Nossa nova marca é revista eletrônica do ccmm. Mudou a designação, mas a essência continua a mesma. Alguém nos lembrou que o nosso Boletim Informativo estava mais para Revista do que pra Boletim. Aceitamos e mudamos



Baixar 0,71 Mb.
Página1/3
Encontro08.02.2019
Tamanho0,71 Mb.
  1   2   3










Nossa nova marca é... REVISTA ELETRÔNICA DO CCMM.

Mudou a designação, mas a essência continua a mesma. Alguém nos lembrou que o nosso Boletim Informativo estava mais para Revista do que pra Boletim. Aceitamos e mudamos.

Esperamos que concordem e continuem colaborando conosco.




Somos de fato e não de direito.
Comte. José Roberto da Silva - CLC

silvajoseroberto42@yahoo.com.br

Quantos de nós e de nossos colegas oficiais mercantes, no exercício de nossas atividades, embarcados como Imediato e Comandante em navios graneleiros (líquidos e sólidos), nas viagens de longo curso, não recebemos a bordo para arquear sua carga, no início e no final da operação, peritos credenciados pela Receita Federal?

Muitos nunca entenderam o que aquilo significava e simplesmente entregavam a planilha com o cálculo pronto ao perito, principalmente em portos brasileiros.

Hoje em dia, com um simples computador, fazemos uma arqueação de granel em poucos minutos.

Por não nos interessarmos por esse assunto, permitimos que engenheiros de qualquer especialidade (químicos, elétricos, mecânicos, etc.), quase nunca engenheiros navais, ocupassem esse segmento marítimo.

E por que isso aconteceu? Simplesmente porque seus sindicatos são fortes e seu órgão regulador da profissão, o CREA, luta por eles e lhes outorga uma declaração dizendo que eles estão aptos para arquear uma embarcação.

A cada dois anos, a Inspetoria da Receita Federal de cada porto divulga um edital para credenciar peritos para realizarem mensuração de mercadorias, exigindo que sejam engenheiros.

Simplesmente equiparam mensuração a arqueação e lá estão eles em nosso lugar. Independente das regras do edital, eles sempre estarão à nossa frente porque tem corporativismo.

Alguns estados, com muita dificuldade, nos deixam participar desta seleção, desde que apresentemos atestado do CIAGA / CIABA declarando que somos capazes de arquear navios com a comprovação de termos cursado matérias correlatas com carga horária suficiente e sermos CCB ou CLC, o que nos habilita a essa função.

Vejam a força do corporativismo: certa vez a Receita Federal de Belém, que tinha um funcionário Oficial de Náutica que fazia parte da comissão de credenciamento, restringiu em Edital a inscrição de candidatos, aceitando apenas Oficiais de Náutica e Engenheiros Navais.

Foi um Deus nos acuda. O CREA embargou o Edital, a questão foi para a apreciação do CONFEA em Brasília e, após quase um ano, veio a decisão: qualquer engenheiro está capacitado a arquear um navio. A Receita Federal de Belém teve de refazer o Edital.

Com muito esforço, e lutando sozinho, consegui ser um dos poucos mercantes a entrar para esse seleto grupo de peritos e já lá estou há 16 anos.

Hoje sei como isto funciona e como trabalham. Simplesmente copiam as planilhas dos Imediatos, na maioria das vezes estrangeiros, ou de alguma empresa inspetora que se encontra a bordo, esta sim fazendo a mensuração e arqueação, mas também com funcionário sem qualquer formação marinheira.

É lamentável que um campo de trabalho em nossa Marinha Mercante, que poderia complementar a aposentadoria ou mesmo ser o salário de nossos ex-Comandantes e Imediatos, por se tratar de trabalho autônomo, não seja de nosso pleno direito, pois somos nós que, durante muitos anos empurrando água por este mundo afora, fazemos pelo menos dois cálculos por porto que atracamos.



Acho que devemos levantar esta bandeira, o mais rápido possível, nos unindo e reivindicando junto aos nossos órgãos de classe que se espelhem no CREA e nos coloquem em condições de não sermos preteridos por engenheiros e sim termos a prioridade deste trabalho. Afinal estaremos pleiteando o DIREITO a um trabalho que realizamos de FATO, e como rotina, em toda a nossa carreira.
******




  1   2   3


©livred.info 2019
enviar mensagem

    Página principal