Navi às quintas



Baixar 35,3 Kb.
Encontro18.08.2017
Tamanho35,3 Kb.






QUINTAS NO NAVI/UFAM

MOSTRA PRIMEIROS CONTATOS


O Núcleo de Antropologia Visual – NAVI/UFAM, continuando com suas sessões às QUINTAS- FEIRAS, realiza a MOSTRA PRIMEIROS CONTATOS, apresentando quatro filmes longa-metragem que evocam experiências dos primeiros contatos entre culturas e povos diferentes e seus resultados. As sessões realizam-se no Auditório Rio Negro, às 12:30horas, com a participação de membros do NAVI nos debates ao final de cada sessão.

Confira a programação:


QUINTAS NO NAVI

MOSTRA PRIMEIROS CONTATOS


PROGRAMAÇÃO
JANEIRO DE 2014

AUDITÓRIO RIO NEGRO/ICHL

Sempre às 12:30h
Dia 09 de Janeiro Dead Man, de Jim Jarmusch – USA, 1995, 121 min.

Com Johnny Depp, Gary Farmer, Gabriel Byrne, Robert Mitchum. Música de Neil Young.


Sinopse: Dead Man é a história da viagem física e espiritual, de um jovem, num território hostil e selvagem. William Blake (Johnny Depp) viaja para as mais longínquas fronteiras do oeste americano, perdido, gravemente ferido e, perseguido por pistoleiros, encontra um nativo americano chamado "Ninguém", que acredita que Blake seja na realidade o poeta inglês. Neil Young e sua guitarra dão o som místico ao filme.
Dia 16 de Janeiro – Kabloonak, o Estrangeiro, de Claude Massot. Canadá, 1994, 105 min.

Com Charles Dance, Adamie Inukpu, Seporah Q. Ungalaq, Matthew Jaw Saviakjuk.


Sinopse: Recriação da épica aventura de Flaherty, que em 1922 fez um filme sobre esquimós (Nanook, o esquimó). Misto de documentário e ficção, retrata o confronto entre civilização e primitivismo e o amor e a amizade entre o documentarista e o esquimó Nanook.
Dia 23 de Janeiro Primeiro contato, de Bob Connolly & Robin Anderson. Austrália, 1983, 58min.
Sinopse: Quando Colombo e Cortez se aventuraram no Novo Mundo não havia nenhuma câmera para gravar o drama deste primeiro encontro. Mas, em 1930, quando os irmãos Leahy penetraram no interior da Nova Guiné em busca de ouro, eles carregavam uma câmera de filmagem. Assim, eles capturaram em filme seu confronto inesperado com milhares de pessoas da Idade da Pedra, que não tinham nenhuma idéia de vida humana para além dos seus vales. Cinqüenta anos depois, alguns dos participantes ainda estão vivos e recordam vivamente a sua experiência única. Foi indicado para a Academia como Melhor Documentário Longa Metragem.
Prêmios: First Prize, Festival dei Popoli, Florença, Italia; Grand Prix, Cinema du Reel, Paris; Best Documentary, Sydney Film Festival; Best Feature Documentary, Australian Film Institute Awards;
First Prize in Sociology, San Francisco Film Festival.
Dia 30 de Janeiro Pirinop, meu primeiro contato, de Mari Correa e Karané Ikpeng. Brasil, 2007, 83 min. Produtor: Vídeo nas Aldeias.
Sinopse: Em 1964, os índios Ikpeng têm seu primeiro contato com o homem branco numa região próxima ao rio Xingu, no Mato Grosso. Unindo o passado ao presente, os Ikpeng evocam, em misto de tristeza e humor, as preciosas lembranças daqueles momentos e interpretam episódios que os brancos e suas câmeras não presenciaram, deslocando nosso olhar pra um enfoque, onde o Outro somos nós. A câmera se insere no cotidiano da aldeia para captar momentos que transitam entre o flagrante e o construído de maneira cênica.

Prêmios:

Festival Internacional de Cinema e Vídeo dos Povos Indígenas (Oaxaca, México) e no Festival Internacional Voces contra el Silencio (Cidade do México).


Melhor Longa-Metragem no IX FICA - Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Goiás) e na II Mostra Amazônica do Filme Etnográfico (Manaus, 2007).



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal