Modelo de Trabalho de Conclusão cico



Baixar 7,33 Mb.
Página14/48
Encontro01.07.2018
Tamanho7,33 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   48

Aplicações nativas


O desenvolvimento nativo de aplicações móveis consiste na codificação de aplicativos utilizando a linguagem de programação específica de cada plataforma. Nessa abordagem, a aplicação é instalada diretamente no sistema operacional da plataforma que tenha sido desenvolvida, conforme apresentado na Tabela 7 .8, que demonstra as tecnologias utilizadas no desenvolvimento de aplicações nativas. Por consequência, este tipo de aplicação necessita um maior conhecimento de quem a desenvolve, pois se faz necessário conhecimento de cada uma das linguagens que pretende desenvolver, o que acarreta em um maior tempo de aprendizado e maior tempo de codificação, considerando o desenvolvimento da aplicação para múltiplas plataformas (TOLEDO; DEUS, s.d. apud PIRAN; LAZZARETTI, 2014).

Tabela 7.8 - Tecnologias utilizadas no desenvolvimento de aplicações nativas



Sistema operacional

Linguagem de desenvolvimento

IDE

Sistema operacional de desenvolvimento

Android

Java e XML

Eclipse/Android Studio

Windows, Linux, OS X

iOS

Objective-C

XCode

OS X

Windows Phone

C#

Visual Studio

Windows

Fonte: Adaptado de PIRAN; LAZZARETTI (2014)

Conforme estudo do IDC (International Data Corporation), há uma grande diferença na disposição dos sistemas operacionais no mercado, conforme apresentado na Tabela 7 .9, que retrata a parcelas de mercado referentes a cada sistema operacional apuradas no segundo trimestre de 2015.

Tabela 7.9 - Sistemas operacionais e suas parcelas de mercado


Sistema operacional

Parcela do mercado

Android

82,8%

iOS

13,9%

Windows Phone

2,6%

Outros

0,7%

Fonte: Adaptado de IDC (2015)
    1. Intel XDK


Para o desenvolvimento do protótipo de software proposto neste trabalho foi utilizada a ferramenta de desenvolvimento de aplicativos móveis híbridos Intel XDK. A escolha por tal ferramenta deve-se ao fato de proporcionar um ambiente completo para a realização de todas as etapas do processo de desenvolvimento do aplicativo, ou seja, desde a sua codificação até o seu processo de construção do arquivo de instalação para as principais plataformas de dispositivos móveis.
  1. TRABALHOS CORRELATOS


Este capítulo apresenta o projeto GeoLife, considerado um projeto relacionado à ideia proposta neste trabalho. Diante desta concepção, são apresentados os cenários de aplicação em que este projeto atua, bem como detalhes do conjunto de dados obtido, o qual contém dados dos usuários utilizadores de tal projeto.
    1. GeoLife


GeoLife é um serviço de rede social que utiliza usuários, localizações e trajetórias geradas a partir de dados do GPS dos usuários, as quais representam as preferências e interesses de vida do indivíduo. Este projeto torna capaz a compreensão dos usuários e suas localizações com base nas trajetórias traçadas ao longo do tempo (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).

A partir de tais informações, o projeto atua em três cenários de pesquisa: (i) compreensão de trajetórias: fornece um conjunto de locais de interesse para o usuário com base em suas trajetórias, além de aferir o meio de transporte utilizado para gerar a trajetória GPS; (ii) compreensão de usuários: é estimado o nível de semelhança entre cada par de usuários com base em suas localizações históricas, representadas pelas trajetórias oriundas do dispositivo GPS. Posteriormente, são definidas as experiências de viagem com base no histórico de localizações de cada indivíduo, bem como encontrar especialistas em viagens classificados por região. Por fim, pode-se identificar as ações que o usuário pode praticar em um determinado local em função do histórico de localizações dos usuários e os comentários associados; (iii) compreensão de localizações: encontrar os locais e viagens mais interessantes em uma determinada região, baseados no número de trajetórias de GPS dos usuários. Além disso, pode-se prever o interesse de um usuário por um local ainda não visitado, considerando trajetórias do próprio usuário utilizador, bem como as trajetórias dos demais usuários (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).


      1. Cenários de aplicação


Esta seção apresenta os cenários de aplicação presentes no projeto GeoLife, evidenciando suas características.
        1. Compartilhamento de experiências de vida baseadas em trajetórias GPS


Diante do fato das pessoas poderem registrar suas rotas de viagem utilizando um dispositivo GPS e, em seguida, compartilhar tais informações com a comunidade web, este projeto desenvolveu duas abordagens de pesquisa de trajetórias com o intuito de tornar esta busca mais eficiente. A primeira abordagem consiste na busca de trajetórias por localização, onde tal abordagem auxilia usuários que estejam planejando uma viagem em uma localidade desconhecida, apresentando rotas de viagens similares às rotas já percorridas por outras pessoas. A segunda abordagem consiste na busca de trajetórias por consulta espaço-temporal, sendo que esta abordagem ajuda os usuários que buscam informações de uma região específica em um determinado período de tempo (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).

Além das abordagens citadas, o projeto abrange o aprendizado de meios de transporte com base nos dados do dispositivo GPS. Possuindo informações a respeito do meio de transporte dos usuários, pode-se viabilizar uma contextualização do cenário em que os indivíduos estejam inseridos. Com isso, o sistema pode sugerir uma linha de ônibus para usuários que queiram se locomover utilizando ônibus ao invés de uma rota ideal para outro meio de transporte (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).


        1. Recomendação de viagens genéricas


Neste cenário, o projeto GeoLife propõe-se a recomendar aos seus usuários, locais conhecidos na região que possam vir a despertar o seu interesse. Com isso, o projeto leva em consideração locais de relevância cultural, assim como espaços públicos. Dessa forma, utilizando-se de tais informações, o indivíduo consegue conhecer os principais pontos de uma localidade desconhecida em um curto período de tempo e planejar suas viagens com mais facilmente (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).

Além disso, o sistema recomenda atividades a serem realizadas em localidades da região. Para tal, o sistema utiliza-se de comentários e sugestões deixadas pelos usuários aos locais por eles visitados durante as viagens. A partir de tais informações, o sistema estabelece estatísticas sobre os tipos de atividades executadas pelos usuários nas localidades apuradas, bem como o número de vezes que tais tarefas foram executadas (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).


        1. Recomendação de localizações e amizades


Além de recomendações genéricas de localizações, o indivíduo também espera receber recomendações de locais que representem seus interesses atuais. Com isso, este projeto baseia-se nas sequências em que os locais tenham sido visitados e no compartilhamento de experiências de viagem dos usuários em tais locais. A partir destes dados, é estipulada a correlação entre os locais de interesse de um usuário e locais ainda não visitados pelo mesmo. Esta apuração utiliza dados de trajetórias anteriores do usuário alvo, bem como trajetórias dos demais usuários (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).

Além disso, projeto GeoLife também busca realizar recomendações de amizade através da apuração de usuários que possuam semelhanças entre si, este processo é realizado com base nas trajetórias históricas capturadas de cada usuário. Para tal, são considerados três fatores nessa abordagem. O primeiro fator consiste na sequência de movimentos das pessoas ao ar livre, onde são combinadas as trajetórias mais similares entre os dados históricos dos usuários. O segundo fator considera o compartilhamento de experiências de um local em comum, sendo que a menor a granularidade destes locais corresponde a uma maior correlação entre os usuários. O último fator considera a popularidade dos locais frequentados, ou seja, um local frequentado por poucas pessoas corresponde à uma maior correlação entre os usuários do que locais frequentados por muitos indivíduos (ZHENG; XING; WEI-YING, 2010).


      1. Dataset


Através do projeto GeoLife foi possível obter um dataset composto por 182 usuários e informações a respeito de trajetos realizados por estes usuários, sendo tais informações coletadas a partir do dispositivo GPS dos mesmos. Este conjunto de dados estava previsto para ser utilizado como alternativa ao processo de captura das localizações desenvolvido a partir da proposta deste trabalho, caso as localizações coletadas com a utilização, por parte dos usuários reais, do aplicativo desenvolvido não chegasse a um número expressivo. Neste caso, seria necessário um processamento dos dados do dataset afim de representar a modelagem adotada para a concepção deste trabalho e, posteriormente, realizar a apuração do nível de similaridade entre os perfis de usuários constituídos com base nos registros de localizações processados. Contudo, com o grande número de registros coletados com a utilização por parte de usuários reais do protótipo desenvolvido, a utilização deste dataset se tornou obsoleta.
      1. Considerações finais


Diante das características e dos cenários de aplicação abordados sobre o projeto GeoLife, observa-se que a proposta de tal projeto e a proposta deste trabalho se assemelham em alguns aspectos. Diante disso, as propostas se equiparam no fato de utilizarem dados geográficos, coletados a partir de dispositivos com tecnologia GPS, para identificar quais usuários possuem perfis semelhantes entre si e, posteriormente, realizar a recomendação de estabelecimento de vínculos entre os mesmos desde que apresentem níveis de similaridade relevantes. Em contrapartida, a principal diferença entre tais propostas está no fato de que o projeto GeoLife consiste na utilização de trajetos oriundos do deslocamento dos indivíduos, enquanto este trabalho fundamenta-se no tempo de permanência de um indivíduo em uma localização. Além disso, o projeto GeoLife abrange um conjunto de outras funcionalidades não previstas no contexto deste trabalho.
  1. PROTÓTIPO


Este capítulo apresenta o protótipo desenvolvido com o intuito de formar uma rede de usuários onde os vínculos entre seus usuários se dê através de ações implícitas dos indivíduos envolvidos.

Como mencionado anteriormente, este protótipo busca realizar a apuração da similaridade entre seus utilizadores com base em suas ações implícitas, para isso, faz uso de recursos de geolocalização para estipular o percentual de similaridade entre os indivíduos, onde cada coordenada do mapa está contida em células de uma matriz de posições, logo, usuários que expressam interesses semelhantes em permanecer nas mesmas células possuem um maior nível de similaridade entre si.

Nas sessões a seguir serão apresentadas o protótipo desenvolvido, bem como as tecnologias e metodologias utilizadas durante o seu desenvolvimento, por fim, será apresentada a forma de apuração dos vínculos entre usuários.



1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   48


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal