Nosso Deus é Maravilhoso!



Baixar 0,87 Mb.
Página3/6
Encontro12.07.2018
Tamanho0,87 Mb.
1   2   3   4   5   6

Peixes

As guelras dos peixes respiram ar. A menos que ele venha à superfície a cada 20 minutos, ele se afogará. Quando as po­ças de água da África começam a secar, o.s peixes se enrolam na lama e aguardam pela chuva, às vezes durante anos.

O peixe chamado cangulo possui uma crista de agulhas pontiagudas que ficam achatadas quando não há perigo por perto. Mas quando um predador aparece, a crista é articulada para ficar ereta. Uma outra articulação a mantém na posição vertical. Qualquer peixe que tente engoli-lo corre o perigo de rasgar sua própria garganta. A crista serve para outro propósi­to. Ela segura o peixe em sua caverna à noite para que possa dormir sem medo de ser arrastado ao mar pelas marés.

O peixe gobião do Japão é capaz de mudar de género. Seu tamanho determina se ele permanecerá fêmea ou se ele se tor­nará macho, ou se irá mudar para lá e para cá. Em um tanque com vários gobiões, o maior se torna macho. Mas, coloque aquele macho em um tanque com um macho maior que ele, e ele voltará a ser fêmea. Outros peixes mudam de género, mas

o gobião é o único que pode mudar para lá e para cá.29

39


- NOSSO DEUS É MARAVILHOSO! -

Determinados camarões das Bahamas atraem os peixes, depois montam neles e limpam suas superfícies. Os peixes fazem filas para serem servidos, assim como nós fazemos em uma fila para lavar o carro. Sem esses camarões, os peixes desenvolveriam úlceras.



Répteis

Uma espécie totalmente fêmea de lagartixas nas índias Ocidentais e da América do Sul se reproduz sem contato com

o macho. Não há machos. Os ovos não fertilizados produzem gerações e mais gerações de fêmeas.

Os dragões de Komodo, os maiores lagartos que há, po­dem crescer até atingirem 3 metros ou mais de comprimen­to e podem pesar até uns 100 quilos. Eles possuem a língua amarela em forma de garfo que é arremessada para fora como chamas. Eles comem cobras venenosas, pássaros, pequenos mamíferos, veados, porcos, búfalos, e são conhecidos por ma­tar seres humanos também. Eles acabam com a contenda de que todos os dragões são bestas mitológicas.30

A saliva de um Komodo, contendo mais que 50 diferen­tes tipos de bactérias, é extremamente venenosa. A infecção que segue a uma mordida mata um animal em cerca de 70 horas. Quando um dragão mastiga uma carcaça, ele geral­mente morde suas próprias gengivas, enviando as bactérias para a corrente sanguínea. Mas sua vida não entra em perigo. Existe uma molécula de proteína no sangue que mata as bac­térias da saliva. Os químicos estão tentando fazer uma mo­lécula de proteína sintética, ou um peptídeo, que se tornará um super antibiótico.

Quando você estiver na índia, tenha cuidado para evitar a víbora dos onze passos. O veneno é tão mortal que, quando alguém é picado, pode apenas dar onze passos antes de cair morto. Se o veneno entrar em uma veia importante, ele faz o sangue coagular e corta a circulação. Se ele entra em um vaso sanguíneo de menor importância, entretanto, fica impossível

- A MARAVILHOSA CRIAÇÃO DE DEUS ­

para o sangue se coagular. O mesmo veneno pode causar re­

sultados opostos.

Insetos

Formigas cortadoras de folhas são pequenos fazendei­ros notáveis, uma grande maravilha que os pesquisadores só conheceram recentemente. Os membros maiores da complexa comunidade social se organizam ativamente pela floresta e cortam as folhas que eles conseguem carregar de volta à fazenda. De acordo com estimativas, com o passar do tempo, essas formigas trazem 15% da vegetação das flo­restas tropicais para suas câmaras.

Agora é a hora de uma espécie menor dessas formigas rasgar e pulverizar o material foliar, e depois misturá-lo com seus próprios dejetos. Isso se torna alimento para um fungo como o cogumelo que, por sua vez, é o alimento das formi­gas. Mas, e o que dizer dos venenos que muitas das folhas contêm? O fungo é capaz de anular esses materiais tóxicos e depois se alimentar deles.

Formigas ainda menores colhem o fungo quando ele já está totalmente crescido.

Em toda a operação da fazenda, há sempre o perigo de in­setos e de mofo. Isso é bem verdadeiro. Insetos estranhos que entram na fazenda carregam um mofo parasita que ataca o fun­go e que poderia acabar com a colheita em dois dias. É a hora das formigas menores de todas, a quarta espécie, entrarem em ação e lutar contra os invasores. Debaixo do queixo elas levam bactérias que produzem um antibiótico chamado estreptomici­na, os mesmos micróbios que produzem a estreptomicina para os seres humanos. Elas usam esse dispositivo com sucesso para destruir o mofo inimigo. Essas bactérias não somente vencem

o inimigo, mas também estimulam o crescimento do fungo.

As formigas cortadoras de folhas podem realizar duas coisas que a tecnologia humana não consegue realizar. Elas conseguem cultivar uma única espécie ano após ano sem de­sastre, e podem usar um antibiótico tão sabiamente que uma bactéria prejudicial não consegue desenvolver imunidade a ele. Como resultado de descobertas recentes, os pesquisado­res imaginam quanto ainda resta para ser descoberto sobre os insetos, as plantas e os animais do mundo.31

Um besouro no deserto árido da Namíbia, no sudoeste da África, resolve o problema da água de uma maneira bem incomum. Ele fica de cabeça para baixo,firmando-se sobre a cabeça, o que faz com que a umidade da neblina da manhã que ele recebe em seu corpo desça para sua boca.

Um besouro rinoceronte é um campeão de levantamento de peso. Um deles conseguiu aguentar 850 vezes o peso de seu próprio corpo sobre suas costas. Isso equivaleria a uma pessoa carregar perto de 60 mil quilos.

A mariposa branca (ou o bicho da seda) se alimenta de folhas de amora, que são ricas na quantidade exata de uma substância como leite e cera. A fêmea põe seus ovos em uma dessas folhas. Quando a larva de 5 centímetros, que está in­cubada, transpira o leite e cera, isso endurece como um fio de seda torcida quando encontra o ar. Uma larva pode torcer mais de 300 metros de fio de seda em torno de seu corpo.

A libélula (a gente a chamava de donzelinha) seria o deleite de um oftalmologista. Ela tem 30.000 lentes em cada olho. À medida que o sol brilha no olho, incidindo sobre cada lente em um ângulo diferente, ele capacita a libélula a se lembrar de suas direções. Não é de admirar que ela não tenha a menor dificuldade para ver até a uns 13 metros de distância.

As borboletas são as criaturas da terra mais vulnerá­veis ao meio ambiente; no entanto, elas têm sobrevivido por milhares de anos para deleitar seus admiradores. Você acredita que há borboletas

...com olhos compostos multifacetados, que vêem uma quarta cor primária que é invisível aos olhos humanos, que comem com sua pequena tromba, mas experimentam o ali­

42


- A MARAVILHOSA CRIAÇÃO DE DEUS ­

mento com seus pés, que usam suas antenas para sentir, cheirar e ouvir? Dizem que seus sentidos, de muitas formas, são superiores aos dos humanos.32

Quando uma pessoa usa uma agulha de uma vítima de AIDS, ela corre o risco de contrair o vírus HIV. Por esta ra­zão, agulhas pré utilizadas na comunidade de drogados sem­pre provaram ser o bilhete premiado para o óbito. Quando um mosquito pica uma pessoa com AIDS, e depois pica alguém que seja limpo, isto é, que esteja livre do vírus, não há perigo de transmitir a doença. Pense no pânico mundial que se alas­traria se os mosquitos pudessem transmitir esse vírus mortal. Eles podem transmitir e transmitem a malária, mas essa do­ença pode ser geralmente tratada de maneira eficaz. Com a AIDS é diferente. Não existe cura conhecida. É a misericórdia divina e Sua providência que protegem as pessoas de se torna­rem HIV positivo através da picada do mosquito.

Dispositivos protetores33

O velho axioma de que uma boa ofensiva é a melhor de­fesa é certamente verdadeiro no caso do gambá. Esse pequeno mamífero preto e branco gera a maior ofensa através de seu pungente mau cheiro. Quando se aproxima, nos dá náuseas. Outros animais fedorentos são o gato de algália, o zorrilho, a jaritacaca, o guaxinim e a tartaruga de almíscar. (A maioria de nós jamais terá qualquer contato com eles.)

Os animais com chifres e com cornos sabem como uti­lizá-los para obter boa vantagem em desanimar possíveis atacantes. Os lobos tratam um búfalo saudável com respei­to também saudável.

Ursos de pelúcia quase sempre são lindinhos, mas as pa­tas e as garras de um urso pardo dão uma pancada mortal. Sua força é tremenda. Um deles arrastou um alce de mais de 700 quilos por mais de 1,5 quilómetros. Texugos, cangurus, feli­nos e avestruzes também se defendem com suas garras.

O tamanho de uma baleia azul, o maior animal do planeta, é suficiente para intimidar até as menores criaturas marinhas. A imensa força de um elefante gera medo. Em um zoológi­co, ele pode parecer inofensivo, mas alguns funcionários de zoológicos já foram pisoteados até a morte depois de uma poderosa lambada de sua tromba.

Algumas criaturas têm em seus dentes as suas melhores armas. O lobo e o tigre estão no topo neste aspecto. Mas nin­guém deve subestimar uma piranha ou um tubarão. As pira­nhas causam mais mortes que tubarões.



Outras maravilhas variadas

É fascinante estudar pássaros, feras e peixes que são ver­dadeiros mestres em camuflagem. Eles mudam suas cores e suas marcas para combinarem com a paisagem que está ao fundo deles. Os camaleões emprestam seu nome a pessoas que facilmente mudam seus princípios e opiniões de acordo com a cultura prevalecente. Corços são difíceis de ser desco­bertos a menos que eles se movam. Ao fazer mímica imitando uma borboleta monarca, a borboleta vice-rei fica menos ape­titosa aos pássaros; as monarcas não são um prato especial na dieta dos pássaros. Há um tipo de polvo novo para a ciência que pode fazer mímicas e se fazer passar por mais de uma dú­zia de outras criaturas marítimas. Ele tem a forma semelhante a de um linguado e se move pela areia em um movimento on­dulatório. Ele consegue flutuar como uma água viva girando seus braços. Ele pode agir como um peixeyaw ao se bronzear na areia deixando à mostra apenas seus olhos. Não está claro se suas mímicas são para espantar predadores ou se são para enganar presas em potencial.

As boas ideias de Deus nunca têm fim. Ele cria tartarugas, tatus e mariscos com suas carapaças específicas. Você já ex­perimentou abrir um mexilhão somente com suas mãos?

Um guepardo corre 15 quilómetros mais rápido por hora que um antílope, o qual corre 90 quilómetros por hora.



44

O albatroz pode aumentar a velocidade para mais de 140

quilómetros por hora.

A enguia elétrica é chocante. Com seus entre 200 e 300 volts, ela pode matar muitas criaturas e pode atordoar um ser humano. O peixe gato e a arraia se satisfazem com uma vol­tagem mais baixa.

Quando a cobra de vidro está em perigo, ela se descarta de sua cauda. Como o apêndice abandonado continua a se con­torcer, a cobra consegue escapar. Mas, e o que acontece com a cauda? Não se preocupe; a cobra logo faz crescer uma nova.

O porco espinho ganha prémios e honrarias entre as cria­turas com espinhos. Os cachorros que tiveram um encontro com um deles sabem que os espinhos têm maior facilidade para entrar pelo nariz e pela boca do que para sair dali.

Deus equipou as cascavéis com um poderoso veneno. Alguns peixes e mamíferos usam radar e sonar para localizar seus inimigos. Outros são mestres em dar'saltos em altura e em planar. A raposa vermelha escapa porque consegue correr em direções malucas. O sariguê se faz de morto. Há varieda­des e formas de criatividade aparentemente intermináveis na provisão de dispositivos protetores.

Mas também existem aquelas ovelhinhas bobinhas nas encostas dos morros, algumas das criaturas mais indefesas e ingénuas que existem. Será que Deus Se esqueceu delas? Não. É para isso que existem os pastores. E Jesus é o nosso Pastor. Ele é a nossa defesa. Não há ninguém melhor.



Vegetação

Uma semente é um notável embrião da planta. Ela contém partes que se desenvolverão em raiz, em caule, em folhas, em flores ou em frutos. Tudo o que ela precisa a fim de germinar é ar, umidade, a temperatura certa e ilu­minação adequada. Algumas sementes permaneceram em dormência durante metade de um século e depois, quando plantadas, germinaram.



45

- NOSSO DEUS É MARAVILHOSO! ­

Dez jacintos aquáticos podem se multiplicar em mais que 600 mil em uma única estação de crescimento. É por isso que são chamados "a amolação mais exótica do mundo".

O cacto gigante, conhecido como saguaro, pode armaze­nar água suficiente para fazer com que ele dure por dois anos em total seca. Mas ele precisa de uma planta madrinha para lhe proporcionar sombra no verão e calor no inverno durante os primeiros 20 ou 30 anos de sua vida.

Nos Andes, um parente do abacaxi vive por mais de 100 anos, explode em floração, espalha milhões de semen­tes, depois morre.

Os pinheiros dos estados americanos de Arizona e Neva­da, chamados bristlecones, são os seres viventes mais velhos da terra, de que se tem notícia. Eles são torcidos e têm nós, mas é tremendo quando você se depara com eles e se lembra de que eles estavam crescendo quando José estava na terra.

A sequoia canadense General Sherman possui uma cir­cunferência de 24 metros e uma altura de 79 metros.

O baobá da África ocidental armazena mais de 80 mil litros de água durante a estação chuvosa. Durante o verão, ele perde as folhas para limitar a evaporação. Depois, quando a chuva vem, ele explode em grandes flores brancas. Sua polpa e folhas são boas para consumo humano, e sua casca é usada para fazer corda.

A folha de um lírio aquático gigante na América do Sul tro­pical é forte o suficiente para suportar o peso de uma criança.

Ao soltar uma determinada fragrância à noite, a madressilva atrai a mariposa, que é o único inseto com um bico longo o sufi­ciente para entrar por seu estreito tubo. No processo de apreciar

o doce néctar, a mariposa recebe uma borrifada de pólen, o qual ela leva para a próxima madressilva em que ela pousar.

Uma espécie de orquídea engana a abelha macho para visi­tá-la ao imitar o aroma da abelha fêmea. O macho fica ali tempo suficiente para a orquídea depositar duas bolsas de pólen em suas costas, que ele levará à próxima orquídea que ele visitar.

Todo tipo de figo é polinizado por uma espécie determi­nada de vespa. O figo comum produz três tipos de figos em

46


sequência: na primavera, no verão e no outono. Cada tipo é polinizado por três gerações das mesmas vespas. As vespas fêmeas põem seus ovos dentro do figo e depois morrem. Na segunda geração, macho e fêmea acasalam e depois os ma­chos morrem. As fêmeas põem seus ovos e assim produzem a terceira geração.

A árvore linguiça do sul da África possui algo que é usado pelas pessoas no tratamento de câncer de pele. As empresas farmacêuticas estão tomando aulas com os nativos.

Todos sabemos que as árvores inspiram dióxido de car­bono e expiram oxigénio. Se esse processo fosse revertido, todos estaríamos em grandes dificuldades.

Uma escritora de devocionais, Aletha Lindstrom, intitulou seu livro de poemas Who Tells the Crocuses it's Spring? [Quem Diz ao Açafrão que é Primavera?]. Essa é uma boa pergunta que poderia ser feita a respeito de outras maravilhas da criação.

Quando um tomateiro é atacado pelo'exército de larvas da beterraba, o dano faz com que a planta fabrique vários ele­mentos químicos. Alguns deles enfraquecem as larvas, embo­ra não fatalmente, enquanto que outros exalam uma fragrân­cia. O perfume atrai uma determinada vespa que precisa das larvas como alimento para suas próprias larvinhas. Assim o tomateiro é liberado para produzir tomates para nossa salada.

Bactérias34

As bactérias são organismos microscópicos que vivem no solo, na água, na matéria orgânica e também no corpo das pessoas, plantas e animais. Algumas são benéficas para nós, outras não são bem-vindas.

Poderíamos pensar que coisas tão pequeninas deveriam ter uma estrutura simples, mas não é assim. Quanto mais de perto elas são examinadas, mais complexas elas revelam ser. Uma única célula bacteriológica pode ter tanta atividade quanto uma grande metrópole. Assim, o Deus do telescópio é também o Deus do microscópio.

47

- NOSSO DEUS É MARAVILHOSO! ­

Os bacteriologistas ficam estupefatos por verificar que alguns desses minúsculos organismos podem sobreviver nos ambientes mais improváveis. Eles encontram algumas bac­térias em aquecedores de água e outras nas fontes de água quente do Parque Nacional Yellowstone. Outras se sentem em casa nas fontes ácidas perto dos vulcões ou no ácido do estô­mago dos seres humanos. É incrível que algumas vivem em água que está muito acima do ponto de ebulição. Ainda outras ficam confortáveis no Grande Lago Salgado.

Os cientistas encontraram algumas numa profundeza de mais de 10 quilómetros dentro do mar. A enorme pressão naquele lugar não consegue esmagá-las. Em alguns lugares a água é muito fria, cerca de 2 graus centígrados. Tão incrí­vel quanto possa parecer, há bactérias nas águas congeladas da região da Antártica.

Algumas bactérias vivem melhor na água que possui uma quantidade baixa de oxigénio. Quanto mais profunda a água, menos oxigénio. O problema é que a gravidade não leva as bactérias para baixo, para seu ambiente ideal, mas Deus tem uma solução para esse problema. Elas absorvem partículas de ferro, organizam essas partículas adequadamente, e se tornam imãs vivos. Sua bússola interna as tira da superfície e elas podem navegar em níveis mais baixos.

A maior parte das bactérias pode viver apenas em lugares para os quais Deus as preparou. Elas morrem rapidamente se removidas de seu habitat.

Muitas bactérias possuem um pequenino motor com um propulsor, que faz com que elas nadem. Esse motor incrivel­mente complexo funciona por meio de um fluido de ácido. Ele é feito de pelo menos 20 proteínas diferentes, e 30 outras são usadas em sua construção, funcionamento e manutenção.

Perdoe nossa ignorância

Como ousamos ser orgulhosos? O Homo sapiens se orgu­lha de suas descobertas fantásticas, suas criações inteligentes e



48

seus feitos quando quebra recordes. Eleja escalou a montanha mais alta, já explorou os continentes, já sondou as profiindezas dos oceanos, e já caminhou na lua. Nós fomos das carroças aos carros, aos aviões e agora a espaçonaves. Os computadores e a Internet estão se tornando parte integrante da vida moderna.

Homem, não fique orgulhoso! Foi Deus que nos deu a nossa mente. É Ele que coloca a sabedoria nela. Ele crono­metra cada descoberta e cada cura de uma enfermidade. Sem Ele nós não poderíamos fazer nada inventivo, certamente não determinaríamos a data da próxima arrancada científica.

Foi Deus que fez de Michelangelo um génio artístico e de Einstein um génio mental. Foi o Criador do átomo que deter­minou quando os seres humanos poderiam dividi-lo.

Se formos honestos, temos que admitir que não temos nada que não tenhamos recebido (1 Co 4.7). Nada podemos fazer a não ser que nos seja dada habilidade do Alto (Jo 19.11). Esses enten­dimentos deveriam nos colocar em nossos devidos lugares.


  • Sabemos o que a gravidade faz; não sabemos o que elaé.

  • Não sabemos o que a vida é, embora a experimente­mos dia após dia.

  • Por que o sol e as estrelas se queimam tão vagarosa­mente quanto eles o fazem?

  • • Por que o Universo se expande na velocidade que ele o faz?

  • Por que o Universo é estabelecido de forma tão preci­sa, delicada e improvável?

  • Por que os átomos se mantêm juntos como eles o fa­zem e não mais apertados, nem mais frouxos?

O hidrogénio é altamente inflamável. O oxigénio é ne­cessário para haver combustão. Mesmo assim, quando as duas partes de hidrogénio são combinadas com uma parte de oxigénio, o resultado é a água - um esplêndido extintor de incêndio. Como é possível?

Quando chega a hora das tartarugas verdes do Brasil se acasalarem e porem seus ovos, elas viajam uma longa distân­

- NOSSO DEUS É MARAVILHOSO! ­

cia para a Ilha de Ascensão, no Atlântico Sul. Não sabemos por que elas vão àquele lugar específico ou como uma bússola interna as dirige para lá.

Como alguns animais sabem quando um terremoto está para acontecer? Nós não sabemos.

Se a verdade fosse contada, o que sabemos sobre o reino natural é infinitamente pequeno. Todavia, quão maravilhoso é que, para o reino espiritual, temos na Bíblia tudo o que preci­samos conhecer no tocante à fé e à moral.

Exceções

Às vezes parece que o Senhor gosta de confundir as teo­rias confortáveis dos homens e mulheres, introduzindo exce­ções esquisitas à ordem costumeira das coisas. Por exemplo, há um passarinho que não sabe voar, um que voa ao contrário, e outros que caminham debaixo da água. Acrescente-se a isso uma cobra e um peixe que sabem voar.

Existe um peixe africano que carrega seus ovos na boca até que estejam prontos para chocar, um exemplo extraordiná­rio de dedicação maternal.

Crianças em idade escolar sabem que deve haver um pai e uma mãe se é que devem nascer filhos; entretanto, o nas­cimento virginal é encontrado entre as abelhas, os perus, as larvas e determinados peixes, moluscos e insetos. Esse fenó­meno estimulou Matt Ridley a escrever um artigo de revista intitulado Por Que Machos Devem Existir? Bocas de leão e outras plantas são assexuadas. Algumas criaturas podem ser bissexuais. O Criador não produz artigos em série, como que talhados por uma forma.

O ornitorrinco de bico de pato ganha o prémio de ser uma raridade animal. Assim como seu nome sugere, ele tem bico em vez de nariz. Ele tem as orelhas curiosamente localizadas atrás dos olhos. Diferentemente de outros animais do zoológi­co divino, ele põe ovos, possui membrana natatória nos pés, como a dos palmípedes, e, atrás dos calcanhares posteriores,

50


ele tem esporas venenosas que podem ser letais. De certa forma esse mamífero se parece mais com uma ave ou com um réptil.

Todos os metais são substâncias sólidas quando em tem­peratura ambiente. Certo? Não, errado! O mercúrio é um me­tal e é líquido em temperatura ambiente. Podemos ser gratos por isso porque, se ele fosse sólido, jamais serviria em um termómetro ou em um barómetro.

Noé tinha muitas criaturas estranhas em sua arca, e o Senhor colocou uma variedade incrível neste mundo. O segredo para nós está em permitirmos a diversidade e vivermos em harmonia.

Conclusão

As maravilhas de Deus na criação são inexauríveis. Tudo, desde o universo de estrelas até a célula viva, é um mundo de coisas fantásticas. Vemos apenas uma pontinha da obra de Deus. O salmista disse que os céus declaram a glória de Deus e que o firmamento mostra o trabalho das Suas mãos. Poderí­amos dizer isso sobre tudo o que vem das mãos de Deus.

Quando pensamos na imensidão, na ordem, e na comple­xidade da criação, está além da crença racional imaginarmos que tudo aconteceu por acaso. Afirmar que o homem poderia evoluir a partir de um lodo rudimentar é absurdo.

A teoria da evolução é falida. Ela não fornece uma expli­cação razoável para a origem das espécies. Ela não explica a origem dos sexos.

Ela não explica a ausência de formas em transição, isto é, os elos de ligação entre as espécies. Embora haja mudanças dentro de uma espécie ou tipo, não há transferências de uma espécie para outra. Um sapo pode mudar de cor, mas ele nun­ca poderá se tornar um tubarão. As espécies se reproduzem com base em sua própria espécie.

Ela não toma conhecimento do que Einstein chamou de a mais validada, imutável e universal lei da natureza: a lei da decadência e da desordem universais. A Segunda Lei da Termodinâmica, para mencioná-la brevemente, afirma que as

51

coisas tendem a voltar para trás, se reverter e se deteriorar. Não existe avanço de um estado para outro.



A teoria da evolução fracassa, também, porque não leva em consideração que, para um organismo vivo funcionar, ele deve ser completo. Não funcionaria se órgãos vitais ou mem­bros fossem sendo acrescentados gradualmente. Um organis­mo requer que todas as suas partes vitais estejam ao mesmo tempo em ordem para poder funcionar adequadamente.

A possibilidade de que tudo tenha vindo a existir por mero acaso é tão remota estatisticamente que não vale a pena se empreender uma investigação séria.

A teoria da evolução não toma conhecimento do fato de que o projeto inteligente exige um Projetista Inteligente.

O registro dos fósseis não dá apoio à teoria da evolução.

Os fatos da vida não dão apoio à sobrevivência apenas do mais preparado. Já mencionamos que as borboletas, as criaturas mais vulneráveis do ambiente, têm sobrevivido há milénios.

Mark Looy, do Instituto de Pesquisas da Criação, disse-o bem: "O mundo ao nosso redor é tão incrivelmente complexo que ele clama por um Projetista Inteligente". Looy é cristão.35

De vez em quando lemos sobre um cientista não crente que reconhece a existência de Deus. Em seu livro, The Road Less Traveled and Beyond (A Estrada Menos Viajada e Ou­tros), o autor Dr. M. Scott Peck escreve o seguinte:

Como cientista, espero por provas estatísticas sempre que possível para me convencer sobre muitas coisas. Mas, à medida que continuo a amadurecer, venho ficando cada vez mais impressionado com a frequência dos acontecimentos cujas estatísticas são altamente improváveis. Nessa grande improbabilidade, comecei a ver a impressão digital de Deus.36

Em anos recentes, uma série de cientistas renomados têm expressado crescentes dúvidas no que se refere à evolução neo-darwiniana. O livro de Michael Denton, Evolution: A Theory in Crisis [Evolução: Uma Teoria em Crise], enviou ondas de choque a toda a comunidade científica. O livro era

um desafio ao darwinismo ortodoxo. Ele disse que a evolução

"ainda é, como foi no tempo de Darwin, uma hipótese alta­

mente especulativa, inteiramente sem apoio fatual".37

Escrevendo para o Washington Post, Eugene F. Mallo­

ve disse:

Alguns cientistas são tomados de espanto pelas inúme­ras coincidências físicas improváveis que há no Universo, sem as quais a vida não poderia existir.

O bioquímico Michael Behe disse que a teoria de Darwin ruiu totalmente. Em seu livro, Darwin s Black Box [A Caixa Preta de Darwin], ele demonstra que a célula humana é com­posta por várias partes bem combinadas e que interagem, to­das necessárias para que a célula funcione. Isso significa que a célula não poderia ter se desenvolvido em estágios evolutivos. Ela teve que começar como uma célula em funcionamento e isso aponta para um projeto inteligente. Behe usa uma ratoei­ra para ilustrar esse ponto. Todas as cinco partes devem estar ali para que a ratoeira funcione.38

Sir Fred Hoyle, renomado astrónomo, escreveu para a re­vista Nature:

A probabilidade de que formas mais elevadas de vida possam ter emergido desta forma [através da evolução] é comparável à probabilidade de que um tornado varrendo uma área de ferro-velho possa montar um Boeing 747 com

o material que há naquele local.39

O ateu Francis Crick, ganhador de Prémio Nobel, certa vez escreveu o que segue:

Um homem honesto, munido de todo o conhecimento disponível a nós agora, poderia apenas afirmar que, em certo sentido, a origem da vida parece ser quase um milagre, de

- NOSSO DEUS É MARAVILHOSO! ­

tantas que são as condições que teriam tido que ser satisfei­tas para fazer com que ela continuasse em andamento.40

Crick, Cari Sagan e L. M. Murkhin estimaram que a di­ficuldade de um ser humano se desenvolver através de pro­cessos de probabilidade apenas é de uma em ío2000000000. De acordo com a lei de Borel, isso é o mesmo que absolutamente nenhuma probabilidade.41

Até mesmo Darwin tinha sérias dúvidas sobre sua teoria. Ele disse que ela era "gravemente hipotética". Ele disse o se­guinte: "O olho até o presente momento me causa arrepios". Pensar que ele evoluiu a partir de seleção natural era "absurdo no mais alto grau de possibilidade". A plausibilidade de até a pena de um galo evoluir ao acaso "me dá náusea", disse ele.42

Não surpreende que mais do que umas poucas pessoas na comunidade científica usem elogios abundantes em suas observações sobre a natureza. Nas palavras dessas pessoas, as maravilhas na natureza são tremendas, incríveis, totalmente espantosas, fantásticas e assombrosas à mente humana. Uma delas disse: "É surpreendente que nós não fiquemos ainda mais surpresos". Paul Davies disse que a impressão do proje­to é de deixar boquiaberto e descreveu o projeto como sendo "excessivamente engenhoso". O que vemos foi "providen­cialmente manufaturado". O uso do termo projeto inteligente não é incomum, mas o uso das letras maiúsculas é incomum.

Alguns desses homens chegam perto de reconhecer a Deus como o Projetista Inteligente, mas é aí que eles param. Uma coisa é rejeitar a teoria da evolução como material de conjectura, e outra coisa é permitir que Deus fique dentro dessa história. A razão é simples: se há um Deus, então os homens e as mulheres são responsáveis diante d'Ele, e eles não querem prestar contas. Mesmo que a evolução seja desa­creditada, a maior parte dos evolucionistas não está disposta a aceitar a alternativa da criação.

A hipótese da evolução floresceu nos dias da ignorância científica, mas desde que o microscópio eletrônico entrou em

- A MARAVILHOSA CRIAÇÃO DE DEUS ­

uso e os bioquímicos viram a complexidade da célula humana, das bactérias e dos micróbios, os evolucionistas têm lutado por alguma explicação que desse apoio a sua teoria e que desapro­vasse o projeto inteligente. Em seu livro The Blind Watchmaker [O Relojoeiro Cego], Richard Dawkins disse que "a biologia é

o estudo de coisas complicadas que dão a aparência de terem sido projetadas com um propósito".43 Um outro ficou tão frus­trado que condenou "a estupidez sem limites" da natureza por mostrar tantas evidências do projeto inteligente.44

Em The End of Christendom [O Fim da Cristandade], Malcom Muggeridge escreveu o que segue:



Eu mesmo estou convencido de que a teoria da evolu­ção, especialmente até o ponto em que ela tem sido aplicada, será uma das grandes piadas dos livros de história do futuro. A posteridade ficará pasma ao ver que uma hipótese tão in­consistente e tão dúbia pudesse ter sido aceita com a incrível credibilidade com que ela foi aceita.45


A MARAVILHOSA •' PROVIDÊNCIA DE DEUS

Confie na Providência

Porque a Providência é boa:

E suporte as mudanças da vida

Com uma mente calma e tranquila.

Embora pressionado e cercado por todos os lados,

Tenha fé e será um vencedor:

Pois até a instável folha de grama

Recebe sua gota de orvalho.



(James Ballentine)

A MARAVILHOSA PROVIDÊNCIA1 DE DEUS

A Providência é

o poder incomparável e sempre presente de Deus, através do qual Ele sustenta, com Sua mão, os céus e a terra e todas as criaturas, e as governa de forma que a folha de uma árvore e a folhinha da grama, a chuva e a seca, anos frutíferos e anos improdutivos, comida e bebida, saúde e doença, prosperidade e pobreza ­todas as coisas, de fato, vêm a nós, não por acaso, mas de Suas mãos paternais.

- Catecismo de Heidelberg




1   2   3   4   5   6


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal