No Café Concerto, dia 14 de Junho Jazz com o Carlos Barretto Trio



Baixar 15,73 Kb.
Encontro10.09.2017
Tamanho15,73 Kb.

Nota à Imprensa | sexta-feira, 14 de Junho de 2013


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
No Café Concerto, dia 14 de Junho

Jazz com o Carlos Barretto Trio
No próximo dia 20 de Junho, quinta-feira, há jazz no Café Concerto com o Carlos Barreto Trio. Carlos Barreto (contrabaixo), Mário Delgado (guitarra) e José Salgueiro (bateria) apresentam "Lokomotiv" às 22h00. A entrada é livre.

Quando se fala de Jazz em Portugal, o nome de Carlos Barretto é uma referência de mérito incontornável. A crescente internacionalização da sua carreira tem levado a sua música a muitos destinos, tanto na Europa como na América, sempre com rasgados elogios por parte da crítica especializada.

Depois de ter concluído o curso do Conservatório Nacional de Música de Lisboa, Carlos Barretto residiu em Viena (1980-1982) a fim de se especializar na música erudita, onde estudou com Ludwig Streischer, um dos grandes mestres mundiais do contrabaixo.

Decide dedicar a sua carreira profissional à música improvisada, residindo em Paris (1984-1993), cidade a partir da qual teve oportunidade de trabalhar com grandes nomes do Jazz, actuando nos mais prestigiados festivais por toda a França, Alemanha, Suíça, Bélgica, Holanda, entre outros.

De regresso em Portugal em 1993, iniciou os seus projectos como líder e compositor, tendo gravado 8 Cd’s em nome próprio e colaborado em mais de vinte da autoria de Bernardo Sassetti, Carlos Martins, Bob Sands, George Cables, Mário Delgado, etc., e actuado em inúmeros festivais portugueses e europeus, sendo notória a evolução estética da sua música, desde o neo-bop até ao jazz europeu dos nossos dias.
O espectáculo é apresentado no TMG no âmbito da Rede 5 Sentidos constituída pelo Centro Cultural Vila Flor, Teatro Maria Matos, Teatro Municipal da Guarda, Teatro Virgínia e Teatro Viriato.

Artes Plásticas na Galeria de Arte.

Exposição “Gravuras de Vieira da Silva”

Até 14 de Julho, o TMG apresenta, numa parceria com a Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva, na sua Galeria de Arte, a exposição “Gravuras de Vieira da Silva”.


A Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva conta no seu espólio com uma significativa colecção de gravura de Maria Helena Vieira da Silva. De um conjunto de 286 gravuras foram seleccionadas 33, pela sua representatividade técnica – abrangem desde o buril à águatinta, serigrafia e litografia; pela sua data de produção, que vai dos anos 1960 a 1991, ou seja, todo o período de maturidade da artista; e ainda pela sua diversidade temática e plástica, de representações mais abstractas a representações figurativas, todas elas resultantes de um similar percurso da artista na pintura.
Este conjunto que se apresenta na Galeria de Arte do TMG é, deste modo, um percurso gráfico revelador de um outro percurso, o pictórico, dando a conhecer a todos os públicos a obra da maior artista plástica portuguesa do século XX.

Nascida em Lisboa em 1908, Maria Helena Vieira da Silva foi pintora da Segunda Escola de Paris, tendo-se destacado no panorama da arte internacional. A pintora ganhou vários prémios internacionais e, partir de 1958, organizam-se retrospectivas da sua obra, por toda a Europa. Morreu em Paris em 1992.


A exposição tem entrada livre e poderá ser visitada de terça a sexta das 16h00 às 19h00 e das 21h00 às 23h00, aos sábados das 15h00 às 19h00 e das 21h00 às 23h00 e aos domingos das 15h00 às 19h00.
Para mais informações, contactar:

Gabinete de Comunicação e Imagem

Culturguarda E.M. / Teatro Municipal da Guarda

Rua Batalha Reis, 12, 6300-668, GUARDA, PORTUGAL



Tel. 00351 271 205 240 • Fax. 00351 271 205 248

gci@tmg.com.pt

www.tmg.com.pt



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal