Projeto de divulgaçÃo científica



Baixar 171,43 Kb.
Encontro01.07.2018
Tamanho171,43 Kb.

PROJETO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA
BLOG: Uma revista de blogs científicos com revisão por pares


Prof. Dr. Osame Kinouchi Filho

Laboratório de Divulgação Científica e Cientometria

Departamento de Física e Matemática

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Riberião Preto

Universidade de São Paulo

Edital MCT/CNPq nº 14/2010



Faixa A

OBS para o Projeto APRENDER COM PESQUISA – USP: Este é o projeto enviado e aprovado no Edital Universal do CNPq de 2011.

  1. Título do projeto: BLOG: Uma revista de blogs científicos com revisão por pares



  1. Linha de ação do projeto: Elaboração, desenvolvimento e aplicação de processos de avaliação e de metodologias inovadoras voltadas para a comunicação pública da ciência.



  1. Instituição de execução do projeto: Departamento de Física e Matemática – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo.



  1. Coordenador: Prof. Dr. Osame Kinouchi Filho



    1. Endereço: Departamento de Física e Matemática – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo. Av. Bandeirantes 3900 – CEP 14040-991 – Ribeirão Preto – SP – Brasil.

    2. Endereço eletrônico: osame@ffclrp.usp.br

    3. Telefones: (16) 3602-3779 (16) 3235-5929 (16) 3602-4870

    4. Experiência do coordenador em Divulgação Científica:

Osame Kinouchi iniciou suas atividades em divulgação científica contribuindo para o boletim da Coordenadoria de Divulgação Científico e Cultural (CDCC) da USP de São Carlos na década de 80. Nesta mesma instituição, desenvolveu um trabalho de dois anos com um clube de Ficção Científica onde foi testado o potencial da mesma para a motivação do interesse dos estudantes pela ciência. Escritor, é membro do Clube dos Leitores de Ficção Científica (CLFC), a mais antiga entidade do gênero em atuação no Brasil, que congrega escritores, artistas e cineastas ligados à área, tendo contribuído com contos e artigos de divulgação científica na revista SOMNIUM, patrocinada pelo CLFC. É autor do artigo Sonhos em Redes Neurais Artificiais, publicado na revista de divulgação científica Viver Mente e Cérebro, do grupo Scientific American Brasil. Seu trabalho de pesquisa na área de neurociência teórico-computacional, publicado na revista Nature Physics (Kinouchi & Copelli, 2006), foi comentado na revista Scientific American (USA e Brasil), na revista Viver Mente e Cérebro, bem como na mídia jornalística convencional e eletrônica. Atualmente, mantém um blog de reflexão sobre a cultura científica, o SEMCIÊNCIA, e é coordenador do Laboratório de Divulgação Científica e Cientometria do Departamento de Física e Matemática da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Possui um projeto de Divulgação Científica em andamento pelo CNPq (Anel de Weblogs Científicos em Língua Portuguesa – Processo MCT/CNPq 551206/2008-0), que deverá se encerrar no final de 2010.

  1. Introdução

Breve história da Blogosfera

Weblog, ou blog, é uma ferramenta para publicação de informações, opiniões e ideias, com espaços para comentários de outros usuários da Internet. Somam o poder noticiador dos grupos de discussão às informações organizadas nas páginas web. Os weblogs ou blogs são personalizados pelo autor/autores e podem conter textos, imagens, vídeos, ferramentas de busca, links para outros blogs, estatísticas de acesso, nuvem de tags, entre outros recursos (ANTOUN,2008; GALDO, 2010).

Os blogs surgiram como publicações totalmente diferentes das tradicionais revistas ou jornais. Inicialmente tinham visual grosseiro, e tratavam basicamente de citações e comentários a outros blogs. O termo weblog foi definido pela primeira vez em 1997, por Jorn Barger, como sendo uma página da web onde o autor, ou blogueiro, cita todas as páginas interessantes por onde passa.

As primeiras ferramentas para automatizar a utilização dos blogs surgiram em 1999. A partir de então, todo o processo de criação (definição do nome, descrição, barra lateral – a sidebar, temas, cores, etc.) e manutenção (criação e edição de postagens, inclusão de imagens, categorização de mensagens – as tags, etc.) foi facilitado. A partir daí, o conhecimento técnico não era mais necessário para a manutenção dessas páginas, o que gerou uma adesão em massa da referida tecnologia e a criação de uma mídia alternativa que, em sua maioria, é independente e pessoal.

Em 2000, foi criado o permalink, definido como uma ligação direta por meio de um endereço (URL) a cada postagem ou post realizado. O modelo de interação entre os blogs foi prontamente alterado ao abandonar a simples navegação livre por todo seu conteúdo cronologicamente distribuído e levar a referências pontuais. Em seguida, foi criado o sistema de “comentários” pertinentes a cada post, modificando novamente a interação entre blogueiros e leitores, facilitando e centralizando as discussões acerca do assunto tratado em cada postagem.

Em 2002, foi criado o Feed RSS (Really Simple Syndication), descrito como agregador de conteúdo. É como assinar um jornal, mas dinamicamente: a cada atualização, o leitor de RSS recebe uma cópia daquela publicação. A revolução se deu porque não é mais preciso percorrer cada publicação online para encontrar novos conteúdos. Simplesmente todo novo post, notícia ou artigo é enviado automaticamente aos leitores assinantes. Revolução maior foi ter uma lista de diversos feeds e poder acessá-los de qualquer lugar em ferramentas online como o Google Reader (http://www.google.com.br/reader/), e não utilizando programas instalados em PCs.



No início de 2004 foi criada a plataforma de publicação de programas de áudio e vídeo denominado Podcasting (união de iPod - aparelho que reproduz arquivos digitais em MP3/MP4 - e broadcasting - transmissão de rádio ou televisão para múltiplos usuários). Estas produções também podem ser recebidas automaticamente mediante um Feed RSS. Os arquivos podem ser ouvidos diretamente do navegador ou baixados no computador. Diversos blogs, como por exemplo o da revista Nature (http://www.nature.com/nature/podcast/), utilizam essa tecnologia como um complemento, destacando periodicamente os principais tópicos discutidos em seus blogs.

Blogosfera é o termo que representa o universo dos blogs e suas relações, como numa rede social. Foi definido em setembro de 1999 por Brad L. Graham (http://www.bradlands.com/). De acordo com o estudo State of Blogosphere (http://www.sifry.com/stateoftheliveweb/), o número de blogs entre agosto de 2003 e setembro de 2004 passou de 500 mil para mais de 4 milhões, dobrando a cada 5 meses (ver Fig. 1).

Fig. 1- Crescimento exponencial da Blogosfera, segundo relatório da Technorati (http://www.sifry.com/alerts/archives/000419.html).

Já em março de 2007, o número de blogs ultrapassava 72 milhões. Consultando o site BlogPulse (http://www.blogpulse.com/) no dia 03.07.2010 às 16h20 coletamos os seguintes dados:


  • 141.332.379 blogs monitorados;

  • 95.142 novos blogs nas últimas 24 horas;

  • 1.020.259 novos posts nas últimas 24 horas.

Recentemente, a própria blogosfera se tornou tema de pesquisa científica, por ser uma instância de rede complexa auto-organizada. Destacamos alguns trabalhos pioneiros (ADAR ET AL., 2004); ADAR & ADAMIC, 2005; ADAMIC & GLANCE, 2005; FUCHS, 2005; BACHNIK ET AL., 2005) e alguma literatura mais recente (SIMKIN & ROYCHOWDHURY, 2008; SANO ET AL. , 2009; AKRITIDIS ET AL., 2009; BISWAS ET AL., 2010; GAYO-AVELLO, 2010; GOMEZ-RODRIGUEZ ET AL., 2010).

A blogosfera científica

Assim como a blogosfera jornalística, a blogosfera científica se encontra em franca expansão. As vantagens são enormes nesse tipo de mídia, entre elas a facilidade de manutenção, a comunicação eficiente entre blogueiros, discussões em grupo sobre posts e o potencial acesso por uma infinidade de leitores pelo mundo. Mas a maior vantagem é que a blogosfera provê divulgação científica para leigos e comunidades de forma descentralizada, barata e de fácil acesso: embora seja fácil encontrar municípios brasileiros sem cinemas ou bibliotecas, dificilmente se encontrará algum sem pelo menos uma lan-house, frequentada principalmente pela camada jovem e pobre da população que não possui computadores e/ou banda larga (COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL, 2009)

A riqueza dessa nova mídia vem de seu dinamismo, interatividade, comunicação muitos para muitos e independência dos indivíduos autores e leitores relativamente às mídias tradicionais. Um texto publicado em um blog é um produto trabalhado, mas não detém a palavra final nem é normativo. O espaço para comentários, típico da maioria dos blogs, transforma-se em fórum de discussão de que participa qualquer interessado (CASTELLS, 2003; FUCHS, 2005; ANTOUN, 2008; O'REILLY, 2005). Ao examinar os comentários em blogs científicos, é patente que esses leitores incluem jornalistas de ciência, cientistas e leigos.

A comunidade científica internacional tem usado de forma intensiva esta nova mídia com a finalidade de divulgação científica. Em língua inglesa encontramos sites coletivos de blogs científicos de qualidade em revistas científica altamente reconhecidas, como a Nature, a Science, a BMJ. Outro exemplo é o portal Science Blogs (http://scienceblogs.com/), criado e patrocinado pelo SEED Media Group, e que reúne publicações de 86 blogs.

Em 2006, teve início o Open Laboratory, uma antologia anual dos melhores posts de divulgação científica em língua inglesa, selecionados por pares e reunidos em uma publicação impressa. Inicialmente editado por um dos blogueiros integrantes do Science Blogs, o Open Laboratory já está em sua quinta edição anual, conta com novo corpo editorial e desenvolveu, junto à comunidade de blogueiros de ciência, ferramentas que facilitem a submissão e avaliação dos posts de divulgação científica.

Em 2007, foi criado o ResearchBlogging.org, site que reúne pesquisas revisadas por pares sobre os mais diversos temas da ciência e tecnologia. A proposta é a seguinte: um blogueiro de ciências publica em seu blog algum post que constitui uma revisão por pares, cria uma citação para o site e o post aparece também lá. O blogueiro ganha um espaço de visibilidade para sua produção e os leitores têm a facilidade de encontrar num só local as publicações de pesquisas científicas comentadas por blogueiros especialistas no assunto. O site, que é uma iniciativa de um blogueiro de ciências (Dave Munger) e também integrante do Seed Media Group, vem crescendo rapidamente e atualmente já comporta as versões em mais quatro línguas, além da original em inglês.

Tais exemplos demonstram que há espaço, demanda e produção de qualidade para esse nicho que se cria a partir da blogosfera científica. Grande parte do desenvolvimento nessa área encontra-se, porém, restrito ou diretamente vinculado a grupos de mídia em língua inglesa, havendo uma necessidade de agregação e validação da crescente produção dos blogs científicos em língua portuguesa, conforme já mapeado no portal brasileiros Anel de Blogs Científicos (ABC).

A blogosfera científica brasileira

No Brasil, temos o site Science Blogs Brasil (http://scienceblogs.com.br/), fundado em 2008 em convênio com o Seed Media Group, e que publica 34 blogs científicos selecionados (que também fazem parte do Portal ABC). E a versão em português do ResearchBlogging.org, que teve início em junho de 2009, já contém cerca de 40 blogs aprovados pela administração local e participou da premiação Research Blogging Awards 2010.



Um dos objetivos do Portal ABC, iniciado em 2008, foi agregar em um único portal de acesso os blogs de ciência e divulgação científicas de qualidade em língua portuguesa. Contamos hoje com cerca de 400 blogs cadastrados no Portal ABC. O Laboratório de Divulgação Científica e Cientometria (LDCC) também instituiu, em 2009, o Prêmio ABC para blogs científicos, um prêmio baseado no princípio de revisão por pares, ou seja, apenas votaram os blogueiros participantes do Portal ABC. O LDCC também foi o responsável pela criação do evento anual EWCLiPo – Encontro de Weblogs Científicos de Língua Portuguesa. O I EWCLiPo foi realizado em Ribeirão Preto em dezembro de 2008 e o II EWCLiPo foi realizado em Arraial do Cabo – RJ em setembro de 2009, ambos com financiamento do MCT. O III EWCLiPo deverá ser realizado na UFABC, no terceiro trimestre de 2010. Para uma avaliação recente do estado da Blogosfera Científica Brasileira e seus dilemas, ver :

http://ciencianamidia.wordpress.com/2010/01/30/a-blogosfera-cientifica-em-debate/

  1. Objetivos Gerais e Específicos

Objetivo Geral

  1. Divulgar textos de qualidade da blogosfera científica, avalizados por revisão por pares.

  2. Incentivar o uso pedagógico de blogs científicos como fonte de informação científica confiável, atualizada e disponível em linguagem acessível para o público leigo e estudantes dos ensinos fundamental e médio.

  3. Criar um espaço para revelação de novos talentos em divulgação científica, tanto incentivando a divulgação via blogs, quanto propiciando a atividade de parecerista num processo de revisão por pares.

Objetivos Específicos

  1. Manutenção e aprimoramento do Portal ABC mesmo após o encerramento do projeto MCT/CNPq 551206/2008-0.

  2. Formação de um corpo de pareceristas (cientistas pós-graduados) entre os blogueiros do Portal ABC. O portal conta hoje com cerca de 400 blogs científicos do Brasil, Portugal e países lusófonos da África e cerca de um terço dos autores desses blogs possuem pós-graduação e são pareceristas em potencial.

  3. Implementação de uma revista eletrônica chamada BLOG (nome provisório) com material selecionado dos blogs do Portal ABC e submetido à revisão pelo corpo de pareceristas (formado no item a).

  4. Utilização, além de textos (posts) de blogs científicos, de outras mídias permitidas por uma revista eletrônica, a saber:

  • Vídeos e/ou animações de demonstrações científicas e experimentos, pequenas palestras, demonstrações tecnológicas etc. no formato Youtube ou Vimeo preferencialmente em português ou com legendas em português.

  • Áudios de entrevistas com cientistas, jornalistas científicos e divulgadores de ciência, no formato PodCast.



  1. Metodologia do projeto

Membros da equipe da revista BLOG:

  • Osame Kinouchi Físico, professor livre-docente da USP, bolsista de produtividade nível 2, escritor, blogueiro científico e coordenador do LDCC.

  • Mônica Guimarães Campiteli, bióloga com mestrado e doutorado em Física Médica pela USP, atualmente fazendo pós-doutorado no IFSC-USP.

  • Sibele Fausto, bibliotecária da Escola de Enfermagem da USP e twitteira científica.

  • Alessandra Carvalho, jornalista, professora doutora da UFRRJ e blogueira científica.

  • Helena Neviani, química e twitteira científica.

  • Ariadne de Andrade Costa, física, mestranda em Física Médica no DFM-FFCLRP-USP.

  • Sandro Martinelli Reia, físico, mestrando em Física Médica no DFM-FFCLRP-USP.

  • Jéssica Arielli Pradelli, estudantes de iniciação científica, graduandos em Informática Biomédica do DFM-FFCLRP-USP.

  • Carlos André Mores, físico, escritor, empresário de editoração eletrônica (Empresa Arquivo Digital).

Reformulação do Portal Anel de Blogs Científicos: No projeto original do Portal ABC estava previsto uma implementação do site na linguagem JOOMLA. Isto foi realizado durante o ano de 2008 e o portal atingiu 270 blogs cadastrados em meados de 2009. Reportagem sobre o Portal ABC pode ser encontrada nos seguintes links:

http://www4.usp.br/index.php/ciencias/17699-anel-de-blogs-cientificos-da-ffclrp-aceita-cadastros

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=pesquisadores-criam-anel-de-blogs-cientificos.

Entretanto, no ano de 2009, sofremos ataques de hackers e também descobrimos uma vulnerabilidade da linguagem JOOMLA a certos programas maliciosos tipo phishing. Não foi possível solucionar este problema e o site foi temporariamente suspenso em janeiro de 2010.

Implementamos um novo site no formato WORDPRESS, que está em funcionamento desde julho de 2010. No novo site do Portal ABC, será colocada uma página de cadastramento para a inclusão de novos blogs, descrições sobre os novos blogs cadastrados, avisos de conferências e outras atividades da comunidade de blogs científicos. A Revista BLOG será hospedada neste mesmo site.

Coleta de dados estatísticos relativos a blogs científicos de língua portuguesa:

Continuaremos, nesta nova fase do Portal ABC, a coletar dados estatísticos sobre os blogs do portal: data de início, área científica, localização, nível educacional, idade e sexo do blogueiro, propósito do blog etc. Esperamos ter, já no primeiro semestre do projeto, uma estatística relativamente completa sobre a blogosfera científica brasileira e lusófona.



Formação da equipe de editores e corpo de pareceristas da Revista BLOG:

Ainda no primeiro semestre do projeto faremos convites para que os blogueiros mais seniors do ABC se tornem pareceristas da revista. Dado que os posts não equivalem a uma pesquisa científica original, o trabalho do parecerista deverá se restringir a correções e sugestões para o material a ser publicado, e um aval de que as informações contidas no post estão em princípio corretas.

A equipe de editores, responsável pela linha editorial da revista, por uma primeira filtragem do material, contato com os autores, encaminhamento para os pareceristas etc, será definida a partir da equipe listada neste projeto e outros blogueiros do ABC a serem convidados caso o projeto seja aprovado.

Implementação da revista eletrônica BLOG:

A revista BLOG (nome provisório) será implementada em um site anexo ao Portal ABC, usando-se ferramentas disponíveis na plataforma WORDPRESS. Inicialmente, a revista deverá ter periodicidade trimestral. Entre as várias seções previstas, destacamos: posts de qualidade excepcional escolhidos entre os 400 blogs do ABC, cobertura de pesquisas brasileiras e internacionais por blogueiros cientistas no estilo Research Blogging (http://researchblogging.org/), podcasts com entrevistas com cientistas de renome, tradução (autorizada) do Physics ArXiv Blog da revista Technology Review, publicada pelo MIT (http://www.technologyreview.com/blog/arxiv/), resenhas de livros e DVDs de divulgação científica feitas por blogueiros, avaliações crítica de novos blogs de ciência, agenda cultural da blogosfera científica e outras seções a serem idealizadas. A revista também patrocinará o Prêmio ABC para Blogs Científicos, que deverá ser entregue no Encontro de Weblogs Científicos em Língua Portuguesa (EWCLiPo) anualmente.



Implementação do Twitter da Revista BLOG.

Alunos de IC da equipe do LDCC serão responsáveis pela organização de um Twitter e de um TUMBLR para divulgar notícias e posts da revista BLOG. O Twitter é importante pois atualmente, as citações e links já não são feitas preferencialmente dentro de um post num blog, mas sim no Twitter do Blogueiro, tendo assim uma capacidade de percolação pela Twittosfera muito maior que na Blogosfera. Uma notícia postada em um Twitter pode atingir, via replays, milhares ou mesmo milhões de pessoas via um efeito cascata (reação em cadeia, trends and topics, etc). Uma lista dos principais Twitters brasileiros pode ser encontrada aqui: http://www.crisdias.com/ranking-twitter-brasil/

Um TUMBLR é uma plataforma que agrega as vantagens do Twitter com a de um Blog convencional: é um Twitter sem a limitação de posts com 140 caracteres, e capaz de incluir imagens, podcasts e videocasts, e cuja atualização é repassada automaticamente para a Twittosfera.


  1. Justificativas para realização do projeto

O presente projeto, que parte de um horizonte de mais de 400 blogs em língua portuguesa agregados no Portal ABC, visa contribuir na solução de um problema fundamental para os blogs de ciência (JACQUEMIN ET Al., 2008, BISWAS, 2010): o problema de autoridade científica, discutido intensamente no II EWCLiPo. Dado que os blogs são auto-publicações livres, o fato de um blog se auto-intitular científico não implica que a informação veiculada é de boa qualidade. Mesmo que o autor seja confiável, o texto de um particular post pode ter baixa qualidade. Como o leitor poderá ter alguma segurança sobre a confiabilidade e qualidade dessa informação?

Na presente proposta de uma revista eletrônica com revisão por pares, a ideia é publicar textos (posts) de excepcional qualidade dos blogueiros do Portal ABC, ou seja, os blogueiros submetem seus melhores posts para a revista, que serão enviados para um ou dois outros blogueiros do ABC da mesma área científica. Os blogueiros pareceristas serão escolhidos entre os participantes do ABC com pelo menos mestrado completo. Estimamos que, no portal ABC, existem pelo menos cem blogueiros nestas condições.



  1. Resultados, avanços e aplicações esperadas

Esperamos que, ao final deste projeto, a Revista BLOG em língua portuguesa seja tida como modelo e referência de espaço inovador de divulgação e reflexão sobre a cultura científica no Brasil.

Novamente enfatizamos o caráter interativo dessa mídia, em contraste com meios mais passivos de difusão do conhecimento, as mídias do tipo um para muitos (TV, livros, filmes, sites convencionais de divulgação científica) em oposição às mídias muitos para muitos. As janelas de discussão (moderada) em cada post, que estarão presentes na revista, são essenciais ao nosso projeto e permitem acesso e questionamento direto dos leigos e estudantes aos especialistas e jornalistas envolvidos no mesmo. O caráter altamente democrático desse tipo de mídia fica evidente e constitui um meio eficaz para nosso fim maior: a democratização da cultura científica e do espírito de inovação tecnológica, sem esquecer a discussão crítica sobre as consequências sociais dessas novas visões de mundo e novas tecnologias (DURANT, 2005; VOGT & POLINO, 2003).

10. Indicadores de avaliação do andamento do projeto

Pretendemos avaliar o sucesso de nosso projeto de forma quantitativa. Acompanharemos os seguintes indicadores:



  • Número de blogs que ingressaram no Portal ABC em função do tempo.

  • Número de pareceristas cadastrados no ABC.

  • Estatística de visitas e comentários no site da revista BLOG.

  • Número de links para a revista blog colocados em blogs e sites de divulgação científica.

  • Numero de Twitters seguidores do Twitter da revista BLOG.

11. Instituições envolvidas e grau de envolvimento com o projeto

O coordenador está lotado no Departamento de Física e Matemática da FFCLRP-USP, em Ribeirão Preto. Neste departamento existem dois cursos de graduação que possuem alunos interessados em participar do projeto (caso venha a ser ampliado, ou para a substituição dos atuais candidatos): o curso de Informática Biomédica (IBM) e o curso de Ciências da Informação e Documentação.

Envolvimento do DFM-FFCLRP-USP: O Laboratório de Divulgação Científica e Cientometria do DFM-FFCLRP-USP possui espaço físico adequado no DFM e algum material permanente comprado durante o projeto MCT/CNPq 551206/2008-0. O Laboratório possui móveis (mesas, cadeiras, armários, estantes), acesso à internet rápida e telefone disponibilizados pelo DFM.

O coordenador faz parte do quadro de orientadores do programa de pós-graduação Física Aplicada à Medicina e Biologia (FAMB) onde desenvolve uma linha de pesquisa ligada ao estudo de física de sistemas complexos (KINOUCHI ET AL., 2002; HOLANDA ET AL., 2004, KINOUCHI & COPELLI, 2006; CAMPITELI ET AL., 2010). A rede formada pela blogosfera é uma rede tecnológica interessante de se estudar, pois é uma rede complexa auto-organizada que processa informação (FUCHS, 2005; SIMKIN, 2008; SANO, 2009). Pós-graduandos a serem orientados nesta linha de pesquisa poderão interagir e colaborar com os pesquisadores do presente projeto.



12. Orçamento

12.1 Recursos de Custeio

12.1.1 - Material de consumo



  • Material de consumo e peças de reposição para os equipamentos computacionais (toner para impressoras, papel de impressão, DVDs etc.). Valor estimado: R$ 2.000,00.

12.1.2 – Diárias
Pretendemos divulgar o portal ABC e a revista BLOG, e as demais atividades do Laboratório de Divulgação Científica do DFM-FFCLRP-USP, através de palestras e contatos em universidades, escolas e grupos de pesquisa em educação e divulgação científica. Também necessitaremos de algumas diárias para encontros entre a equipe da revista. Estimamos um custo mensal de uma diária por mês, totalizando R$ 4510,32 em 24 meses.
12.2 - Recursos de Capital
12.2.1 - Material Permanente
É de nossa experiência pessoal a alta taxa de obsolescência de computadores e periféricos. Assim escolhemos máquinas com bom desempenho atual, que poderão permanecer como recursos de extensão e pesquisa por muitos anos à frente. Tais máquinas e equipamento multimídia serão hospedados pelo Laboratório de Divulgação Científica do DFM-FFCLRP-USP.

• 2 computadores Lenovo Core 2 Duo E7500, Disco 320GB, Memória 2GB, DVD-RW, Windows 7 Professional(BR), Torre (Sem Monitor) Unidade = R$ 1.799,00. Total = R$ 3.598,00.

• 2 Monitores LCD LG 21,5’. Unidade = R$ 579,00. Total = R$ 1.158,00.

• 1 Notebook HP, Processador Intel Core Duo 2.1, 3GB, 250GB.

HD, Monitor 14,1”, Windows 7 Original – R$ 1.999,00. (Mudamos de ideia, vamos comprar 2 Netbooks para emprestar para membros da equipe editorial).

• 1 Projetor Sony VPL-EX7 mais tela tripé – Tripod Screes 200x150 cm : R$ 1.962,00.

• 1 Multifuncional HP Laserjet M1120 MFP R$ 750,00.

• 1 Filmadora Digital Full HD GZ-MG680BUB c/ 120GB de Memória Interna, 35x Zoom Óptico, LCD 2,7" e Entrada p/ Micro SD - Preta - JVC R$ 1.999,00.

• 1 No-Break 1400 VA: R$ 529,00.

Total dos recursos de capital: R$ 11.995,00.

12.2.2 - Observações e justificativas:

• Um dos computadores ficará no Laboratório de Divulgação Científica e Cientometria (LDCC), junto com o no-break. O outro computador desktop ficará na sala do coordenador.

• O sistema operacional Windows XP SP2 é o mais adequado para a edição avançada de vídeos e áudio, além de conter o software Windows Movie Maker, um dos mais recomendados por profissionais da área.

• A multifuncional laser será alocada no LDCC, para uso dos pesquisadores.

• Dado que as atividades do LDCC-DFM implicam em constantes visitas e viagens para ministrar palestras em instituições, escolas, etc., acreditamos que seria muito útil a compra dos netebooks.

• A Filmadora será usada no projeto de registro de demonstrações, experimentos, registro de palestras, registro do EWCLiPo, reportagens e entrevistas para a revista etc.

• O Projetor multimídia e tela de projeção serão usados na divulgação dos trabalhos do LDCC, na apresentação de palestras do III EWCLiPo, em apresentações em escolas públicas etc. Em particular, escolas públicas usualmente não contam com tais telas e projetores.

12.2.3 – Material Bibliográfico



Pretendemos formar uma pequeno acervo especializado sobre a Divulgação Científica, Weblogs, Twitters e novas mídias na WWW. Seu objetivo será prover os pesquisadores e divulgadores de referências com maior autoridade do que aquelas disponíveis na Internet. Custo estimado: R$ 1.000,00.

Total do Projeto: R$ 19.505,32.

13. Cronograma físico e financeiro

Etapas\Meses

1-2

3- 4

5-6

7- 8

9-10

11-12

13-14

15-16

17-18

19-20

21-22

23-24

A

A

A

A




























B

B

B

B

B

B






















C







C

C

C






















D













D

D

D

D

D










E

























E

E

E

E

A – Transferência e Manutenção do Portal ABC para o formato WORDPRESS. Compra dos equipamentos. Coleta de dados estatísticos sobre blogs científicos brasileiros, portugueses e de outros países de língua portuguesa.

B – Finalização do projeto gráfico da revista BLOG e formação do corpo de pareceristas da mesma. Implementação da revista eletrônica BLOG em site específico.

C – Manutenção e ampliação do Portal ABC e lançamento da Revista BLOG em versão eletrônica.

D - Divulgação dos mesmos em universidades e escolas de ensino médio através de visitas feitas pelos pesquisadores do projeto. Possíveis ações complementares como o II Prêmio ABC para blogs científicos, em diversas categorias, e organização do III Encontro de Weblogs Científicos de Língua Portuguesa - III EWCLiPo.

E – Atualização do banco de dados estatístico sobre blogs científicos em língua portuguesa. Fase de avaliação do sucesso do projeto, elaboração de artigos para conferências de jornalismo científico e escrita do relatório final.

Durante todo o período de desenvolvimento do projeto os estudantes participarão de reuniões semanais com os pesquisadores para avaliação do andamento do trabalho.

Nas épocas apropriadas, os pesquisadores deverão também se dedicar à elaboração de trabalhos a serem apresentados em eventos científicos, por exemplo, conferências internacionais sobre a Blogosfera do tipo “Weblogging Ecosystem: Aggregation, Analysis and Dynamics”, cuja 3a realização anual se deu em Edimburgo em maio de 2006 e também conferências nacionais.

14. Existência de financiamento de outras fontes

No presente contamos com o apoio do CNPq na forma do projeto Anel de Weblogs Científicos em Língua Portuguesa, que deverá se encerrar no final de 2010. Contaremos também com o apoio institucional da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP na forma do Projeto 1 da mesma: se este projeto for aprovado, a Pró-reitoria de Pesquisa da USP libera automaticamente um apoio (Projeto 1) de R$ 2 000,00 para atualização do espaço físico (móveis etc) do Laboratório.



15. Bibliografia

ADAMIC L. A. & GLANCE N., The Political Blogosphere and the 2004 U.S. Election: Divided They Blog. LinkKDD-2005, Chicago, IL, Aug 21, 2005 (presented earlier at the 2nd Annual Workshop on the Weblogging Ecosystem: Aggregation, Analysis and Dynamics, WWW2005, Japan).

ADAR, E. & ADAMIC L. A., Tracking information epidemics in blogspace. Proceedings of 2005 IEEE/WIC/ACM International Conference on Web Intelligence, Campiegne, France, 19-22 de setembro (2005).

ADAR, E., ADAMIC L. A., ZHANG L. & LUKOSE R. M., Implicit structure and the dynamics of Blogspace. Workshop on the Weblogging Ecosystem, 13th International World Wide Web Conference, May 18th (2004).

AKRITIDIS, L., KATSAROS, D., & BOZANIS, P., Identifying Influential Bloggers: Time Does Matter. arXiv:0905.2416v1 [cs.IR] (2009).

ANTOUN, Henrique. As transformações na sociedade hiperconectada. In: Web 2.0: participação e vigilância na era da comunicação distribuída. Rio de Janeiro: Mauad, 2008. cap. 1, p.11-27.

BACHNIK, W., SZYMCZYK, S., LESZCZYNSKI, P., PODSIADLO, R., RYMSZEWICZ, E., KURYLO, L., MAKOWIEC, D., & BYKOWSKA, B., Quantitive and sociological analysis of blog networks. Acta Physica Polonica B 36(10): 2435-2446 (2005).

BISWAS, K., ALI M.L. & HARUN, S.A.M., Algorithm and Implementation of the Blog-Post Supervision Process. arXiv:1006.4542v1 [cs.OH] (2010).

CASTELLS, Manuel. A galáxia da Internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro, J. Zahar (2003).

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL. Pesquisa sobre o uso das tecnologias da informação e da comunicação no Brasil: TIC domicílios e TIC empresas 2008. São Paulo, NIC (2009).

DURANT, J., O que é alfabetização científica? In: Massarani et al. (orgs.), Terra incógnita — a interface entre ciência e público, Rio de Janeiro, Casa da Ciência/UFRJ, museu da Vida/Fiocruz, Vieira & Lent (2005).

FUCHS, C., The internet as a self-organizing socio-technological system. Cybernetics and human knowing 12(3):57-81 (2005).

Galdo, A.M.R., Web 2.0 e colaboração científica: análise do uso científico-acadêmico por docentes de pós-graduação stricto sensu em Ciência da Informação no Brasil. 2010. 154 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)-Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação, Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

GAYO-AVELLO, D., Nepotistic Relationships in Twitter and their Impact on Rank Prestige Algorithms. arXiv:1004.0816v1 [cs.IR] (2010).

GOMEZ-RODRIGUEZ, M., LESKOVEC, J. & KRAUSE, A., Inferring Networks of Diffusion and Influence. arXiv:1006.0234v1 [cs.DS] (2010).

HOLANDA, A J ; PISA, I T ; KINOUCHI, O. ; MARTINEZ, A S ; RUIZ, e e S . Thesaurus as a complex network. Physica. A 344(3-4): 530-536 (2004).

JACQUEMIN, B., LAUF, A., POUDAT, C., HURAULT-PLANTET, M. & AURAY, N., La fiabilité des informations sur le web. Actes de la Conférence en Recherche d'Information et Applications CORIA 2008, Trégastel, France (2008).

KINOUCHI, O., MARTINEZ, A.S., LIMA, G.F., LOURENÇO, G.M. & RISAU, S., Deterministic walks in random networks: an application to thesaurus graphs. Physica A 315: 665-680 (2002).

KINOUCHI O. & COPELLI M., Optimal dynamical range of excitable networks at criticality. Nature Physics, 2: 348 - 351 (2006).

O'REILLY, T., What is Web 2.0: design patterns and business models for the next generation of software. (2005). Disponível em:



. Acesso em: 05 maio 2008.

SANO, Y., KASKI, K., & TAKAYASU, M., Statistics of collective human behaviors observed in blog entries. arXiv:0912.1911v1 [physics.soc-ph] (2009).

SIMKIN, M.V. & ROYCHOWDHURY, V.P., A theory of web traffic. Europhysics Letters, 82: 28006 (2008).

VOGT, C. & POLINO, C., Percepção pública da ciência — resultados da pesquisa na Argentina, Brasil, Espanha e Uruguai, Campinas, Editora Unicamp/Fapesp (2003).



Apêndice: Lista de Publicações do Laboratório de Divulgação Científica e Cientometria:

BATISTA, P.D., CAMPITELI, M.G., KINOUCHI, O. & Martinez A. S, Universal Behavior of a Research Productivity Index. arXiv:physics/0510142v1 [physics.soc-ph] (2005).

BATISTA, P. D., CAMPITELI, M. G., KINOUCHI, O. & MARTINEZ, A. S., Is it possible to compare researchers with different scientific interests?. Scientometrics, 68: 179-189 (2006). Este artigo ganhou o prêmio ISI-Thompson – CAPES de melhor artigo brasileiro de cientometria dos úiltimos cinco anos, entregue a Pablo Batista em cerimônia com o Ministro da Ciência e Tecnologia Sergio Resende.

CAMPITELI M.G., HOLANDA A.J., SOLES P.R.C., SOARES L.H.D., & KINOUCHI, O., Hirsch index as a network centrality measure. arXiv:1005.4803v2 [physics.soc-ph] (2010). Submetido à revista COMPLEXITY.

KINOUCHI, O., KINOUCHI, J. M. & MANDRÁ, A.A., Scientific Metaphors in the journalistic discourse. arXiv:1006.1128v3 [physics.hist-ph] (2010). Aceito para publicação na Revista Brasileira de Ensino de Física.

KINOUCHI, O., A precursor of the sciences of complexity in the XIX century. arXiv:physics/0110041v1 [physics.pop-ph]. Submetido à Revista Brasileira de Ensino de Física.



TORRO-ALVES N., HERCULANO, R.H., TERÇARIOL C.A.S., FILHO, O. K. & GRAEFF, C.F.O., Hirsch's index: a case study conducted at the Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirao Preto, Universidade de São Paulo. Brazilian Journal of Medical and Biological Research (Impresso) 40: 1529-1536 (2007).



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal