Projeto de lei nº 531, de 2016



Baixar 10,1 Kb.
Encontro30.11.2018
Tamanho10,1 Kb.


PROJETO DE LEI Nº 531, DE 2016
Dá denominação de "Luiz Bortolosso" ao Terminal Metropolitano do km 21 - Osasco, da EMTU, no município de Osasco.




A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:
Artigo 1º - Passa a denominar-se “Luiz Bortolosso” o Terminal Metropolitano do km 21 - Osasco, da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo - EMTU, na confluência das Avenidas dos Autonomistas, em Osasco, com a Av. Rui Barbosa, em Carapicuíba.

Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data da publicação.





JUSTIFICATIVA


Apresento à Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, esta proposição atendendo solicitação de cidadãos residentes no bairro Quitauna, em Osasco, que pretendem homenagear um dos mais antigos moradores daquele bairro e que muito fez pelo desenvolvimento e pela comunidade na divisa entre os municípios de Osasco e Carapicuíba.

De família Italiana – seu pai chegou ao país em 1920, oriundo da Provincia de Venezia, Comune de Cintocalmaggiore – Luiz Bortolosso nasceu em Itatiba em 25 de agosto de 1921. Mudou-se com seus pais aos dois anos de idade para Osasco, na ocasião, ainda bairro periférico da Capital, indo residir na antiga Rua da Carteira, atual Av. Narciso Sturlini. Mudou-se aos 20 anos para o bairro de Quitauna, onde ficou por mais de sessenta anos.

Trabalhou por 37 anos no Frigorifico Wilson, onde se aposentou. Foi membro ativo da Igreja Presbiteriana de Quitauna, atuando por vários anos como Diácono.

Luiz Bortolosso foi pessoa de destaque na emancipação do município de Osasco. Em toda sua permanência em Quitaúna, sempre atuou em favor dos menos favorecidos. Por ser bairro periférico, a região era muito carente de serviços públicos e o Sr. Luiz sempre ajudou a comunidade em suas demandas, quer seja no transporte, habitação, saúde, além da importante orientação religiosa através de seu trabalho da Igreja Presbiteriana.

Foi casado com Leonil Cre Bortolosso. Deixou oito filhos, Pedro, Silas, Paulo, Luiz, Adolfo, Raquel, Rute e Cláudia. Entre os filhos, Silas Bortolosso, que foi vereador por dois mandatos, secretário municipal e prefeito de Osasco, entre os anos de 1997 e 2000. Deixou ainda quatro noras, 16 netos e 18 bisnetos.

Patriarca de tradicional família osasquense, Luiz Bortolosso sempre primou pela ajuda ao próximo e em toda sua existência fez jus à simpatia e gratidão da comunidade do Bairro de Quitaúna.

Faleceu em 22 de março de 2004.

Diante do exposto, por tratar-se de homenagem relevante e de mérito inegável, peço o apoio dos Nobres Pares para a aprovação do presente projeto.




Sala das Sessões, em 22/6/2016.
a) Celso Giglio - PSDB





©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal