Requerimento



Baixar 17,48 Kb.
Encontro02.07.2017
Tamanho17,48 Kb.



REQUERIMENTO Nº 1818 , DE 2005

Requeremos nos termos regimentais, seja consignado na ata dos trabalhos da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo um voto de congratulações com os dirigentes e funcionários da General Motors do Brasil, pela passagem dos 80 anos de atividades dessa empresa no nosso País.

Requeremos outrossim, que desta manifestação seja dada ciência aos dirigentes da General Motors do Brasil, na pessoa do Senhor José Carlos Pinheiro Neto, seu Vice-Presidente, na Avenida Goiás, nº 1.805, CEP09550-900, São Caetano do Sul – São Paulo.


JUSTIFICATIVA


A General Motors do Brasil, maior subsidiária da Corporação na América do Sul e segunda maior operadora fora dos Estados Unidos, completou em 26 de janeiro do corrente ano, 80 anos de atividades no País. Essa histórica data também marca a inédita liderança da empresa no mercado brasileiro, em 2004, considerando todos os segmentos – veículos de passageiros, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Essa empresa foi fundada em 1925 em galpões alugados no bairro do Ipiranga, em São Paulo. No começo, as atividades consistiam na montagem de veículos importados dos Estados Unidos. Após cinco anos, a GM do Brasil, inaugurava oficialmente, em 1930, sua primeira fábrica, em São Caetano do Sul – São Paulo.

No ano de 1958 começou a operar a sua segunda fábrica, em São José dos Campos – São Paulo, inicialmente dedicada à linha de caminhões e comerciais leves, que foi inaugurada oficialmente um ano depois pelo então Presidente da República Juscelino Kubitschek. Foi dessa fábrica que saiu uma das picapes mais memoráveis da linha Chevrolet “Marta Rocha”, nas cores azul e branco.

Decidida a ampliar sua linha de produtos, a GM do Brasil lançou em 1968 o seu primeiro automóvel da marca Chevrolet, o Opala, que encerrou seu ciclo de vida 24 anos depois, com mais de 1 milhão de unidades vendidas e uma legião de fãs que hoje se reúne no “Clube do Opala”.

A década de 70 foi marcada pelos anos do chamado “milagre econômico”, tendo o Brasil entrado num ciclo sustentado de crescimento. Motivada por esse ambiente econômico bastante favorável, a GM do Brasil decidiu ampliar seus investimentos, com dois programas que marcaram época no início dos anos 80.

A década de 90 foi marcada, no seu início, pela abertura do mercado automobilístico brasileiro, que viu de uma hora para outra, as fronteiras do país se abrirem para receber veículos de qualquer parte do mundo.

Muito atenta ao novo cenário econômico, a GM do Brasil logo refez seu planejamento estratégico e com maciços investimentos, entre 1992 e 1996, promoveu uma ousada reformulação no seu portfólio de produtos, lançando um novo veículo a um intervalo de praticamente seis meses.

A estabilidade econômica proporcionada pelo plano Real, em 1994, e a euforia que tomou conta do mercado automobilístico pelo potencial de recebimento do setor, estimularam a GM do Brasil a dar um novo e ousado passo, visando preparar-se adequadamente para participar competitivamente desta nova fase da indústria automobilística.

Foi assim, que no final de 1997 a empresa anunciou a construção de sua terceira fábrica no país, desta vez no Estado do Rio Grande do Sul, onde em julho de 2000, em Gravataí, inaugurou o seu Complexo Industrial Automotivo, que é considerado como o “estado da arte” em termos de linha de montagem, sendo até hoje ponto obrigatório de visitas por parte de especialistas em manufatura de todo o mundo, desejosos de conhecer o sistema de preparação do modelo, o que é feito com a parceria dos fornecedores sistemistas, instalados dentro do complexo industrial.

Hoje, com 80 anos de história no País, emprega 19 mil funcionários, possui a mais completa linha de veículos do mercado nacional, exporta para vários países do mundo, além, é claro, de oferecer mais de 502 pontos de vendas em todo o território brasileiro, através da Rede de Concessionárias Chevrolet.

Como já foi dito, a GM do Brasil começou seus primeiros investimentos no país em 1925 e não parou mais de crescer, tendo registrado ao longo desses 80 anos uma trajetória de permanente sucesso com seus veículos, que unem confiabilidade, tradição, qualidade e desempenho.Em 2004 liderou o mercado brasileiro, comercializando mais de 364.259 unidades.

Este efetivo reconhecimento do consumidor brasileiro pelos veículos da marca e o crescimento do mercado fez com que o Presidente Mundial da General Motors Corporation, Rick Wagoner, formalizasse também em 2004, ao Governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, a decisão da construção da sua subsidiária brasileira, realizando investimentos de mais de US$ 240 milhões, no Complexo Industrial Automotivo de Gravataí, como dito acima.

Outro avanço também pode ser ressaltado nestes 80 anos de atividades de GM do Brasil, ou seja, o que se refere aos seus consecutivos recordes de exportação. Em 2004, com exportações combinadas da GM do Brasil e Argentina, registrou-se o melhor ano de sua história, com uma receita de US$ 1,56 bilhão. O seu outro recorde foi obtido em 2003, quando exportou aproximadamente US$ 1,2 bilhão.

Para ampliar a atuação da GM do Brasil em políticas de desenvolvimento profissional, treinamento, saúde, bem – estar, educação, a empresa criou em 1993, o Instituto General Motors, cuja missão, consiste em resgatar a cidadania de crianças, jovens e adultos de comunidades carentes, localizadas próximas ás suas instalações industriais.

Ao longo desses anos a GM do Brasil produziu veículos de vários modelos, com uma grande diversidade de motores, destacando-se as ‘picapes”, o Opala, o Chevett, a Caravan, o Monza, o Kadett, o Ipanema, o Corsa e, mais recentemente, o Celta.

Graças à ousadia desses lançamentos, a GM do Brasil registrou um feito inédito, conquistando, de 1993 a 1997, cinco títulos consecutivos de “Carro do Ano”, da revista Auto Esporte, respectivamente, para o Omega, Corsa, Vectra,Corsa Sedã e novo Vectra.

Hoje, a GM do Brasil possui uma enorme e excepcional rede de concessionárias no País e além dos Complexos Industriais e Comerciais de São Caetano do Sul, São José dos Campos, Gravataí e Mogi das Cruzes, tendo também um Campo de Provas em Indaiatuba e um Centro Distribuidor de Peças em Sorocaba.

Pelo exposto e pelo muito que a GM do Brasil tem contribuído para o progresso e desenvolvimento nacional da industria automobilística, a passagem dos 80 anos de sua instalação no País é motivo de júbilo e regozijo para todos nós, o que justifica o presente requerimento.


Sala das Sessões, em



Deputado Antonio Salim Curiati - PP


SPL - Código de Originalidade: 568899 240505 1423





©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal