Ministério Internacional do Salvador mis



Baixar 59,63 Kb.
Encontro28.09.2018
Tamanho59,63 Kb.



Ministério Internacional do Salvador - MIS

Nossa missão: Restaurar vidas e famílias para conquistar cidades e nações para o Senhor Jesus!

Cada dia de 2008 será de conquista na ousadia do Espírito! Vamos profetizar!

Estudo para as Células de multiplicação e evangelismo!


ESTUDO 36 – A revelação e o medo!

“Mas chamou o Senhor Deus ao homem, e perguntou-lhe: Onde estás? Respondeu-lhe o homem: Ouvi a tua voz no jardim e tive medo, porque estava nu; e escondi-me” (Gênesis 3.9-10).

Todos nós temos algum tipo de medo. No mínimo, o medo saudável também chamado de instinto de sobrevivência. Aquele medo que nem sempre é confessado, mas que faz os nossos batimentos cardíacos acelerarem e nossa adrenalina subir, acionando um certo senso de alerta contra o risco que se nos apresenta.

A primeira vez que o medo se apresenta na vida do homem criado por Deus é justamente quando ele se aparta do projeto divino.

Poderíamos dizer que o medo se revela na separação do homem em relação a Deus.

Quem tem Deus em sua vida como Senhor e Salvador desenvolverá um nível de confiança tal que o medo dificilmente paralisará sua caminhada e suas conquistas.

Quem firma uma aliança com Deus e nEle deposita sua confiança afastará o medo e se aproximará do amor, conforme diz a Sua Palavra:

“No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor”(1João 4.12)

Entretanto, conhecemos pessoas que são corajosas para algumas coisas e tão medrosas para outras.

Talvez não seja difícil você encontrar algum tipo de valentão que diz que não tem nem mesmo a morte, mas, ao mesmo tempo tem o maior medo de ser conhecido como alguém sensível ao amor e ás virtudes espirituais.

Este tipo de pessoa parece não ter medo de nada, mas se revela incapaz de reconhecer suas limitações ou de se arrepender, ou ainda de dizer coisas simples, como: Eu errei, me perdoe, eu te amo.

O medo não se apresenta só diante de uma arma, ou uma situação de risco de vida.

Há pessoas permanentemente apavoradas com medo de acontecer uma tragédia com seus familiares. Com, ou sem razão, essas pessoas são atormentadas pela possibi-lidade de perder seus entes queridos.

Poderíamos falar em medo racional e medo iracional.

O medo racional é o medo que apresenta uma razão conhecida e aceita como justificável pelas pessoas com quem nos relacionamos.

Por exemplo: uma pessoa sabe que alguém amado, da sua família, está com câncer e vai se submeter a uma cirurgia. Essa pessoa fica com medo deste seu familiar morrer. Esse é um medo racional, compreensível, pois a maioria das pessoas também teriam este tipo de medo, embora alguns fingissem ser corajosos e não confessassem seus temores.



O medo irracional é o medo que alguém desenvolve, mas que está totalmente apartado da realidade e que as outras pessoas não aceitam como justificável, e até dizem: Mas que bobagem!

Por exemplo: Uma pessoa não quer que seu amado familiar vá ao trabalho, ou á escola, com medo de que alguma coisa de mal lhe aconteça. Não há o que se chama socialmente de justificativa para esse medo, mas a pessoa fica apavorada com a idéia de perda.

Outras pessoas não conseguem, elas mesmas, sair de casa por causa de um pavor, uma sensação de morte, sem qualquer explicação.

O medo irracional por ser um transtorno fóbico-ansioso, uma mistura de medo e sobressalto, que é ansiedade uma irracional.

A palavra medo em grego é fobos, daí a palavra fobia ser usada pelos técnicos para designar o medo irracional.

Vejamos brevemente alguns tipos de medos irracionais:

ABLUTOFOBIA - medo de tomar banho;

ACROFOBIA - medo de altura;

ACLUOFOBIA - medo ou horror exagerado à escuridão;

AGORAFOBIA - medo de lugares abertos, de estar na multidão, lugares públicos (feiras, super-mercados, shoppings) ou deixar lugar seguro;

AICMOFOBIA - medo de agulhas de injeção ou objetos pontudos;

Esses termos são próprios dos consultórios de psiquiatria, psicologia e psicanálise. Cremos, sem sombra de duvidas, que Deus quer e pode curar todos esses tipos de fobias, usando, ou não, os tratamentos terapêuticos que conhecemos, pelo poder da Sua Palavra. Todos temos visto tais milagres.

Mas existem alguns tipos de fobias espirituais que nunca ouvimos antes, mas que nos permitimos criar os termos para entendemos melhor esse complexo assunto:

Teofobia – Medo de Deus. Tais pessoas não vêem Deus como Pai. Elas o vêem como um ser vingativo. Não vêem Deus como recompensador, mas como aquele que toma o que elas poderiam ter. Não vêem Deus como Eterno, vêem como religião.

Pneumofobia – Medo do Espírito Santo. Tais pessoas rejeitam tudo que consideram sobrenatural, mesmo sendo crentes. Gostam de se chamar de crentes racionais. Tais sintomas são decorrentes do humanismo.

Euodoofobia – Medo de prosperar. Tais pessoas gostam de ser “coitadinhos”, não saem á luta e usam a falsa humildade como desculpa para se conformar com seu fracasso. Quando ganham algo sentem culpa por isso. Vivem na busca da perda, ou seja, quanto mais miseráveis conseguem ser, mesmo sendo ricos, melhor se sentem.

HaplotesfobiaMedo de ser bondoso, liberal, ajudador. Geralmente os portadores deste transtorno espiritual são avarentos, egoístas, infiéis, murmuradores e acusadores. Gostam de pedir, ou ganhar, mas, acham que não tem nada para dar, e quando tem não se sente nesta obrigação de ser fiel ou compartilhar.

Fosfobia – Medo da luz. Geralmente os portadores desta fobia são dissimilados e não se deixam conhecer, não querem a luz do Espírito e da Palavra sobre a sua vida por isso escondem seus erros e seus medos para não serem libertos e curados.

Agapefobia – Medo do amor. Tais fobicos gostam de relacionamentos superficiais e por qualquer razão rompe as alianças e os compromissos. Querem pessoas perfeitas (que não existem) e usam isso como desculpa para não amar ninguém. Mesmo quando casam fazem questão de ser inatingíveis e não se deixam conhecer. Não conseguem amar e não se deixam ser amados.

Remédio: Para essas e todas as demais fobias espirituais existem muitos remédios espirituais baseados no mesmo principio ativo: O Amor de Deus, Jesus Cristo vivificado pelo Espírito Santo revelado em Sua Palavra, a Bíblia!

Ministração: Tomar sempre com muita Oração, Palavra de Deus, Jejum, comunhão com a Igreja do Senhor Jesus e muito discipulado.

Indicação: O Apostolo Pedro diz:

“E por isso mesmo vós, empregando toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, e à ciência o domínio próprio, e ao domínio próprio a perseverança, e à perseverança a piedade, e à piedade a fraternidade, e à fraternidade o amor. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, elas não vos deixarão ociosos nem infrutíferos no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.

Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, vendo somente o que está perto, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. Portanto, irmãos, procurai mais diligentemente fazer firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis. Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. (2Pedro 1.5-11).

Líder de Célula: Faça a oração de convite para receber Jesus e a Consolidação. Faça também o ofertório e o relatório da reunião.

Com amor, seus Apóstolos Sóstenes e Lílian Sousa.

© Copyright Primeira Igreja Batista de Periperi.



Nosso site: www.mis.org.br




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal