Plano de Ensino de Disciplina 2o semestre 2004



Baixar 70,72 Kb.
Encontro26.11.2017
Tamanho70,72 Kb.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS


DEPARTAMENTO DE TEORIA E GESTÃO DA INFORMAÇÃO

DISCIPLINAS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

DISCIPLINA

Fundamentos da Ciência da Informação



CÓDIGO

TGI 030


PROFESSOR
Carlos Alberto Ávila Araújo –
http://casal.eci.ufmg.br

AULAS

2ª feira

DEPARTAMENTO

Teoria e Gestão da Informação



UNIDADE

Escola de Ciência da Informação



CARGA HORÁRIA

TEÓRICA

PRÁTICA

TOTAL

CRÉDITOS




60

00

60

04

ANO LETIVO

2017

PERÍODO

Segundo


CURSOS PARA O QUAL É MINISTRADA

Biblioteconomia



CLASSIFICAÇÃO

Obrigatória






Ementa:

A perspectiva histórica da ciência da informação. Inserção no campo das ciências sociais aplicadas. Desenvolvimento da área e sua constituição interdisciplinar. Os paradigmas. O objeto da ciência da informação. Teóricos e teorias.




Objetivos:

  • Identificar e problematizar os fundamentos e as principais teorias da informação, em termos de sua cientificidade, inserção nas ciências sociais, vínculo com a questão da modernidade e com as discussões da pós-modernidade;

  • Localizar as diferentes teorias da informação em sua contribuição para a consolidação do campo da ciência da informação, em termos históricos e institucionais;

  • Perceber as contribuições de teorias sociológicas, psicológicas, antropológicas, comunicacionais e outras para a fundamentação do campo da ciência da informação;

  • Propor e executar pesquisas que busquem avançar na compreensão dos fundamentos científicos da ciência da informação.



Métodos Didáticos:

Aulas expositivas, discussões sobre os textos e trabalho em grupo realizado ao longo do semestre.




Conteúdo Programático:

  1. A informação como objeto de conhecimento

    1. A natureza do conhecimento científico

    2. A questão da modernidade e o projeto de uma ciência pós-moderna

    3. A discussão da interdisciplinaridade

  2. Constituição do campo da ciência da informação

    1. Evolução histórica da ciência da informação

    2. A questão do objeto

    3. Processos de institucionalização

  3. Correntes teóricas da Ciência da Informação

    1. A teoria matemática

    2. Abordagem sistêmica

    3. Abordagem crítica

    4. Teorias da representação

    5. O estudo dos fluxos informacionais

    6. Estudos de usuários

  4. Paradigmas em ciência da informação

    1. Conceitos de informação presentes nas diversas correntes teóricas

    2. Apresentação e discussão dos trabalhos finais dos alunos: correntes teóricas em análise

    3. Correlação entre as teorias e o quadro de referência das unidades I e II

Referências Bibliográficas:

Bibliografia Básica

ARAÚJO, C. A. Á. Arquivologia, biblioteconomia, museologia e ciência da informação: o diálogo possível. Brasília: Briquet de Lemos; São Paulo: Abrainfo, 2014.

FREIRE, Gustavo; FREIRE, Isa. Introdução à ciência da informação. João Pessoa: Ed. UFPb, 2010.

LE COADIC, Yves François. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.

LÓPEZ YEPES, J.; OSUNA ALARCÓN, M. R. (Coords.). Manual de ciencias de la información y documentación. Madri: Pirámide, 2011.

ROBREDO, Jaime. Da ciência da informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília: Thesaurus; SSRR Informações, 2003.

SILVA, Armando Malheiro. A informação: da compreensão do fenômeno e construção do objeto científico. Porto: Afrontamento, 2006.

Bibliografia Complementar

ALVARENGA, L. Representação do conhecimento na perspectiva da ciência da informação em tempo e espaço digitais. Encontros Bibli, v. 8, n. 15, 2003.

ALVES, R. Filosofia da ciência: introdução ao jogo e suas regras. São Paulo: Brasiliense, 1982.

ANDALÉCIO, A. Informação, conhecimento e transdisciplinaridade: mudanças na ciência, na universidade e na comunicação científica. Tese – doutorado em Ciência da Informação. Belo Horizonte: ECI/UFMG, 2009.

AQUINO, M. (Org). O campo da ciência da informação: gênese, conexões e especificidades. João Pessoa: Ed. Universitária, 2002.

ARAÚJO, V. M. H. Sistemas de recuperação da informação: nova abordagem teórico-conceitual. Tese (Doutorado em Comunicação) – Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1994.

CHAUÍ, M. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1981.

CRIPPA, Giulia; MOSTAFA, Solange (orgs). Ciência da informação e Documentação. Campinas: Alínea, 2011.

DACHEUX, É. (Coord.). Les sciences de l’information et de la communication. Paris: CNRS Éditions, 2009.

EPSTEIN, I. Teoria da informação. São Paulo: Ática, 1988.

FERREIRA, S. M. S. P. Novos paradigmas e novos usuários de informação. Ciência da informação, Brasília, v. 25, n. 2, maio/ago. 1995.

FREITAS, Lídia; MARCONDES, Carlos; RODRIGUES, Ana Célia (orgs). Documento: gênese e contextos de uso. Niterói: Ed. da Uff, 2010.

FUJITA, M.S.; MARTELETO, R.M.; LARA, M.G. (orgs). A dimensão epistemológica da ciência da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica; Marília: Fundepe, 2008.

GARCIA, J. C.; TARGINO, M. G. (Orgs). Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação – ANCIB: reflexão e proposta para dinamização. João Pessoa: Ideia, 2011.

GLEIK, J. A informação: uma história, uma teoria, uma enxurrada. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

GONZÁLEZ TERUEL, A. Los estudios de necesidades y usos de la información: fundamentos y perspectivas actuales. Gijón: Trea, 2005.

GUINCHAT, C.; MENOU, M. Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. Brasília: IBICT, 1994.

LOGAN, R. Que é informação? Rio de Janeiro: Contraponto; PUC-RJ, 2012.

LÓPEZ YEPES, J. La documentación como disciplina: teoría y historia. Pamplona: Eunsa, 1995.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos, 1999.

MATTELART, A. História da sociedade da informação. São Paulo: Loyola, 2002.

McGARRY, Kevin. O contexto dinâmico da informação: uma análise introdutória. Brasília: Briquet de Lemos, 1999.

MUELLER, S. A comunicação científica e o movimento de acesso livre ao conhecimento. Ciência da Informação, v. 35, n. 2, 2006, p. 27-38.

MURGUIA, E. (Org). Memória: um lugar de diálogo para arquivos, bibliotecas e museus. São Carlos: Compacta, 2010.

RENDÓN ROJAS, Ml. Bases teóricas y filosóficas de la bibliotecología. México: UNAM, 2005.

SALAÜN, J.-M.; ARSENAULT, C. Introduction aux sciences de l’information. Montreal: Les Presses de l’Université de Montréal, 2009.

SANTOS, B. S. Um discurso sobre as ciências. Porto: Afrontamento, 1996.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação. Belo Horizonte, v.1, n.1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

SHANNON, C.; WEAVER, W. Teoria matemática da comunicação. São Paulo: Difel, 1975.

TOUTAIN, L. (Org). Para entender a ciência da informação. Salvador: Edufba, 2007.

WERSIG, G. Information science: the study of postmodern knowledge usage. Information processing & management. New York, v. 29, n. 02, march 1993, p. 229-239.



WERTHEIN, J. A sociedade da informação e seus desafios. Ciência da Informação, v. 29, n. 2, maio/ago. 2000, p. 71-77.



Processo de Avaliação:

  1. Exercício da Unidade 1: 20 pontos

  2. Exercício das Unidade 2 e 3: 30 pontos

  3. Apresentação do trabalho final: 10 pontos

  4. Trabalho final – versão impressa: 40 pontos




CRONOGRAMA

Data

Aula

Assunto

Referências

07/08

1-4

Apresentação do programa da disciplina. As diferentes formas de conhecimento.




21/08

5-8

Conhecimento científico. Ciência moderna e ciência pós-moderna.

Alves 1982; Santos 1996

28/08

9-12

Interdisciplinaridade.

Andalécio 2009

04/09

13-16

Dimensões históricas e culturais da ciência

Chauí 1981

11/09

17-20

EXERCÍCIO DA UNIDADE 1




18/09

21-24

Correção do exercício. Início da Unidade 2. O campo da Ciência da Informação: questões institucionais e históricas.

Robredo, 2003

25/09

25-28

A relação com a arquivologia, a biblioteconomia e a museologia

Silva, 2006

02/10

29-32

Início da Unidade 3. Teoria matemática. Abordagem sistêmica.

Epstein, 1988; Araújo, 1994

30/10

33-36

Abordagem crítica. Teoria da representação. Fluxos e redes

Werthein, 2000; Alvarenga, 2003; Mueller in Toutain, 2007

06/11

37-40

Estudos de usuários. Paradigmas da Ciência da Informação. A construção do objeto.

Ferreira, 1995; Capurro, 2003

13/11

41-44

EXERCÍCIO DAS UNIDADES 2 E 3




20/11

45-48

Discussão com os grupos sobre os trabalhos finais




27/11

49-52

Preparação, com os grupos, dos trabalhos finais




04/12

53-56

Preparação, com os grupos, dos trabalhos finais




11/12

57-60

APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS FINAIS







©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal