Página de Marcação Iniciação ao Hermetismo



Baixar 1,12 Mb.
Página1/51
Encontro12.07.2018
Tamanho1,12 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   51


Página de Marcação

Iniciação ao Hermetismo


Iniciação ao Hermetismo



Franz Bardon

Prefácio da segunda edição


A primeira edição da presente obra esgotou‑se poucos meses depois do lançamento, o que afinal já estava previsto, em função do seu conteúdo tão especial e rico.

A fim de contentar os demais interessados nesta obra, mesmo depois de tão pouco tempo o autor decidiu lançar, de comum acordo com o editor, uma segunda edição com apresentação total­mente nova.

O livro "O Caminho do Adepto" não permaneceu restrito aos muitos buscadores alemães, ele também chegou âs mãos de vários cientistas de outros estados a países da Europa, preocupados com o verdadeiro caminho da plenitude. Mesmo em outras partes do mundo, como p.e. a América, a Austrália e a Ásia, a obra também se impôs em pouco tempo, o que se deve à ampla difusão promo­vida pela Editora Bauer. Todos os felizes proprietários do livro com certeza sentir‑se‑ão muito gratos a ela por isso. O autor tam­bém expressa aqui seus efusivos agradecimentos ao senhor Her­mann Bauer pelo grande entusiasmo com que ele se prontificou a publicar a obra.

O autor também aproveita a oportunidade da segunda edição de sua primeira obra para agradecer a todos os leitores a interes­sados as inúmeras cartas de reconhecimento a consideração que recebeu. Ele considera o enorme interesse demonstrado pelas suas obras, tornadas públicas graças à ordem expressa da Providência Divina, como a mais bela recompensa pelo seu trabalho abnegado. Sua profissão não é a de um escritor, mas sim a de médico, área na qual já é bastante conceituado. A missão a ele atribuída pela Providência Divina consiste principalmente em guiar todos os buscadores da verdade pelo caminho que leva à plenitude, com a ajuda de seus livros. Ele só não poderá ocupar‑se dos desejos pessoais de cada um individualmente, devido à falta de tempo, o que certamente os leitores acharão compreensível.

Dentre as muitas cartas recebidas pelo autor há algumas nas quais os interessados afirmam que gostariam de pular etapas, ou de realizar só aqueles exercícios que lhes são mais agradáveis. O fato disso não ser correto do ponto de vista hermético já foi várias vezes mencionado expressamente pelo próprio autor na obra, onde ele enfatiza que assim não só se semearia o fracasso, mas também se poderiam provocar muitos danos.

Os exercícios básicos publicados nessa obra promovem o desenvolvimento do corpo, da alma a do espírito; os resultados colaterais desses exercícios práticos, as assim chamadas capacida­des ocultas, podem ser úteis ao aprendiz na medida em que, se ele quiser, poderá aperfeiçoar sua existência terrena, pois todo ser humano possui desejos, ideais a objetivos diferentes. Portanto, quem trabalhar de modo prático a consciencioso em cada uma das etapas, terá condições de resolver também suas questões materiais de modo bastante favorável.

O autor deseja a todos uma proteção divina verdadeira, muita paciência a perseverança, a um grande amor ao trabalho tão prazeroso com a ciência hermética. Desejo também que a segunda edição de sua primeira obra chegue logo às mãos daqueles que têm uma grande fome de saber.
Maio de 1957
Otti Votavova

Prefácio da primeira edição


Não há dúvida de que todo aquele que se preocupa com o verdadeiro conhecimento já buscou em vão, durante anos, ou até por toda a sua vida, um método confiável de aprendizado com o qual pudesse realizar seu maior desejo, o de encontrar o caminho da plenitude. A ânsia por esse objetivo tão elevado provavelmente estimulou‑o a colecionar os melhores livros a obras sobre o assun­to, mas que na maioria das vezes só continham palavras bonitas e cheias de promessas, a deixavam muito a desejar na prática real. Com todos esses métodos reunidos ao longo do tempo o buscador provavelmente não conseguiu a orientação desejada, e o objetivo visado começou a afastar‑se cada vez mais. Mesmo quando alguém, seguindo essa ou aquela orientação, começava a trabalhar na própria evolução, o seu esforço e a sua boa vontade não apresentavam resultados satisfatórios; além disso ninguém poderia responder‑the a dúvida, sempre presente, se justamente aquele caminho por ele escolhido seria de fato o caminho correto para a sua individualidade.

A Providência Divina veio ajudar todos esses buscadores pacientes a sinceros, a viu que justamente agora seria o momento de delegar a um de seus escolhidos a missão de oferecer a essa humanidade, ansiosa pela verdade divina, os conhecimentos ad­quiridos a testados por esse eleito numa prática de longos anos em todos os âmbitos da "mais elevada sabedoria" a compilados numa obra universal.

Essa tarefa de concretizar os preceitos da Providência Divina foi encarada pelo autor como um dever sagrado, a com a consci­ência tranqüila, ele publica na presente obra seus conhecimentos teóricos a práticos, sem ambicionar a fama e o reconhecimento. Mas ele sabe que foi uma grande bênção da Providência ter tido, no Oriente, os maiores iniciados do mundo como seus mestres e professores.

O estilo simples desta obra, escolhido propositalmente, pos­sibilita a todas as pessoas buscadoras da verdade de qualquer ida­de a profissão a começar de imediato o trabalho prazeiroso de buscar a própria plenitude a alcançar o seu objetivo, ou seja, a unidade com Deus.

Assim como a Providência quis que esta obra fosse escrita e publicada, também deixamos a seu encargo que ela se tornasse disponível a todas as pessoas que têm o desejo fume de trabalhar na própria elevação espiritual usando métodos confiáveis. Sem qualquer exagero podemos dizer, com razão, que há muito tempo esta é a primeira vez que uma obra tão completa é publicada.
Otti Votavova
Índice


Franz Bardon 3

O GRANDE SEGREDO DO TETRAGRAMMATON 14

Sobre os Elementos 14

O Princípio do Fogo 16

O Princípio da Água 16

O Princípio do Ar 17

O Princípio da Terra 17

A Luz 18


O Akasha, ou o Princípio Etérico 18

Karma, a Lei de Causa a Efeito 18

O Corpo Humano 19

Dieta 21


Polaridade 22

O Plano Material Denso ou o Mundo Material Denso 24

A Alma ou o Corpo Astral 25

O Plano Astral 28

O Espírito 29

O Plano Mental 30

Verdade 32

Religião 33

Deus 34

Ascese 35



SEGUNDA PARTE 37

GRAU I 37

Instrução Mágica do Espírito (I) 38

Controle do Pensamento, Disciplina do Pensamento, 38

Domínio do Pensamento 38

Instrução Mágica da Alma (I) 40

Introspecção ou Auto‑Conhecimento 40

Instrução Mágica do Corpo (I) 42

O Corpo Material ou Carnal 42

O Mistério da Respiração 42

Assimilação Consciente de Nutrientes 43

A Magia da Água 44

Resumo de Todos os Exercícios do Grau I 47

GRAU II 48

Auto‑Sugestão ou o Mistério do Subconsciente 48

Instrução Mágica do Espírito (II) 50

Exercícios de Concentração 50

a) visuais 50

b) auditivos 51

C) sensoriais 51

d) olfativos 52

e) gustativos 52

Instrução Mágica do Alma (II) 53

Equilíbrio Mágico‑Astral ou dos Elementos 53

Transformação do Caráter ou Enobrecimento da Alma 53

Instrução Mágica do Corpo (II) 55

Respiração Consciente pelos Poros 55

O Domínio do Corpo na Vida Prática 56

Resumo de todos os exercícios do grau II 58

GRAU III 59

Instrução Mágíca do Espírito (III) 60

Concentração do pensamento em duas ou três idéias simultaneamente 60

Concentração do pensamento em objetos, paisagens e lugares 60

Concentração do pensamento em animais e pessoas 61

Instrução Mágica da Alma (III) 63

Respiração dos Elementos no Corpo Inteiro 63

a) fogo 63

b) ar 64


c) água 65

d) terra 65

Instrução Mágico do Corpo (III) 67

Represamento da Energia Vital 67

a) através da respiração pulmonar e pelos poros do corpo inteiro 67

b) nas diversas partes do corpo 68

APÊNDICE AO GRAU III. 69

Impregnação de Ambientes 69

Biomagnetismo 70

Resumo de todos os exercícios do grau III 76

GRAU IV 77

Instrução Mágica do espírito (IV) 77

Transposição da Consciência para o Exterior 77

a) em objetos 77

b) em animais 78

c) em pessoas 78

Instrução Mágica do Alma (IV) 80

Represamento dos Elementos nas Diversas Partes do Corpo 80

Instrução Mágica do Corpo (IV) 83

Rituais a as Possibilidades de sua Aplicação Prática 83

Resumo de todos os exercícios do grau IV 87

GRAU V 88

Instrução Mágica do Espírito (V) 89

Magia em Ambientes 89

Instrução Mágica do Alma (V) 92

Projeção dos Elementos para o Exterior 92

a) através do próprio corpo e represados pelo plexo solar 92

b) represados pelas mãos 93

Projeção Externa sem passar pelo Corpo 94

Instrução Mágica do Corpo (V) 98

Preparação para o Manuseio Passivo do Invisível 98

a) libertação da própria mão 98

Manuseio Passivo 99

a) com o próprio espírito protetor 99

b) como os mortos e outros seres 102

Resumo de todos os exercícios do grau v 104

GRAU VI 105

Instrução Mágica do Espírito (VI) 105

Meditação Sobre o Próprio Espírito 105

Conscientização dos Sentidos no Espírito 106

Instrução Mágica do Alma (VI) 108

Preparação para o Domínio do Princípio do Akasha 108

Provocação Consciente de Estados de Transe Através do akasha 108

Domínio dos Elementos através de um 109

Ritual Individual Extraído do Akasha 109

Instrução Mágica do Corpo (VI) 111

Reconhecimento Consciente de Seres de Diversos Tipos 111

C) espectros 114

Resumo de todos os exercícios do grau VI 118

GRAU VII 119

Instrução Mágica do espírito (VII) 119

Análise do Espírito em Relação à Prática 119

Instrução mágica da Alma (VII) 121

O desenvolvimento dos sentidos com a ajuda dos elementos a dos condensadores fluídicos 121

a) clarividência 121

A Clarividência Mágica 123

b) clariaudiência 125

C) sensitividade 127

Instrução Mágica do Corpo (VII) 129

Geração ou Criação de Elementares 131

Método 1: 131

Método 2: 133

Método 3: 139

Método 4: 142

Vitalização Mágica de Imagens 142

Resumo de todos os exercícios do grau VII 145

GRAU VIII 146

Instrução Mágica do Espírito (VIII) 146

Preparação para a Viagem Mental 146

A Prática da Viagem Mental 147

a) em ambientes fechados 147

b) em trajetos curtos 148

C) visitas a conhecidos, parentes, etc. 149

Instrução Mágica do alma (VIII) 151

O Grande "Agora” 151

Sem Apego ao Passado 152

Perturbações de Concentração como Compasso do Equilíbrio Mágico 152

O Domínio dos Fluidos Elétrico a Magnético 153

O Domínio do Fluido ELÉTRICO ‑ Método Indutivo 153

O Domínio do Fluido MAGNÉTICO ‑ Método Indutivo 154

O Domínio do Fluido ELÉTRICO ‑ Método Dedutivo 154

O Domínio do Fluido MAGNÉTICO ‑ Método Dedutivo 155

lnstrução mágica do Corpo (VIII) 157

Influência Mágica através dos Elementos 157

A Influência através do Elemento Fogo 158

A Influência através do Elemento Ar 158

A Influência através do Elemento Água 159

A Influência através do Elemento Terra 159

Condensadores Fluídicos 160

a) CONDENSADORES SIMPLES 162

b) CONDENSADORES COMPOSTOS 163

1) Para o elemento fogo: 163

2) Para o elemento ar: 164

Condensadores Fluídicos para Espelhos Mágicos 165

d) Preparação de espelhos mágicos 166

Resumo de todos os exercícios do grau VIII 168

GRAU IX 169

Instrução Mágica do espírito (IX) 169

Grupo 1. Paralisia do Princípio do Fogo 169

Grupo 2. Paralisia do Princípio do Ar 169

Grupo 3. Paralisia do Princípio da Água 169

Grupo 4. Paralisia do Princípio da Terra 169

A Prática da Clarividência com Espelhos Mágicos 170

a) A visão através do tempo e do espaço 170

b) O carregamento do espelho mágico 172

c) Diversos trabalhos de projeção através do espelho mágico 172

c.1) O Espelho Mágico como Portal de Passagem a todos os Planos 172

c.2) O Espelho Mágico como Meio Auxiliar para o Contato com Energias, Entidades, etc. 173

c.3) O Espelho Mágico como Meio de Influência sobre Si Mesmo ou Outras Pessoas 173

c.4) O Espelho Mágico como Emissor a Receptor 174

c.6) O Espelho Mágico como Instrumento de Irradiação em Impregnações de Ambientes, Tratamento de Doentes, etc. 176

c.7) O Espelho Mágico como Instrumento de Proteção contra Influências Prejudiciais a Indesejadas 178

c.8) O Espelho Mágico como Instrumento de Projeção de todas as Energias, Seres, Imagens, etc. 178

c.9) O Espelho Mágico como Instrumento de Visão à Distância 180

c.10) O Espelho Mágico como um Meio Auxiliar na Pesquisa do Passado, Presente a Futuro 181

Instrução Mágica da Alma (IX) 183

A Separação Consciente do Corpo Astral do Corpo Material Denso 183

A impregnação do corpo astral com as quatro características divinas básicas 187

Instrução Mágica do Corpo (IX) 188

Tratamento de Doentes através do fluido Eletromagnético 188

O Carregamento Mágico de Talismãs, amuletos e Pedras Preciosas 191

1. Carregamento pela simples vontade, em conexão com a imaginação. 193

2. Carregamento através do represamento da energia vital determinado com a impregnação do desejo. 194

3. Carregamento através do encantamento de elementais, elementares ou outros seres que deverão produzir o efeito desejado. 194

4. Carregamento através de rituais individuais ou tradicionais. 195

5. Carregamento através de fórmulas mágicas, mantras, tantras, etc. 196

6. Carregamento através do represamento de elementos. 196

7. Carregamento através dos fluidos elétrico ou magnético. 196

8. Carregamento por meio do represamento de energia luminosa. 197

9. Carregamento por meio de uma esfera eletromagnética ‑ volt 197

10. Carregamento através de uma operação mágico-sexual. 198

A Realização de Desejos através de Esferas Eletromagnéticas no Akasha, a assim chamada "Voltização" 199

Resumo de todos os exercícios do grau IX 201

GRAU X 202

Instrução mágica do espírito (X) 202

A Elevação do Espírito aos Planos mais Elevados 202

Instrução mágica da Alma (X) 208

A Ligação Consciente com seu Deus Pessoal 208

O Relacionamento com as Divindades 211

Instrução mágica do corpo (X) 212

Métodos para a Obtenção de Capacidades Mágicas 212

BRAHMA e SHAKTI 212

Sugestão 213

Telepatia 213

Hipnose 214

A Hipnose em Massa dos Faquires 214

Leitura do Pensamento 215

Psicometria 216

Influência na Memória 217

A Intervenção no Akasha 218

Impregnação de Ambientes à Distância 218

Mensagens pelo Ar 218

A Exteriorização 219

A Invisibilidade Mágica 220

Práticas com Elementos 222

Fenômenos de Levitação 223

Fenômenos da Natureza 224

O Poder sobre a Vida e a Morte 225

Resumo de todos os exercícios do grau X 227

Conclusão 228

O Autor 229

Introdução


Quem porventura pensa em encontrar nesta obra só uma coleção de receitas com as quais poderá alcançar fama, riqueza e poder sem nenhum esforço, ou então tenciona derrotar seus inimi­gos, com certeza vai se decepcionar a desistir de ler este livro.

Muitas seitas a escolas espirituais vêem no termo "magia" nada além de simples feitiçaria a pactos com os poderes obscuros. Por isso não é de se admirar quando a simples menção da palavra já provoca uma espécie de horror em certas pessoas. Os prestigi­tadores, mágicos de palco, charlatães, ou como são chamados, fazem um mau use do conceito de magia, o que até hoje contribuiu muito para que esse conhecimento mágico fosse sempre tratado com um certo desdém.

Já nos tempos antigos os magos eram considerados grandes iniciados; até a palavra "magia" provém deles. Os assim chamados "mágicos" não são iniciados, mas só forjadores de mistérios que geralmente se aproveitam da ignorância a da credulidade de um indivíduo, ou de todo um povo, para alcançar seus objetivos egoístas através da farsa a da mentira. Mas o verdadeiro mago despre­za esse procedimento.

Na realidade a magia é uma ciência divina. Na verdadeira

acepção da palavra, ela é o conhecimento de todos os conhecimen­tos, pois nos ensina como conhecer a utilizar as leis universais.

Não há diferença entre magia a misticismo, ou qualquer outro conceito com esse nome, quando se trata da verdadeira iniciação. Sem se considerar o nome que essa ou aquela visão de mundo te dá, ela deve ser realizada seguindo as mesmas bases, as mesmas leis universais. Levando em conta as leis universais da polaridade entre o bem e o mal, ativo a passivo, luz a sombra, toda ciência pode ser aplicada para objetivos maléficos ou benéficos.

Como por exemplo uma faca que normalmente só deve ser utilizada para cortar o pão, nas mãos de um assassino pode transformar‑se numa arma perigosa. As determinantes são sempre as particularidades do ca­ráter de cada indivíduo. Essa afirmação vale também para todos os âmbitos do conhecimento secreto.

Neste livro, escolhi para meus alunos, como símbolo da ini­ciação a do conhecimento mais elevados, a denominação "magia". Muitos leitores sabem que o tarô não é só um jogo de cartas destinado à adivinhação, mas sim um livro simbólico iniciático que contém grandes segredos. A primeira carta desse livro repre­senta o mago, que configura o domínio dos elementos a apresenta a chave para o primeiro arcano, o mistério cujo nome é impronun­ciável, o "Tetragrammaton", o JOD‑HE‑VAU‑HE cabalístico. É por isso que a porta da iniciação é o mago, e o próprio leitor desta obra poderá reconhecer a grande gama de aplicações dessa carta e o quanto ela é significativa.

Em nenhuma obra publicada até agora o verdadeiro signifi­cado da primeira carta do tarô foi tão claramente descrito como neste meu livro. Este sistema, montado com o maior cuidado e a mais extrema ponderação, não é um método especulativo, mas o resultado positivo de trinta anos de pesquisa, de exercícios práticos e de repetidas comparações com muitos outros sistemas das mais diversas lojas maçônicas, sociedades secretas a de sabedoria ori­ental, acessíveis somente aos excepcionalmente dotados a alguns raros eleitos. Portanto ‑ é bom lembrar ‑ partindo da minha pró­pria prática a indo de encontro à prática de muitos, que com cer­teza ele já foi aprovado, sobretudo pelos meus alunos, a conside­rado o melhor a mais útil dos sistemas.

Mesmo assim ainda não foi dito a também não quero afirmar que este livro descreve todos os problemas da magia ou do misticismo; se quiséssemos escrever tudo sobre esse conhecimento tão elevado, então teríamos que preencher compêndios inteiros. Mas com toda a certeza pode‑se dizer que esta obra é realmente a porta de entrada para a verdadeira iniciação, a primeira chave para a utilização das leis universais.

Também não nego que em obras de diversos autores podemos encontrar aqui a ali alguns trechos explicativos, mas dificilmente o leitor encontrará uma descrição tão precisa da primeira carta do tarô num único livro.

Não poupei esforços no sentido de ser o mais claro possível em cada etapa do curso tomando as grandes verdades acessíveis a qualquer um, apesar de ter encontrado dificuldades para colocá‑las em palavras simples, a fim de que fossem compreendidas por todos. Se esse meu esforço deu resultados, é uma constatação que deixo a critério dos leitores. Em alguns casos precisei deliberada­mente repetir certas afirmações para enfatizar alguns trechos espe­cialmente importantes a poupar o leitor de um eventual trabalho de folhear constantemente o livro.



Muitas vezes já ouvi pessoas se queixarem de que interessa­dos a alunos das ciências ocultas não teriam oportunidade de se­rem iniciados pessoalmente por um mestre ou guru, a que por causa disso o acesso ao verdadeiro conhecimento só seria possível para os excepcionalmente dotados ou abençoados. Muitos dos verdadeiros buscadores seriam obrigados a consultar pilhas de li­vros para pelo menos aqui a ali conseguir pescar alguma pérola de verdade. Portanto, quem se preocupa seriamente com a própria evolução a deseja obter esse conhecimento sagrado, não só por pura curiosidade ou pela satisfação de suas paixões mais imedia­tas, encontrará nesta obra o guia certo da iniciação. Nenhum ini­ciado encarnado, por mais elevado que seja o seu grau de inicia­ção, pode oferecer ao aluno mais para o seu começo de aprendi­zado do que é oferecido neste livro. Caso o aluno sincero a leitor atencioso encontre neste livro o que ele até hoje procurou em vão, então a obra cumpriu totalmente a sua missão.

O autor


A figura do Mago


A Primeira carta do Tarô.

Explicação do seu simbolismo.
Os reinos mineral, vegetal a animal, estão simbolicamente expressos na parte inferior da carta.

A mulher à esquerda e o homem à direita são o "mais" (plus) e o "menos" (minus) da pessoa.

No meio deles há um ser hermafrodita, homem a mulher numa única pessoa, como sinal do equilíbrio entre os princípios masculino a feminino.

Os fluidos elétrico a magnético estão representados pelas cores vermelho a azul, o fluido elétrico pelo vermelho e o magné­tico pelo azul.

Na mulher a região da cabeça é elétrica, de cor vermelha, e a região genital é magnética, de cor azul; no homem ocorre o inverso.

Sobre o hermafrodita há o globo, como marca da esfera ter­restre sobre a qual se configura o mago com os quatro elementos.

Sobre o homem estão os elementos ativos, o elemento fogo na cor vermelha e o ar na cor azul; sobre a mulher estão os ele­mentos passivos, o elemento água na cor verde e o elemento terra na cor amarela.

O meio, subindo p°.ia figura do mago até a esfera terrestre, é violeta escuro como. sinal do princípio do Akasha.

Sobre a cabeça do mago está desenhada uma flor de lótus prateada, com uma moldura de ouro a uma faixa invisível como coroa; é o sinal da divindade. No seu interior uma pedra verme­lha, um rubi, que é a pedra dos sábios, é também o símbolo da quintessência de toda a ciência hermética. No fundo à direita está o sol, amarelo‑dourado, e à esquerda a lua, branco‑prateada, como o "plus" e o "minus" no macro a no microcosmo, ou os fluidos elétrico a magnético.

Sobre a flor de lótus a criação é simbolizada por uma esfera, que no seu interior retrata o símbolo da força geratriz "plus" e "minus", o ato criador a gerador do Universo.

O infindável, eterno, ilimitado a não criado é expresso sim­bolicamente pela palavra AUM a pela cor violeta escuro passando ao preto.



  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   51


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal