No princípio apresentaçÃO



Baixar 2,45 Mb.
Página6/32
Encontro03.05.2017
Tamanho2,45 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   32

[1906] Letter 162 | SDABC, Vol. 4 {1143/1b} | A Verdade Sobre Os Anjos {4/35/3}

He gained the sympathy of some of his associates by suggesting thoughts of criticism regarding the government of God. This evil seed was scattered in a most seducing manner; and after it had sprung up and taken root in the minds of many, he gathered the ideas that he himself had first implanted in the minds of others, and brought them before the highest order of angels as the thoughts of other minds against the government of God.

Ele obteve a simpatia de alguns de seus companheiros ao sugerir pensamentos de crítica no tocante ao governo de Deus. A semente daninha foi espalhada de modo sedutor; e depois que ela brotou e desenvolveu raízes na mente de muitos, recolheu ele as idéias por ele mesmo implantadas na mente de outros, e as apresentou diante das mais elevadas ordens de anjos como sendo os pensamentos de outras mentes contra o governo de Deus.
[1906] Letter 162 | SDABC, Vol. 4 {1143/1c}

Thus, by ingenious methods of his own devising, Lúcifer introduced rebellion in heaven.

Así introdujo Lúcifer la rebelión en el cielo mediante hábiles métodos diseñados por él mismo.
[1906.09.04] Letter 292 | Este Dia Com Deus – MM 1980 {254/1}

We are all to understand that there is a fallen angel who was once next to Christ in honor among the heavenly host. His work of deception was done in so great secrecy that the angels in less exalted positions supposed that he was the Ruler of heaven. Satan made the representation that all wrong insinuations existing in heaven originated among the angels, while he himself had made suggestions which would never have been entertained by the angels, had he not created them. He artfully presented these things to God, as having come from the angels, while they all originated with Satan himself. . . .

Todos temos de compreender que há um anjo caído que outrora era o primeiro depois de Cristo em honra entre o exército celestial. Sua obra de engano foi efetuada com tão grande sigilo que os anjos em posições menos elevadas supuseram que ele era o Governante do Céu. Satanás fez a alegação de que as más insinuações existentes no Céu se originaram entre os anjos, ao passo que ele mesmo fizera sugestões que jamais teriam sido acolhidas pelos anjos, caso não os houvesse criado. Apresentou ardilosamente essas coisas a Deus, como se proviessem dos anjos, embora todas elas se originassem com o próprio Satanás. ...
[1901] Manuscript 97 | Cristo Triunfante – MM 2002 {19/4a}

Satanás decidiu subverter o plano de Deus. Não precisamos tentar compreender os motivos que induziram o ser logo abaixo de Cristo nas cortes celestes a levar a inveja e o ciúme às fileiras de anjos.
016 - OS ANJOS LEAIS A DEUS ADVERTEM A LÚCIFER

[1870-1SP] The Spirit of Prophecy, Vol. 1 {1/19/1} | História da Redenção {1/15/2}

Angels that were loyal and true sought to reconcile this mighty, rebellious angel to the will of his Creator. They justified the act of God in conferring honor upon Jesus Christ, and with forcible reasoning sought to convince Satan that no less honor was his now than before the Father had proclaimed the honor which he had conferred upon his Son. They clearly set forth that Jesus was the Son of God, existing with him before the angels were created; and that he had ever stood at the right hand of God, and his mild, loving authority had not heretofore been questioned; and that he had given no commands but what it was joy for the heavenly host to execute. They urged that Christ's receiving special honor from the Father, in the presence of the angels, did not detract from the honor that he had heretofore received. The angels wept. They anxiously sought to move Satan to renounce his wicked design and yield submission to their Creator; for all had heretofore been peace and harmony, and what could occasion this dissenting, rebellious voice?



Os anjos que eram leais e sinceros procuraram reconciliar este poderoso rebelde à vontade de seu Criador. Justificaram o ato de Deus em conferir honra a Seu Filho e, com fortes razões, tentaram convencer Lúcifer de que não lhe cabia menos honra agora do que antes que o Pai proclamasse a honra que tinha conferido a Seu Filho. Mostraram-lhe claramente que Cristo era o Filho de Deus, existindo com Ele antes que os anjos fossem criados, que sempre estivera à mão direita de Deus, e Sua suave, amorosa autoridade até o presente não tinha sido questionada; e que Ele não tinha dado ordens que não fossem uma alegria para o exército celestial executar. Eles insistiam que o receber Cristo honra especial de Seu Pai, na presença dos anjos, não diminuía a honra que Lúcifer recebera até então. Os anjos choraram. Ansiosamente tentaram levá-lo a renunciar a seu mau desígnio e render submissão ao Criador; pois até então tudo fora paz e harmonia, e o que podia ocasionar esta voz discordante, rebelde?
[1890-PP] Patriarchs and Prophets {1/38/3b} | Patriarcas e Profetas {1/38/3b}

But angels who were loyal and true maintained the wisdom and justice of he divine decree and endeavored to reconcile this disaffected being to the will of God. Christ was the Son of God; He had been one with Him before the angels were called into existence. He had ever stood at the right hand of the Father; His supremacy, so full of blessing to all who came under its benignant control, had not heretofore been questioned. The harmony of heaven had never been interrupted; wherefore should there now be discord? The loyal angels could see only terrible consequences from this dissension, and with earnest entreaty they counseled the disaffected ones to renounce their purpose and prove themselves loyal to God by fidelity to His government.

Entretanto, anjos que eram fiéis e verdadeiros sustentavam a sabedoria e justiça do decreto divino, e se esforçavam por reconciliar este ser desafeto com a vontade de Deus. Cristo era o Filho de Deus; tinha sido um com Ele antes que os anjos fossem chamados à existência. Sempre estivera Ele à destra do Pai; Sua supremacia, tão cheia de bênção a todos os que vinham sob Seu domínio benigno, não havia até então sido posta em dúvida. A harmonia do Céu nunca fora interrompida; por que deveria agora haver discórdia? Os anjos fiéis apenas podiam ver conseqüências terríveis para esta dissensão, e com rogos ansiosos aconselhavam os que estavam desafetos a renunciarem seu intuito e se mostrarem leais para com Deus, pela fidelidade ao Seu governo.
Antes de qualquer menção à Economia do Plano da Redenção, os anjos sabiam e “Mostraram-lhe claramente que Cristo era o Filho de Deus”. Observemos que o comentário é dos anjos. Eles estão CLARAMENTE mostrando que, apesar de Lúcifer achar que Cristo é inferior ao Pai por ser GÊNITO-Nascido-Gerado, Ele é o UNIGÊNITO do Pai, o Único Gerado; è Filho, não IRMÃO do Pai; é Deus, diferente deles, criaturas.
017 – A PACIÊNCIA DIVINA. LÚCIFER ESTÁ PRESTE A PERDER SUA POSIÇÃO DE QUERUBIM COBRIDOR

[1884-4SP] The Spirit of Prophecy, Vol. 4 {24/319/3a}

He was not immediately dethroned when he first ventured to indulge the spirit of discontent and insubordination, nor even when he began to present his false claim and lying representations before the loyal angels. Long was he retained in Heaven.



Ele não foi destronado imediatamente quando primeiro se aventurou a favorecer o espírito de descontentamento e insubordinação, nem mesmo quando ele começou a apresentar sua falsa reivindicação e mentirosas representações ante os anjos leais. Longamente foi ele retido no Céu.
[1888-GC88] The Great Controversy {29/495/3a} | O Grande Conflito {29/495/3a}

God, in his great mercy, bore long with Lúcifer. He was not immediately degraded from his exalted station when he first indulged the spirit of discontent, nor even when he began to present his false claims before the loyal angels. Long was he retained in Heaven. Again and again he was offered pardon, on condition of repentance and submission. Such efforts as only infinite love and wisdom could devise, were made to convince him of his error. The spirit of discontent had never before been known in Heaven.

Deus, em Sua grande misericórdia, suportou longamente a Satanás. Este não foi imediatamente degradado de sua posição elevada, quando a princípio condescendeu com o espírito de descontentamento, nem mesmo quando começou a apresentar suas falsas pretensões diante dos anjos fiéis. Muito tempo foi ele conservado no Céu. Reiteradas vezes lhe foi oferecido o perdão, sob a condição de que se arrependesse e submetesse. Esforços que apenas o amor e a sabedoria infinitos poderiam conceber, foram feitos a fim de convencê-lo de seu erro. O espírito de dissabor nunca dantes fora conhecido no Céu.
[1890-PP] Patriarchs and Prophets {1/39/1a} | Patriarcas e Profetas {1/39/1a}

In great mercy, according to His divine character, God bore long with Lúcifer. The spirit of discontent and disaffection had never before been known in heaven. It was a new element, strange, mysterious, unaccountable.

Com grande misericórdia, de acordo com o Seu caráter divino, Deus suportou longamente a Lúcifer. O espírito de descontentamento e desafeição nunca antes havia sido conhecido no Céu. Era um elemento novo, estranho, misterioso, inexplicável.
[1892] Letter 16a | Cristo Triunfante – MM 2002 {11/2}

O pecado de Lúcifer é inexplicável. Ele foi desleal a Deus. Seus lamentos e reclamações despertaram simpatia entre as hostes angélicas, e muitos assumiram a mesma posição de Satanás[Lúcifer]. Como quebrou o Senhor a força dessas acusações?


[1886.03.09-RH] Review and Herald {5} | A Verdade Sobre Os Anjos {4/37/1}

God in his wisdom did not immediately thrust Satan out of heaven. This act would not have changed his principles, and would only have strengthened his rebellion, for it would have created sympathy for him as one unjustly dealt with; and he would have carried a much larger number with him. He must be displaced, and have time to more fully develop his principles.

Deus, em Sua sabedoria, não expulsou Satanás imediatamente do Céu. Tal ato não haveria modificado seus planos, antes o teria fortalecido na rebelião, pois haver-lhe-ia acrescentado simpatia, como alguém com quem se lidara injustamente; e um maior número de anjos teria sido arrastado em rebelião junto com ele. Deveria ele receber mais tempo para o pleno desenvolvimento de seus princípios.
[1892] Letter 16a | Cristo Triunfante – MM 2002 {11/3}

Devido ao poder acusador de Satanás, não foi plano de Deus tratá-lo como ele merecia. O tentador jogaria toda a culpa de suas atitudes sobre outros que estavam abaixo dele. Daria a impressão de que, se pudesse agir em conformidade com seu próprio julgamento, ter-se-ia evitado toda essa demonstração de rebelião.


[1906] Letter 162 | SDABC, Vol. 4 {1143/2a}

God desired that a change take place, and that the work of Satan be brought out in its genuine aspect. But the exalted angel standing next to Christ was opposed to the Son of God.

Dios deseaba que hubiera un cambio y que la obra de Satanás se manifestara tal como era. Pero el excelso ángel que seguía a Cristo en jerarquía se oponía al Hijo de Dios.
018 - LÚCIFER PERDE SUA POSIÇÃO DE QUERUBIM COBRIDOR. É CONVENCIDO DE SEU ERRO E QUASE VOLTA A DEUS; MAS O ORGULHO O IMPEDIU

[1902.07.23-ST] The Signs of the Times {6}

By his rebellion against God's law, Satan brought sin into existence; for "sin is the transgression of the law."

Pela sua rebelião contra a lei de Deus, Satanás trouxe o pecado à existência; pois "pecado é a transgressão da lei”.
[1884-4SP] The Spirit of Prophecy, Vol. 4 {24/319/3b}

Again and again was he offered pardon on condition of repentance and submission. Such efforts as God alone could make, were made to convince him of his error, and restore him to the path of rectitude. God would preserve the order of the heavens, and had Lúcifer been willing to return to his allegiance, humble and obedient, he would have been re-established in his office as covering cherub.

Novamente e novamente foi-lhe oferecido perdão em condição de arrependimento e submissão. Tais esforços como só Deus poderia fazer, deveriam convencê-lo de seu erro, e poderiam restabelecê-lo ao caminho da retidão. Deus preservaria a ordem dos céus, e tivesse Lúcifer estado disposto voltar à seu antigo estado de submissão, humildade e obediência, ele teria sido restabelecido na sua função como querubim cobridor.
Aqui o pecado já existe no Céu, mas será PERDOADO mediante arrependimento. Não foi o pecado que tirou Lúcifer do Céu; foi o não arrepender-se; foi o ENTREGAR-SE ao pecado.
[1892] Letter 16a | Cristo Triunfante – MM 2002 {11/4}

O poder condenador de Satanás levá-lo-ia a estabelecer uma teoria de justiça incompatível com a misericórdia. Ele alega agir como a voz e o poder de Deus; alega que suas decisões são justas, puras e isentas de falha. Dessa maneira assume ele a sua posição no tribunal e declara serem infalíveis os seus conselhos. Aqui entra a sua justiça sem misericórdia, uma contrafação da justiça, aborrecível a Deus.
[1892] Letter 16a | Cristo Triunfante – MM 2002 {11/5}

Mas como saberá o Universo que Lúcifer não é um líder confiável e justo? Aos seus olhos, ele parece correto. Não podem ver, como Deus vê, sob a aparência exterior. Não podem conhecer como Deus conhece. Agir para desmascará-lo e tornar claro à hoste angélica que o julgamento dele não era o julgamento de Deus, que ele criara seus próprios padrões e se expusera à justa indignação de Deus, criaria um estado de coisas que devia ser evitado.
[1892] Letter 16a | Cristo Triunfante – MM 2002 {11/6}

Foi devido ao poder enganador de Satanás que muitos anjos se tornaram desleais a Deus. Deus era fiel e verdadeiro. Satanás estava errado e se convenceu de que estava errado. Agora devia escolher: ou colocar-se ao lado do Senhor pela submissão, ou mentir para defender-se. Mediante sofisma e fraude pareceu obter vantagem, mas isso foi por pouco tempo. Deus não pode mentir; Ele Se move em linha reta. Lúcifer podia dizer a verdade quando esta lhe servia melhor aos propósitos, mas ele se movia em linha sinuosa para evitar a humilhação e a derrota. ...


[1896] Manuscript 57 / Manuscript Releases, Vol. 18 {362/1a} | Cristo Triunfante – MM 20002 {14/3a}

The Lord saw the use that Satan was making of his power, and he set before him truth in contrast with falsehood. Time and time again during the controversy Satan was ready to be convinced, ready to admit that he was wrong.

=[1897.09.07-RH]
[1897.09.07-RH] Review and Herald {11a}

The Lord saw the use Satan was making of his powers, and he set before him truth in contrast with falsehood. Time and time again during the controversy, Satan was ready to be convinced, ready to admit that he was wrong.

O Senhor viu o uso que Satanás estava fazendo de seu poder, e diante dele colocou a verdade em contraste com a falsidade. Repetidamente, durante o conflito, Satanás esteve pronto a convencer-se de seu erro, pronto a admiti-lo.
[1884-4SP] The Spirit of Prophecy, Vol. 4 {24/319/1b}

Before he was sentenced to banishment from Heaven, his course was with convincing clearness shown to be wrong, and he was granted an opportunity to confess his sin, and submit to God's authority as just and ighteous.

Antes de ele ser condenado ao banimento do Céu, seu curso foi com clareza convincente mostrado como estando errado, e a ele foi concedida uma oportunidade para confessar seu pecado, e submeter-se à autoridade de Deus como e justa e reta.

[1888-GC88] The Great Controversy {29/495/3b} | O Grande Conflito {29/495/3b}

Lúcifer himself did not at first see whither he was drifting; he did not understand the real nature of his feelings. But as his dissatisfaction was proved to be without cause, Lúcifer was convinced that he was in the wrong, that the divine claims were just, and that he ought to acknowledge them as such before all Heaven. Had he done this, he might have saved himself and many angels. He had not at this time fully cast off his allegiance to God. Though he had forsaken his position as covering cherub, yet if he had been willing to return to God, acknowledging the Creator's wisdom, and satisfied to fill the place appointed him in God's great plan, he would have been re-instated in his office.

O próprio Lúcifer não via a princípio para onde estava a encaminhar-se; não compreendia a verdadeira natureza de seus sentimentos. Mas, sendo-lhe demonstrado que seu descontentamento era sem causa, convenceu-se Lúcifer de que estava em erro, de que as reivindicações divinas eram justas, e de que as deveria reconhecer como tais perante todo o Céu. Houvesse ele feito isto, e poderia haver salvo a si mesmo e a muitos anjos. Por esse tempo não havia ainda renunciado completamente a sua fidelidade para com Deus. Posto que houvesse perdido a posição de querubim cobridor, teria sido reintegrado em seu mister, caso houvesse desejado voltar a Deus, reconhecendo a sabedoria do Criador, e estivesse satisfeito por preencher o lugar a ele designado no grande plano de Deus.
[1890-PP] Patriarchs and Prophets {1/39/1b} | Patriarcas e Profetas {1/39/1b}

Lúcifer himself had not at first been acquainted with the real nature of his feelings; for a time he had feared to express the workings and imaginings of his mind; yet he did not dismiss them. He did not see whither he was drifting. But such efforts as infinite love and wisdom only could devise, were made to convince him of his error. His disaffection was proved to be without cause, and he was made to see what would be the result of persisting in revolt. Lúcifer was convinced that he was in the wrong. He saw that "the Lord is righteous in all His ways, and holy in all His works" (Psalm 145:17); that the divine statutes are just, and that he ought to acknowledge them as such before all heaven. Had he done this, he might have saved himself and many angels. He had not at that time fully cast off his allegiance to God. Though he had left his position as covering cherub, yet if he had been willing to return to God, acknowledging the Creator's wisdom, and satisfied to fill the place appointed him in God's great plan, he would have been reinstated in his office.

O próprio Lúcifer não estivera a princípio ciente da natureza verdadeira de seus sentimentos; durante algum tempo receou exprimir a ação e imaginações de sua mente; todavia não as repeliu. Não via para onde se deixava levar. Entretanto, esforços que somente o amor e a sabedoria infinitos poderiam imaginar, foram feitos para convencê-lo de seu erro. Provou-se que sua desafeição era sem causa, e fez-se-lhe ver qual seria o resultado de persistir em revolta. Lúcifer estava convencido de que não tinha razão. Viu que "justo é o Senhor em todos os Seus caminhos, e santo em todas as Suas obras" (Sal. 145:17); que os estatutos divinos são justos, e que, como tais, ele os deveria reconhecer perante todo o Céu. Houvesse ele feito isto, e poderia ter salvo a si mesmo e a muitos anjos. Ele não tinha naquele tempo repelido totalmente sua lealdade a Deus. Embora tivesse deixado sua posição como querubim cobridor, se contudo estivesse ele disposto a voltar para Deus, reconhecendo a sabedoria do Criador, e satisfeito por preencher o lugar a ele designado no grande plano de Deus, teria sido reintegrado em suas funções.
[1884-4SP] The Spirit of Prophecy, Vol. 4 {24/319/1c}

But he chose to carry his points at all hazards.

Mas ele escolheu ariscar levar seus pontos adiante.

[1888-GC88] The Great Controversy {29/495/3c} | O Grande Conflito {29/495/3c}

But pride forbade him to submit.

Mas o orgulho o impediu de submeter-se.
[1890-PP] Patriarchs and Prophets {1/39/1c} | Patriarcas e Profetas {1/39/1c}

The time had come for a final decision; he must fully yield to the divine sovereignty or place himself in open rebellion. He nearly reached the decision to return, but pride forbade him. It was too great a sacrifice for one who had been so highly honored to confess that he had been in error, that his imaginings were false, and to yield to the authority which he had been working to prove unjust.

Chegado era o tempo para um decisão final; deveria render-se completamente à soberania divina, ou colocar-se em franca rebelião. Quase chegou à decisão de voltar; mas o orgulho o impediu disto. Era sacrifício demasiado grande, para quem fora tão altamente honrado, confessar que estivera em erro, que suas imaginações eram errôneas, e render-se à autoridade que ele procurara demonstrar ser injusta.
[1897.09.07-RH] Review and Herald {11b} | Cristo Triunfante – MM 20002 {14/3b}

But those he had deceived were also ready to accuse him of leaving them. What should he do?--submit to God, or continue in a course of deception? He chose to deny truth, to take refuge in misstatements and fraud.

Mas aqueles a quem havia enganado estavam prontos a acusá-lo de os abandonar. Que poderia ele fazer - submeter-se a Deus ou continuar numa trajetória de engano? Ele escolheu negar a verdade, refugiar-se em suas exposições falsas e na fraude.
Os anjos foram enganados, mas não estão tão inocentes assim. Depois que decidiram pela rebelião, empenharam-se na mesma.
[1896] Manuscript 57 / Manuscript Releases, Vol. 18 {362/1b} | Cristo Triunfante – MM 20002 {14/3b}

But those he had deceived were ready also to accuse him of leaving them. What could he do--submit to God, or continue in a course of deception? He chose to deny truth, to take refuge in misstatements and fraud.

=[1897.09.07-RH]
[1884-4SP] The Spirit of Prophecy, Vol. 4 {24/318/2a}

To the last, he refused to acknowledge his own course to be deserving of censure.

Por fim, ele recusou reconhecer seu próprio curso como merecedor de censura.
[1896] Manuscript 57 / Manuscript Releases, Vol. 18 {362/2a} | Cristo Triunfante – MM 20002 {14/3c}

The Lord allowed Satan to go on and demonstrate his principles.

O Senhor permitiu que Satanás fosse avante e demonstrasse os seus princípios.
019 - LÚCIFER TORCE A LONGANIMIDADE DE DEUS: APONTA-A COMO FRAQUEZA DA PARTE DE DEUS E CERTEZA DE VITÓRIA PARA SUA CAUSA

[1890-PP] Patriarchs and Prophets {1/39/2a} | Patriarcas e Profetas {1/39/2a}

A compassionate Creator, in yearning pity for Lúcifer and his followers, was seeking to draw them back from the abyss of ruin into which they were about to plunge. But His mercy was misinterpreted. Lúcifer pointed to the long-suffering of God as an evidence of his own superiority, an indication that the King of the universe would yet accede to his terms. If the angels would stand firmly with him, he declared, they could yet gain all that they desired.

Um compassivo Criador, sentindo terna piedade por Lúcifer e seus seguidores, procurava fazê-los retroceder do abismo de ruína em que estavam prestes a imergir. Sua misericórdia, porém, foi mal-interpretada. Lúcifer apontou a longanimidade de Deus como uma prova de sua superioridade, como indicação de que o Rei do Universo ainda concordaria com suas imposições. Se os anjos permanecessem firmes com ele, declarou, poderiam ainda ganhar tudo que desejassem.
020 - FINALMENTE LÚCIFER TORNA-SE SATANÁS, O DEMÔNIO. NÃO TEM MAIS RETORNO



1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   32


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal