No Grande Auditório, dia 24 de Março “Cai o Carmo e a Trindade” no tmg com os Amor Electro



Baixar 14,84 Kb.
Encontro12.09.2017
Tamanho14,84 Kb.

Nota à Imprensa | Sexta-feira, 16 de Março de 2012


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

No Grande Auditório, dia 24 de Março
Cai o Carmo e a Trindade” no TMG com os Amor Electro

É no sábado, dia 24 de Março, que os Amor Electro vêm apresentar ao Teatro Municipal da Guarda o seu aclamado disco de estreia intitulado “Cai o Carmo e a Trindade”. O espectáculo está marcado para as 21h30 no Grande Auditório. Amor Electro são Marisa Liz (Donna Maria) Tiago Dias (Amália Hoje, The Gift) Rui Rechena (Quadrilha, Homens da Luta) Ricardo Vasconcelos (Balla) e dizem-se influenciados pela sonoridade de bandas como Massive Attack, Muse, Zero Seven ou Air.


Neste primeiro disco, produzido por Tiago Pais Dias (The Gift /Amália Hoje, Cindy Kat ou Ghost in the Machine), todas as canções são cantadas em português. No espectáculo “Cai o Carmo e a Trindade” poderão ser ouvidas uma serie de canções que fazem parte do panorama musical da POP portuguesa como “Sete Mares” da Sétima Legião, “Bem-vindo ao passado” dos GNR, “Capitão Romance” dos Ornatos Violeta, “Foram Cardos, Foram Prosas” de Miguel Esteves Cardoso e Ricardo Camacho, e ainda outras (também canções) que surgem do Fado, como “Estrela da Tarde” de José Carlos Ary dos Santos e Fernando Tordo ou “Barco Negro”, uma canção do musico brasileiro Caco Velho, com a adaptação de uma letra de David Mourão Ferreira.
Galeria de Arte, dia 24 de Março
Exposição de Roberto Chichorro é inaugurada no Sábado

O TMG inaugura no sábado, dia 24 de Março, na Galeria de Arte, pelas 18h00, a exposição “Vivência a cores d’um andarilho”, do pintor Moçambicano Roberto Chichorro, numa sessão que contará com a presença do artista plástico.

Roberto Chichorro nasceu em 1941 em Lourenço Marques. Trabalhou como desenhador de publicidade e arquitectura, e como decorador de pavilhões para feiras internacionais em Moçambique. Fez cenografias para espectáculos e ilustrou vários livros. Foi bolseiro do Governo Espanhol, em Madrid, para cerâmica (Taller Azul) e zincogravura (Óscar Manezzi) e do Governo Português, vivendo em Portugal desde essa data e dedicando-se exclusivamente à pintura. Participou é várias exposições individuais e colectivas por todo o mundo, desde 1960. É um dos mais conceituados pintores Africanos da actualidade.

Sobre a sua obra, escreve Álvaro Lobato Faria: «Qualquer obra de Roberto Chichorro poderia começar assim. A construção do seu imaginário decorre do enquadramento de sonhos e memórias de histórias vividas, fragmetadas e esfarrapadas pelo esquecimento, que procura repor numa unidade lógica própria da narração. Sabe-se lá que promessas, que juras ou votos ficariam por cumprir, mas para Chichorro todas as histórias são dignas de serem contadas. Há mais mundos do que este e para que disso tomemos consciência, a imaginação é tão indispensável quanto o olhar, receptivo à descoberta. Aqui, reside uma das marcas da originalidade e da intemporalidade do seu imaginário: ele opera em nós um desenraizamento, obriga-nos a abandonar os lugares-comuns, transporta-nos para algures e daí para nenhures».

A exposição ficará patente na Galeria de Arte do TMG até 20 de Maio e poderá ser visitada de terça à sexta das 16h às 19h e das 21h00 às 23h, aos sábados das 15h às 19h e das 21h00 às 23h e aos domingos das 15h às 19h. A entrada é livre.
Música no Café Concerto, dia 22
O Jazz contagiante dos No Project

Na próxima quinta-feira, dia 22 de Março, o TMG apresenta em parceria com o JACC – Jazz ao Centro Clube, o concerto do trio No Project. O espectáculo está marcado para as 22h00 no Café Concerto e tem entrada livre. O grupo promete música multifacetada para todos os estados d’alma, partindo de uma instrumentação “clássica” no jazz: o trio de piano. Os músicos subvertem as hierarquias habituais neste estilo, dando outra primazia ao contrabaixo e à bateria.

Os No Project são João Paulo Esteves da Silva (piano), Nélson Cascais (contrabaixo) e João Lencastre (bateria).

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


Para mais informações, contactar:

Gabinete de Comunicação e Imagem

Culturguarda E.M. / Teatro Municipal da Guarda

Rua Batalha Reis, 12, 6300-668, GUARDA, PORTUGAL



Tel. 00351 271 205 240 • Fax. 00351 271 205 248

gci@tmg.com.pt

www.tmg.com.pt



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal