Piadas saneadas – (002) e algumas ótimas dicas



Baixar 7,37 Mb.
Página1/9
Encontro25.04.2018
Tamanho7,37 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9

PIADAS SANEADAS – (010) e ótimas dicas-27.02.2010
Este prólogo na realidade é muito importante para que possa entender o espírito das piadas que estou enviando. Acho que você pode até duvidar se vai sobrar alguma piada boa depois de tantas exclusões. Vai concluir que sim, ACREDITE e Divirta-se...

MAS, por favor...


Sem ofensas às LOURAS ...

Sem ofensas ao Presidente LULA...

Sem ofensas aos Gaúchos... Nem aos Paulistas...

Os Hermanos, os Patrícios, mineiros e baianos estão dentro

das nossas brincadeiras...
Estão EXCLUÍDAS as piadas com motivos raciais.

Alguns palavreados fortes foram por mim abreviados...

Nas piadas de Joãozinho eu não mexi... Segura a bronca!
Perdão por alguma falha... Eu não sou de ferro!

VAMOS QUE VAMOS,


aceite, logo de início, aquele abraço fraterno do

Zé Rei
(e sinta o meu envolvente abraço no final do livro)


O ZÉ REI é o Autor do (LIVRO DAS VANTAGENS)

leia grátis em meu SITE

www.zerei.cjb.net
as piadas anteriores (série 001 à 009) você encontra no
www.yahoo.com.br (é um Yahoo Grupo)

basta acessar o

usuário: levevantagem

senha : download

 e copiar as piadas para o seu computador

REPASSE ESSAS PIADAS PARA AS SUAS LISTAS DE AMIGOS... HOJE!


Oi, aqui é o Zé Rei,

Estou feliz da vida por estar novamente aqui

com você...

SORRIA, pois dizem que se

CHORAR faz bem...

SORRIR faz muito mais...

Vejam que o Zé Rei está

sob a severa observação do Águia de Haia,

( O GRANDE RUI BARBOSA. )

 O RUI É O CARA! 

na opinião do Zé Rei...
Notícia do Jornal O DIA em 10.02.2010
10.02.10 às 01h09










Vote nessa notícia

Piso volta a valer para doméstica

Justiça acata pedido do governo do estado e liminar que derruba salários regionais do Rio fica mantida apenas para profissionais que assinaram acordo coletivo com patrões. Empregadas voltam a ter direito a, pelo menos, R$ 581,88

POR MICHEL ALECRIM

Rio - Trabalhadores do Rio que não estão incluídos em acordos coletivos voltam a receber pelo novo piso regional. Ontem à tarde, a desembargadora Elisabete Filizzola, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça, alterou a liminar da semana passada que suspendia a lei do mínimo estadual de 2010. Com isso, empregadas domésticas, por exemplo, que estavam ganhando pelo menos R$ 512,67, passam a receber, no mínimo, R$ 581,88.

A desembargadora atendeu a recurso da Procuradoria Geral do Estado (PGE) que pediu que fosse suspensa apenas a expressão “que o fixe a maior” no Artigo 1º da Lei 5.627/2009. O trecho foi incluído por emenda de autoria do deputado Paulo Ramos (PDT), que pretendia que, mesmo salários fixados por acordos, mas inferiores ao piso, fossem elevados.

A desembargadora Jacqueline Montenegro, que concedeu a liminar à Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) no plantão da última quinta-feira, entendeu que a Alerj e o estado ultrapassaram sua competência, ao interferir em acordos coletivos. A magistrada suspendeu os efeitos da lei por compreender que não podia anular apenas um trecho, mas a relatora do processo resolveu atender ao pedido tal qual ele tinha sido feito pela Firjan. O mérito ainda será julgado pelo Órgão Especial do TJ.

O líder do governo na Alerj, Paulo Melo (PMDB), disse que vai se reunir hoje com o governador Sérgio Cabral para tratar do assunto. Quando concedeu a entrevista, a nova decisão ainda não tinha sido divulgada e ele cogitava até a possibilidade de o Executivo enviar nova mensagem à Alerj.

Com o novo piso no valor de R$ 581,88 para as empregadas domésticas, a diarista Mirian Campos, 33 anos, pensa em voltar a ter um emprego fixo em casa de família. “Hoje em dia, atuo como diarista, porque tiro um salário maior. Mas, dependendo da patroa, pensaria sim em voltar a ser doméstica, especialmente por causa dos direitos na carteira de trabalho”, afirmou ela.

Já a emprega Isabel da Silva, 52, acredita que só o salário não é suficiente. Segundo ela, esses trabalhadores deveriam ter outros benefícios trabalhistas, como o vale-transporte.

Sindicalistas rebatem acusação de deputado

O clima deve esquentar hoje no Plenário da Alerj durante audiência pública, marcada para as 10h. Declaração dada por Paulo Ramos segunda-feira ao jornal O DIA de que sindicatos que assinam acordo abaixo do piso são “pelegos” repercutiu mal entre entidades.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadores de Mesas Telefônicas no Estado do Rio (Sinttel-Rio), Luiz Antônio Silva, reconheceu que a entidade assinou com várias empresas acordos prevendo pagamento de salário mínimo (R$ 510) para operadores de telemarketing, mas alegou que esses compromissos incluem outras cláusulas, como plano de saúde e tíquete-refeição.

“O deputado está confundindo as coisas. O acordo coletivo é mais vantajoso do que o piso porque inclui benefícios. Torcemos para que o piso regional prevaleça, mas o salário não é a única coisa que negociamos”, disse.

Coordenador jurídico do Sindicato dos Empregados de Edifícios do Rio, Antônio Carlos Batista, também criticou a declaração. Porteiros, por exemplo, têm piso de R$ 528, mas conseguiram garantia de moradia.

Sindicalistas rebatem acusação de deputado

O clima deve esquentar hoje no Plenário da Alerj durante audiência pública, marcada para as 10h. Declaração dada por Paulo Ramos segunda-feira ao jornal O DIA de que sindicatos que assinam acordo abaixo do piso são “pelegos” repercutiu mal entre entidades.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadores de Mesas Telefônicas no Estado do Rio (Sinttel-Rio), Luiz Antônio Silva, reconheceu que a entidade assinou com várias empresas acordos prevendo pagamento de salário mínimo (R$ 510) para operadores de telemarketing, mas alegou que esses compromissos incluem outras cláusulas, como plano de saúde e tíquete-refeição.

“O deputado está confundindo as coisas. O acordo coletivo é mais vantajoso do que o piso porque inclui benefícios. Torcemos para que o piso regional prevaleça, mas o salário não é a única coisa que negociamos”, disse.

Coordenador jurídico do Sindicato dos Empregados de Edifícios do Rio, Antônio Carlos Batista, também criticou a declaração. Porteiros, por exemplo, têm piso de R$ 528, mas conseguiram garantia de moradia.

PISOS EM VIGOR NO ESTADO DO RIO

Para quem não tem acordo coletivo
R$ 553,31: trabalhadores agropecuários e florestais.

R$ 581,88: empregados domésticos, serventes, trabalhadores de conservação, contínuos, auxiliares de serviços gerais e de escritório.

R$ 603,31: carteiros, serviços administrativos, cozinheiros, operadores de caixa, barbeiros, cabeleireiros, manicures e pedicures, vendedores, seguranças, do turismo e moto-boys.

R$ 624,73: operários da construção civil e cobradores de transporte coletivo.

R$ 646,12: administradores, soldadores, condutores de veículos de transportes, trabalhadores de edifícios e condomínios, atendentes de serviços de saúde.

R$ 665,77: trabalhadores de serviços de contabilidade e caixas, secretários, telefonistas e operadores de telefone e de telemarketing, agentes de cobrança e de venda, eletricistas, marceneiros, bombeiros civis e auxiliar de enfermagem.

R$ 782,93: contabilidade de Nível Técnico e técnico em Enfermagem.

R$ 1.081,54: professores de Ensino Fundamental.

R$ 1.484,58: advogados.
Lei Seca: Como burlar o teste do bafômetro

Etilômetro, conhecido popularmente por Bafômetro tem tirado o sono álcool de muita gente, afinal ninguém quer pagar multa de R$955,00 e ter a carteira suspensa por 1 ano. Mas existe uma forma de burlar o bafômetro?

Segundo Bruno Barreto Alvez, Químico pela PUC de Campinas, sim mas desde que você não esteja muito bêbado. O método não é garantido mas tem embasamento científico e já foi muito usado nas décadas de 70 e 80. Veja o exemplo:



  1. Antes de sair peça ao garçom um copo descartável com Coca-Cola e com bastante gelo;

  2. Vá embora com o seu copo e ingerindo o refrigerante de vez em quando;

  3. Se parar numa blitz, antes de fazer o teste, tome um bom gole de Coca-Cola garantindo que as pedras de gelo menores fiquem em sua boca;

  4. Se tudo correr bem o teste vai dar negativo ou abaixo dos 0,02 mg/l;

Isto acontece pelo fato do Hidrogênio liberado pelo gelo anular a maior parte da associação do álcool no ar do seu pulmão, esta dica é velha e foi descoberta por estudantes de Química Americanos que tiveram que enfrentar o mesmo tipo de punição nos anos 70 e 80. Agora no EUA não se usa mais o bafômetro e sim o teste da faixa que ai não tem estudante, professor, PHD que de jeito.

A Coca-Cola para que serve? Poxa, você não vai querer ser parado com um copo de Whisky com gelo, então bota qualquer refrigerante, menos água pois demora mais para retirar o Hidrogênio do gelo.

Agora se quer garantir o sucesso mesmo, basta

tomar uns 2 goles de vinagre...Quem quiser saber o fundamento que vá a um químico. O brasileiro não presta mesmo... He! He!

MAS, nem tudo são sorrisos, antes de rir com as

piadas veja um flagrante da vida real e ...
Flagrante de tentativa de estupro (obrigatório ver) até por curiosidade...



  1   2   3   4   5   6   7   8   9


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal