Miguel proença retoma o projeto piano brasil que entra em sua sétima ediçÃO



Baixar 40 Kb.
Encontro08.12.2017
Tamanho40 Kb.

MIGUEL PROENÇA RETOMA O PROJETO PIANO BRASIL QUE ENTRA EM SUA SÉTIMA EDIÇÃO. ESTE ANO, O PROJETO PERCORRERÁ 15 CIDADES BRASILEIRAS COM DIVERSAS AÇÕES, ALÉM DOS RECITAIS E A REEDIÇÃO DA COLETÂNEA PIANO BRASILEIRO

O pianista Miguel Proença, um artista Steinway que figura no “Wall of Fame” da Steinway&Sons, em Hamburgo, na Alemanha, juntamente com os maiores pianistas de todos os tempos, lança a sétima edição do Projeto Piano Brasil  este ano com os patrocínios do BNDES e da Caixa Econômica Federal. A realização é da Delphos Produções, Ministério da Cultura e Governo Federal.



O projeto, consolidado como uma das principais iniciativas da música erudita brasileira dos últimos anos, já passou por Recife e Maringá. O próximo recital será em Porto Alegre, quinta-feira, 21 de maio, no Theatro São Pedro, às 21h, com ingressos a preços populares. No dia anterior, 20 de maio, ele fará no mesmo espaço, às 18h uma masterclass com entrada franca e às 15h um ensaio aberto destinado às crianças da rede pública municipal de ensino. Os alunos beneficiados serão do Colégio Estadual Júlio Castilhos, onde o pianista Miguel Proença estudou quando se mudou para Porto Alegre.
O Projeto Piano Brasil, que já esteve em 134 cidades brasileiras, passará por todo o país entre os meses de março e novembro de 2015. As cidades beneficiadas são:
Região Sul: Porto Alegre/RS, Maringá/PR e Londrina/PR;

Região Sudeste: Rio de Janeiro/RJ, Vitória/ES e Ribeirão Preto/SP;

Centro-Oeste: Brasília/DF e Campo Grande/MS;

Nordeste: Recife/PE, Salvador/BA, Ihéus/BA e Natal/RN,

Norte: Rio Branco/AC, Manaus/AM e Palmas/ TO.
Piano Brasil VII com Miguel Proença oferecerá 15 recitais a preços máximos de R$20,00; 15 ensaios abertos destinados à rede pública de ensino onde serão distribuídas às crianças uma cartilha gratuita ilustrativa, criada exclusivamente para este projeto, voltada para a iniciação à música erudita brasileira, transformando os ensaios em uma espécie de show-aula. O texto da cartilha é assinado pelo Maestro Ricardo Prado e as ilustrações ficaram sob responsabilidade da Bruna Assis Brasil. A fim de promover os jovens artistas locais, o pianista irá ministrar também 15 masterclasses gratuitas nos conservatórios ou escolas de música das cidades visitadas, tendo como público-alvo músicos, alunos, pedagogos e arte/educadores. “Durante cinco anos dei aulas na Alemanha e formei grandes talentos. Ano passado criei um Centro de Referência Pianística em Vitória, onde ensinei durante o ano inteiro. É um dos meus maiores prazeres. Espero encontrar grandes talentos”, explica o pianista.
Alinhado a alguns dos Objetivos do Milênio, o Projeto Piano Brasil VII, adota as seguintes ações de contrapartidas: todos os serviços e fornecedores contratados para a execução do projeto são de pequenos empresários locais e todo o lixo produzido durante os recitais será destinado à reciclagem. Recipientes de coleta seletiva serão disponibilizados no foyer dos teatros, e os resíduos resultantes dessa ação direcionados a uma cooperativa local de reciclagem. A acessibilidade também é uma questão abordada no projeto, com todos os recitais realizados em teatros com acessos para deficientes físicos, como rampa e elevadores, assistentes, além de assentos especiais reservados aos cadeirantes.
Entre as novidades para temporada de 2015 em abril está a reedição da coletânea Piano Brasileiro, considerada pela UNESCO “Patrimônio da Música Brasileira”, lançada em 2005 e esgotada desde 2008. Foi ela quem deu origem ao Projeto Piano Brasil. Em versão de luxe, a reedição terá tiragem de 3.000 unidades, e conta com obras de autores como: Villa-Lobos, Alberto Nepomuceno, Lorenzo Fernândez, Ernesto Nazareth, Camargo Guarnieri, Edino Krieger, Guerra Peixe, Marlos Nobre, Fructuoso Vianna, Radamés Gnattali, Araújo Vianna, Paulo Guedes, NathoHenn, e L. M. Gottschalk. As capas de todos os sete CDs, sendo três deles duplos, são figuras dos quadros do pintor brasileiro Glauco Rodrigues. A coletânea segue a linha de contrapartida social, doando 20% da cota de tiragem do material para escolas e conservatórios de música. “Essa coletânea foi um trabalho de muita pesquisa e serve de referência para diversas teses de mestrado”, comemora o pianista.
MIGUEL PROENÇA
Miguel Proença é um artista de renome internacional, em permanente evidência no meio musical brasileiro e internacional; eloquentemente saudado pelo público e pela crítica nos seus 50 anos de carreira, completados em 2012.
Natural de Quaraí, Rio Grande do Sul, e radicado no Rio de Janeiro, Miguel Proença já atuou em diversos estados brasileiros e países de todo o mundo como solista e camerista.
Miguel Proença possuí uma extensa discografia que reúne mais de 20 gravações.
Exerceu cargos de diretor artístico do Teatro do SESI de Porto Alegre, Secretário Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, diretor da Sala Cecília Meireles e diretor da Escola de Música Villa-Lobos.
Exerceu de 1997 a 2002, o cargo de professor convidado da Universidade de Música de Karlsruhe, Alemanha.
Doutor em Música pela Escola Superior de Música de Hannover, fez parte do corpo docente do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ.
Recebeu em 1991, a Comenda da Ordem do Rio Branco no grau e Comendador por suas atividades no cenário musical brasileiro. Em 1989 e 1999, foi escolhido pela APCA (Associação dos Críticos de Arte de São Paulo), como Melhor Pianista do Ano.
Executou a parte para piano da trilha sonora do filme Villa-Lobos – Uma Vida de Paixão e Zelito Viana.
Realizou ao longo da sua carreira, inúmeros recitais na Europa, EUA e Ásia, além de participar do júri de diversos concursos de piano internacionais.
Em 2001, foi premiado com o 1º Troféu Negrinho do Pastoreiro, na categoria música erudita, oferecido pela Associação Municipalista do Rio Grande do Sul.
Em abril de 2005 lançou a coletânea “Piano Brasileiro” pela gravadora Biscoito Fino, inaugurando o Selo Biscoito Clássico. Considerada pela UNESCO “Patrimônio da Música Brasileira”. Neste mesmo ano, Miguel Proença percorreu treze cidades brasileiras divulgando este trabalho em sua turnê “Piano Brasil”.
Em 2006, iniciou a segunda fase desta turnê, denominada “Piano Brasil II”, que passou por quinze cidades brasileiras. Neste mesmo ano, juntamente com a atriz e cantora Bibi Ferreira, lançou o disco “Tango”, pelo Selo Biscoito Fino – escolhido como “Melhor Disco de Língua Estrangeira”, no Prêmio TIM de Música Brasileira. Recebeu o Prêmio Líderes e Vencedores, da Assembléia Legislativa do RS, e o Prêmio Destaque Gaúcho, conferido pelo Programa Destaque Gaúcho.
Em 2007, a turnê “Piano Brasil” realiza na sua terceira edição percorrendo vinte cidades brasileiras.
Em 2008, Miguel Proença realizou a quarta edição da turnê “Piano Brasil”, percorrendo vinte e cinco cidades no Brasil e a turnê internacional, Piano Brazil in the World, iniciada com uma apresentação no Carnegie Hall, em New York além da participação em diversos Festivais na Itália, França, Espanha, Macedônia.
Em 2009 a aclamada turnê “Piano Brasil” está na quinta edição privilegiando mais vinte cidades brasileiras, além de master classes e Festivais na Europa.
Em 2010 a turnê “Piano Brasil” entra em sua sexta edição realizando mais vinte recitais em todo o Brasil.
Em 2011 participa da turnê “Alô Clássicos!” percorrendo cidades do interior do estado do RJ realizando recitais comentados.
No ano de 2012, iniciou a turnê “Piano Itinerante”, passando por seis cidades brasileiras. Ainda este ano, lançou o cd triplo Pianíssimo, em comemoração aos seus 50 anos de carreira, que reúne as principais gravações do vasto repertório internacional de Miguel Proença.
Em 2013 deu continuidade a turnê “Piano Itinerante”, além de realizar diversos recitais pelo Brasil.
Em 2014, Miguel Proença é convidado pela FAMES (Faculdade de Música do Espírito Santo) para ser diretor artístico e orientador do “Núcleo de Excelência Pianística”.
Miguel Proença é um artista Steinway e figura no “Wall of Fame“ da Steinway&Sons em Hamburgo, Alemanha , juntmente com os maiores pianistas de todos os tempos.
PROGRAMA PIANO BRASIL VII

Miguel Proença, piano
C. W. GLUCK-KEMPFF DANÇA DOS ESPÍRITOS ABENÇOADOS

(1714-1787)


A. NEPOMUCENO 4 PEÇAS LÍRICAS OP. 13

(1864-1920) - ANHELO



- VALSA

- DIÁLOGO

- GALHOFEIRA
C. DEBUSSY 3 PRELÚDIOS

(1862-1918) - LA SERENADE INTERROMPUE



- MINSTRELS

- LA CATHEDRALE ENGLOUTIE

LA SOIRÈE DANS GRENADE

L’ISLE JOYEUSE

---------------------------------------------------INTERVALO-------------------------------------------------
H. VILLA-LOBOS SAUDADES DAS SELVAS BRASILEIRAS I e II

(1887-1959) 3 CIRANDAS



- THEREZINHA DE JESUS

- A CONDESSA

- PASSA PASSA GAVIÃO

VALSA DA DOR
E. NAZARETH 2 VALSAS

(1863-1934) - EXPANSIVA



- CONFIDÊNCIAS
F. CHOPIN SONATA OP. 58 N° 3 EM SI MENOR

(1810-1849) - ALLEGRO MAESTOSO



- SCHERZZO

- LARGO

- FINALE –PRESTO MA NON TANTO

PROJETO PIANO BRASIL VII
Pianista: Miguel Proença

 

Porto Alegre/Rio Grande do Sul



Theatro São Pedro

Praça Marechal Deodoro, Centro
Tel.:
51 – 3227 5100

Capacidade: 637 lugares

- Recital: dia 21 de maio – quinta-feira

Horário: 21h

Entrada R$20,00 (plateia) / R$10,00 (camarote central e lateral) / R$5,00 (galeria central e lateral)

*Desconto de 50% para funcionários do BNDES e clientes da Caixa.

Vendas na bilheteria do Theatro ou pelo site www.compreingressos.com
- Ensaio aberto: dia 20 de maio, quarta-feira, às 15h. Entrada franca - 272 lugares
- Masterclass: dia 20 de abril, quarta-feira, às 18h. Entrada franca. Inscrições pelo e-mail: delphos@delphosproducoes.com
 


Informações para a imprensa:

Reg Murray - Assessoria de Imprensa

regmurray.jornalista@gmail.com

(24) 2221-0987 /9 9977-3646



(21) 9 8892-1549



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal