Os tigres asiáticos



Baixar 418,21 Kb.
Encontro26.10.2017
Tamanho418,21 Kb.

OS TIGRES ASIÁTICOS
1- Os chamados Tigres Asiáticos — principalmente Coréia do Sul, Cingapura e Taiwan, além da cidade de Hong Kong — apresentam uma situação bastante original, pois no início as indústrias (eletrônicas, químicas, automobilísticas, siderúrgicas, etc.) ali instaladas foram praticamente “transplantadas” para esses países. Indústrias norte-americanas e japonesas foram montadas nessas áreas em virtude de uma série de vantagens oferecidas, como: uma mão-de-obra barata, disciplinada e, principalmente, qualificada, com elevadas taxas de escolaridade, fruto de um ótimo sistema escolar publico e gratuito construído a partir dos anos 1960; Baixos preços dos terrenos — em contraposição a falta de espaço e aos elevados preços imobiliários do Japão; Ausência de uma legislação anti-poluição; Baixos impostos.

2- A partir de certo momento, no entanto, essa situação mudou substancialmente, pois os salários subiram mais do que a inflação nessas economias asiáticas e, assim, o poder aquisitivo da população em geral se elevou. Isso significa que eles passaram a produzir essencialmente para exportar e, com o tempo, também passaram a contar com um razoável mercado interno.



3- Outro elemento importante nesses Tigres é que eles se inspiraram no exemplo bem-sucedido de seu vizinho no continente, o Japão. Esse país também passou a produzir com forte apoio no mercado externo, especialmente o norte-americano, nos anos 1950, quando sua indústria se recuperou das pesadas perdas da Segunda Guerra Mundial.

4- Os Tigres Asiáticos possuem algumas características comuns com o Japão (e também com a China, o novo Tigre, ou melhor, Dragão): uma cultura oriental que valoriza muito a disciplina, a educação e o trabalho; um orgulho nacional muito forte e, principalmente, um ótimo sistema escolar, acessível a todos. O salário mínimo regional, que já foi baixíssimo (bem menor que no Brasil), hoje já é razoável — ao redor de US$ 360; no entanto, os salários médios são bem maiores e praticamente quase ninguém ganha menos que o mínimo, o que infelizmente ainda ocorre no Brasil, por exemplo.

5- Apesar de os Tigres Asiáticos serem geralmente identificados como economias com características comuns, na realidade elas possuem diferenças. O setor portuário e os bancos constituem a base da economia de Hong Kong. Cingapura também possui um dos pontos mais movimentados do mundo, um forte setor financeiro e um importante setor de indústrias petroquímicas; é um dos maiores refinadores mundiais de petróleo, que vem do Oriente Médio, e, depois de refinado é exportado para outros paises da Ásia até a África.

6- A Coréia do Sul e Taiwan possuem economias mais diversificadas, produzindo desde brinquedos econômicos até microcomputadores. Esses dois paises são grandes exportadores mundiais de produtos eletrônicos, tecidos, brinquedos e outros produtos manufaturados, que passam de 90& do total de suas exportações. Taiwan se destaca também na construção naval: desde meados dos anos 1990, ultrapassou o Japão e é o maior produtor e exportador de navios do mundo.

7- A grande diferença das economias de Coréia do Sul e Taiwan é que, na primeira, predominam as grandes empresas, com atuação diversificada, ou seja, que fabricam inúmeros produtos: automóveis, televisores, geladeiras, gravadores, videocassetes, etc. São os chamados Chaebol, ou seja, conglomerados ou “polvos econômicos”, constituídos principalmente por 5 empresas gigantes: Samsung, Daewoo, Hyundai, Lucky-Goldstar (LG) e Sunkiong (SK). Juntas, essas empresas controlam cerca de 40% da economia e das exportações da Coréia do Sul. Elas já controlaram mais da metade dessa economia, mas desde os anos 1990, o governo sul-coreano vem tentando combater essa oligopolização e incentivar o surgimento de novas empresas modernas.

8- Já em Taiwan, com exceção dos estaleiros (setor da construção naval), predominam as pequenas e médias empresas, que são milhares e não diversificam a sua produção. São, em geral, monoprodutoras de determinada mercadoria (que podem ser tecidos, ou produtos eletrônicos, etc.).

9- além desses países do sudeste ou leste da Ásia, outras nações vizinhas também estão se industrializando rapidamente. Elas são candidatas a Tigres Asiáticos, pois o crescimento de suas economias procura repetir as etapas das economias dos países estudados. São elas a Malásia, as Filipinas, a Tailândia e a Indonésia, em primeiro lugar, e, mais recentemente, o Vietnã, que vem recebendo grandes investimentos de capitais norte-americanos e japoneses desde o fim da década de 1980 (e chineses a partir dos anos 1990) e tem apresentado um bom ritmo de desenvolvimento industrial.

10- A Coréia do Sul, com 99.484 km² e 47,3 milhões de habitantes é o maior e mais povoado dos Tigres Asiáticos. Cingapura, uma cidade-estado com apenas 618 km² e 4,5 milhões de habitantes é o menor e menos povoado dos Tigres, e também um local de elevada renda per capita e qualidade de vida em geral. Formosa ou Taiwan (ou ainda China Nacionalista) com 35.981 km² e 21,8 milhões de habitantes fica numa posição intermediária. Já a região ou cidade de Hong Kong, com apenas 1.067 km² e 7 milhões de habitantes, tem uma posição original na medida em que não é um estado independente.

11- Hong Kong tem uma renda per capita e uma qualidade de vida em geral muito superior ao restante da China, sendo uma cidade moderna e ocidentalizada, com uma vida própria e independente de Pequim. Durante as negociações com o Reino Unido para a devolução de Hong Kong, a China se comprometeu a não interferir nessa cidade por pelo menos 50 anos após a reanexação, o que significa até 2047.

12- A China não pretendeu simplesmente anexar essa cidade ao seu sistema de governo e à sua economia — o que poderia provocar a fuga de capitais e o retrocesso econômico —, mas sim dar-lhe certa autonomia, principalmente à sua política econômica. O governo chinês montou um Conselho Administrativo nessa área, com os representantes locais e autoridades chinesas, para que a mudança administrativa não cause descontentamento da população e muito menos a fuga de capitais. Afinal, grande parte da economia de Hong Kong é dependente da confiança dos investidores internacionais.

12.1- por fim, vamos considerar o problema entre Taiwan e China, que não aceita até hoje a independência de Taiwan.

13- A ilha de Formosa, que já fez parte da China, proclamou a sua autonomia em 1949, com o nome de República da China Nacionalista. Nessa ocasião, as tropas de Chang Kai-chek, que chefiava o governo da China, foram derrotadas pelas forças comunistas de Mao Tse-tung. Com a derrota, Chang Kai-chek e suas forças acabaram se refugiando na ilha, situada a leste da China, formando aí um novo governo e proclamando a sua independência. A China nunca aceitou a separação de Formosa e os conflitos entre os dois países sempre existiram, de 1949 até hoje. A situação ficou mais difícil para Formosa quando a China saiu de seu isolamento e abriu-se para o capitalismo ocidental, o que começou por volta de 1974 e 1976.

14- Considerando a importância da China (principalmente o imenso mercado consumidor potencial ou virtual), os EUA, que até então estavam do lado da formosa, resolveram estabelecer relações diplomáticas com os chineses e esfriar seus laços com Taiwan. Assim, em 1971, Taiwan retirou-se da ONU pois a República Popular da China foi aceita nessa instituição pelos países-membros. Como o governo chinês exigia que seu país fosse o único representante da China na ONU, Taiwan teve de sair.

15- Nos últimos anos, a China propôs várias vezes que representantes das duas partes se reunissem com a finalidade de buscar um acordo que levasse à unificação dessa ilha com a nação chinesa. O governo de Taiwan, contudo, sempre recusou essas propostas alegando incompatibilidade de sua economia capitalista com o socialismo chinês. No entanto, a atual política de abertura da China para o capitalismo veio a enfraquecer esse argumento, o que deixa dúvidas em relação ao futuro de Formosa como nação separada do restante da China. Entretanto, inúmeras pesquisas de opinião pública realizadas nesses últimos anos em Taiwan mostraram que a grande maioria da população não se considera mais chinesa e não quer de maneira nenhuma que o país volte a fazer parte da China.


  1. Nos anos 1970 a força de trabalho barata e com altos índices de alfabetização foi importante para o rápido crescimento industrial dos Tigres, cujas economias estão voltadas basicamente para abastecer as nações mais desenvolvidas do mundo.

16.1- Nesses países a média de trabalho semanal vai de 48 horas, no mínimo, a 53 horas. Só se descansa aos domingos. As férias, uma vez por ano, duram apenas catorze dias. O numero de feriados é extremamente pequeno. Dessa forma a jornada de trabalho é intensa, muito maior que nos países capitalistas desenvolvidos. Além disso, a população desses países era submetida até há pouco tempo a um regime político autoritário, em que não havia eleições democráticas e imperavam sérias restrições ao direito de greve.

16.2- Contudo, nesses países, a qualidade de vida da população — inclusive a classe trabalhadora — é em geral melhor que nos países do Sul. Quase toda a população vive em casa própria e o numero de televisores e outros eletrodomésticos, por família, é bem maior que na América Latina, na África e no restante da Ásia (com exceção do Japão). A assistência medica é gratuita e as taxas de anafalbetismo são baixas (2% em Taiwan e na Coréia do Sul, 4% em Cingapura e 7% em Hong Kong).

16.3- A média salarial é baixa, se comparada com a dos países desenvolvidos, mas é superior a que prevalece nos países subdesenvolvidos. O salário industrial médio nos Tigres é de US$ 800 por mês, e o salário mínimo varia de US$ 280 até US$ 500. usando um termo de comparação, vale lembrar que o salário industrial médio no Brasil é de US$ 260 e o mínimo inferior a US$ 100. É lógico que o Brasil no é o melhor exemplo de salários na América Latina, mas indiscutivelmente a situação atual dos Tigres Asiáticos, apesar de inferior à dos países desenvolvidos em geral, está bem acima das médias dos países do Sul.

16.4- Dessa forma, existe nos Tigres Asiáticos um modelo de desenvolvimento industrial baseado na exploração do trabalhador e nas exportações. Daí eles serem chamados de “plataformas de exportações”. Isso, porém não vem resultando numa violenta concentração social de renda, como ocorreu em países como Brasil e África do Sul. Pelo contrário, os salários em geral subiram mais que a inflação nesses países, durante mais de 15 anos seguidos, e, com isso, o poder aquisitivo da maioria da população aumentou, expandindo o mercado interno desses países.

16.5- Para dar uma idéia dessa melhoria das condições de vida desses países, basta citar alguns indicadores: nos anos 1960, a Coréia do Sul tinha uma renda per capita igual à de Gana, na África, mas nos anos 1990, a Coréia possuía uma renda doze vezes maior; os habitantes de Formosa ingerem atualmente, em média, 60% de calorias a mais que nos anos 1950, e a expectativa de vida subiu de 55 para 77 anos.

16.6- Mas os Tigres Asiáticos possuem algumas diferenças econômicas importantes. Hong Kong e Cingapura têm um forte valor financeiro (bancos) e uma enorme importância comercial-portuária; além disso, em Cingapura há uma importante indústria de beneficiamento de petróleo. Coréia do Sul e Taiwan têm economias diversificadas e baseadas essencialmente no setor industrial. Mas, enquanto em Formosa predominam as pequenas e médias empresas, especializadas em um ou dois produtos, na Coréia do Sul há um amplo predomínio das grandes empresas em forma de conglomerados, ou seja, que produzem dezenas de bens diferentes. São os chamados chaebol, isto é, enormes conglomerados ou “polvos econômicos”, empresas que se ramificam por toda a economia e controlam grande parte da produção do país.



16.7- Aliás, algumas dessas empresas sul-coreanas tornam-se nos anos 1970 e 1980 importantes firmas multinacionais com enormes taxas de crescimento: Samsung, Hyundai, Lucky-Goldstar (LG) e Sunkiong (SK). Essas cinco empresas, que constam da lista das maiores multinacionais do globo e sempre foram ajudadas pelo governo, controlam juntas cerca de 50% da economia da Coréia do Sul.
ATIVIDADES


  1. Mencione quais são os Estado independentes que existem no Extremo Oriente, qual é o mais rico ou industrializado e quais são os dois mais pobres.

  2. Diga quais são os quatro Tigres Asiáticos e relacione essa denominação com esses países.

  3. Qual é o grande problema geopolítico de Taiwan?




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal