Padres Canossianos



Baixar 11,34 Kb.
Encontro18.08.2017
Tamanho11,34 Kb.


PROJETO DE LEI Nº 364, DE 2013

Declara de Utilidade Pública a Congregação dos Filhos da Caridade Canossianos "Padres Canossianos", do município de Araras.





A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

Artigo 1º - É declarada de utilidade pública a Congregação dos Filhos da Caridade Canossianos “Padres Canossianos”, do município de Araras.
Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.


JUSTIFICATIVA

Um primeiro plano de fundação, traçado por Madalena de Canossa, por volta de 1799, revela a sua intenção de organizar um projeto de homens e mulheres para atender as necessidades das crianças e jovens. Os acontecimentos, porém, a levaram a realizar em Verona, aos 10 de maio de 1808, a fundação das Filhas da Caridade, e somente nos últimos anos de sua vida, em Veneza, os Filhos da Caridade, aos 23 de maio de 1831.


Uma história de humildade e escondimento aquela dos Filhos da Caridade. A Obra do Oratório desenvolvida em Santa Luzia e iniciada pelo Padre Francisco Luzzo, precisava de novas forças, pois ele não tinha mais ânimo para lidar com tantas crianças e adolescentes. Dois leigos de Bergamo, de profissão marceneiros, José Carsana e Benedito Belloni, foram convidados por Madalena para auxiliarem o Padre Luzzo. Mas este, pouco tempo depois da morte de Madalena, percebe melhor que seu chamado é para outro tipo de vida consagrada e decide tornar-se Carmelita. Os dois ficaram sozinhos com a responsabilidade de conduzir a Obra recém-nascida. Com muita coragem e fé, incentivada pela oração e o apoio moral e material das Irmãs Canossianas, a Obra continuou e através do exemplo destes primeiros, alguns jovens escolheram ficar no Oratório para sempre. Tornar-se-ão Irmão Miguel e Irmão Vicente. Por quase cem anos poucos religiosos irmãos, ora três, às vezes quatro, ajudados por alguns leigos e em meio a tantas dificuldades, mantiveram vivo o Oratório, o Dom confiado por Madalena,e transmitiram um espírito de serviço humilde e generoso aos pobres, jovens e crianças. De Santa Luzia passou para o bairro de São Jô, em Veneza.

Em 1923 o Servo de Deus Irmão Giovanni Zuccolo ficou sozinho com um jovem religioso, o qual logo foi chamado para o serviço militar e naquele tempo de guerra não tinha muita perspectiva de volta. Então foi entregar nas mãos do Patriarca de Veneza o futuro da Congregação, disposto a tudo para fazer a vontade de Deus. A entrada no Instituto do Servo de Deus Pe. Angelo Pasa em 1925 e a abertura de um pequeno seminário, aos 12 de setembro de 1928, em Conselve (Padova), deram novo impulso. Ao cumprir-se cem anos da morte da Fundadora o Instituto retomou nova vitalidade, iniciando um desenvolvimento que se revelou prodigioso.

Fazia tempo que na Congregação pairava vivo e forte o desejo de dar início ao apostolado missionário. Uma primeira tentativa realizada pelo Pe. Angelo que em 1951 enviou um primeiro missionário na Índia e em seguida na Ilha de Sámar (Filipinas) não teve continuidade. Em 1966 o estado da Congregação era diferente e várias providenciais circunstâncias indicaram a América Latina como a terra mais apta para acolher os primeiros missionários canossianos. Aos 6 de dezembro de 1966 chegou em Araras (SP) a primeira comunidade formada de quatro religiosos Canossianos. Atualmente os Filhos da Caridade, servos dos pobres, estão presentes na Itália, Brasil, Filipinas (1986), Índia (2001) e na África (2005), contando com cerca de 200 membros entre religiosos irmãos e sacerdotes.

A Congregação dos Filhos da Caridade Canossianos é uma organização religiosa de direito privado, de caráter educacional, beneficente, e assistencial, sem fins econômicos e lucrativos, fundada e organizada sob o carisma de Santa Madalena de Canossa. Tem como objetivo o desenvolvimento de atividade de caráter social e beneficente, dedicando-se às obras de promoção humana, social e educacional, sem discriminação de nacionalidade, sexo, idade, cor, credo religioso, político e condição social, observadas as disposições legais.

Considerando os incontáveis benefícios para a população local oriundos do atendimento prestado por essa entidade, é que conclamo o apoio dos nobres pares para o assentimento desta proposição.




Sala das Sessões, em 12-6-2013


  1. Roque Barbiere - PTB







©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal