Rio Grande/RS, Brasil, 23 a 25 de outubro de 2013. Cinética de secagem da pimenta vermelha dedo-de-moçA



Baixar 49,73 Kb.
Encontro19.07.2018
Tamanho49,73 Kb.




.

Rio Grande/RS, Brasil, 23 a 25 de outubro de 2013.


CINÉTICA DE SECAGEM DA PIMENTA VERMELHA DEDO-DE-MOÇA (Capsicum baccatum var. pendulum) E INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA DO AR NO RENDIMENTO DO ÓLEO ESSENCIAL

CANEDA, Chaiane

ROSA, Gabriela

chaiane_mc@hotmail.com
Evento: 12 ª Mostra de Produção Universitária

Área do conhecimento: Engenharia Química

Palavras-chave Secagem, pimenta vermelha, óleo essencial
1 INTRODUÇÃO
A pimenta vermelha dedo-de-moça (Capsicum baccatum var. pendulum) é uma das pimentas mais consumidas no Brasil, onde os principais produtores são: Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Ceará e Rio Grande do Sul. As pimentas ou pimentões (Capsicum sp) são uma fonte significativa de compostos antioxidantes, flavonoides e pigmentos vegetais que previnem o câncer, podendo os níveis destes fitoquímicos variarem devido ao genótipo e maturação. O Brasil é o terceiro maior exportador de óleos essenciais do mundo. Para Martins (2000), os óleos essenciais são usados para conferir aroma e odores especiais a diversos produtos alimentícios e de perfumaria. Existe um grande número de plantas conhecidas para a produção de óleos essenciais, entre essas tem-se a pimenta vermelha. Através da secagem de frutas e vegetais é possível melhorar sua conservação, aumentar a resistência à degradação devido ao decréscimo da atividade de água, reduzir a atividade microbiológica e minimizar alterações físicas e químicas durante o armazenamento. O objetivo deste trabalho foi realizar o estudo da cinética de secagem da pimenta vermelha dedo-de-moça em leito fixo, avaliando também a influência da temperatura do ar no rendimento do óleo essencial.
2 MATERIAIS E MÉTODOS
Para a realização deste trabalho foi utilizada como matéria-prima a pimenta vermelha dedo-de-moça (Capsicum baccatum var. pendulum) in natura, adquirida no mercado local da cidade de Bagé/RS e selecionadas quanto ao grau de maturação (vermelhas).

A caracterização do material foi feita através da análise de umidade, pelo método da estufa a 105 °C por 24 h. No estudo da secagem da pimenta vermelha dedo-de-moça, as pimentas foram dispostas em uma bandeja de tela perfurada e inseridas no secador de leito fixo com fluxo paralelo de ar nas temperaturas de 60, 70 e 80 °C, com a velocidade do ar em 2 m/s. Para a extração do óleo essencial foi utilizado o equipamento ultrassom, e como solvente o hexano. A extração foi realizada durante 45 min, sendo que após o término do processo o solvente foi evaporado no rotaevaporador.


3 RESULTADOS e DISCUSSÃO
Na cinética de secagem foi verificado que as curvas de secagem caracterizaram-se por apresentarem dois períodos distintos, inicialmente taxa constante e após, taxa decrescente conforme mostra a Figura 1. A umidade crítica ocorreu em 65, 60 e 50 min para as temperaturas de 60, 70 e 80 °C respectivamente.
Figura 1 – Adimensional de umidade em função do tempo de secagem.

Para descrever o processo de secagem durante o período de taxa decrescente utilizou-se o modelo teórico representado pela segunda lei de Fick para placa plana. Os valores de difusividade efetiva obtidos para as temperaturas de 60, 70 e 80 °C são mostrados na Tabela 1, respectivamente.


Tabela 1 – Valores da difusividade efetiva.

T (°C)

Def (cm/s²)

R² (%)

60

2,07 x 10-7

90,71

70

2,70 x 10-7

90,33

80

4,27 x 10-7

93,71

Pela análise dos valores dos coeficientes de determinação (R²) constatou-se que o modelo representado pela segunda lei de Fick apresentou bom ajuste aos dados experimentais (R² > 90 %). Após a análise preliminar de extração de óleo essencial verificou-se que o rendimento foi de 4,7 % (b.u.), para a amostra seca na temperatura de 80 oC.


4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

A secagem ocorreu inicialmente em taxa constante e após, predominantemente em taxa decrescente. A umidade crítica ocorreu em 65, 60 e 50 min para as temperaturas de 60, 70 e 80 °C, respectivamente. O modelo representado pela segunda lei de Fick mostrou-se adequado, com bom ajuste aos dados experimentais (R² > 90 %). A extração de óleo essencial da amostra de pimenta vermelha dedo-de-moça seca apresentou um rendimento de 4,7 % (b.u.).


REFERÊNCIAS
MARTINS, P. M. Influência da temperatura e da velocidade do ar de secagem no teor e da composição química do óleo essencial de capim-limão (Cymbopogon citratus (D.C.) STAPF.). p.9. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, 2000.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal