O estilo de vida de um servo de cristo



Baixar 0,7 Mb.
Página1/20
Encontro30.07.2018
Tamanho0,7 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   20



Efésios 4. 1- 6. 24



O ESTILO DE VIDA DE UM SERVO DE CRISTO




primeira igreja batista de Curitiba



Pr Paschoal Piragine Jr




índice geral


Efésios 4. 1- 6. 24 1

O ESTILO DE VIDA DE UM SERVO DE CRISTO 1

primeira igreja batista de Curitiba 1

Pr Paschoal Piragine Jr 1

índice geral 2

o estilo de vida de um servo de cristo 22

introdução 22

I não imita o estilo de vida dos que não tem a Jesus 22

Ef 4 22


17 Portanto digo isto, e testifico no Senhor, para que não mais andeis como andam os gentios, na vaidade da sua mente, 22

18 entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; 22

19 os quais, tendo-se tornado insensíveis, entregaram-se à lascívia para cometerem com avidez toda sorte de impureza. 22

20 Mas vós não aprendestes assim a Cristo. 22

introdução 22

A.uma mudança de mente 22

17 Portanto digo isto, e testifico no Senhor, para que não mais andeis como andam os gentios, na vaidade da sua mente, 22

B.uma mudança no entidimento das realidades 23

18 entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; 23

3 Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, 24

4 nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. 24

1 Jo 2 24

15 Não amem o mundo, nem as coisas que há nele. Se vocês amam o mundo, não amam a Deus, o Pai. 24

16 Nada que é deste mundo vem do Pai. Os maus desejos da natureza humana, a vontade de ter o que agrada aos olhos e o orgulho pelas coisas da vida, tudo isso não vem do Pai, mas do mundo. 24

17 E o mundo passa, com tudo aquilo que as pessoas cobiçam; porém aquele que faz a vontade de Deus vive para sempre. 24

Ef 2 25


1 ¶ Antigamente, por terem desobedecido a Deus e por terem cometido pecados, vocês estavam espiritualmente mortos. 25

2 Naquele tempo vocês seguiam o mau caminho deste mundo e faziam a vontade daquele que governa os poderes espirituais do espaço, o espírito que agora controla os que desobedecem a Deus. 25

3 De fato, todos nós éramos como eles e vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam. Assim, porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus. 25

4 ¶ Mas a misericórdia de Deus é muito grande, e o seu amor por nós é tanto, 25

5 que, quando estávamos espiritualmente mortos por causa da nossa desobediência, ele nos trouxe para a vida que temos em união com Cristo. Pela graça de Deus vocês são salvos. 25

C.uma mudança no relacionamento com Deus 25

18 entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; 25

Hb 10 26


26 Pois, se continuarmos a pecar de propósito, depois de conhecermos a verdade, já não há mais sacrifício que possa tirar os nossos pecados. 26

27 Pelo contrário, resta apenas o medo do que acontecerá: medo do Julgamento e do fogo violento que destruirá os que são contra Deus. 26

D.Uma mudança nas atitudes 26

19 os quais, tendo-se tornado insensíveis, entregaram-se à lascívia para cometerem com avidez toda sorte de impureza. 26

20 Mas vós não aprendestes assim a Cristo. 26

19 Eles perderam toda a vergonha e se entregaram totalmente aos vícios; eles não têm nenhum controle e fazem todo tipo de coisas indecentes. 26

20 Mas não foi essa a maneira de viver que vocês aprenderam como seguidores de Cristo. 26

ii Troca de roupas espirituais (DESVESTir-se para revestir-se) 26

Ef 4 26

20 Mas vós não aprendestes assim a Cristo. 26



21 se é que o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a verdade em Jesus, 26

22 a despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; 26

23 a vos renovar no espírito da vossa mente; 26

24 e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade. 26

25 Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros. 27

26 Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira; 27

27 nem deis lugar ao Diabo. 27

28 Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tem necessidade. 27

29 Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas ó a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem. 27

30 E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção. 27

31 Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmia sejam tiradas dentre vós, bem como toda a malícia. 27

32 Antes sede bondosos uns para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. 27

introdução 27

Ef 4 27


20 Mas vós não aprendestes assim a Cristo. 27

21 se é que o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a verdade em Jesus, 27

22 a despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; 27

23 a vos renovar no espírito da vossa mente; 27

24 e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade. 27

a. corrupção por renovação 27

22 a despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; 27

23 a vos renovar no espírito da vossa mente; 27

24 e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade. 27

b. Mentira pela verdade 28

25 Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros. 28

21 se é que o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a verdade em Jesus, 28

Jô 14. 6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. 28

Jo 8. 44 Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere [mentira], fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da [mentira] 29

c. ódio pelo amor 29

26 Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira; 29

27 nem deis lugar ao Diabo. 29

4 Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura. Ora, atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta, 30

5 mas para Caim e para a sua oferta não atentou. Pelo que irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante. 30

6 Então o Senhor perguntou a Caim: Por que te iraste? e por que está descaído o teu semblante? 30

7 Porventura se procederes bem, não se há de levantar o teu semblante? e se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo; mas sobre ele tu deves dominar. 30

8 Falou Caim com o seu irmão Abel. E, estando eles no campo, Caim se levantou contra o seu irmão Abel, e o matou. 30

D. maldição por bênção 30

29 Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem. 30

e. a amargura pelo perdão 32

31 Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmia sejam tiradas dentre vós, bem como toda a malícia. 32

32 Antes sede bondosos uns para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. 32

f. roubo pelo trabalho com propósito 33

28 Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tem necessidade. 33

g. o entristecer o Espírito Santo pela gloria de Deus 33

30 E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção. 33

iii segue o padrão de qualidade de vida divino 34

Ef 5.1-14 34

1 Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados; 34

2 e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. 34

3 Mas a prostituição, e toda sorte de impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos, 34

4 nem baixeza, nem conversa tola, nem gracejos indecentes, coisas essas que não convêm; mas antes ações de graças. 34

5 Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. 34

6 Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. 34

7 Portanto não sejais participantes com eles; 34

8 pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz 34

9 (pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e verdade), 34

10 provando o que é agradável ao Senhor; 34

11 e não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as; 34

12 porque as coisas feitas por eles em oculto, até o dizê-las é vergonhoso. 34

13 Mas todas estas coisas, sendo condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se manifesta é luz. 34

14 Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará. 34

introdução 34

a sejam imitadores de Deus 34

1 Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados; 34

b ande em amor prático 35

2 e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. 35

31 Quando, pois vier o Filho do homem na sua glória, e todos os anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; 36

32 e diante dele serão reunidas todas as nações; e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; 36

33 e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos à esquerda. 36

34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; 36

35 porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes; 36

36 estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me. 36

37 Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? 36

38 Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos? 36

39 Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te? 36

40 E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes. 36

41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos; 36

42 porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; 36

43 era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes. 36

44 Então também estes perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou forasteiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? 36

45 Ao que lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim. 36

46 E irão eles para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna. 36

c não tenha parte com as obras das trevas 37

3 Mas a prostituição, e toda sorte de impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos, 37

4 nem baixeza, nem conversa tola, nem gracejos indecentes, coisas essas que não convêm; mas antes ações de graças. 37

5 Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. 37

11 e não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as; 37

12 porque as coisas feitas por eles em oculto, até o dizê-las é vergonhoso. 37

13 Mas todas estas coisas, sendo condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se manifesta é luz. 37

Não vos associeis as obras infrutuosas das trevas v. 11 37

1 Co 6 38

18 Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. 38

19 Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? 38

20 Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo. 38

toda sorte de impureza 38

Fl 4 38


8 Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. 38

nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos, 38

I Co 10.14 Portanto, meus amados, fugi da idolatria. 39

15 Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo. 39

16 Porventura o cálice de bênção que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos, não é porventura a comunhão do corpo de Cristo? 39

17 Pois nós, embora muitos, somos um só pão, um só corpo; porque todos participamos de um mesmo pão. 39

18 Vede a Israel segundo a carne; os que comem dos sacrifícios não são porventura participantes do altar? 39

19 Mas que digo? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o ídolo é alguma coisa? 39

20 Antes digo que as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. 39

21 Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice de demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa de demônios. 39

4 Não usem palavras indecentes, nem digam coisas tolas ou sujas, pois isso não convém a vocês. Pelo contrário, digam palavras de gratidão a Deus. (blh) 39

5 Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. 39

D. Haja como um filho da luz 40

8 pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz 40

9 (pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e verdade), 40

10 provando o que é agradável ao Senhor; 40

11 e não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as; 40

12 porque as coisas feitas por eles em oculto, até o dizê-las é vergonhoso. 40

13 Mas todas estas coisas, sendo condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se manifesta é luz. 40

Mt 6.23 b Se, portanto, a [luz] que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas! 40

e não se deixe enganar 40

6 Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. 40

7 Portanto não sejais participantes com eles; 40

2.2 nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência, 41

F. É TEMPO DE DESPERTAR 42

14 Pelo que diz: Desperta, dormes de que de tu, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará. 42

Mt 12.30 Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha. 42

IV BUSCA VIVER a sabedoria do alto  O caminho da sabedoria 43

Ef 5 43

15 Portanto, vede diligentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, 43



16 usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus. 43

17 Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. 43

18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito, 43

19 falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, 43

20 sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, 43

21 sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. 43

introdução 43

A.Embriague-se do Espírito Santo de Deus 43

18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito, 43

19 falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, 43

20 sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, 43

19 falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, 44

20 sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, 44

b. Entenda qual é a vontade de Deus 45

17 Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. 45

Amós 3.7 Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas. 45

c aprenda a exercer autoridade e a colocar-se debaixo dela 46

21 sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. 46

d não perca oportunidades 47

16 usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus. 47

V CONSTÓI RELACIONAMENTOS ABENÇOADORES 5.21-6.9 47

introdução 47

A. o padrão divino para o relacionamento do marido e da mulher 48

Ef 5 48


21 sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. 48

22 Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor; 48

23 porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. 48

24 Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos. 48

25 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, 48

26 a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, 48

27 para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. 48

28 Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. 48

29 Pois nunca ninguém aborreceu a sua própria carne, antes a nutre e preza, como também Cristo à igreja; 48

30 porque somos membros do seu corpo. 48

31 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne. 48

32 Grande é este mistério, mas eu falo em referência a Cristo e à igreja. 48

33 Todavia também vós, cada um de per si, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido. 48

Col 3. 11 Como resultado disso, já não existem mais judeus e não-judeus, circuncidados e não-circuncidados, não-civilizados, selvagens, escravos ou pessoas livres, mas Cristo é tudo e está em todos. 48

Gl 3.28 Desse modo não existe diferença entre judeus e não-judeus, entre escravos e pessoas livres, entre homens e mulheres: Todos vocês são um só por estarem unidos com Cristo Jesus. 48

21 sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. 49

23 porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. 49

24 Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos. 50

25 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, 50

26 a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, 50

27 para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. 50

28 Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. 50

29 Pois nunca ninguém aborreceu a sua própria carne, antes a nutre e preza, como também Cristo à igreja; 50

30 porque somos membros do seu corpo. 50

31 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne. 50

32 Grande é este mistério, mas eu falo em referência a Cristo e à igreja. 50

33 Todavia também vós, cada um de per si, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido. 50

25 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, 51

25 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, 52

26 a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, 52

27 para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. 52

29 Pois nunca ninguém aborreceu a sua própria carne, antes a nutre e preza, como também Cristo à igreja; 53

30 porque somos membros do seu corpo. 53

31 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne. 53

33 Todavia também vós, cada um de per si, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido. 54

B. O padrão divino para o relacionamento dos pais e dos filhos 54

»EFÉSIOS [6] 54

1 Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. 54

2 Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), 54

3 para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. 54

4 E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor. 54

introdução 54

A.orientações aos filhos 55

20 Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais; porque isto é agradável ao Senhor. 55

B.orientações aos pais . 58

»EFÉSIOS [6] 58

1 Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. 58

2 Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), 58

3 para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. 58

4 E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor. 58

introdução 58

1.Filhos obedeçam aos pais v1 58

1 Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. 58

4 E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor. 58

Pv 13. 24 Aquele que poupa a [vara] aborrece a seu filho; mas quem o ama, a seu tempo o castiga. 59

Pv 22. 15 A estultícia está ligada ao coração do menino; mas a [vara] da correção a afugentará dele. 59

Pv 23. 13 Não retires da criança a disciplina; porque, fustigando-a tu com a [vara], nem por isso morrerá. 59

14 Tu a fustigarás com a [vara] e livrarás a sua alma do Seol. 59

13 Não deixe de corrigir a criança. Umas palmadas não a matarão. 59

14 Para dizer a verdade, poderão até livrá-la da morte.(BLH) 59

Pv 29. 15 A [vara] e a repreensão dão sabedoria; mas a criança entregue a si mesma envergonha a sua mãe. 59

2.honra teu pai e tua mãe v2 59

2 Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), 59

3.não provoqueis a ira a vossos filhos 60

4 E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor. 60

4. criai-os na disciplina e admoestação do senhor 60

4 E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor. 60

Mc 10 61


13 Então lhe traziam algumas crianças para que as tocasse; mas os discípulos o repreenderam. 61

14 Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir a mim as crianças, e não as impeçais, porque de tais é o reino de Deus. 61

15 Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de maneira nenhuma entrará nele. 61

16 E, tomando-as nos seus braços, as abençoou, pondo as mãos sobre elas. 61

C. O Padrão divino para o relacionamento dos patrões e empregados 62

»EFÉSIOS [6] 62

5 Vós, servos, obedecei a vossos senhores segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo, 62

6 não servindo somente à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus, 62

7 servindo de boa vontade como ao Senhor, e não como aos homens. 62

8 Sabendo que cada um, seja escravo, seja livre, receberá do Senhor todo bem que fizer. 62

9 E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças, sabendo que o Senhor tanto deles como vosso está no céu, e que para com ele não há acepção de pessoas. 62

introdução 62

a. empregados 62

1.respeito 62

5 Vós, servos, obedecei a vossos senhores segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo, 62

Mt 20 63


26 Não será assim entre vós; antes, qualquer que entre vós quiser tornar-se grande, será esse o que vos sirva; 63

27 e qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, será vosso servo; 63

28 assim como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos. 63

2.integridade 63

5 Vós, servos, obedecei a vossos senhores segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo, 63

6 não servindo somente à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus, 63

3.dedicação 64

6 não servindo somente à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus, 64

4.senso de sentido  Cumprimento da vontade e vocação divina 64

fazendo de coração a vontade de Deus, 64

5.a busca de uma recompensa maior que o salário  A Glória do Senhor e o galardão que ele nos dará 65

8 Sabendo que cada um, seja escravo, seja livre, receberá do Senhor todo bem que fizer. 65

conclusão 65

B.patrões 66

9 E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças, sabendo que o Senhor tanto deles como vosso está no céu, e que para com ele não há acepção de pessoas. 66

introdução 66

1.respeito 66

2.integridade 66

3.dedicação 67

4.senso de sentido  Cumprimento da vontade e vocação divina 67

Gn 45 67

5 Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos aborreçais por me haverdes vendido para cá; porque para preservar vida é que Deus me enviou adiante de vós. 67

6 Porque já houve dois anos de fome na terra, e ainda restam cinco anos em que não haverá lavoura nem sega. 67

7 Deus enviou-me adiante de vós, para conservar-vos descendência na terra, e para guardar-vos em vida por um grande livramento. 67

8 Assim não fostes vós que me enviastes para cá, senão Deus, que me tem posto por pai de Faraó, e por senhor de toda a sua casa, e como governador sobre toda a terra do Egito. 67

5.a busca de uma recompensa maior que o salário  A Glória do Senhor e o galardão que ele nos dará 68

6.Prestação de contas da sua autoridade 68

Lc 12 68


42 Respondeu o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, que o Senhor porá sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração? 68

43 Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. 68

44 Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens. 68

45 Mas, se aquele servo disser em teu coração: O meu senhor tarda em vir; e começar a espancar os criados e as criadas, e a comer, a beber e a embriagar-se, 68

46 virá o senhor desse servo num dia em que não o espera, e numa hora de que não sabe, e cortá-lo-á pelo meio, e lhe dará a sua parte com os infiéis. 68

47 O servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites; 68

48 mas o que não a soube, e fez coisas que mereciam castigo, com poucos açoites será castigado. Daquele a quem muito é dado, muito se lhe requererá; e a quem muito é confiado, mais ainda se lhe pedirá. 68

conclusão 68

VI PREPARA-SE PARA UMa BATALHA ESPIRITUAL 69

10 Finalmente, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. 69

11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; 69

12 pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes. 69

13 Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, permanecer firmes. 69

14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, 69

15 e calçando os pés com a preparação do evangelho da paz, 69

16 tomando, sobretudo, o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. 69

17 Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; 69

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 69

19 e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, 69

20 pelo qual sou embaixador em cadeias, para que nele eu tenha coragem para falar como devo falar. 69

21 Ora, para que vós também possais saber como estou e o que estou fazendo, Tíquico, irmão amado e fiel ministro no Senhor, vos informará de tudo; 69

22 o qual vos envio para este mesmo fim, para que saibais do nosso estado, e ele vos conforte o coração. 69

23 Paz seja com os irmãos, e amor com fé, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo. 69

24 A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com amor incorruptível. 69

introdução 69

A.o nosso verdadeiro inimigo  Satanás e suas hostes 69

11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; 71

13 Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, permanecer firmes. 71

B.A nossa verdadeira proteção  O Senhor, sua força e poder 72

10 Finalmente, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. 72

Ef 3 72

14 Por esta razão dobro os meus joelhos perante o Pai, 72



15 do qual toda família nos céus e na terra toma o nome, 72

16 para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior; 72

17 que Cristo habite pela fé nos vossos corações, a fim de que, estando arraigados e fundados em amor, 72

18 possais compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, 72

19 e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios até a inteira plenitude de Deus. 72

18 Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda aquele que nasceu de Deus, e o Maligno não lhe toca. 73

Atos 19 73

13 Ora, também alguns dos exorcistas judeus, ambulantes, tentavam invocar o nome de Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega. 73

14 E os que faziam isto eram sete filhos de Ceva, judeu, um dos principais sacerdotes. 73

15 Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: A Jesus conheço, e sei quem é Paulo; mas vós, quem sois? 73

16 Então o homem, no qual estava o espírito maligno, saltando sobre eles, apoderou-se de dois e prevaleceu contra eles, de modo que, nus e feridos, fugiram daquela casa. 73

17 E isto tornou-se conhecido de todos os que moravam em Éfeso, tanto judeus como gregos; e veio temor sobre todos eles, e o nome do Senhor Jesus era engrandecido. 73

c.o nosso equipamento de combate  a armadura de deus 74

13 Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, permanecer firmes. 74

14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, 74

15 e calçando os pés com a preparação do evangelho da paz, 74

16 tomando, sobretudo, o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. 74

17 Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; 74

13 Por isso peguem agora a armadura que Deus lhes dá. Assim, quando chegar o dia de enfrentarem as forças do mal, vocês poderão resistir aos ataques do inimigo e, depois de lutarem até o fim, vocês continuarão firmes, sem recuar. 74

14 Portanto, estejam preparados. Usem a verdade como cinturão. Vistam-se com a couraça da justiça 74

15 e calcem, como sapatos, a prontidão para anunciar a boa notícia de paz. 74

16 E levem sempre a fé como escudo, para poderem se proteger de todos os dardos de fogo do Maligno. 74

17 Recebam a salvação como capacete e a palavra de Deus como a espada que o Espírito Santo lhes dá. 74

14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade 75

e vestida a couraça da justiça 76

15 e calcem, como sapatos, a prontidão para anunciar a boa notícia de paz. 76

Is 52.7 Quão formosos sobre os montes são os pés do que anuncia as boas-novas, que proclama a paz, que anuncia coisas boas, que proclama a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina! 76

16 E levem sempre a fé como escudo, para poderem se proteger de todos os dardos de fogo do Maligno. 76

17 Recebam a salvação como capacete 77

e a palavra de Deus como a espada que o Espírito Santo lhes dá. 77

conclusão 78

d.a nossa energia  a oração 78

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 78

19 e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, 78

20 pelo qual sou embaixador em cadeias, para que nele eu tenha coragem para falar como devo falar. 78

introdução 78

i)todo tempo é tempo de oração 78

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 78

ii)A oração precisa ser feita no espírito 80

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 80

Rm 8. 26 ¶ Assim também o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza. Pois não sabemos como devemos orar, mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor. 80

27 E Deus, que vê o que está dentro do coração, sabe qual é o pensamento do Espírito. Porque o Espírito pede em favor do povo de Deus e pede de acordo com a vontade de Deus. 80

Judas 20 Porém vocês, meus amigos e amigas, continuem a progredir na sua fé, que é a fé mais sagrada que existe. Orem guiados pelo Espírito Santo. 80

Jo 16 80


7 ¶ Eu falo a verdade quando digo que é melhor para vocês que eu vá. Pois, se não for, o Auxiliador não virá; mas, se eu for, eu o enviarei a vocês. 80

8 Quando o Auxiliador vier, ele convencerá as pessoas do mundo de que elas têm uma idéia errada a respeito do pecado e do que é direito e justo e também do julgamento de Deus. 80

9 As pessoas do mundo estão erradas a respeito do pecado porque não crêem em mim; 80

10 estão erradas a respeito do que é direito e justo porque eu vou para o Pai, e vocês não vão me ver mais. 80

11 E também estão erradas a respeito do julgamento porque aquele que manda neste mundo já está julgado. 80

12 -Ainda tenho muitas coisas para lhes dizer, mas vocês não poderiam suportar isso agora. 80

13 Porém, quando o Espírito da verdade vier, ele ensinará toda a verdade a vocês. O Espírito não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que ouviu e anunciará a vocês as coisas que estão para acontecer. 80

14 Ele vai ficar sabendo o que tenho para dizer, e dirá a vocês, e assim ele trará glória para mim. 80

15 Tudo o que o Pai tem é meu. Por isso eu disse que o Espírito vai ficar sabendo o que eu lhe disser e vai anunciar a vocês. 80

Heb 3 81


7 ¶ Por isso, como diz o Espírito Santo: "Se hoje vocês ouvirem a voz de Deus, 81

8 não sejam teimosos como foram os seus antepassados quando se revoltaram contra ele, no dia em que eles o puseram à prova no deserto. 81

9 Ali os antepassados de vocês me desafiaram e me puseram à prova, embora eles tivessem visto o que eu fiz durante quarenta anos. 81

10 Por isso fiquei irritado com aquela gente e disse: 81

11 Eu fiquei irado e fiz este juramento:

12 Minhas irmãs e meus irmãos, cuidado para que nenhum de vocês tenha um coração tão mau e descrente, que o leve a se afastar do Deus vivo. 81

13 Pelo contrário, enquanto esse "hoje" de que falam as Escrituras Sagradas se aplicar a nós, animem uns aos outros, a fim de que nenhum de vocês se deixe enganar pelo pecado, nem endureça o seu coração. 81

14 Pois seremos companheiros de Cristo se continuarmos firmes até o fim na confiança que temos tido desde o princípio. 81

15 É isso o que as Escrituras Sagradas dizem: "Se hoje vocês ouvirem a voz de Deus, não sejam teimosos como foram os seus antepassados, quando se revoltaram contra ele." 81

16 Quem foi que ouviu a voz de Deus e se revoltou contra ele? Foram todos os que Moisés tirou do Egito. 81

17 Com quem foi que Deus se irritou durante quarenta anos? Foi com os que pecaram e caíram mortos no deserto. 81

18 E de quem é que Deus estava falando quando fez este juramento: "Eles nunca entrarão na Terra Prometida, onde eu lhes teria dado descanso"? Ele estava falando dos que se revoltaram. 81

19 Portanto, vemos que eles não puderam entrar na Terra Prometida porque não tiveram fé. 81

iii)Ela precisa ser feita em unidade 82

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 82

1 João 5:14 ¶ E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. 82

Rm 12 82

1 ¶ Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 82

2 E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. 82

1 Tm 2 82

8 Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda. 82

1 Pe 3 83

7 Igualmente vós, maridos, coabitai com ela com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações. 83

iv)Deve ser feita em vigilância 83

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 83

Lc 21 .34 E Jesus terminou, dizendo: -Fiquem alertas! Não deixem que as festas, ou as bebedeiras, ou os problemas desta vida façam vocês ficarem tão ocupados, que aquele Dia pegue vocês de surpresa, 83

35 como se fosse uma armadilha. Pois ele cairá sobre todos no mundo inteiro. 83

36 Portanto, fiquem vigiando e orem sempre, a fim de poderem escapar de tudo o que vai acontecer e poderem estar de pé na presença do Filho do Homem, quando ele vier. 83

Mt 26.41 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. 84

v)Deve ser perseverante 85

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 85

vi)Deve ser de toda a alma ( súplica) 86

18 com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos, 86

vii)Nosso clamor deve ser também para que tenhamos autoridade para pregar 87

19 e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, 87

2 Co 10 87

3 Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, 87

4 pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; 87

5 derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo; 87

Atos 4 87

29 Agora pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falam com toda a intrepidez a tua palavra, 87

30 enquanto estendes a mão para curar e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Servo Jesus. 87

31 E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com intrepidez a palavra de Deus. 87

Fp 1 88


12 E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram têm antes contribuído para o progresso do evangelho; 88

13 de modo que se tem tornado manifesto a toda a guarda pretoriana e a todos os demais, que é por Cristo que estou em prisões; 88

14 também a maior parte dos irmãos no Senhor, animados pelas minhas prisões, são muito mais corajosos para falar sem temor a palavra de Deus. 88

viii)Devemos clamAr por coragem para fazer a vontade de Deus 88

19 e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho, 88

20 pelo qual sou embaixador em cadeias, para que nele eu tenha coragem para falar como devo falar. 88

Mt 12 89

30 Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha. 89

Lc 16 89

10 Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito; quem é injusto no pouco, também é injusto no muito. 89

Ap 2 89

10 Não temas o que hás de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. 89



Mt 10 89

33 Mas qualquer que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus. 89

2 Tm 2 89

12 se perseveramos, com ele também reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará; 89

e.o nosso encorajamento  a Igreja 90

21 Ora, para que vós também possais saber como estou e o que estou fazendo, Tíquico, irmão amado e fiel ministro no Senhor, vos informará de tudo; 90

22 o qual vos envio para este mesmo fim, para que saibais do nosso estado, e ele vos conforte o coração. 90

23 Paz seja com os irmãos, e amor com fé, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo. 90

24 A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com amor incorruptível. 90

introdução 90

I) Comunidade –Sentimento de Pertencer 90

21 Ora, para que vós também possais saber como estou e o que estou fazendo, Tíquico, irmão amado e fiel ministro no Senhor, vos informará de tudo; 90

22 o qual vos envio para este mesmo fim, para que saibais do nosso estado, e ele vos conforte o coração. 90

ii)Fortalecimento da fé 91

23 Paz seja com os irmãos, e amor com fé, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo. 91

24 A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com amor incorruptível. 91



III) Serviço mútuo 92






  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   20


©livred.info 2019
enviar mensagem

    Página principal