Noite na taverna



Baixar 49,15 Kb.
Encontro09.09.2017
Tamanho49,15 Kb.

ROTEIRO DE ESTUDOS 2º ANO
CONTEÚDOS:

  • Verificação de leitura do livro “Noite na taverna”

  • José de Alencar

  • Visconde de Taunay

  • Manuel Antônio de Almeida.



QUESTÃO 01 O excerto a seguir foi extraído da obra “Noite na Taverna”, livro de contos escritos pelo poeta ultrarromântico Álvares de Azevedo (1831-1852).
Uma noite, e após uma orgia, eu deixara dormida no leito dela a condessa Bárbara. Dei um último olhar àquela forma nua e adormecida com a febre nas faces e a lascívia nos lábios úmidos, gemendo ainda nos sonhos como na agonia voluptuosa do amor. Saí. Não sei se a noite era límpida ou negra; sei apenas que a cabeça me escaldava de embriaguez. As taças tinham ficado vazias na mesa: aos lábios daquela criatura eu bebera até a última gota o vinho do deleite…”

(São Paulo: Moderna, 1997, p. 23)


Com relação ao fragmento acima, afirma-se:

I) Acentua traços característicos da literatura romântica, como o subjetivismo, o egocentrismo e o sentimentalismo; ao contrário, desprezam o nacionalismo e o indianismo, temas característicos da primeira geração romântica

II) Idealiza figuras imaginárias, mulheres incorpóreas ou virgens, personagens que confirmam o amor inatingível, idealizado na literatura ultrarromântica. Desta forma, no 1º parágrafo, o amor platônico não é superado pelo amor físico.

III) Tematiza a morte, presente em grande parte da obra do autor.


Assinale a alternativa correta.

a) Apenas I está correta

b) Apenas II e III estão corretas

c) I, II e III estão corretas

d) Apenas I e II estão corretas

e) Apenas I e III estão corretas
QUESTÃO 02 Álvares de Azevedo é considerado o autor mais intenso de uma geração da literatura brasileira e possuía suas inspirações. Assinale a alternativa correta em que diga o autor que Álvares mais se inspira e a geração em que escrevia.

a) Gil Vicente, 2ª Geração do Romantismo.

b) Edgar Allan Poe, 1ª Geração do Romantismo.

c) Luís Vaz de Camões, Arcadismo.



d) Lord Byron, 2ª Geração do Romantismo.

e) José de Alencar, 1ª Geração do Romantismo. 


QUESTÃO 03 Cada “capitulo” de Noite na taverna é narrado por um personagem. A respeito do enredo de cada uma dessas partes do livro, associe as colunas abaixo:

1. Solfieri

( ) Marinheiro apaixonado: viagens e amor.

2. Betran

( ) Em Londres, uma trágica história de amor.

3. Gennaro

( ) Necrofilia em Roma.

4. Johann

( ) Triângulos amorosos.

5. C. Hermann

( ) Paris: duelo, traição e incesto.

O resultado obtido foi:

a) 2, 1, 4, 3, 5

b) 5, 1, 4, 2, 3



c) 2, 5, 1, 3, 4

d) 1, 5, 3, 4, 2

e) 5, 3, 1, 4, 2
QUESTÃO 04 (Mackenzie/SP) Leia:

- Um instante! disse Aurélia.

- Chamou-me?

- O passado está extinto. (…) agora ajoelho-me eu a teus pés, Fernando, e suplico-te que aceites meu amor, este amor que nunca deixou de ser teu, ainda quando mais cruelmente ofendia-te. Aquela que te humilhou, aqui a tens abatida, no mesmo lugar onde ultrajou-te. Aqui a tens implorando teu perdão e feliz porque te adora, como o senhor de sua alma.



As cortinas cerraram-se, e as auras da noite, acariciando o seio das flores, cantavam o hino misterioso do santo amor conjugal.

José de Alencar, Senhora


O fragmento acima, extraído do final do romance Senhora, que focaliza a corrupção do homem por dinheiro, é exemplar do comportamento do escritor romântico porque:

a) critica valores que regem a vida burguesa, principalmente o apego às leis do coração.

b) apresenta a personagem como fruto do condicionamento genético.

c) expressa seu idealismo ao permitir a redenção da personagem que errou.

d) concebe o herói como representante de uma raça heróica e vigorosa.

e) manifesta traços da doutrina do “bom selvagem” de Rousseau.

QUESTÃO 05 Pode-se afirmar, a respeito de José de Alencar, que:


  1. seus romances de costumes, ambienta­dos na corte, transplantaram fielmente os modelos de romances europeus, tal como se dá, por exemplo, em A moreninha.

  2. sua ficção é, sobretudo, caracterizada por elementos satíricos e paródicos, por meio dos quais aponta o ridículo das teses nacionalistas então em voga.

  3. sua importância vai além do valor pro­priamente literário de seus romances: está numa consciência de escritor que reflete sobre a cultura brasileira e desenvolve um projeto ambicioso.

  4. sua ficção retrata expressivamente a so­ciedade brasileira do fim do século XIX, agi­tada pela abolição e pela República, por cuja implantação, aliás, sempre lutou.

  5. sua glória de escritor só se justifica se pensarmos que o público que o consagrou se comprazia, ao ler seus romances, com o tom ameno em que se desenvolviam pálidas historietas sentimentais.


QUESTÃO 06 Leia:

Então passou-se sobre este vasto deser­to d’água e céu uma cena estupenda, heroica, sobre-humana; um espetáculo grandioso, uma sublime loucura.

Peri alucinado suspendeu-se aos cipós que se entrelaçavam pelos ramos das árvores já co­bertas d’água, e com esforço desesperado cin­gindo o tronco da palmeira nos seus braços hir­tos, abalou-o até as raízes.
O texto exemplifica uma característica ro­mântica de José de Alencar, que é a:

  1. imaginação criadora.

  2. consciência da solidão.

  3. ânsia da glória.

  4. idealização da personagem.

  5. valorização da natureza.


QUESTÃO 07 (UFRN) O romance Inocência (1872), de Visconde de Taunay, é reconhecido pela crítica como uma das mais populares narrativas da literatura brasileira. Nessa obra, o leitor pode identificar valores do Romantismo regionalista por meio da:

a) caracterização do modo de vida urbano como perverso.

b) assimilação dos costumes do homem branco pelo caboclo.

c) intervenção reflexiva do narrador protagonista.



d) reprodução do linguajar típico do interior brasileiro.

e) assimilação dos costumes do índio.


QUESTÃO 08 Além da característica assinalada na questão anterior, qual outro fator contribui para que o regionalismo romântico apareça em Inocência:

a) a presença de um narrador intruso.

b) a crítica aos costumes urbanos.

c) a descrição da paisagem regional, mesmo que idealizada.

d) a descrição do Rio Grande do Sul.

e) a elevação do índio a herói da literatura.
QUESTÃO 09 UFU-MG Considere o trecho a seguir.

O conhecimento da língua indígena é o melhor critério para a nacionalidade da literatura. Ele nos dá não só o verdadeiro estilo, como as imagens poéticas dos selvagens, os modos de seu pensamento, as tendências de seu espírito, e até as menores particularidades de sua vida.

É nessa fonte que deve beber o poeta brasileiro. (...) Este livro é pois um ensaio ou antes mostra. Verá realizadas nele minhas ideias a respeito da literatura nacional.
José de Alencar, “Carta ao Dr.Jaguaribe”, da primeira edição de Iracema.
Escolha a alternativa que não expressa a preocupação de Alencar. OBSERVAÇÃO: O SIGINIFICADO DE ALGUMAS PALAAS FOI OMITIDO POR QUESTÕES DIDÁTICAS.

a) “Deus te leve a salvo, brioso e altivo barco, por entre as vagas revoltas, e te poje nalguma enseada amiga. Soprem para ti as brandas auras;(...)”

b) “O irmão de Iracema tem o ouvido sutil que pressente a boicininga entre os rumores da mata; e o olhar do oitibó que vê melhor nas trevas.”

c) “Então o chefe pitiguara entoou o canto da morte; e foi à cabana buscar o camucim que transbordava com as castanhas do caju.”

d) “A ata é doce e saborosa; mas, quando a machucam, azeda. Tua esposa quer que seu amor encha teu coração das doçuras do mel.”


QUESTÃO 10

Estreitou-se com a haste da palmeira. A dor lacerou suas entranhas; porém logo o choro inundou sua alma de júbilo. A jovem mãe, orgulhosa de tanta ventura, tomou o tenro filho nos braços e com ele arrojou-se às águas límpidas do rio. Depois suspendeu-se à teta mimosa; seus olhos então o envolviam de tristeza e amor.

Tu és Moacir, o nascido de meu sofrimento.


Considere atentamente as seguintes afirmações, não só em referência ao texto anterior como ao contexto do romance Iracema.

I. A protagonista divide-se entre a tristeza e a alegria: esta, pelo nascimento do filho mestiço; aquela, por sentir que não viverá para vê-lo crescer.

II. Um dos procedimentos estilísticos de Alencar em seu romance está nas sugestivas aproximações entre expressões em tupi e o significado em português, como a que se dá na fala da protagonista.

III. O nascimento de Moacir representa, simbolicamente, a heroica, mas inútil, resistência dos guerreiros tabajaras à colonização do branco europeu.


Das afirmações anteriores:

a) apenas II é verdadeira.

b) apenas III é verdadeira.

c) apenas I e II são verdadeiras.

d) apenas II e III são verdadeiras.

e) I, II e III são verdadeiras.
QUESTÃO 11 Fatec-SP Em Iracema, de José de Alencar, observa-se que o autor:

a) procurou ser fiel à tradição histórica, e suas personagens foram participantes de episódios reais da colonização brasileira.



b) procurou basear-se na história da colonização para recompor, em termos poéticos, as origens do Ceará.

c) procurou explorar o lado pitoresco e sentimental da vida dos índios, na época em que os portugueses ainda não haviam chegado.

d) procurou enfatizar o problema da destruição da cultura indígena pelo domínio português.

e) procurou negar a existência de conflitos culturais entre colonizadores e nativos.


QUESTÃO 12 UEL-PR Sobre o romance Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida, é correto afirmar que:

a) o protagonista é um anti-herói desde o nascimento, inscrito num universo ficcional apresentado de modo irreverente.

b) é obra que inaugura a ficção romântica no Brasil, apesar de seu forte apelo realista.

c) o enredo situa as personagens no Rio de Janeiro do século XIX, apresentando-as como contemporâneas do leitor.

d) a obra não se detém na vida da burguesia, mas no povo, visto de cima e à distância.

e) pai e filho, ambos de nome Leonardo, pelo amor se redimem de sua condição de pícaros.
QUESTÃO 13 UFPR Qual das informações sobre José de Alencar é correta?

a) Alencar inaugurou a ficção brasileira com a publicação de sua obra Cinco minutos.

b) Alencar foi um romancista que soube conciliar um romantismo exacerbado com certas reminiscências do Arcadismo, manifestas, principalmente, na linguagem clássica.

c) Alencar, apesar de todo o idealismo romântico, conseguiu, nas obras Lucíola e Senhora, captar e denunciar certos aspectos profundos, recalcados, da realidade social e individual, em que podemos detectar um pré-realismo ainda inseguro.

d) A obra de Alencar, objetivando atingir a História do Brasil e a síntese de suas origens, volta-se exclusivamente para assuntos indígenas e regionalistas, sem incursões pelo romance urbano.

e) O indianismo de José de Alencar baseou-se em dados reais e pesquisa antropológica, apresentando, por isso, uma imagem do índio brasileiro sem deformação ou idealismo.
QUESTÃO 14 Fuvest-SP Adaptada O índio, em alguns romances de José de Alencar, como Iracema e Ubirajara, é:


  1. retratado com objetividade, numa perspectiva rigorosa e científica.

  2. idealizado sobre o pano de fundo da natureza, da qual é o herói épico.

  3. pretexto episódico para a descrição da natureza.

  4. visto com o desprezo do branco preconceituoso, que o considera inferior.

  5. representado como um primitivo feroz e de maus instintos.

Acima, todas as afirmativas são falsas com exceção de:

a) I, IV, V

b) II, III

c) I, III, IV, V

d) II

e) III, V



QUESTÃO 15 Das obras abaixo, assinale aquela que não foi escrita por José de Alencar:

a) Iracema

b) Til

c) Crisálidas

d) Sonhos d’ouro

e) Lucíola
QUESTÃO 16 Das alternativas abaixo, assinale a única que foi escrita por Manoel Antônio de Almeida:

a) Memórias póstumas de Brás Cubas

b) Memórias do cárcere

c) Memórias sentimentais de João Miramar



d) Memória de um sargento de milícias

e) Memórias de um sonhador enamorado


QUESTÃO 17 MACKENZIE Leia:

Um instante! disse Aurélia.

Chamou-me?

O passado está extinto. (…) agora ajoelho-me eu a teus pés, Fernando, e suplico-te que aceites meu amor, este amor que nunca deixou de ser teu, ainda quando mais cruelmente ofendia-te. Aquela que te humilhou, aqui a tens abatida, no mesmo lugar onde ultrajou-te. Aqui a tens implorando teu perdão e feliz porque te adora, como o senhor de sua alma.



As cortinas cerraram-se, e as auras da noite, acariciando o seio das flores, cantavam o hino misterioso do santo amor conjugal.

José de Alencar


O fragmento acima, extraído do final do romance que focaliza a corrupção do homem por dinheiro, é exemplar do comportamento do escritor romântico porque:

a) critica valores que regem a vida burguesa, principalmente o apego às leis do coração.

b) apresenta a personagem como fruto do condicionamento genético.

c) expressa seu idealismo ao permitir a redenção da personagem que errou.

d) concebe o herói como representante de uma raça heroica e vigorosa.

e) manifesta traços da doutrina do “bom selvagem” de Rousseau.
QUESTÃO 18 (Unifor/CE/Janeiro) Com Iracema, José de Alencar deu expressão a um de seus projetos de escritor romântico brasileiro:

a) comprometer-se com uma nova historiografia do Brasil, explorando documentos e constituindo um novo método de investigação científica do passado colonial.



b) apoiar a narrativa romanesca tanto em aspectos históricos quanto lendários, valorizando nela traços culturais dos primitivos habitantes de nossa terra.

c) valorizar o caráter nacional, identificando o cruzamento das três raças como um fator de superioridade de uma civilização nos trópicos.



d) idealizar uma mitologia nacionalista, apagando toda e qualquer marca do nosso passado histórico de país colonizado.

e) compor um grande poema histórico em prosa, no qual se narram em tom heróico as ações das primeiras entradas e bandeiras.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal