No Pequeno Auditório, dia 14 de Novembro Ciclo Síntese chega ao fim com duas estreias absolutas



Baixar 24,08 Kb.
Encontro11.09.2017
Tamanho24,08 Kb.

Nota à Imprensa | Sexta-feira, 8 de Novembro de 2013

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

No Pequeno Auditório, dia 14 de Novembro

Ciclo Síntese chega ao fim com duas estreias absolutas

A 14 de Novembro, quinta-feira, chega ao fim a oitava edição do Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda com a estreia de duas novas obras dos compositores António Pinho Vargas e Duarte P. Dinis Silva, encomendadas propositadamente para esta edição e que serão interpretadas pelo Síntese – Grupo de Música Contemporânea (GMC). O concerto terá lugar no Pequeno Auditório, pelas 21h30 e além das obras referidas, o ensemble apresentará ainda a estreia absoluta de uma obra de André Santos e obras dos compositores César Viana, P. Leroux, entre outros.


O Síntese - GMC é uma plataforma criativa que envolve intérpretes em interacção com compositores. Uma plataforma aberta e modulável: do instrumento solo à pequena e pouco ortodoxa orquestra de câmara, todas as hipóteses são possíveis – até a hipótese electro-acústica. O Síntese tem como epicentro da sua actividade a cidade da Guarda. Este projecto teve como impulso inaugural a realização, em 2006, do primeiro Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda, tendo vindo, desde então, a co-organizar com o TMG as edições posteriores deste ciclo, nas quais foram estreadas obras encomendadas aos compositores Sérgio Azevedo, Eduardo Patriarca, Christopher Bochmann, Helder Gonçalves, Amílcar Vasques Dias, Domenico Ricci, José Carlos Sousa, Paulo Vaz de Carvalho, João Delgado, António Chagas Rosa, Duarte P. Dinis Silva e Pedro Amaral.

O seu primeiro trabalho discográfico, "2010", surgiu após um residência artística em Belgais, e integra algumas das obras encomendadas no âmbito dos ciclos de música contemporânea da Guarda.


Integram o Síntese – GMC: Carisa Marcelino, acordeão; Helena Neves, mezzo-soprano; Gustavo Delgado, violino; Alfeu Carneiro, violino; Rogério Peixinho, violoncelo; João Pedro Delgado, viola; Carlos Canhoto, saxofones; Jorge Pires, guitarra; Nuno Santos Dias, piano; e Edgar Araújo, percussão. O grupo será dirigido pelo maestro convidado Francisco Monteiro.
O valente soldadinho de chumbo”, uma estreia absoluta em exclusivo para as escolas
Ainda no âmbito do Ciclo de Música Contemporânea da Guarda e também a 14 de Novembro, o Síntese – GMC faz a estreia absoluta de “O valente soldadinho de chumbo” do compositor Sérgio Azevedo. O concerto está marcado para as 14h30 no Pequeno Auditório. Trata-se de um concerto pedagógico, dirigido em exclusivo às crianças das escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico.
O ensemble Síntese- GMC é o grupo que fará a estreia absoluta da obra. “O valente soldadinho de chumbo” está inspirada no conhecido conto infantil “O Soldadinho de Chumbo”. Após a estreia, a música dará lugar à palavra, num diálogo com o público, com a presença dos músicos, do maestro e do compositor.

Recordamos que o Ciclo Síntese é uma organização do Teatro Municipal da Guarda e do Síntese – GMC com o apoio da Direcção Geral das Artes.


No Pequeno Auditório, dia 16 de Novembro

Famílias ao Teatro com ‘Pequenas Propostas para # ti maior’

No sábado, dia 16 de Novembro, o TMG apresenta no Pequeno Auditório o espectáculo ‘Pequenas propostas para # ti maior’ às 16h00. Trata-se de uma produção do Gato que Ladra com encenação de Yola Pinto e interpretação de Carla Carreiro Mendes e Tiago Ortís.


No espectáculo, «dois atores partem pela mão de uma coreógrafa à descoberta daquilo que poderia à partida interessar apenas aos mais crescidos. Com uma forte fisicalidade e noção do corpo como a “nossa ferramenta primeira” propõem neste espectáculo uma viagem multifacetada ao universo de Calvino, adaptada ao imaginário do público infanto-juvenil. Histórias portáteis, filosofias de bolso, e um cheirinho de ciência abrem o caminho a novas possibilidades de ver e sentir o que nos rodeia», refere o texto de apresentação deste espectáculo.
Este espectáculo está integrado na iniciativa Famílias ao teatro! Que o TMG promove todos os meses para o público das famílias. O espectáculo está classificado para maiores de 4 anos.
Música no Café Concerto, dia 16

Zeca Medeiros no Outonalidades
No sábado, dia 16 de Novembro, o Café Concerto recebe o concerto de Zeca Medeiros pelas 22h00. O músico açoriano da voz rouca será acompanhado em palco pela cantora Filipa Pais e pelos músicos Rogério Pires (guitarra, baixo e voz), Gil Alves (flauta, percussão e voz) e Jorge A. Silva (teclas e voz). A entrada é livre.

Em ambiente intimista e informal, o concerto de Zeca Medeiros tem como fio condutor os temas do último disco "Fados, Fantasmas e Folias", passando também por outros trabalhos da sua discografia. Artista multifacetado (realizador, actor, compositor, letrista), o músico funde e confunde o valor da palavra com a música, acrescentando-lhe com uma mestria incontornável a dimensão teatral e o tom grave e rouco da sua voz, ora embalador, ora poderosamente desconcertante, sendo actualmente um dos nomes mais emblemáticos da música portuguesa.

Este concerto integra o Outonalidades – Circuito Português de Música ao Vivo, promovido pela D’Orfeu Associação Cultural.
Cinema no Pequeno Auditório, dia 19

Camille Claudel 1915” de Bruno Dumont


Na terça, dia 19 de Novembro, o TMG apresenta no Pequeno Auditório o filme “Camile Claudel 1915”, do realizador Bruno Dumont.

O filme narra o período de internamento da escultora Camille Claudel num asilo para doentes psiquiátricos no início do século XX. Livremente inspirado na correspondência e registos médicos de Camille Claudel e também nas obras e correspondência do seu irmão, Paul Claudel.


Filme seleccionado para competição do último Festival de Cinema de Berlim, onde colheu elogios da crítica internacional. Protagonizado por Juliette Binoche e Jean-Luc Vincent.
Oficina para seniores na Sala de Ensaios, dia 19

Começar pelos sons”


Na terça, dia 19 de Novembro, o TMG promove novas sessões da oficina para seniores “Começar pelos sons”, às 10h00 e às 14h30.
Trata-se de uma oficina que explora os sons que fazem parte da memória de todos. Através dos sons contamos histórias e relembramos momentos das nossas vidas. Esta oficina procurará descobrir que sons são esses, através de jogos e exercícios divertidos. Esta oficina será orientada por Victor Afonso. A actividade é gratuita mediante inscrição obrigatória. Cada sessão está limitada a 20 participantes.
Na Galeria de Arte

Exposição “Gelo”, de Paulo Brighenti, inaugurada dia 9

No sábado, 9 de Novembro, o TMG inaugura na sua Galeria de Arte a exposição “Gelo”, de Paulo Brighenti, pelas 18h00 e com a presença do autor.


“Gelo” reúne obras sobre papel realizadas ao longo do ano de 2013, questionam a visibilidade, o tempo e a perda.

Paulo Brighenti nasceu em 1968 em Lisboa. Vive e trabalha na capital. Expõe regularmente desde finais dos anos 90. Em 2002 Ganhou o Prémio de Desenho da Fundação Arpad Szenes- Vieira da Silva, Lisboa.

Em 2013 realizou as seguintes exposições: Chama Dupla, Galeria Baginski, Lisboa; Colecção António Cachola, MEIAC, Badajoz; Eclipse, Galeria do TMJB, Almada; Osso, Galeria Fonseca e Macedo, Ponta Delgada, Açores; A grande fogueira, Appleton Square, Lisboa. Natura, Casa Museu Nogueira da Silva, Braga.

A exposição ficará patente até 29 de Dezembro e poderá ser visitada de terça à sexta das 16h às 19h e das 21h00 às 23h, aos sábados das 15h às 19h e das 21h00 às 23h e aos domingos das 15h às 19h. A entrada é livre.


Para mais informações, contactar:

Gabinete de Comunicação e Imagem

Culturguarda E.M. / Teatro Municipal da Guarda

Rua Batalha Reis, 12, 6300-668, GUARDA, PORTUGAL



Tel. 00351 271 205 240 • Fax. 00351 271 205 248

gci@tmg.com.pt

www.tmg.com.pt



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal