O centro e a natureza da luta no xadrez



Baixar 375,23 Kb.
Página5/7
Encontro27.09.2018
Tamanho375,23 Kb.
1   2   3   4   5   6   7

15.Bc5 Bc3 16.bc3 Cg6

Ocorre que a posição resultante é manifestamente favorável ao lado branco, eis que as pretas estão impossibilitadas de rocar, suas torres encontram-se distantes do cenário central e as colunas “d” e “e”, abertas mediante as trocas de peças e peões, encontram-se sob domínio exclusivo das brancas.



17.Cc6 Be6 18.cb5 ab5 19.Ca7
Fischer não dá trégua em suas ameaças, e pouco a pouco vai otimizando a posição de suas peças, ao mesmo tempo em que mantém as do adversário o mais passivas possível, até o momento adequado para converter sua vantagem posicional em ganho de material.
19...Tb8 20.Tdb1 Rf7 21.Cb5 Thd8
Somente agora, depois de ceder material, as pretas conseguem ativar suas peças pesadas. Por seu turno, Fischer persiste em seu propósito de incrementar ainda mais a atividade de suas peças, mantendo as do adversário em constante ameaça, bem como explorando a posição exposta do monarca contrário.
22.Tb4 Ba2 23.Cc7 Tbc8 24.h4 Td2 25.Bb6 f3 26.Be3 Te2 27.Cb5 Ta8 28.h5 Ce5 29.Tf4+ Re7 30.Td1! Tc8 31.Te4

Voltando a dominar as colunas centrais abertas.
31...Rf6 32.Td6+
O arremate final.
32....Rf5 33.Tf4+ Rg5 34.Tf3+
Colocando o monarca adversário em rede de mate. 1-0
Fressinet, Laurent GM (2640) - Rausis, Igors GM (2498)

FRA Ch


2001.02.02

Eco C69
1.e4 e5 2.Nf3 Nc6 3.Bb5 a6 4.Bxc6 dxc6 5.0-0 f6 6.d4 exd4 7.Nxd4 c5 8.Nb3 Qxd1 9.Rxd1 Bg4


Esse lance é atualmente considerado como a opção mais ativa na variante que inicia com 5...f6. Embora permita o reforço na defesa do peão e4, por outro lado ocasiona o debilitamento das casas pretas nas diagonais g1-a7 e h2-b8, como será observado a seguir.
10.f3 Be6 11.Bf4 c4! 12.Cd4
E aqui reside um dos motivos do lance 9.Bg4. Normalmente, brancas jogariam aqui 12.Ca5, com a conhecida manobra de debilitamento do bloco de peões pretos na ala da Dama. Entretanto, esse lance é inviável, pois que seguiria 12...Bc5+, com ganho de tempo graças ao lance 10.f3.
12...0-0-0 13.Cc3 Bc5
Outro benefício proporcionado por 10.f3. Graças ao ganho de tempo proporcionado pelo lance 11...c4!, pretas desenvolvem o bispo de f8 a um local mais ativo, pressionando as casas centrais da posição branca.
14.Be3 Bd4
Evitando o golpe 15.Ce6 Be3+ 16.Rf1, com vantagem branca.
15.Bd4 Ce7 16.Ce2
Por sua vez, brancas adotam um plano que se encaixa adequadamente às exigências da posição. Deixando a casa c3 para o bispo, que assim irá pressionar a diagonal a1-h8, esse plano irá viabilizar o avanço da maioria quantitativa da ala do Rei.
16...b6 17.Bc3

Colocando o bispo a salvo de ataques com ganho de tempo (c5 ou Cc6 das pretas), e disputando a única coluna aberta no centro. Em relação a essa coluna, é importante registrar que, mediante ação branca nessa via, as pretas geralmente ficam impedidas de acessar o centro com o seu Rei. Brancas, pelo contrário, possuem livre trânsito ao centro pelo seu monarca (g1-f2-e3), que no momento oportuno poderá desempenhar papel decisivo na luta central e até mesmo no avanço de sua maioria.


17...Bf7 18.g4
Iniciando a mobilização da maioria quantitativa branca, ao mesmo tempo em que incrementa a ação do bispo na diagonal a1-h8.
18...h5 19.g5 fxg5 20.Bg7
Brancas conseguem um peão central passado. Entretanto, com a abertura de linhas decorrente das trocas necessárias para tanto, possibilitam às pretas melhoria de atividade de suas peças.
20...Thg8 21.Td8+ Txd8
Não permitindo às brancas o domínio da coluna “d” que ocorreria após 21...Rd8 22.Td1+
22.Rf2 Tg8
Se 22…Td2 23.Tc1, seguido de Re3 e a posição é muito difícil para as pretas.
23.Bf6 Cc6 24.Tg1 g4 25.f4

Uma imprecisão. Era melhor 25.Cf4, com controle absoluto das casas críticas d5-e5-e6-e7-f5-g5-g6-g7, e preparando desde já o caminho para o futuro avanço do peão de e4. A falange de peões f4-e4, imponente à primeira vista, será agora sujeita a ataque frontal, e em poucos lances o poderoso centro branco será convertido em forças dispersas.
25...Te8 26.Cc3
Se 26.Re3 Cb4 e pretas estão em vantagem.
26...b5 27.Te1
Se 27.a3 a5 28.Ca5 Te4 e pretas apoderam-se das linhas centrais.
27...b4 28.Cd5 b3!? 29.cb3?
Isso era tudo que as pretas queriam. Melhor 29.ab3 cb3 30.c4, mantendo controle firme da casa central d5.
29...cb3 30.a3 Bd5 31.ed5 Te1 32.Rxe1 Ca5 33.Rf2 Cc4 34.Bd4??

O erro decisivo, que só se explica por apuro de tempo ou perda de concentração. Era obrigatório 34.Rg3 Ce3 e pretas igualam.

1   2   3   4   5   6   7


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal