Psicologia Social e Esquizoanálise: Crítica, política e intervenção psicossocial



Baixar 6,58 Kb.
Encontro11.09.2017
Tamanho6,58 Kb.

Psicologia Social e Esquizoanálise: Crítica, política e intervenção psicossocial
Resumo

A partir do pressuposto que a Psicologia Social é um campo marcado pela heterogeneidade e coexistência de uma série de correntes teóricas, o presente projeto visa investigar uma de suas perspectivas contemporâneas: a Psicologia Social referenciada pela Esquizoanálise. Nosso objetivo é pesquisar a influência do pensamento do filósofo Gilles Deleuze e do militante-psicanalista Félix Guattari, fundadores da Esquizoanálise, na Psicologia Social, seguindo três objetivos específicos: primeiro, investigar qual a concepção de crítica social presente; segundo, as visões acerca da política, micropolítica e poder desenvolvidas e; terceiro, que dispositivos de intervenção são trabalhados tanto na prática social, política e clínica do psicólogo social. Para nossa pesquisa utilizaremos o método cartográfico (Deleuze, 1992; Rolnik, 1989, Passos, Kastrup, Escossia, 2009) para realizar ampla revisão bibliográfica na tentativa de sistematização dos conceitos, proposições e metodologias dessa nova perspectiva que se configura na Psicologia Social e discutiremos que tipo de análise diferenciada realiza sobre os processos psicossociais.



Palavras-Chave: Psicologia Social, Esquizoanálise, Deleuze, Gilles, 1925-1995, Guattari, Félix, 1930-1992, Psicologia Política.

Psicologia de grupos, instituições e coletivos sociais: intervenções psicossociais
Resumo
A Psicologia é um campo de atuação que a cada dia amplia mais seu escopo de intervenção. Atualmente não se restringe mais aos consultórios clínicos, ou aos diferentes tipos de psicodiagnósticos e medição, mas atende grupos, instituições, variados coletivos sociais e comunidades. Nessa ampliação instaura novas modalidades de atendimento, objetivos e dispositivos de análise, que recebem o nome de: intervenções psicossociais. No presente projeto buscamos analisar distintas intervenções psicossociais que fomentam o projeto de autonomia e transformação social. Portanto nosso objetivo é de analisar os discursos coletados em intervenções psicossociais com distintos coletivos sociais, para discutir suas demandas, a eficácia da intervenção no fomento da autonomia e os processos de subjetivação incitados. Utilizaremos como metodologia duas modalidades de investigação: 1- Entrevistas em grupo e; 2- Entrevistas individuais, seja por meio de questionários, ou entrevistas não diretivas. Tal projeto alia-se a recém-criação do serviço de Psicologia de Grupos instalado nas dependências da Faculdade de Educação, que recebe o nome GRITE – Grupos, Instituições e Trabalho Emancipatório, projeto de extensão universitária, que será um espaço privilegiado para a coleta e análise de dados.

Palavras-chave: Análise institucional; esquizoanálise; psicanálise de grupo



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal