O fantasma da noiva



Baixar 7,91 Kb.
Encontro24.07.2018
Tamanho7,91 Kb.

O FANTASMA DA NOIVA

Eram duas e meia da manhã quando Gustavo, Gabriela e Yuri andavam pelas calçadas de Uberaba. Estavam andando a mais de uma hora sem nada para fazer, Gustavo não gostava de fazer isso, preferia estar em casa usando seu computador e comendo, mas sempre ficava com seus amigos porque não gostava de ficar sozinho. Chegaram à antiga estação de trem da cidade que já estava desativada havia muitos anos.

– Vamos embora daqui, odeio esse lugar. – Disse Gustavo tentando parecer que não estava com medo.

– Deixa de ser medroso. – Respondeu Yuri.

– Vamos até a casa abandonada no bairro Manoel Mendes e dar uma olhada, estamos precisando de emoção.

Gabriela riu e começou a andar em direção a casa, os outros seguiram. Chegaram ao portão e olharam aquela casa gigante, era linda e assustadora ao mesmo tempo. Os três jamais viram alguém morando naquele lugar, o dono da propriedade a trancou há mais de cinquenta anos e não voltou mais, nunca vendeu ou alugou. Os moradores nem chegavam perto, diziam que o lugar era assombrado. Yuri foi o primeiro a entrar, pulou o portão e foi até a casa. Olhou para trás e viu os outros dois pulando também e continuou até chegar à porta. Gustavo ficou parado no meio do caminho.

– Eu não entro aí, estou me sentindo mal, alguma coisa me diz que a gente devia ir embora.

Os outros dois não deram importância, olharam pela janela da casa. Eles se assustaram porque podiam ver muito bem o que tinha lá dentro somente com a iluminação da lua. Os dois entraram, o lugar era lindo, descobriram alguns móveis e viram que estava tudo intacto, parecia que alguém estava cuidando de tudo. Gabriela decidiu subir ao segundo andar e ver se achava algo interessante. Yuri foi ver outro lugar da casa. Minutos depois Yuri escuta Gabriela descendo as escadas.

Vamos embora, Gustavo está esperando a gente lá fora! – Gritou Yuri para que sua amiga pudesse escutá-lo.

Gabriela não respondeu, Yuri virou-se para ir até a saída e deu de cara com alguém, não pode ver quem era porque uma forte luz vinha por trás da pessoa. Uma coisa ele tinha certeza, de que estava vestida de noiva. Seu corpo congelou, então riu tentando disfarçar o susto.

Muito boa essa, Gabriela, quase me mata de susto. Vamos embora, já tive muito para uma noite, esse lugar está me arrepiando! – Disse Yuri nervoso.

Gabriela continuou calada. Yuri ficou olhando a suposta amiga e começou a andar em sua direção. A noiva puxou uma faca, ele começou a ficar preocupado e parou de andar.

A luz da lua iluminou seu rosto e Yuri gritou. A imagem o aterrorizou e ele se arrependeu de ter entrado lá. Ali à sua frente estava o fantasma da noiva, seu rosto podre e olhos vazios não expressavam sentimento, mesmo assim ele sentiu que ela ia o matar.

Gabriela desceu às escadas correndo, quando viu o que estava acontecendo, correu direto para a porta gritando. A porta estava trancada, ela a esmurrava, chutava e puxava, mas não abria. A noiva não deu muita atenção a ele e continuava a encarar Yuri que correu para ajudar a amiga com a porta.

– Você pensou que iria escapar de mim por toda eternidade querido? – Disse o fantasma.

A noiva agarrou Yuri pelo nariz e acertou seu coração.

– Some daqui, você não tem nada haver com esse traste. – Disse a noiva.

Gabriela assustou-se em ver o espírito de Yuri sendo segurado pela noiva, lembrou-se da lenda daquela casa e então entendeu que seu amigo era a reencarnação do noivo.

Ela correu e levou Gustavo embora com ela. Contou a história para todo mundo, mas ninguém acreditou. O corpo de Yuri nunca foi encontrado pela polícia. Gabriela foi internada em um hospício alguns meses depois. E quanto a casa continua lá sozinha, talvez esperando sua visita.

Escola Municipal Profª Niza Marquez Guaritá



Aluno: Gustavo Ribeiro Nascimento - 9º Ano A

Professora: Juliana Afonso de Paula Souza



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal