rea dos Assuntos Sociais e Cultura



Baixar 415,14 Kb.
Página4/14
Encontro27.09.2018
Tamanho415,14 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14

3.4.2 Estão a ser desenvolvidos de uma forma consistente os preparativos relativamente ao Centro de Avaliação Geral para pessoas portadoras de deficiência, e os assuntos tais como a colocação do pessoal, o planeamento do serviço, os equipamentos como hardware e software estão igualmente a ser gradualmente preparados. Prevemos que o centro possa entrar em funcionamento no primeiro trimestre do próximo ano. Relativamente a outras medidas que visam apoiar as pessoas portadoras de deficiência tais como o "Projecto de emprego experimental para pessoas portadoras de deficiência" e a "criação de lar para pessoas portadoras de deficiência mental de grau ligeiro" estão a ser desenvolvidas conforme planeado, o que constitui um forte apoio à progressiva integração social das pessoas portadoras de deficiência e ao desenvolvimento de lares para as mesmas.

3.5 Promover a prevenção do abuso de medicamentos e melhorar a eficácia da desintoxicação



3.5.1 No âmbito da consolidação e da ampliação da educação básica sobre a prevenção do abuso de medicamentos junto das escolas primárias, demos especial atenção ao melhoramento da capacidade do Centro "Educação Vida Sadia" no atendimento aos alunos e na promoção dos respectivos cursos, adoptando diferentes modelos de ensino flexível, o que levou os participantes a ter um conhecimento mais aprofundado sobre o abuso de medicamentos, bem como sobre a sua importância. Dedicámos, igualmente, esforços na promoção do curso em inglês, bem como vamos lançar em breve uma série de materiais didácticos em versão inglesa.




3.5.2 Relativamente à educação sobre a prevenção do tabagismo e do abuso de álcool, está concluída quer a aquisição do respectivo software, quer a formação dos monitores. Após a fase experimental do lançamento e da respectiva avaliação, os cursos em causa poderão ser leccionados aos alunos do 2.º e do 3.º ano do ensino secundário de Macau, em finais do corrente ano. A par disso, para levar a cabo o "Programa Premiador das Actividades Juvenis Contra a Droga" do ano de 2004, procedemos à selecção dos projectos das entidades que participaram neste programa, bem como às respectivas acções de implementação. Está definida a estrutura e o conteúdo da "Página Electrónica sobre o combate à droga em Macau" e prevemos que o mesmo possa ser lançado em finais deste ano.




3.5.3 Relativamente às obras de reconstrução do Centro de Desintoxicação Masculina do Desafio Jovem, concebemos o projecto da obra e o planeamento do seu funcionamento, estando previsto o início das obras para finais do presente ano. Igualmente, para reforçar o apoio aos casos de desintoxicação que saíram do lar, desenvolveu-se o "Projecto de acompanhamento aos reabilitados", no sentido de levar a cabo o acompanhamento no exterior, com vista a prestar apoio de uma forma activa, visitando frequentemente os reabilitados, de modo a criar um melhor ambiente para a sua reabilitação. Fizemos a análise dos dados estatísticos referentes às situações de acompanhamento, no sentido de melhor avaliar a eficácia da desintoxicação.




3.5.4 No âmbito do melhoramento da eficácia das acções de combate à droga, alcançámos um acordo de cooperação com as instituições de desintoxicação das regiões vizinhas, prestando estágio e formação aos trabalhadores da área de desintoxicação de Macau e implementando o intercâmbio de investigadores, com vista a reforçar o intercâmbio de técnicas utilizadas. Relativamente ao estudo sobre os tratamentos clínicos no âmbito de desintoxicação, à avaliação e aos métodos terapêuticos utilizados na consulta externa, demos particular atenção ao reforço de conhecimentos práticos ao pessoal de enfermagem sobre os mais recentes medicamentos psicotrópicos, bem como à adopção de diferentes propostas de tratamento.

3.6 Melhorar a qualidade de serviço e reforçar as acções de formação



3.6.1 A fim de introduzir gradualmente o mecanismo de avaliação das instituições e de melhorar a qualidade de serviço, foram implementadas nos equipamentos recentemente criados, critérios de avaliação da qualidade bem como o projecto de certificação da qualidade a nível internacional, procedendo à avaliação da sua eficácia, no sentido de aproveitar os resultados que servirão de base para outros equipamentos sociais quando se proceder à elaboração do respectivo projecto de optimização dos serviços.




3.6.2 Promovemos continuamente cursos de formação profissional destinados aos trabalhadores de diferentes áreas do serviço social, e em especial, cursos que lhes permitem aumentar a qualidade de serviço e as técnicas de aconselhamento na área de optimização da gestão e fiscalização dos serviços, por forma a que, com a melhoria das diferentes áreas, se possa elevar a qualidade dos serviços sociais existentes em Macau.

3.7 Fomentar o intercâmbio e a cooperação, desenvolvendo a rede de recursos.



3.7.1 Promovemos a cooperação e o intercâmbio com outras organizações a nível regional e internacional, bem como realizámos o "Seminário sobre a Educação da Vida Familiar do interior do País, Taiwan, Hong Kong e Macau" e o "3.º Seminário Contra o Abuso de Drogas com a Participação de Cantão, Hong Kong e Macau", reforçando deste modo a cooperação amigável entre ambas as partes. A par disso, celebrámos alguns acordos de cooperação. Como continuação da 2.ª Assembleia Mundial para o Envelhecimento na Região Ásia-Pacífico, realizou-se em Macau no mês de Outubro uma reunião organizada pelo ESCAP da ONU.

4. No âmbito do Turismo


Desde a criação do Governo da Região Administrativa Especial de Macau, as actividades turísticas têm vindo a desenvolver-se vigorosamente e a alcançar a meta prevista, graças à colaboração dos operadores e dos departamentos turísticos, e ainda ao grande empenhamento prestado pelo Governo Central.
Nos últimos anos, o número de turistas chegados a Macau tem vindo a registar um aumento bastante acentuado, sendo que, o número global de visitantes registados em 1999 foi de sete milhões e quatrocentas mil pessoas, prevendo-se o dobro para 2004, um crescimento animador para cerca de quinze milhões de pessoas.
No que respeita ao desenvolvimento dos produtos turísticos, foi intensificada a promoção sobre o turismo temático, de eventos e de cultura. São vários os eventos de grande envergadura cultural e desportiva que se tornaram produtos turísticos representativos de Macau. Para além destes eventos, as actividades “Excursão de Qualidade” e “Bem-vindo a Macau”, e o projecto "Passes dos Museus" são também do agrado dos turistas.
Na sequência da abertura do mercado do interior do País, sobretudo após o início da política "Excursão a Macau" e "Visto Individual", a DST reforçou as suas campanhas promocionais no interior do País, estabeleceu o mecanismo de cooperação e partilha de informação entre Cantão/Macau e Fujian/Macau, e assinou com a Administração Nacional de Turismo do País o "Protocolo para o Estreitamento de Relações Turísticas entre o interior do País e a RAEM".
No que concerne ao desenvolvimento dos mercados exteriores e ao reforço da cooperação a nível internacional e regional, os Serviços de Turismo têm dedicado especial atenção à promoção da imagem de Macau na arena internacional, e ao aperfeiçoamento da sua rede de promoção no mundo inteiro.
A DST tem participado activamente na cooperação e intercâmbio a nível internacional, tendo conseguido obter para Macau a organização da Conferência Anual da PATA de 2005. Como membro de várias organizações internacionais, a DST tem contribuído com entusiasmo, em diferentes acções internacionais no âmbito do turismo.
A "Campanha de Sensibilização Turística de Macau" organizada pela DST e destinada à população em geral, tem como principal objectivo elevar a qualidade da prestação de serviços aos turistas. Ainda no âmbito da melhoria dos serviços, a DST apoiou e patrocinou vários cursos de formação organizados para os operadores do sector turístico. No sentido de proteger os direitos dos turistas, foram reforçados os trabalhos de fiscalização às instalações turísticas, e procedeu-se à análise do projecto da revisão da Lei. A primeira versão do Mapa de Macau para Palms e a Linha Aberta aos Turistas entraram em funcionamento em 2003.
Quanto ao desenvolvimento do segmento "MICE", a DST tem actuado no melhoramento das condições do sector turístico, organizado visitas de familiarização ao exterior, facultado cursos de formação, e elaborou uma base de dados com o inventário de todas as instalações incluídas neste segmento, e ainda o relatório sobre o desenvolvimento do segmento MICE.
Acções desenvolvidas no âmbito do Turismo em 2004
O desenvolvimento do plano global de Macau em 2004 no âmbito do sector do turismo tem mantido um ritmo muito positivo. O impulsionamento positivo em áreas variadas do mercado turístico do interior do País tem favorecido as actividades turísticas de Macau. Nos primeiros oito meses do ano, o número de visitantes a Macau, cresceu 47,21% em comparação com o período homólogo do ano transacto. O mercado do interior do País contribuiu com o aumento significativo de 87,97%, seguindo-se os mercados de Hong Kong, Taiwan, Japão, e EUA, todos com aumento positivo na ordem de 7,02%, 29,40%, 26,89% e 69,15%, respectivamente.
Considerando a abertura do mercado turístico do interior do País, muitos residentes do continente optaram por visitar Macau através da obtenção de visto individual, tendo-se gerado uma grande alteração na situação do turismo em Macau. Perante estas circunstâncias, o Governo da RAEM adoptou medidas adequadas na actualização das acções de promoção turística, dos produtos turísticos, e ainda, nos vários sectores de prestação de serviços.
4.1 Consolidar os mercados existentes e procurar novos mercados



1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal