Os resíduos sólidos urbanos (rsu), mais conhecidos como lixo, constituem uma preocupação mundial, especialmente em grandes cen



Baixar 45,2 Kb.
Encontro17.07.2017
Tamanho45,2 Kb.

SUMÁRIO



1-INTRODUÇÃO.......................................................................................................

1

2-JUSTIFICATIVA....................................................................................................

4

3-OBJETIVOS............................................................................................................

5

4-METODOLOGIA....................................................................................................

6

5- RESULTADOS.......................................................................................................

8

6- CONCLUSÃO .......................................................................................................

10

7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ...................................................................

11



  1. INTRODUÇÃO

Os resíduos sólidos urbanos (RSU), mais conhecidos como lixo, constituem uma preocupação mundial, especialmente em grandes centros urbanos de países subdesenvolvidos. Em estudo sobre o tema, definiu-se lixo como tudo aquilo que não serve para ser utilizado e, portanto, aquilo que não pode constituir-se num produto de uso, venda ou troca (REGO; BARRETO; KILLINGER, 2002).

O aumento na geração de RSU é um problema atual e crescente em diversos países da América Latina e Caribe (ALC), particularmente mais grave em países com maiores demandas de serviços de limpeza pública (ACURIO et al., 1997). Estatisticamente, no Brasil, em 1996, o Nordeste apresentava a menor taxa de lixo coletado (59,7%) e a região Sudeste a maior, com 90,1% (IBGE, 2000). Os relatos de uma pesquisa realizada por REGO, BARRETO e KILLINGER (2002) apontam para um consenso de que o lixo é um problema de responsabilidade também de âmbito individual e da comunidade (da vizinhança). Entende-se, assim, que a discussão sobre as possíveis soluções para o problema atual do lixo requer fóruns mais amplos de debate com a população que ultrapassem os limites de gabinetes governamentais e se aproximem cada vez mais da realidade local.

Quando não coletados e tratados adequadamente, os resíduos podem tornar-se um grave problema público. De acordo com REGO, BARRETO e KILLINGER (2002), o lixo é entendido como um problema quando: encontra-se acumulado no ambiente e é capaz de provocar incômodos como mau cheiro ou poluição visual; serve como foco da presença de animais; provoca doenças em crianças e adultos ou quando o poder para a solução do problema desloca-se da esfera individual para ser uma questão coletiva e/ou institucional.

Antes de abordar a problemática da saúde relacionada aos resíduos, é relevante a obtenção de conhecimento acerca da classificação do lixo, explorada sob diferentes abordagens pela literatura. A primeira citação classifica os tipos de lixo de acordo com o local de produção e suas características básicas, tais como: lixo comercial, lixo hospitalar, lixo doméstico, lixo industrial, lixo público, lixo atômico. Esta classificação determina o tipo de acondicionamento, coleta, transporte e disposição final dos diferentes tipos lixo (www.auditoriaambiental.com.br).

Segundo GIROUT & BROWN (1996) e RISSO (1993), a ausência de coleta dos resíduos sólidos municipais, associada ao seu manuseio e à disposição inadequados, é importante fator de risco para a saúde pública. No entanto, é reconhecido que são raras as informações concernentes aos efeitos dos resíduos sólidos sobre a saúde humana (Fedorak; Rogers, 1991). Isso se justifica pelo fato de que a análise das conseqüências da exposição direta ou indireta ao lixo é considerada uma tarefa complexa, exigindo a participação integrada de profissionais das mais diversas formações disciplinares unidos por interesses comuns (Sisinno & Oliveira, 2000).

O lixo parece ser um problema que pode atingir pessoas de ambos os sexos e diferentes faixas etárias. Estes seres humanos podem ser atingidos de diversas formas pelos efeitos indesejáveis do lixo, o qual, à medida em que fica acumulado no ambiente, é capaz de produzir odor desagradável, contribuir com mecanismos que provocam desastres como enchentes e alagamentos, servir como foco de atração de animais (gatos, cães, ratos, baratas, cobras, insetos) e provocar doenças em crianças e adultos (REGO; BARRETO; KILLINGER, 2002; LIMA, 1991).

Algumas patologias são citadas por catadores, devido ao contato direto com resíduos, em estudo realizado por PORTO et al (2004), tais como: gripes e resfriados, pressão alta, problemas respiratórios, problemas cardíacos e, mais raramente, hanseníase.

Segundo moradores de periferias próximas a aterros sanitários, as patologias com maior expressibilidade são: pneumonia, conjuntivite, dengue, verminoses, alergias, problemas dermatológicos. Além disso, foram citadas tuberculose, leptospirose, meningite e cólera (PORTO et al, 2004).

Em pesquisa desenvolvida por REGO, BARRETO e KILLINGER (2002), entrevistados relataram que suas crianças apresentavam problemas respiratórios decorrentes do odor desagradável provocado pelos resíduos e das queimadas realizadas nos depósitos. Além disso, o mau cheiro é capaz de provocar mal estar, perda de apetite, cefaléia, náuseas e vômitos.

Pela temática abordada, observou-se que no Bairro Seminário localizado no município do Crato-Ceara, a população era desassistida quanto a coleta de lixo pois foi diagnosticada uma infra-estrutura precária impossibilitando, portanto, o acesso à coleta publica a extensa parte da população que, constantemente armazenava os resíduos em locais inadequados.
2. JUSTIFICATIVA

Nesse sentido, o nosso projeto sustenta-se na situação observada referente ao envolvimento de crianças ao contato direto com os resíduos encontrados nos depósitos de lixo e na necessidade dos moradores em respeitarem os dias e horários da coleta publica. O trabalho visa uma ação educativa na Escola de Ensino Infantil e Fundamental 8 de Março e nas ruas- alvo Luís Francisco Leite e José Alves de Figueredo para tentar proporcionar a essas crianças outras formas de lazer que não seja a observada anteriormente e orientar os habitantes do campo em estudo, a fim de evitar doenças causadas pelo contato e disseminação dos resíduos provocados pelas crianças.

3. OBJETIVOS
3.1. Geral

- Reeducar as crianças sobre os métodos de higiene na promoção do próprio bem-estar;


3.2. Específicos

- Mostrar a relação de risco da manipulação do lixo e os vetores de doenças;

- Promover a articulação com os profissionais da escola para darem seguimento ao projeto;

4. METODOLOGIA

4.1. TIPO DE ESTUDO

Após depoimentos de moradores do especificado bairro, foi constatada uma problemática com crianças da localidade as quais ao irem para o colégio destruíam os depósitos de lixo que estavam no local adequado para a coleta pública e espalhavam os resíduos por toda a proximidade, ocasionando assim transtornos para os moradores, como mau cheiro, disseminação de insetos e de possíveis vetores de doenças. Optando-se assim pelo estudo exploratório, descritivo, obedecendo as normas da ABNT.

4.2. LÓCUS DO ESTUDO

O seguinte projeto consta de uma ação educativa a qual objetiva sensibilizar crianças e adultos, residentes no Bairro Seminário pertencente à cidade de Crato-Ceará, localizada na Região do Cariri (Sul Cearense).

4.3 SUJEITOS DA PESQUISA

A amostra consiste de alunos do 2o, 3o e 4o anos, totalizando 292 crianças, estudantes da Escola Municipal 8 de Março, localizada no Bairro Seminário, composta por 825 alunos, 24 professores atuantes no ensino infantil, fundamental I e II e Educação de Jovens e Adultos, funcionando diariamente nos turnos manha, tarde e noite.

4.4. ASPECTOS ÉTICOS

Em relação aos aspectos éticos, durante a implementação da pesquisa, foram atendidas as exigências das Diretrizes e Normas da Pesquisa em Seres Humanos - apresentadas na Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde (CNS)-, acerca das questões éticas da pesquisa, envolvendo seres humanos.


4.5. COLETA DE DADOS

Foi realizada uma coleta de dados por meio de entrevista com questionário semi-estruturado aplicado a amostra. O projeto foi executado no dia 06, segunda-feira, em agosto de 2007, sendo realizada uma panfletagem pela manhã nas ruas- alvo Luis Francisco Leite e Jose Alves de Figueiredo, onde predomina em grande escala a situação–problema. E, à tarde foi apresentada uma peça teatral ”As aventuras de Romerito”, na quadra que pertence à instituição, e a distribuição de panfletos ilustrativos para os presentes no evento. Posteriormente, haverá uma interação crianças-atores, através da dinâmica do Jogo dos 8 Erros para fins avaliativos do entendimento do conteúdo teatral.

Com a finalidade de entretenimento dos presentes no evento, será realizado ao final do evento um show com os atores do projeto que cantarão músicas tematizando o lixo, as ruas, assuntos do Projeto “Mãozinhas na Limpeza”.

5. RESULTADOS
Observou-se, por meio das informações coletadas, que 58% dos alunos pertenciam ao sexo feminino e os 42% restantes eram do sexo masculino. A faixa etária variava entre oito e onze anos. Da amostra submetida ao estudo, 75% relataram já ter manipulado o lixo próximo à escola pelo menos uma vez na vida, sendo que todos estes afirmaram realizar o manejo do lixo diretamente com as mãos. Quanto aos sintomas mais referidos durante as entrevistas, pode-se citar mal estar (90%), perda de apetite (82%), dor abdominal (70%), vômitos (56%) e cefaléia (35%).

Na tentativa de melhores condições de higiene da comunidade do bairro Seminário, a equipe desempenhou estratégias de Educação em Saúde, visando atingir um público-alvo de crianças e adultos.

A partir da problemática relatada, observou-se que a maioria das crianças incluídas na amostra freqüentavam a Escola de Ensino Infantil e Fundamental 8 de Março; logo, viu-se a necessidade de articulação com o núcleo gestor desta instituição para delimitação da amostra e auxilio nas atividades desenvolvidas na própria.

Idealizando a realização de um evento teatral, viu-se a necessidade de um espaço que comportasse toda a população em estudo, que foi cedido pela coordenadora do Polo que se encontrava na escola.

No primeiro momento, realizado no dia 06 de agosto de 2007, pela manhã, foi concretizado uma panfletagem, de cunho orientador sobre dias e horários de coleta publica nas casas localizadas nas ruas Luis Francisco Leite e José Alves de Figueredo, estas as mais atingidas pela problemática da sujeira urbana. Concomitantemente a esta pratica a aceitação, relatada verbalmente atingiu 95% dos moradores.

Na segunda etapa, realizada no mesmo dia à tarde, aconteceu um evento na quadra da Escola de Ensino Infantil e Fundamental 8 de Março; composto por peça teatral, jogos educativos e músicas com o objetivo de erradicar a problemática existente entre as crianças presentes, as quais rasgam os lixos nas ruas contribuindo para a disseminação de doenças nas comunidades vizinhas. Foi observada uma reciprocidade de entendimento por parte das crianças, as quais mostravam interesse em responder perguntas relacionadas com o tema do projeto elaboradas para estas na tarde do evento com fins explicativos e avaliativos.

Para a concretização de todas as etapas planejadas, foi necessário o apoio de empresas da Região do Cariri, que colaboraram para a confecção de camisas e panfletos essenciais nas ações na comunidade.

Com o apoio destes e o auxilio de voluntários, os objetivos do projeto foram alcançados satisfatoriamente. Notando uma interação positiva alunos do Curso de Enfermagem e comunidade.

6. CONCLUSÃO

A partir da realização do projeto “Mãozinhas na Limpeza”, observou–se que a articulação com as autoridades da Educação mostrou-se eficaz na realização da ação educativa, principalmente no evento desenvolvido na Escola Municipal 8 de Março.

Notou-se uma interação positiva entre as crianças e a equipe responsável pelo projeto, alcançando-se todos os objetivos propostos.

Quando ações educativas são realizadas em áreas desassistidas, como o Bairro Seminário, os habitantes mostram-se descrentes do sucesso da implementação da maioria dos projetos. Porem a equipe percebeu, que com a panfletagem com instruções sobre dias e horários da coleta de lixo e observações sobre os riscos que o lixo pode trazer a saúde, a respectiva comunidade mostrou uma significativa aceitação e disposição em colaborar com a ação a fim do bem estar de todos os moradores.

Essa interação, entre os estudantes do 4° semestre de enfermagem da URCA, a instituição escolar 8 de março e os moradores do próprio bairro, deixa claro que a formação acadêmica ultrapassa o cumprimento das atividades curriculares em sala de aula. Essas experiências instigam cada vez mais o desenvolvimento de projetos interagindo a educação e a saúde com o intuito de proporcionar o bem estar da família, individuo e do entorno.

Em suma, percebe-se a importância do projeto, já que este traz benefícios tanto para o acadêmico quanto para a comunidade na promoção e manutenção do bem-estar dos próprios. Portanto, seria ideal que a ação educativa fosse realizada frequentemente, a fim de abranger outras áreas que enfrentam o mesmo problema.



9. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
REGO, R. de C. F.; BARRETO, M. L.; KILLINGER, C. L. O que é lixo afinal? Como pensam mulheres residentes na periferia de um grande centro urbano. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro. vol.18. n.6. nov-dez. 2002. 1583-1592.
ACURIO, G.; ROSSIN, A.; TEIXEIRA, P. F. & ZEPETA, F., 1997. Diagnóstico de la Situación de Manejo de Residuos Sólidos Municipales en América Latina el Caribe. Washington, DC: Banco Interamericano de Desarrollo/Organización Panamericana de la Salud.
IBGE (Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 2000. Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios 1999. Microdados. 9 Novembro 2001 .
SISINNO, C. L. S. & OLIVEIRA, R. M. Resíduos Sólidos, Ambiente e Saúde: Uma Visão Multidisciplinar. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz. 2000
GIROUT E, BROWN JCA. Public health aspects of municipal solid waste management. Em: UNEP-International Environmental Technology Centre. International source book on environmentally sound technologies for municipal solid waste management. Osaka/Shiga: UNEP; 1996: 395–406.
RISSO WM. Aspectos relacionados à saúde ligados a resíduos sólidos. Em: Asociación Interamericana de Ingeniería Sanitaria y Ambiental (AIDIS). Anais do 1° Simpósio Latino Americano de Resíduos Sólidos. São Paulo: AIDIS; 1993:1



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal