Pronunciamento do deputado leandro vilela (pmdb) sobre o centenário do empresário jaime cãmara



Baixar 8,52 Kb.
Encontro10.09.2017
Tamanho8,52 Kb.

PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO LEANDRO VILELA (PMDB) SOBRE O CENTENÁRIO DO EMPRESÁRIO JAIME CÃMARA

Brasília, 04 de agosto de 2009

SENHOR PRESIDENTE, SENHORAS DEPUTADAS e SENHORES DEPUTADOS

A Organização Jaime Câmara celebrou, dia 20 de julho, o centenário de Jaime Câmara, com realização de missa em memória ao jornalista e empresário, na sede da empresa, em Goiânia. Jaime Câmara nasceu em 16 de julho de 1909, na cidade de João Câmara, no Rio Grande do Norte.

Nesta oportunidade, quero cumprimentar toda a direção dos veículos de comunicação que integram a Organização Jaime Câmara e seus funcionários na pessoa do presidente da empresa, Jaime Câmara Júnior, empresário de qualidade que tem prosseguido com o ideário de seu pai.

Há 71 anos, a partir de uma pequena gráfica, fundou o jornal O Popular, juntamente com os irmãos Joaquim Câmara e Rebouças Câmara. O jornal impresso deu início à Organização Jaime Câmara, hoje o maior complexo de comunicação do Centro-oeste, atuando, além de Goiás, no Distrito Federal e no Estado do Tocantins.

O empresário faleceu aos 80 anos, em 29 de outubro de 1989, quando já estava consolidada a Organização Jaime Câmara, reunindo jornais, parque gráfico, emissoras de rádio e televisão Sua vida profissional, contudo, inclui inúmeras outras atividades, muitas ligadas à política. Jaime Câmara, no final da década de 50, foi prefeito de Goiânia, e depois assumiu o cargo de secretário de Estado da Agricultura.

Foi eleito deputado federal em dois mandatos, tendo sido cassado durante a ditadura militar pelo Ato Institucional nº 5 (AI-5), por suas idéias progressistas.

A cidade de Goiás assistiu em 1935, ao nascimento do que é hoje o maior complexo de comunicação do Centro-Oeste. Naquele ano foi fundada a firma J.Câmara e Companhia, que tinha como sócios Jaime Câmara e Henrique Pinto Vieira. Em 1937, a papelaria e tipografia transferiram-se para Goiânia, numa sociedade que reunia os irmãos Jaime Câmara, Joaquim Câmara Filho e Vicente Rebouças Câmara, já falecidos.

A idéia de fazer circular um jornal foi consolidada no dia 3 de abril de 1938 quando, com apenas 10 funcionários e sob a direção de Joaquim Câmara Filho, circulou pela primeira vez o jornal O Popular. Inicialmente o jornal circulou como bi-semanário e tinha uma tiragem de três mil exemplares, tornando-se diário em 1944.

Atingindo praticamente todos os municípios goianos, a rede de televisão da OJC é formada pelas seguintes estações geradoras: TV Anhanguera de Goiânia (GO), TV Tocantins de Anápolis (GO), TV Riviera de Rio Verde (GO), TV Rio Vermelho de Luziânia (GO), TV Pirapitinga de Catalão (GO), TV Rio Paranaíba de Itumbiara (GO) e, no Tocantins, as emissoras de Gurupi, Araguaína e Palmas.

A Organização Jaime Câmara possui hoje 21 veículos é um complexo de comunicação, integrada hoje por 21 veículos de comunicação em Goiás e Tocantins - nove emissoras de TV afiliadas à Rede Globo, dois jornais e oito emissoras de rádio - além das empresas TMK Telemarketing e Fundação Jaime Câmara.

A Organização Jaime Câmara dirige veículos instalados em seis municípios do Estado de Goiás, três municípios do Estado do Tocantins.

A OJC mantém em sua atividade empresarial o respeito aos princípios éticos, morais e aos direitos dos seus milhões de consumidores. Ao longo dos anos, seus investimentos em recursos humanos e tecnologia respondem à sua missão de informar com isenção e contribuir com a formação cultural da comunidade.



Muito obrigado.
Deputado Leandro Vilela



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal