O efeito fotoeléctrico foi descoberto em 1887 por Heinrich Hertz, por acaso, quando ele estudava a natureza das ondas electromagnéticas



Baixar 310,55 Kb.
Página1/4
Encontro09.09.2017
Tamanho310,55 Kb.
  1   2   3   4

Universidade do Algarve/FCT/Departamento de Física
Efeito Fotoeléctrico

Bibliografia: Notas de aulas de Ana Rodrigues e Protocolo de Rui Guerra

Introdução
O efeito fotoeléctrico foi descoberto em 1887 por Heinrich Hertz, por acaso, quando ele estudava a natureza das ondas electromagnéticas. Em 1888, antes da descoberta do electrão, e estimulado pelo trabalho de Hertz, Wilhelm Hallwachs mostrou que corpos metálicos irradiados com luz ultravioleta adquiriam carga positiva. Em 1903, Lenard estudou o efeito fotoeléctrico e provou que a energia dos electrões emitidos não dependia da intensidade da luz.

Em 1905 Einstein, baseado nos resultados de Lenard desenvolveu uma teoria simples e revolucionária para explicar o efeito fotoeléctrico. De acordo com a teoria de Einstein, um quantum de luz (o fotão) transfere toda a sua energia a um único electrão, independentemente da existência de outros quanta de luz (fotões). Tendo em conta que um electrão ejectado do metal perde energia até atingir a superfície, Einstein propôs a seguinte equação:


E = h
onde E é a energia do electrão (fotoelectrão) ejectado da superfície do metal, é a frequência da luz incidente, h é a constante de Planck cujo valor na literatura é , e é a função trabalho do metal, que corresponde a energia necessária para o electrão escapar do material.

A Figura 1 mostra a montagem experimental para a observação do efeito fotoeléctrico.






  1   2   3   4


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal