Pró-reitoria de recursos humanos e assuntos estudantis sociólogo



Baixar 161,17 Kb.
Encontro27.10.2017
Tamanho161,17 Kb.
Concurso Público 2004

Edital 011/04

07/03/2004



UFPR


PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS ESTUDANTIS



Sociólogo










INSTRUÇÕES

  1. Aguarde autorização para abrir o caderno de provas.

  2. Confira, abaixo, seu número de protocolo e nome. Assine no local indicado.

  3. A interpretação das questões é parte do processo de avaliação, não sendo permitidas perguntas aos Aplicadores de Prova.

  4. Nesta prova, as questões são de múltipla escolha com cinco alternativas cada uma, sempre na seqüência a, b, c, d, e, das quais somente uma é correta.

  5. Ao receber o cartão-resposta, examine-o e verifique se o nome nele impresso corresponde ao seu. Caso haja irregularidade, comunique-a imediatamente ao Aplicador de Prova.

  6. Transcreva para o cartão-resposta o resultado que julgar correto em cada questão, preenchendo o círculo correspondente, à caneta, com tinta azul-escura ou preta.

  7. No cartão-resposta, a marcação de mais de uma alternativa em uma mesma questão, rasuras e o preenchimento além dos limites do círculo destinado para cada marcação poderão anular a questão.

  8. Não haverá substituição do cartão-resposta por erro de preenchimento.

  9. Não serão permitidas consultas, empréstimos e comunicação entre candidatos, bem como o uso de livros, apontamentos e equipamentos, eletrônicos ou não, inclusive relógio. O não-cumprimento dessas exigências implicará a exclusão do candidato deste Concurso.

  10. Ao concluir as provas, permaneça em seu lugar e comunique ao Aplicador de Prova. Aguarde autorização para devolver, em separado, o caderno de provas e o cartão-resposta, devidamente assinados.

  11. O tempo para o preenchimento do cartão-resposta está contido na duração desta prova.


DURAÇÃO DESTA PROVA: 4 HORAS




Português

Legislação

Conhecimentos Específicos




PROTOCOLO





TURMA




NOME DO CANDIDATO





ASSINATURA DO CANDIDATO





RESPOSTAS

01 -

06 -

11 -

16 -

21 -

26 -

31 -

36 -

41 -

46 -

02 -

07 -

12 -

17 -

22 -

27 -

32 -

37 -

42 -

47 -

03 -

08 -

13 -

18 -

23 -

28 -

33 -

38 -

43 -

48 -

04 -

09 -

14 -

19 -

24 -

29 -

34 -

39 -

44 -

49 -

05 -

10 -

15 -

20 -

25 -

30 -

35 -

40 -

45 -

50 -


LÍNGUA PORTUGUESA
Os terríveis simplificadores
Creio que foi o historiador Jacob Burckardt que disse, no final do século 19, que o século seguinte seria o dos “terríveis simplificadores”. A profecia de Burckardt se realizou. Os dois principais simplificadores do século 20 chamaram-se Adolf Hitler e Josef Stálin. Ambos simplificaram a história, reduzindo-a a um confronto maniqueísta entre o bem e o mal, e o resultado foi a produção em massa de seres humanos radicalmente simplificados, convertidos em cinzas e ossadas.

Os simplificadores não desapareceram no século 21. Como no passado, eles operam por meio do que poderíamos chamar de a distorção holística, a tendência a ver o todo como um conjunto indiferenciado, sem perceber que qualquer totalidade é tensa, que qualquer harmonia é aparente, que todo conjunto é fraturado por forças contraditórias. É preciso opor a esses simplificadores o que o filósofo francês Edgar Morin chama de “pensamento complexo”, que tem entre suas características a de evitar a formação dos falsos universais, das generalizações espúrias.

Os simplificadores de hoje atuam em várias frentes, entre as quais duas são especialmente importantes: a relação com os Estados Unidos e a relação com Israel. Na primeira frente, a distorção holística tem como foco uma totalidade abstrata chamada “Estados Unidos”. Com isso, os simplificadores se esquecem de que essa totalidade é composta de governo e sociedade, de que essas duas esferas muitas vezes se opõem e de que a sociedade é altamente diferenciada, não podendo ser julgada como um todo nem positiva nem negativamente.

Os simplificadores não se inquietam com essas diferenciações: para eles só existe um conjunto homogêneo, que eles chamam de “os americanos”, representado por um presidente chamado George W. Bush. Essa identificação governo-país vale tanto para os que atacam Bush quanto para os que o defendem. (...) A posição anti-Bush passa a ser uma posição anti-americana. Com isso, perdem-se de vista as clivagens internas dentro da sociedade americana, que inclui os que fizeram e apoiaram a guerra contra o Iraque, mas também uma porcentagem crescente dos que se opõem à ocupação daquele país. (...)

(ROUANET, Sérgio Paulo. Folha de S. Paulo. Mais! 04 jan. 2004.)
01 - Segundo o texto, é correto afirmar:
a) O filósofo francês Edgar Morin contrapõe-se ao “pensamento complexo”.

b) A distorção holística caracteriza-se pela percepção de que qualquer totalidade é tensa e qualquer harmonia aparente.

c) Os simplificadores assumem uma interpretação do mundo que Rouanet chama de distorção holística.

d) A distorção holística é uma forma de interpretação do mundo tipicamente anti-americana.

e) Os simplificadores opõem-se a uma divisão maniqueísta do mundo entre o bem e o mal.
02 - “Os simplificadores de hoje atuam em várias frentes, entre as quais duas são especialmente importantes: a relação com os Estados Unidos e a relação com Israel.”

A frase acima foi reescrita corretamente na alternativa:
a) Os simplificadores de hoje atuam em várias frentes, onde duas são especialmente importantes: a relação com os Estados Unidos e a relação com Israel.

b) Os simplificadores de hoje atuam em várias frentes, cujas duas são especialmente importantes: a relação com os Estados Unidos e a relação com Israel.

c) Os simplificadores de hoje atuam em várias frentes, que duas são especialmente importantes: a relação com os Estados Unidos e a relação com Israel.

d) Os simplificadores de hoje atuam em várias frentes, duas das quais são especialmente importantes: a relação com os Estados Unidos e a relação com Israel.

e) Os simplificadores de hoje atuam em várias frentes, ambas as quais são especialmente importantes: a relação com os Estados Unidos e a relação com Israel.
03 - Observe as expressões a seguir, usadas no texto: generalizações espúrias; conjunto indiferenciado; confronto maniqueísta. As palavras grifadas podem ser respectivamente substituídas, mantendo seu significado, por:

a) generalizações ilegítimas; conjunto homogêneo; embate maniqueísta.

b) generalizações adulteradas; conjunto indivisível; resolução maniqueísta.

c) generalizações falsas; conjunto globalizado; disputa maniqueísta.

d) generalizações estranhas; conjunto imparcial; hierarquia maniqueísta.

e) generalizações controversas; conjunto incompreensível; antagonismo maniqueísta.


04 - Indique a alternativa em que a concordância está correta segundo as normas do português escrito.
a) Houveram alguns atos violentos dos manifestantes, rapidamente controlados pelos policiais.

b) Nos cinco ensaios que compõe o livro, o autor analisa as transformações recentes da política americana.

c) A necessidade de políticas públicas que priorize a população até seis anos de idade torna-se evidente quando se examinam os indicadores sociais.

d) A distribuição do material e a disseminação de seu conteúdo terão o apoio de agentes comunitários de saúde.

e) Foi identificado, depois de muitas investigações, os responsáveis pela divulgação dos boatos na imprensa.

05 - Nas propostas abaixo, as informações da oração 2 foram encaixadas na oração 1, de modo a formar um único período sem repetições.
I – 1. Os simplificadores não desapareceram do século 21.

2. O século 21 parecia estar livre deles.

Os simplificadores não desapareceram do século 21, que parecia estar livre deles.
II – 1. O pensamento complexo é uma resposta aos simplificadores.

2. Uma das características do pensamento complexo é evitar a formação de falsos universais.

O pensamento complexo, que uma das características dele é evitar a formação de falsos universais, é uma resposta aos simplificadores.
III – 1. Os simplificadores não se inquietam com as diferenciações.

2. O historiador Burckardt se referiu aos simplificadores.

Os simplificadores, os quais o historiador Burckardt se referiu, não se inquietam com as diferenciações.
Em que proposta(s) a intercalação foi feita de acordo com as normas da língua culta?
a) Somente na I.

b) Somente na II.

c) Somente na III.

d) Na I e II somente.

e) Na II e III somente.

LEGISLAÇÃO
06 - Acerca da organização dos poderes da República, considere as afirmativas abaixo.
I. O Presidente e o Vice-Presidente da República tomarão posse no Palácio do Planalto, prestando o compromisso de manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil.

II. O Presidente e o Vice-Presidente da República não poderão, sem licença do Congresso Nacional, ausentar-se do país por período superior a quinze dias, sob pena de perda do cargo.

III. O mandato do Presidente da República é de cinco anos e terá início em primeiro de janeiro do ano seguinte ao da sua eleição.

IV. O Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos Ministros de Estado.

V. A eleição do Presidente da República importará a do Vice-Presidente com ele registrado.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas II, III e V são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, III e V são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
07 - A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos as seguintes condições, EXCETO:
a) a soberania.

b) a cidadania.

c) a eficiência da máquina administrativa.

d) a dignidade da pessoa humana.

e) o pluralismo político.
08 - Numere a coluna da direita com base nas informações da coluna da esquerda.
1. Licença por motivo de afastamento do cônjuge ( ) até 90 (noventa) dias

2. Licença para tratar de interesses particulares ( ) até 3 (três) anos

3. Licença por motivo de doença em pessoa da família ( ) por até 3 (três) meses

4. Licença para capacitação ( ) prazo indeterminado

5. Afastamento para estudo ou missão no exterior ( ) até 4 (quatro) anos
Assinale a alternativa que apresenta a ordem correta da coluna da direita, de cima para baixo.
a) 1, 2, 3, 5, 4

b) 2, 1, 5, 4, 3

c) 3, 2, 4, 1, 5

d) 5, 2, 4, 3, 1

e) 4, 5, 2, 3, 1
09 - Servidor Público ocupante do cargo de médico é demitido após responder a processo administrativo disciplinar no qual não se caracterizou ofensa aos princípios do devido processo legal, contraditório e ampla defesa, sendo que, durante o processo, as providências protelatórias restaram indeferidas pela comissão processante. Diante dessa situação, é correto afirmar:
a) É nulo o processo disciplinar.

b) Caracterizando-se o respeito aos princípios do devido processo legal, do contraditório e da ampla defesa, não há que se falar em nulidade do processo administrativo disciplinar.

c) Há ilegalidade flagrante em ato indeferitório de produção de provas, mesmo quando são eminentemente protelatórias.

d) No processo administrativo, o acusado tem o direito à produção de todas as provas, até mesmo aquelas obtidas por meios ilícitos, impertinentes, desnecessárias ou protelatórias.

e) Uma vez publicada a decisão administrativa impondo a aplicação da pena de demissão do acusado, resulta prejudicada qualquer possibilidade de propositura de recurso invocando a nulidade do processo na esfera administrativa.
10 - Considere as afirmativas abaixo, relativas ao servidor público.
I. A nomeação far-se-á em caráter efetivo quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreira.

II. O concurso público terá a validade máxima de dois anos, podendo ser prorrogado uma única vez, pelo prazo de um ano.

III. Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado, desde que não tenha completado 70 (setenta) anos de idade.

IV. Ao servidor em estágio probatório não poderão ser concedidas licenças ou afastamentos.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
11 - Qual a especificidade da Sociologia em relação às demais Ciências Sociais?
a) A Sociologia tem por objeto a integração do indivíduo nos grupos sociais. Assim, quase não se distingue da Psicologia. Visa resolver os conflitos e dificuldades que o indivíduo enfrenta em seu cotidiano profissional e familiar.

b) A Sociologia visa estabelecer parâmetros adequados para o desenvolvimento futuro das diversas sociedades. Permite estabelecer previsões exatas quanto ao desenvolvimento de comunidades, ao passo que a História só pode contribuir com o desvendamento do passado.

c) A Sociologia analisa especificamente as conseqüências sociais das transformações físicas, econômicas e políticas do ecossistema. Cabe à Sociologia a tarefa de defender os princípios éticos da sociedade.

d) A especificidade da Sociologia revela-se em seu caráter normativo. Ela estabelece diretrizes a serem seguidas pelos poderes instituídos.

e) A Sociologia tem como objeto de estudo os fatos sociais presentes e não os fatos individuais. Utiliza-se da História, pois a análise sociológica será sempre contextualizada. O pesquisador, em geral, faz parte do contexto pesquisado, o que dificulta seu trabalho enquanto cientista.
12 - Referindo-se ao contexto científico, filosófico e histórico dos séculos XVIII e XIX, E. Hobsbawm assim se expressa: "O mundo estava se transformando mais radicalmente nesta era do que em qualquer outra anterior. Nenhuma pessoa que usasse o raciocínio poderia deixar de estar atemorizada, abalada e mentalmente estimulada por estas convulsões e transformações". Assinale a alternativa que inclui acontecimentos e processos que explicam a inquietação da sociedade e dos filósofos da época.
a) Revolução Russa; transformação da sociedade feudal em sociedade capitalista; desenvolvimento do liberalismo; movimentos de independência na América; as grandes navegações; extinção dos sistemas escravistas.

b) Revoluções artísticas e culturais; Reforma Protestante; implantação de sistemas tayloristas de produção; laicização do ensino; colonialismo.

c) Desenvolvimento de teorias evolucionistas; descobertas científicas sobre geologia e astronomia que destruíram convicções dos cientistas e filósofos; passagem de uma sociedade agrária à industrial, na Europa; ascensão dos movimentos nazi-fascistas.

d) Processos como os da Revolução Francesa e Revolução Industrial; as idéias iluministas que questionaram as instituições; descobertas científicas e invenções; novas formas de comunicação, transporte e novas fontes de energia; fome, doenças, revoltas; concentrações urbanas desordenadas, precárias condições sanitárias e novas formas de produção.

e) Expedições científicas à Antártica; desenvolvimento da fibra ótica que viria, mais tarde, constituir-se em base para os sistemas de telecomunicações; Revolução Francesa; Positivismo; movimentos socialistas; movimentos de independência nos países da América Latina.
13 - Gosta Esping-Andersen assim define o Estado de Bem-Estar Social (welfare state): "Economicamente, significou um abandono da ortodoxia da pura lógica do mercado, em favor da exigência de extensão da segurança do emprego e dos ganhos como direitos de cidadania; moralmente, a defesa das idéias de justiça social, solidariedade e o universalismo. Politicamente, o welfare state foi parte de um projeto de reconstrução nacional, a democracia liberal, contra o duplo perigo do fascismo e do bolchevismo. Muitos países se autoproclamaram welfare state, não tanto por designarem desse modo as suas políticas sociais, quanto por promoverem uma integração social nacional." (ESPING-ANDERSON, Gosta. O futuro do Welfare State na nova ordem mundial. In: Lua Nova, n. 35, 1995. p. 73-111.)
No que se refere ao esforço dos países ocidentais em se ajustarem ao pós 2ª Guerra Mundial, quais países melhor e mais profundamente implantaram esse modelo de Estado?
a) Brasil, Estados Unidos, França e Áustria.

b) França, Coréia do Norte, Alemanha e Suíça.

c) Suécia, África do Sul, Finlândia e Inglaterra.

d) Japão, Singapura, França e Suíça.

e) Suécia, Finlândia, Noruega e França.
14 - Para analisar a experiência latino-americana de democratização recente, Guillermo O'Donnell assume o conceito de poliarquia desenvolvido por Robert Dahl para análise dos modelos contemporâneos de democracia, que tem os seguintes atributos: eleições dos governantes; eleições livres e limpas; sufrágio universal; direito de concorrer aos cargos eletivos; liberdade de expressão; pluralismo de fontes de informação e liberdade de associação. Acrescenta a ele mais quatro atributos, a saber: a) "os representantes escolhidos para as posições governamentais mais elevadas, além de serem eleitos em pleitos honestos, não devem ter seus mandatos corrompidos antes de se completar o período estabelecido constitucionalmente"; b) "as autoridades eleitas não devem estar sujeitas a restrições severas ou a vetos que sejam impostos por outros atores não eleitos e nem devem ser excluídas de determinados âmbitos de decisão política"; c) "deve haver um território indisputado que define claramente o demos votante"; d) "uma definição adequada de poliarquia deve ainda incluir uma dimensão temporal – a expectativa generalizada de que um processo eleitoral limpo e as liberdades que o acompanham terão vigência por um futuro indefinido". (O'DONNELL, Guillermo: Uma outra institucionalização. In: Lua Nova, n. 37, pp. 5-32, 1996.)
Com base nesses atributos, quais países da América Latina podem ser considerados democráticos?
a) Costa Rica, Venezuela, Brasil, Uruguai e Argentina.

b) Brasil, Haiti, Honduras, Argentina e Uruguai.

c) Chile, Bolívia, Costa Rica, Cuba e Venezuela.

d) Equador, Haiti, Cuba, Jamaica e México.

e) Peru, Panamá, Haiti, Brasil e Argentina.

15 - A experiência brasileira de ordenamento das relações entre o poder central, estados e municípios, a partir da promulgação da Constituição Federal de 1988, incorporou pressupostos teóricos da descentralização para realizar sua reforma do Estado. A respeito dessa incorporação, considere os seguintes pressupostos:

I. Valorização de formas de democracia direta e de mecanismos de controle social mais efetivos.

II. Associação de valores da tradição social-democrata com valores da tradição liberal.

III. Discussões realizadas pela Nova Esquerda pós-industrial.

IV. Implantação de mecanismos de transferência de encargos e tarefas entre unidades administrativas ou políticas subnacionais.

V. Delegação de algum grau de poder decisório para empresas.
Assinale a alternativa correta.
a) Foram incorporados somente os pressupostos I e III.

b) Foram incorporados todos os pressupostos mencionados acima.

c) Foram incorporados somente os pressupostos IV e V.

d) Nenhum dos pressupostos mencionados acima foi incorporado.

e) Foi incorporado somente o pressuposto V.
16 - Marcel Mauss, em seu trabalho intitulado O ensaio sobre a dádiva, formulou o conceito de:
a) fato social total.

b) estrutura social.

c) evolução social.

d) função social.

e) empréstimo cultural.
17 - Com relação ao fato básico de que o homem é um ser biológico e social, considere as seguintes afirmativas:
I. A sobrevivência social é tão importante quanto a orgânica, e esta última só existe para os homens nos quadros de um sistema particular de convenções simbólicas.

II. É um postulado incontestável que os instintos impulsionam os seres vivos à satisfação de suas necessidades orgânicas, e isto representa a base da cultura.

III. Os padrões de relações sociais têm por função permitir a adaptação dos seres humanos ao hábitat que lhes garante a vida.

IV. Os processos de competição, seleção e eliminação envolvendo organismos individuais são fundamentais para a constituição das sociedades humanas.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.

b) Somente a afirmativa III é verdadeira.

c) Somente a afirmativa I é verdadeira.

d) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
18 - Com relação ao método comparativo, tal qual formulado pelos antropólogos do século XIX, é INCORRETO afirmar:
a) Tratava-se de comparar instituições de diferentes sociedades buscando sua origem e, ao mesmo tempo, estabelecer as etapas do seu desenvolvimento.

b) Os autores procuravam sobretudo as semelhanças de costumes e crenças entre os povos, com o objetivo de estabelecer cientificamente uma tipologia de sociedades humanas.

c) O método comparativo era fundado na utilização de dados etnográficos concretos das diferentes culturas, e toda generalização teórica era baseada em rigorosa comprovação empírica.

d) Ao comparar instituições de diferentes sociedades primitivas, os investigadores estavam menos interessados nelas mesmas que em problemas teóricos suscitados por sua própria sociedade.

e) A comparação se baseava na premissa de que as sociedades são sistemas naturais, ou organismos, que têm uma forma de evolução explicável por princípios ou leis universais.
19 - O conceito de estrutura em Lévi-Strauss busca alcançar:
a) uma correspondência direta com a realidade empírica.

b) características empíricas que possam ser comparadas entre si.

c) formas universais do pensamento humano.

d) particularismos históricos.

e) particularismos dialéticos.
20 - Segundo Berger (A Construção Social da Realidade, Petrópolis, Vozes, 1973), "toda a atividade humana está sujeita ao hábito. Qualquer ação freqüentemente repetida torna-se moldada em um padrão, que pode ser reproduzido com economia de esforço e que, ipso facto, é apreendido pelo executante como tal padrão. O hábito implica além disso que a ação pode ser novamente executada no futuro da mesma maneira e com o mesmo esforço social (...)". Sobre esse assunto, assinale a alternativa correta.
a) O hábito para Berger tem o mesmo significado que tem o conceito de habitus para Bourdieu.

b) O hábito pode ser identificado com o conceito de socialização de Durkheim.

c) O hábito pode ser considerado um conceito que se identifica com o conceito de "Mores" da sociologia americana.

d) O hábito é decorrente da Sociologia da Ação de Parsons.

e) O hábito está na base de todos os processos de institucionalização do social.

21 - "A educação é a ação exercida pelas gerações adultas sobre as gerações que não se encontram ainda preparadas para a vida social; tem por objeto suscitar e desenvolver, na criança, certo número de estados físicos, intelectuais e morais, reclamados pela sociedade política, no seu conjunto, e pelo meio especial a que a criança, particularmente, se destina". (DURKHEIM, E. Educação e sociologia. São Paulo: Melhoramentos, 1978.)
Com base nessa definição de educação, é correto afirmar:
a) A educação é um fato social cuja função consiste na socialização metódica das novas gerações.

b) A educação é uma obrigação dos pais para com seus filhos.

c) Compete aos mais velhos ensinar às crianças aquilo que cada um acha mais conveniente.

d) A criança só aprende se souber da importância de se deixar ensinar pelos mais velhos.

e) Só aprendem as crianças que possuem pai e mãe bem instruídos.
22 - Em Vigiar e punir (Petrópolis, Vozes, 1977), Foucault discute a disciplina e sua função social. É correto afirmar que, para Foucault:
a) disciplina é uma forma de vigiar os homens que precisam ser punidos.

b) disciplina é a aplicação de um saber voltado para tornar mais forte o corpo do sujeito.

c) disciplina é um mecanismo de socialização do sujeito.

d) disciplina é um tipo de poder que comporta uma tecnologia tendo em vista tornar os corpos dóceis.

e) disciplina é um mecanismo de socialização do sujeito derivada do Panóptico de Bentham e uma forma de convívio entre sujeitos degradados.
23 - Bourdieu (A economia das trocas simbólicas. São Paulo, Perspectiva, 1976) introduz em sua teoria da reprodução o conceito de capital cultural. Esse conceito é inspirado na teoria sociológica clássica. Sobre capital cultural, é correto afirmar:
a) O conceito de capital cultural é resultante de uma síntese feita por Bourdieu da sociologia de Marx e de Durkheim.

b) O conceito de capital cultural é construído a partir da Ética protestante e o espírito do capitalismo de Weber.

c) O conceito de capital cultural é construído a partir do conceito de capital econômico de Marx.

d) O conceito de capital cultural é construído a partir do conceito de divisão do trabalho social de Durkheim.

e) O conceito de capital cultural é construído da leitura de Capitalismo e sociedade rural na Alemanha de Weber.
24 - Em A microfísica do poder (Rio de Janeiro, Graal, 1980), Foucault nos traça rapidamente os fundamentos históricos da medicina social, situando o contexto histórico em que ela se torna necessária e desempenha um papel importante. Com base nessa obra, assinale a afirmativa correta.
a) A medicina social surge a partir das epidemias que ocorrem na Europa no século XVIII.

b) A medicina social surge como resposta aos protestos e à promiscuidade da classe trabalhadora inglesa.

c) A medicina social surge como um saber para o controle das epidemias e do espaço urbano na França.

d) A medicina social surge como forma de disciplinar as sociedades coloniais sujeitas a toda forma de contaminação.

e) A medicina social surge na Europa como forma de controle do espaço (França), como controle do corpo dos trabalhadores (Inglaterra) e como técnica de formação e preservação do corpo do soldado (Alemanha).
25 - "A modernidade não está apenas nem principalmente na coleção de signos do moderno que atravessam de diferentes modos a vida de todos nós. Modernidade é a realidade social e cultural produzida pela consciência da transitoriedade do novo e do atual." (MARTINS, J. de S. A sociabilidade do homem simples. São Paulo: Hucitec, 2000.)

Nos países pobres como o Brasil, a modernidade acentua a diferenciação entre modos de vida e processos sociais. Sendo assim, o Brasil é um país moderno porque:
a) não só compartilha do ideário da Revolução Francesa de 1789, como põe em prática esse ideário.

b) é reconhecido no contexto da globalização pela sua homogeneidade cultural e social.

c) é marcado por diferentes ritmos de desenvolvimento econômico, social e tecnológico e pelos diferentes modos de vida que o caracterizam.

d) é marcado por grandes diferenças regionais.

e) foi colonizado por homens simples, porém imbuídos da idéia de progresso.
26 - "A entrevista, instrumento tradicionalmente utilizado na coleta de dados das ciências sociais, tem passado por desenvolvimentos e mudado sua posição no elenco de métodos de pesquisa. Nas décadas de quarenta e cinqüenta, embora usada em um considerável número de trabalhos relevantes (...), seu estatuto de cientificidade era contestado: ela era tida sobretudo como um instrumento de apoio a outros considerados mais nobres: a observação controlada no laboratório de pesquisa e o questionário quantificável dos estudos de campo. Nas últimas décadas, entretanto, graças às contribuições da lingüística e ao desenvolvimento de análises de discurso, a entrevista adquiriu credibilidade e ganhou espaço no campo científico como instrumento independente." (MATA MACHADO, Marília Novaes. Entrevista de pesquisa: a interação pesquisador/entrevistado. Belo Horizonte: C/Arte, 2002.)
Segundo a autora, é possível delinear o surgimento de enfoques diferentes quanto à possibilidade de uso da entrevista como técnica de pesquisa. Com relação ao assunto, considere as seguintes afirmativas:
I. A entrevista pode, em algumas situações, produzir respostas que podem ser quantificadas.

II. A entrevista busca apreender, a partir das representações sociais feitas pelos sujeitos da pesquisa, os temas pertinentes a uma problemática.

III. A entrevista é definida como uma interação verbal que permite a obtenção do discurso de sujeitos determinados sócio-historicamente.

IV. A entrevista exige que o pesquisador vivencie o cotidiano do pesquisado, confundindo-se com ele.

V. No momento da entrevista é proibido qualquer contato direto entre pesquisador e pesquisado.
Assinale a alternativa correta.
a) Todas as afirmativas são verdadeiras.

b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

e) Nenhuma das afirmativas é verdadeira.

27 - É consenso nas ciências sociais que em todo processo de investigação as hipóteses de trabalho são necessárias. Definem-se hipóteses como afirmações provisórias em busca de comprovação, elaboradas a partir da fundamentação teórica desenvolvida sobre o tema. A hipótese nasce da suposição ou desconfiança que o pesquisador tem com relação a um determinado problema e, para sua comprovação, exige um projeto de pesquisa. As hipóteses podem ser classificadas quanto ao número de variáveis e quanto à sua natureza. Quanto à natureza das hipóteses, considere os tipos a seguir.
I. Hipóteses estatísticas.

II. Hipóteses de nulidade.

III. Hipóteses de pesquisa.

IV. Hipóteses de confirmação.

V. Hipóteses extensas.
A classificação das hipóteses quanto à sua natureza admite os tipos:
a) I e III somente.

b) II, III e IV somente.

c) I, III e V somente.

d) I, II e V somente.

e) I, II e III somente.
28 - Uma das possibilidades de análise de dados em pesquisa quantitativa é o estabelecimento de relação e de correlação entre as variáveis (RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999). As relações entre variáveis podem ser:
a) discretas e contínuas.

b) lineares, curvilíneas e exponenciais.

c) discretas, contínuas e exponenciais.

d) nominais, lineares e de intervalos.

e) de razão, contínuas e lineares.
29 - Considerando o conceito de sociabilidade como referindo-se a situações em que a troca entre os sujeitos pode ser de caráter passageiro em alguns casos e, em outros, apresentar um caráter de durabilidade no tempo, assinale a alternativa correta.
a) As formas de sociabilidade só são relevantes para os estudiosos da socialização.

b) A sociabilidade é um elemento central na constituição das configurações sociais.

c) Sociabilidade e configuração social são conceitos que não possuem relação entre si.

d) As trocas com o outro fundadas na sociabilidade só existem em sociedades simples.

e) As trocas fundadas na sociabilidade não são mais viáveis no mundo globalizado.
30 - Durante muitos anos a sociologia teve um certo desprezo pelo estudo da subjetividade, recusando-se a tomá-la como objeto de análise. Hoje, muitos sociólogos incorporam a subjetividade em suas análises. É correto afirmar que o estudo da subjetividade conquistou seu lugar na sociologia porque:
a) os sociólogos começaram a estudar mais antropologia e psicologia.

b) o socialismo e a teoria das classes provaram sua ineficácia histórica.

c) a sociedade contemporânea é mais individualista.

d) a sociedade contemporânea considera o indivíduo acima de tudo.

e) a sociologia contemporânea introduziu em seu corpus teórico-metodológico a importância do sujeito e suas diversas formas de manifestação.
31 - "Teresa de Lisieux, ao observar, quando de suas menstruações, o fio vermelho de sangue que escapava de seu corpo, fazia uma analogia com o Divino, com o sangue das chagas de seu esposo Jesus e acordava 'a paixão sádica da mulher enfermeira, da eterna cuidadora, atraída pelo odor de sangue quente'." (LINS, D. (org.). Cultura e subjetividade. Campinas: Papirus, 2002.)
O direito à diferença dos místicos foi louvado e santificado pelo imaginário católico. Com relação ao direito à diferença, assinale a alternativa correta:
a) A sociologia de Goffmann aponta para a intolerância social em relação ao diferente, produzindo para explicá-la o conceito de estigma.

b) Teresa de Lisieux é uma santa de grande importância para a análise sociológica baseada no interacionismo simbólico.

c) O direito à diferença é uma produção das mais recentes teorias sociológicas inspiradas no princípio do "politicamente correto".

d) O fato de o direito à diferença ser expresso no imaginário católico através dos místicos e suas atitudes não deve ser tomado como objeto de análise sociológica.

e) O interacionismo simbólico só se preocupa com o direito à diferença porque Goffmann era um homem muito religioso.
32 - "O fantástico e a ficção não possuem outro sentido senão organizar um espaço vital, tornando o cotidiano aceitável. Nessa perspectiva, a normalidade, a loucura, a exceção encontram seus lugares no transcurso da existência de um bairro, de uma aldeia." (Maffesoli, A conquista do presente. Rio de Janeiro, Rocco, 1984.)
Com base nesse texto, é correto afirmar:
a) Para Maffesoli, o fantástico e a ficção são fenômenos estruturantes da organização social e do sujeito.

b) O fantástico e a ficção não possuem qualquer importância para o estudo da organização social.

c) O fantástico e a ficção fazem parte do imaginário. Como tudo que é imaginado, não têm existência concreta e, portanto, não merecem ser tomados como objeto de análise sociológica.

d) O fantástico e a ficção só servem para quem quer estudar sociologia da arte.

e) A estrutura social não mantém qualquer tipo de relação com elementos da ordem do fantástico e da ficção.

33 - Quando Marx (O capital, v. 1, cap. 1) considera diversas mercadorias e as compara, consegue demonstrar que diferentes quantidades de mercadorias diversas são equivalentes. Com relação à comparação que Marx faz de uma quantidade X da mercadoria A a uma quantidade Y da mercadoria B, é correto afirmar:
a) Esta correspondência indica o valor de uso das mercadorias A e B.

b) A correspondência indica o valor de troca dessas mercadorias.

c) A correspondência determina a origem das mercadorias.

d) Por se tratar de mercadorias diferentes, é impossível qualquer conclusão.

e) Por se tratar de quantidades diferentes de mercadorias diferentes, é impossível qualquer conclusão.
34 - Para Durkheim (As regras do método sociológico. São Paulo, Abril Cultural, 1976), os fatos sociais podem ser considerados como coisas e são dotados de algumas características. Assinale a alternativa em que todos os itens referenciados constituem características dos fatos sociais.
a) Intencionalidade, subjetividade e anterioridade.

b) Historicidade, exterioridade e subjetividade.

c) Historicidade, exterioridade e coercitividade.

d) Historicidade, faticidade e coercitividade.

e) Historicidade, faticidade e exterioridade.
35 - Weber (Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro, Zahar, 1973), ao trabalhar os conceitos de autoridade e poder, constrói uma tipologia que considera os seguintes tipos puros de poder:
a) burocrático, religioso e ético.

b) burocrático, carismático e ético.

c) religioso, carismático e burocrático.

d) racional-legal, carismático e tradicional.

e) racional-legal, burocrático e carismático.
36 - Weber (Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro, Zahar, 1973) atribui ao Estado o exercício legítimo da violência. Acerca disso, é correto afirmar:
a) Em Weber, assim como entre os gregos, a violência só pode ser exercida na esfera pública.

b) Em Weber, assim como em Maquiavel, a violência só pode ser exercida na esfera pública.

c) Somente o Estado tem o direito de exercer a violência contra o cidadão.

d) Em Weber, a violência só é legítima quando usada em nome do interesse político.

e) Embora detendo o poder legítimo de uso da violência, o Estado só poderá fazê-lo com o consentimento dos cidadãos.
37 - Para Weber (Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro, Zahar, 1973), o Capitalismo Junker foi a forma característica do capitalismo que se desenvolveu na Alemanha no século XIX, fundada na atividade agrícola. É correto afirmar que essa forma de desenvolvimento do capitalismo também ficou conhecida como:

a) agrarismo prussiano.

b) ruralismo capitalista.

c) capitalismo autoritário.

d) via prussiana.

e) via protestante.


38 - Em A sociedade dos indivíduos, Elias faz a seguinte afirmação sobre a individualidade: "O que chamamos 'individualidade' de uma pessoa é, antes de mais nada, uma peculiaridade de suas funções psíquicas, uma qualidade estrutural de sua auto-regulação em relação a outras pessoas e coisas." (Elias, N. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.)
Nesse sentido, é correto afirmar que a individualidade:
a) nos torna únicos e diferentes dos demais indivíduos.

b) determina a nossa condição de pessoa e nosso compromisso com a história da sociedade em que vivemos.

c) mantém cada um de nós a uma distância relativa constante em relação ao outro.

d) é o que nos torna responsáveis por nós mesmos.

e) é uma expressão que se refere à maneira e à medida especiais em que a qualidade estrutural do controle psíquico de uma pessoa difere do de outra.
39 - "Com a expressão vita activa, pretendo designar três atividades humanas fundamentais: labor, trabalho e ação." (ARENDT, H. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1983.)
Com essa expressão, é correto afirmar que Hannah Arendt está apontando:
a) o labor e o trabalho como atividades que têm um mesmo significado.

b) que o predominante na vida humana é a ação.

c) que o labor é a atividade biológica do corpo, o trabalho é a atividade da fabricação artificial do mundo e a ação, ao criar os corpos políticos, cria a condição para a história.

d) que o labor não deve ser considerado na análise da condição humana, pois não produz nada além do corpo do indivíduo.

e) o trabalho como o determinante da condição humana, pois, como está posto nas Sagradas Escrituras, o homem só terá sua existência garantida "pelo suor de seu rosto".

40 - Para Marx, o conceito de liberdade no capitalismo é um conceito que se desdobra em dois: liberdade formal e liberdade real (Marx. Cap. VI – Inédito. Siglo XXI, 1976). Com base nesse desdobramento, é correto afirmar:
a) O que determina o caráter formal da liberdade no modo de produção capitalista é a desigualdade social entre capitalista e trabalhador, que se revela no mecanismo de compra e venda de força de trabalho.

b) O que predomina no modo de produção capitalista é a liberdade real, em que cada um pode desenvolver suas potencialidades livremente.



  1. O trabalhador é tão livre quanto o capitalista, pois ambos são proprietários.

  2. A compra e venda de força de trabalho no modo de produção capitalista é o mecanismo que nos permite afirmar que o que existe no modo de produção capitalista é a liberdade real.

  3. A divisão do trabalho no interior da fábrica moderna mostra que essa discussão não tem nenhum sentido.


41 - Para Durkheim, as sociedades são regidas por processos de solidariedade, que se desenvolvem a partir da divisão do trabalho social. Assim, é correto afirmar que nas sociedades complexas a divisão do trabalho produz uma interdependência entre seus membros fundada nos diferentes lugares sociais que eles ocupam como resultado dessa divisão. Sobre o resultado da divisão do trabalho social, é correto afirmar:
a) Nas sociedades complexas predomina a solidariedade mecânica.

b) Nas sociedades complexas a divisão do trabalho produz a anarquia social.

c) Nas sociedades complexas predomina a solidariedade orgânica.

d) Tanto nas sociedades simples quanto nas complexas o que predomina é a solidariedade mecânica.

e) Não se deve dar importância, na análise tanto das sociedades simples como das sociedades complexas, ao processo de divisão do trabalho social.
42 - A Ideologia Alemã é um esboço teórico que Marx havia relegado "à critica roedora dos ratos", segundo palavras suas, pois tratava-se de:
a) uma concepção materialista da história e uma crítica ao pensamento idealista.

b) meras anotações de caráter pessoal.

c) um caderno de notas sobre filósofos ingleses.

d) apontamentos sobre os economistas clássicos ingleses.

e) escritos sobre tática militar.
43 - Segundo Adorno e Horkheimer, o esclarecimento é "inerentemente totalitário" porque:
a) produz o estalinismo.

b) desenvolve demais as ciências.

c) obriga as pessoas a participarem da vida pública.

d) promete uma vida social melhor.

e) desenvolve formas profundas e complexas de dominação da natureza, do pensamento e dos grupos sociais subalternos.
44 - Segundo Stuart Hall, na pós-modernidade:
a) novos atores sociais lutam pelo reconhecimento.

b) a identidade cultural deixa de ser importante.

c) a hegemonia dos antigos grupos sociais é mantida.

d) ninguém consegue mais estabelecer diálogos culturais coerentes.

e) as doutrinas perdem seus referentes materiais.
45 - Para a Escola de Frankfurt:
a) a teoria marxista clássica estava profundamente equivocada.

b) o século XX promete grandes possibilidades de transformação social.

c) o pensamento de Freud contribui pouco para a teoria social.

d) o conceito de alienação precisa ser repensado.

e) a indústria cultural e a família autoritária são fatores fundamentais na reprodução do poder e do conformismo.
46 - Sobre o conceito de pós-modernismo, é correto afirmar:
a) Foi elaborado num contexto de relativização dos dogmas das ciências sociais e de crítica às pretensões totalizantes e "absolutistas" vigentes na disciplina.

b) Refere-se ao contexto socioeconômico gerado após a queda do muro de Berlim.

c) Foi elaborado por teóricos marxistas ortodoxos, influenciados pelo althusserianismo.

d) Não entra em conflito com a sociedade capitalista e é plenamente compatível com esse tipo de organização social.

e) Inspirou as políticas neoliberais do "Consenso de Washington".
47 - Alain Touraine, em Crítica da Modernidade, desenvolve a seguinte concepção de movimento social: "Esta concepção dos movimentos sociais, aqui aplicada à sociedade industrial, está em ruptura com a idéia marxista de luta de classes, mesmo se uma e outra analisam os mesmos fenômenos históricos. Porque a concepção marxista identifica a ação operária com a natureza e ao desenvolvimento histórico, e o capitalismo com a construção do mundo artificial, irracional, do lucro, oculto por categorias pseudopositivas da economia política e pelas brumas do pensamento religioso. O triunfo necessário do movimento operário será o da realização, não do espírito, como pensava Hegel da modernidade, mas da natureza humana". Considere as afirmativas a seguir quanto à sua correspondência com a concepção de Touraine.
I. Os novos movimentos sociais se destacam pela forma como contestam a "lógica do capital".

II. O movimento operário nos países do capitalismo ocidental reproduz a lógica do capital.

III. O elemento central dos novos movimentos sociais diz respeito à elaboração de novos modelos ou orientações culturais.

IV. A classe média é a fonte mais importante da contestação do poder na atualidade.

V. Classe social já não é mais uma categoria analítica fundamental para as ciências sociais.
Assinale a alternativa correta.
a) Todas as afirmativas são falsas.

b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

c) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

48 - No texto O tráfico de mulheres: notas sobre a 'economia política do sexo', Gayle Rubin parafraseia um comentário de Karl Marx ("O que é um escravo negro? Um homem de raça negra. Esta explicação é tão boa quanto a outra: um negro é um negro. Ele se torna um escravo negro somente em certas relações") e continua: "(...) o que é uma mulher domesticada? Uma fêmea da espécie. Uma explicação é tão boa quanto a outra: uma mulher é uma mulher. Ela só se torna uma doméstica, uma esposa, uma mercadoria, uma coelhinha, uma prostituta ou ditafone humano em certas relações. Retirada dessas relações, ela não é mais companheira do homem do que o outro, em si mesmo, é dinheiro (...)".
Considere as afirmativas a seguir quanto à sua consonância com os objetivos de Rubin, conforme expressas no texto e de acordo com os objetivos gerais da teoria feminista contemporânea da qual ela é aqui representante:
I. É necessário pensar a condição feminina a partir de categorias marxistas.

II. O gênero é uma construção social feita sobre a base de diferenças biológicas fundamentais.

III. São as relações sociais históricas e as convenções culturais que constróem o significado do termo "mulher".

IV. A desigualdade de gênero é um fato básico de toda sociedade humana.

V. Marxismo e feminismo são discursos históricos necessários.
Asinale a alternativa correta.
a) Somente a afirmativa I é verdadeira.

b) Somente a afirmativa III é verdadeira.

c) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
49 - No texto Quando foi o pós-colonial? Pensando no limite, o sociólogo jamaicano Stuart Hall resume: "De fato, uma das contribuições principais do termo 'pós-colonial' tem sido dirigir nossa atenção para o fato de que a colonização nunca foi algo externo às sociedades das metrópoles imperiais. Sempre esteve profundamente inscrita nelas – da mesma forma como se tornou indelevelmente inscrita na cultura dos colonizados."
Das proposições listadas abaixo, reconheça qual(is) pertence(m) a posições teóricas nas ciências sociais das quais a perspectiva de Hall DIVERGE:
I. As trocas culturais fazem parte fundamental da história da sociedade moderna.

II. O elemento dinâmico na construção do projeto moderno foi o capitalismo ocidental.

III. O imperialismo significou a anulação das culturas dos povos conquistados.

IV. As culturas híbridas da atualidade representam a intensificação de antigos processos de troca cultural.

V. As disputas étnicas refletem o fracasso do movimento operário tradicional.
Asinale a alternativa correta.
a) Somente a afirmativa I.

b) Somente a afirmativa IV.

c) Somente a afirmativa V.

d) Somente as afirmativas I e IV.

e) Somente as afirmativas II, III e V.
50 - Segundo José Nun em "O futuro do emprego e a tese da massa marginal" (Novos Estudos Cebrap. São Paulo: CEBRAP, n. 56, mar. 2000), é na América Latina que a discussão sobre marginalidade social tem seu início, uma vez que essa região, mesmo nos modelos de surto desenvolvimentista, teve sempre altas taxas de desocupação e subocupações – nunca abaixo dos 30%. A partir de 1980, dentro da "década perdida", o modelo neoliberal foi introduzido, trazendo como características: enxugamento do Estado, estabilidade econômica, desregulamentação dos mercados e abertura das economias ao comércio e às finanças internacionais. Sobre os efeitos práticos de tal modelo, considere as afirmativas a seguir:
I. Houve queda de 15% da renda nacional per capita, associada a uma concentração da riqueza.

II. A proporção de domicílios abaixo da linha de pobreza passa de 35% em 1980 para 37% em 1986 e chega a 39% em 1990.

III. Houve crescimento dos empregos no setor público.

IV. Houve crescimento dos empregos não-especializados no setor formal urbano.

V. Aumentaram os postos de trabalho especializados técnicos, associados à ocupação em setores de baixa produtividade.
Assinale a alternativa correta.

a) Todas as afirmativas são verdadeiras.

b) Nenhuma das afirmativas é verdadeira.

c) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.



d) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.

e) Somente as afirmativas I, II, IV e V são verdadeiras.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal