justificado de seu pecado por uma intervenção da mão de Deus, e pela graça e virtude do Altíssimo foi cumulado com a sabedoria de Deus mais do que todos os homens que viveram em seu tempo. Em meio do aviltamento não parcial mas geral em que jazia a pregação do Evangelho por causa dos costumes daqueles que o pregavam, ele foi enviado por Deus como os apóstolos, para dar testemunho da verdade em todo o mundo. E foi assim que o seu ensinamento mostrou com evidência que a sabedoria do mundo era estultície, e em pouco tempo, sob a orientação de Cristo, mudou os homens para a sabedoria de Deus pela simplicidade de sua pregação. Porque o novo evangelista dos últimos tempos, como um dos rios do paraíso, irrigou o mundo inteiro com as fontes do Evangelho e pregou na prática o caminho do Filho de Deus e a

doutrina da verdade. Nele e por ele, o mundo conheceu uma alegria inesperada e uma santa novidade: a velha árvore da religião viu reflorescer seus ramos nodosos e raquíticos. Um espírito novo reanimou o coração dos escolhidos e neles derramou a unção de salvação ao surgir o servo de Cristo como um astro no firmamento, irradiando uma santidade nova e com milagres inauditos. Por ele renovaram-se os antigos milagres, quando foi plantada no deserto deste mundo, de uma maneira nova, mas no sistema antigo, a videira frutífera, que dá flores com o suave perfume das santas virtudes e estende por toda parte os ramos da santa religiosidade.



90. Embora fraco como qualquer um de nós, Francisco não se contentou com a observância dos preceitos comuns, mas, cheio de ardente caridade, partiu pelo caminho da perfeição, atingiu o cume da santidade e viu o fim de toda realização. E por isso que todas as classes, sexos e idades têm nele uma prova evidente da doutrina salutar e também um exemplo preclaro de todas as boas obras. Os que pretendem empreender coisas de valor e aspiram aos carismas melhores do caminho da perfeição podem olhar no espelho de sua vida e aprender tudo que é melhor. Os que pretendem coisas mais humildes e simples, com medo de enfrentar dificuldades e de subir ao cume da montanha, também podem encontrar nele conselhos adaptados ao seu nível. Mesmo os

que desejam apenas sinais e milagres podem buscar sua santidade e alcançarão o que desejam.



Sua vida gloriosa faz brilhar a santidade dos santos antigos com uma luz mais clara. Provamos isso por seu amor à paixão de Jesus Cristo e a sua cruz. De fato, o pai venerável foi marcado nas cinco partes do corpo pelo sinal da paixão e da cruz, como se tivesse sido pregado na cruz com o Filho de Deus. Este sacramento é grande e indica a grandeza de seu particular amor. Mas acreditamos que exista nesse fato um plano oculto, um mistério escondido, que só Deus conhece e que ao próprio santo só foi revelado em parte. Por isso, não adianta insistir muito em elogios, porque seu louvor vem daquele que é o louvor de todas as coisas, fonte de toda glória e que concede os prêmios da luz.

Bendigamos a Deus que é santo, verdadeiro e glorioso, e continuemos a história.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal