O islãO É uma religião completa



Baixar 0,83 Mb.
Página1/2
Encontro29.05.2017
Tamanho0,83 Mb.
  1   2

Group 28


O ISLÃO É UMA RELIGIÃO COMPLETA

الإسلام دين كامل

البرتغالي]-Português-portuguese]

AUTOR: SHEIK MUHAMMA AL-AMINE BIN MUHAMMAD CHANQUIT

1305 – 1393

TRADUTOR: SUMAIL SELEMANE
REVISOR: ABDALA BACAR MACHUDE
EM NOME DE DEUS O CLEMENTE E O MISERICORDIOSO
Prefácio

Louvado seja Deus, o Senhor dos mundos, Paz e bênçãos de Deus estejam com o nosso profeta Muhammad, juntamente com a sua família, seus companheiros e igualmente estejam com as pessoas que convidam as outras por causa de Deus, até no dia de ressurreição.

O tema deste livro faz parte da palestra que apresentei na mesquita do profeta, após o Rei de Marrocos, formular um pedido para o efeito, e por um lado espero que ele seja o beneficiado por parte de Deus, e por outro lado espero que a obra satisfaça aos outros irmãos que queiram aprender sobre o tema, motivo pelo qual escrevo este livro e que seja publicado.

Deus disse: “hoje completei a religião a vós; e tenho vos agraciado generosamente, e vos aponto o islão por religião” cap: a mesa servida; veris: 3. Este nobre versículo foi revelado quando o profeta estava de pé no monte Arafat, e depois da sua revelação o profeta apenas viveu oitenta e uma noites, e o dia referido nele é de Arafat, e foi numa sexta-feira, na peregrinação de despedida.

Deus foi claro naquele versículo, por uma lado ao dizer que a nossa religião está completa, que ninguém ouse em diminui – lá, nunca, bem como jamais necessitará de acréscimo, pois selou a profecia com o nosso profeta, por outro lado foi claro ao dizer que está satisfeito com a nossa religião, portanto jamais estará furioso por ela. Ainda foi claro em dizer que não aceitará outra religião de quem for que seja fora do Islão, disse: “se alguém almejar outra religião, que não seja o islão, jamais será aceite e, no outro mundo, essa pessoa contar-se-á entre os desventurados) cap: a família do Imran; versi: 85, noutro versículo disse: (para Allah a religião aceite é o islão” cap: a família do Imran; versi 19.

O completar da religião, e a explanação de todas suas regras, são dádivas valiosas, por isso disse: “completei as vossas dádivas” cap: a mesa servida; versi: 3, este versículo é uma evidência clara que a religião não deixou nada daquilo que é necessidade das criaturas neste mundo, bem como no outro, a não ser que esclareceu e afirmou tudo menos nada.

Neste livro desenvolveremos dez questões importantíssimas, as quais são questões frequentes na vida das pessoas e que também são importantes neste mundo, bem como no outro. Eis aqui uma breve apresentação acerca das dez:

Ⅰ_ O monoteísmo

Ⅱ_ A advertência

Ⅲ_ A diferença entre a boa obra e outra

Ⅳ_ Legislar fora da jurisdição divina

Ⅴ_ Situações sociais numa sociedade

Ⅵ_ A economia

Ⅶ_ A política

Ⅷ _ O problema do domínio dos infiéis aos muçulmanos

Ⅸ _ Problema da fraqueza dos muçulmanos ao enfrentar os infiéis

Ⅹ_ Problema nas divergias dos corações no entre a sociedade

Iremos esclarecer tais problemas na base do alcorão, isso é uma demonstração que o alcorão é a solução para qualquer problema.


O monoteísmo:

Sabe - se através do alcorão que se divide em três partes:

(a) A sua unicidade no seu poder de criação

Esta parte do monoteísmo foi outorgado aos sensatos, Deus disse: “se lhe perguntares quem os criou, certamente dirão: Allah” cap: o ornamento; versi: 87.

Disse: “diz: quem vos agracia com os bens do céu e da terra? Quem possui o poder sobre a audição e visão? Quem faz surgir o vivo do morto e morto do vivo? E quem rege todos assuntos? Dirão: Allah, então porque não o temei? cap: Jonas; 31, versículos com este sentido são muitos.

A rejeição do Faraó a este tipo de unicidade consta no seguinte versículo: “e perguntou -lhe o Faraó: e quem é o Senhor do Universo”? cap: os poetas; versi: 23, por orgulho e por se fazer de desconhecer, disse: “Moisés disse lhe: Tu bem sabes que ninguém, senão o Senhor dos céus e da terra revelou estas evidencias e, por certo, o Faraó, creio que estas condenado a perdição” cap: a viajem nocturna; versi: 102. “e os negaram, por iniquidade e arrogância não obstante estarem deles convencidos, pois qual foi destino dos corrupto” cap: as formigas; versi: 14. Por este motivo as revelações para este tipo de monoteísmo eram reveladas repetidamente e de forma de pergunta, como vem neste versículo: “existe acaso alguma dúvida acerca de Allah”? cap: Abraão; versi: 10, e o versículo: “diz e outro Deus que devo se lhe fazer de Senhor enquanto Ele e o Senhor de tudo” cap: o gado; versi: 164, noutro versículo disse: “diz como poderia adorar outro senhor que não fosse Allah, uma vez que Ele é o Senhor de todas as coisas” cap: o relâmpago; versi: 16 e os demais versículos desta natureza.

Este tipo de unicidade não beneficiou aos idólatras porque não unificaram a Deus nas adorações, de tal modo que disse: “e sua maioria não acredita em Allah, sem atribuir - lhe parceiros” cap: José, versi: 106, noutro versículo “nós só os adoramos para nos aproximarem de Allah” cap: os grupos, versi: 3, “estes são os nossos intercessores junto a Allah. Pretendeis ensinar a Allah, algo que Ele possa ignorar” cap: Jonas, versi: 18

b) Unicidade na adoração

Este tipo de unicidade por sua causa aconteceram conflitos entre os mensageiros e seus povos, e ainda por sua causa os mensageiros foram enviados para a sua comprovação (unicidade na adoração) e o seu similar é o significado da expressão “não outra divindade além de Allah” constituída por dois princípios que são: negação e confirmação na expressão “não há outra divindade além de Allah”.

O significado da negação: é abster - se de todos adorados além de Deus único em todas as adorações.

O significado da confirmação é a sua unificação em todas adorações, conforme Ele ordenou para ser adorado, e a maior parte dos versículos alcorânicos estão nesta ordem “em verdade enviamos para cada povo um mensageiro “com a ordem” adorai Allah e afastai - vos do sedutor”! cap: as abelhas, versi. 86, “jamais enviamos mensageiro algum antes de ti, sem que lhe tivéssemos revelado - que não há outra divindade além de mim. Adorem – me”. cap: os profetas, versi. 25. “Quem renegar o sedutor e crer em Allah, ter – se - á apegado a um firme e inquebrantável sustentáculo” cap: a vaca, versi. 156, “pergunta os profetas que enviamos antes de ti, porventura, foi – vos, prescrito, em lugar do clemente, deidades, para que fossem adorados”? cap: os ornamentos, versi. 45, “diz - em verdade, tem-me sido revelado que o vosso Allah é único. Sereis portanto submissos”? Cap. os profetas, versi. 108. Versículos que focam este contexto são bastantes.


c) Unicidade nos seus atributos

Este tipo de monoteísmo é constituído por dois princípios, conforme Deus clarificou:



  1. Remover tudo o que se aparenta a Ele;

  2. Crer em tudo que Ele se auto elogiou, ou foi elogiado pelo seu profeta (Muhammad), de forma real e não em modo figurado, conforme a sua pessoa na sua completude e na sua soberania, pois é bem sabido que não há ninguém que pode o qualificar melhor que o seu mensageiro, bem como Deus diz por si mesmo: “será que vos sabeis melhor acerca de Allah além D’le”? cap: a vaca, versi: 140, e acerca do seu mensageiro disse o seguinte: “nem fala por capricho. Isso não é senão inspiração que lhe foi instituído” cap: a estrela, 3-4.

Deus deixou claro que nega assemelhar-se por outro, conforme vem neste versículo: “nada se assemelha a Ele”, e deixou claro ao afirmar seus atributos “é o Oniouvinte e Onividente” cap: a consulta, versi: 11, portanto o primeiro versículo declara que a incapacidade não faz parte das qualidades deles, assim fica mais claro ainda que os seus atributos são reais, porém não se assemelham a ninguém, e igualmente deixou claro sobre a incapacidade das criaturas em alcança – lo, pois disse: “Ele conhece tanto o passado como o futuro, não obstante eles não lograrem conhece – lo” cap: Taha; versi: 110.
A advertência:

Os sábios estão unânimes que Deus, todo o poderoso, não revelou do céu para a terra uma advertência maior que o controlo e conhecimento dele, então o ser humano tem de ter em mente que o seu Senhor o controla detalhadamente, Sábio de tudo o que oculta e divulga.


Acerca desta grande advertência, os sábios exemplificaram de várias maneiras, de modo que algo imaginário equivale - se ao real, disseram: imaginemos um rei sanguinário, matador de homens, severo em castigar, e o seu executador está a sua frente, e sua espada caindo gotas de sangue, e ao redor do rei estão suas filhas presentes, bem como suas esposas, será que alguém terá a coragem de pensar em fazer mal a uma das filhas, ou uma das esposas, e essa pessoa tendo o que conhecimento do que o rei é capaz? Jamais! Que haja consciência que Deus é o maior exemplo, porém naquela situação recém exemplificada, todos presentes estremeceriam e os seus coroações se encheriam de temor, seus membros se acalmariam, e a única preocupação deles seria se salvarem, contudo sem sombras de dúvidas, Deus é o maior exemplo, temos em conta que Deus é o maior conhecedor de tudo e seu conhecimento é infinito comparando com o de tal rei, e sem sombras de dúvidas é o mais severo no castigo, e seus limites na terra são suas i/licitações.

Se por a caso os habitantes duma terra tivessem o conhecimento que o seu rei tem conhecimento de tudo que fizeram durante a noite anterior, de certeza que amanheceriam com medo e deixariam tudo o que é pratica incorrecta, por temor a ele.

Certamente Deus deixou claro sobre objectivo da criação, ou seja pretende examinar suas criaturas, tal como vem relatado neste versículo “a fim de experimentarmos e vermos aqueles, dentre eles, que melhor se comportam” cap: a caverna; versi: 7, igualmente disse no inicio de capítulo Hud: “Ele foi quem criou os céus e a terra em seis dias quando antes, abaixo do seu trono só havia água - para provar quem de vós melhor se comporta” versi: 7. Nota: e não disse “quem de vos tiver muitas boas obras”. Outrossim Deus disse no capítulo a soberania: “Que criou a vida e a morte, para testar quem de vós melhor se comporta – porque é o poderoso e Indulgentíssimo” cap: 2. Estes dois versículos esclarecem o sentido deste: “não criei os génios e os humanos, senão para me adorar” cap: os eventos disseminadores; versi: 56.

Já que é sabido o objectivo principal da criação dos seres é o teste, então o Gabriel (Anjo portador da mensagem divina para os mensageiros) quis esclarecer para as pessoas o caminho da salvação de entre esse teste, portanto disse para o profeta: fala me acerca da bondade – a qual foi a causa da criação do seres – o profeta, por sua vez esclareceu dizendo que o caminho para alcançar a bondade é pondo em conta esta grande advertência mencionada nesse relato: “é adorares a Deus como se estivesses vendo – O, se não O veres saiba que ele esta ti vendo” narrado por Al-bukhari e Muslim, por isso ao folhear as páginas do Alcorão encontrasse esta advertência: “criamos o homem e sabemos o qual a sua alma lhe confidencia, porque estamos mais perto dele do que a sua artéria jugular.



Veja que os dois anjos da guarda são apontados para anotarem as obras das criaturas, um sentado a sua direita e outro a sua esquerda”. cap: caf; versi: 16 – 17, (e lhe enumerarmos as acções em pleno conhecimento, porque jamais estivemos ausentes” cap: os cimos; versi: 7, “em qualquer situação em que vos encontrardes, qualquer parte do alcorão que recitardes, seja qual for a tarefa que compreenderdes, seremos testemunhas quando nisso estiverdes absortos, porque nada escapa ao teu Senhor, nem do peso de um átomo, ou algo menor, ou maior do que este, na terra ou no céu, pois tudo esta esclarecido num livro esclarecedor” cap: Jonas; versi: 61. “não é, a caso, certo que eles dissimulam quanto ao que há em seus corações para se ocultarem d’Ele? Que saibam que mesmo quando se ocultam debaixo das suas roupas, Ele conhece o que ocultam e o que manifestam, porque é o conhecedor das intimidades de corações”. E versículos similares a estes estão repletas no alcorão.
Diferença de uma boa acção com outra

O alcorão já deixou claro que a boa obra é aquela que é composta por três coisas, assim quando um dos componentes se ausenta, não beneficiará ao seu praticamente no dia de juízo final:



(a) A acção deve ser praticada de maneira como ensinou o profeta (Muhammad), isto porque Deus disse: “aquilo que o mensageiro vos concedeu levai, e aquilo que vos proibiu afastai vos dele” cap: o desterro; versi: 7,”diz: se verdadeiramente amais a Allah, segui – me” cap: a família de Imran; versi: 31, “que! Há, acaso, seres parceiros de Allah que lhes tenham instituído algo a respeito, sem autorização de Allah”? cap: a consulta; versi: 21, “diz- lhes mais: mais a caso, Allah vos autorizou, ou forjais mentiras acerca de Allah”? cap: Jonas; versi: 59.

  1. A acção deve ser praticada com sinceridade, isto é, somente para Allah, bem como diz: “não lhe foi ordenado senão adorar Allah com sinceridade” cap: a clara evidência; versículo: 5, “diz – lhes: certamente, foi – me ordenado adorar a Allah com sincera devoção. E também me foi ordenado a ser o primeiro dos muçulmanos. Diz – lhes mais: certamente, temo o castigo do dia terrível, se desobedecer ao meu senhor. Diz adoro a Allah com a minha sincera devoção. Adorai, contudo o que quiserdes, em vez d’Ele! Diz: certamente, os desventurados serão aqueles que perderem a si mesmos, juntamente com suas famílias, no dia da ressurreição. Não é esta, acaso, a evidente desventura”? cap: os grupos; versi: 11 – 15.

  2. A acção deve ser fundamentada na base da crença verdadeira, isto porque a acção é o auge e a crença é base.

Deus disse: “aqueles que praticarem o bem, seja homenou mulheres, e forem crentes, entrarão no paraíso e não serão prejudicados, no mínimo que seja” cap: mulheres; versi: 124, interligou com o verso “e forem crentes”, e quanto aos infiéis disse o seguinte: “então, nos disporemos aquilatar as suas acções e a reduziremos a moléculas de pó dispersas” cap: o discernimento; versi: 23 e igualmente disse “serão aqueles que não obterão na vida futura senão o fogo infernal, e tudo quanto tiveram feito aqui tornar - se – a sem efeito e será em vão tudo quanto fizeram.” cap: Hud; versi: 16. E os demais versículos.
Legislar fora da lei divina
O alcorão deixou claro que é uma autentica descrença atribuir parceiro a Deus, quando o Satanás revelou para os incrédulos de Maca, acerca de um cabrito que é degolado, foi feita a seguinte pergunta ao profeta “quem o seu matador”? Por sua vez o profeta respondeu “Deus matou - o” então revelou outra vez a eles dizendo: o animal que degolastes com as vossas mãos é lícito, e o animal degolado pela mão sagrada de Deus é ilícito? Pois vós sois melhor que Deus’’ narrado por Ibin Hubban. Por conseguinte Deus revelou acerca desta questão: “os demónios inspiram os seus asseclas a disputarem convosco; porém, se os obedecerdes sereis idólatras” cap: o gado; versi: 121, portanto o conteúdo deste versículo, e que Deus jurou que quem obedecer ao Satanás no consumo de carne dum animal morto é politeísta, um tipo de politeísmo maior que retira o seu praticante fora do islão, isso na unanimidade de todos crentes, e Deus irá castigar o seu detentor no dia de juízo final, segundo este versículo: “porventura não vos prescrevi, ó filhos de Adão, que não adorásseis Satanás, porque é vosso inimigo declarado? E que me adorásseis, porque esta é a senda recta” cap: Yassin; versi: 60 – 61, e acerca do seu amicíssimo Abraão: “ó meu pai não adores Satanás” cap: Maria; versi: 44, isto é, por seu pai seguir o Satanás na perdição.

Deus disse noutro versículo: “e não invocam, em vez d’Ele a não ser deidades femininas e, com isso invocam o rebelde Satanás), quer dizer que eles ao obedecerem o Satanás, efectivamente adoram nele ao invés vez de Deus.

Disse o Poderoso: “da mesma forma, os parceiros dos idolatras, tornaram - lhes fascinante o assassinato dos próprios filhos” cap: o gado; versi: 137, pois designou – lhes de parceiros dos idolatras por obediência na desobediência de Deus, ao matar os seus próprios filhos. Quando o Adi bin Hatim perguntou o profeta acerca do sentido deste verso “tomaram por senhores seus rabinos e seus monges” cap: o arrependimento; versi: 31, o profeta respondeu o seguinte: o sentido deste versículo é segui - los na desobediência naquilo que Deus proibiu.

E quanto a questão não há divergências entre os muçulmanos, Deus disse: “não reparaste naqueles que declaram que crêem no que te foi revelado e no que foi revelado antes de ti, recorrendo em seus julgamentos, ao sedutor, sendo que lhe foi ordenado rejeita – lo? Porém, Satanás quer desvia – los profundamente” cap: as mulheres; versi: 60, “aqueles que não julgarem conforme o que Allah tem revelado serão incrédulos” cap: a mesa servida; versi: 44, “e diz: poderia eu anelar outro arbitro que não fosse Allah, quando foi Ele quem vos revelou o livro detalhado? Aqueles a quem revelamos o livro sabem que é uma verdadeira revelação, que emana do seu senhor. Não sejas pois, dos que duvidam” cap: o gado; versi: 144, “as palavras do teu Senhor já se tem comprido fiel e justiceiramente, pois suas promessas são imutáveis, porque Ele é o Oniouvinte e Sapientíssimo” cap: o gado; versi: 145, portanto o sentido do verso (fiel) na informação e (justiceiramente) isso é nas leis, “anseiam a caso, o juízo do tempo da ignorância? Quem é o melhor juízo do que Allah, para os persuadidos” cap: a mesa servida; versi: 50.



  1   2


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal