Marshall a original 11



Baixar 282,45 Kb.
Página1/3
Encontro27.09.2018
Tamanho282,45 Kb.
  1   2   3

ATAQUE MARSHALL COM 11...Cf6

Ernesto Luiz de Assis Pereira

Clube de Xadrez de Curitiba - CXC



I – PRELIMINARES




É de amplo conhecimento que o estudo do xadrez se processa em várias etapas, cada uma das quais encerra características próprias. Assim, alguns ilustres treinadores entendem que deve-se iniciar o estudo pelos finais de partida, para então serem abordadas as fases de meio jogo e abertura.

Ainda, sabe-se que para bem jogar uma partida, é necessário o conhecimento de Tática e Estratégia, consistindo aquela no conjunto de meios e oportunidades pelas quais são atingidos os objetivos desta. Esse conjunto de meios e oportunidades consiste, principalmente, na percepção de manobras combinatórias, suas e do adversário, e cálculo acurado e rápido de variantes.


Portanto, em relação à Tática, o aperfeiçoamento do enxadrista deve ter como etapa obrigatória de suas práticas e estudos o desenvolvimento da capacidade combinatória e do cálculo de variantes. Para tanto, existem vários métodos, já firmados na teoria e consagrados pela prática.

Desse modo, em relação ao tema, o GM ALEXIS SUETIN (“EL LABORATORIO DEL AJEDRECISTA” – pág. 7 – Ediciones Martínez Roca – Barcelona/ESP – 1974), um dos grandes treinadores da história do xadrez soviético, manifesta que:


A esse respeito, quisera fazer umas advertências a todos aqueles que acreditam poder aprender a jogar guiados apenas pelos livros, tendo medo das derrotas:

  • Não ter medo de perder partidas!

  • Ter confiança em si mesmo!

  • Não fugir das combinações e tampouco das entregas de material!

Nessa mesma obra, o ilustre autor, citando o imortal Ricardo Reti, manifesta que:


Antes de optar pelo jogo de posição, é necessário aprender a combinar. Isto talvez lhe faça perder várias partidas; contudo, o ensinará a jogar xadrez”
Nessa linha de raciocínio, entendo como um dos melhores métodos para o desenvolvimento da capacidade combinatória e de cálculo de variantes, o estudo de aberturas onde um dos lados, deliberadamente, sacrifica peças ou peões para obter compensação em termos de iniciativa no ataque. A entrega de material assim procedida, geralmente confere à posição resultante um caráter agudo, onde os elementos tempo e espaço jogam papel relevante em contraposição ao elemento material, agora nas mãos do adversário. Inclusive, no xadrez moderno, muitas vezes o material sacrificado é devolvido sob a forma de contra-sacrifício para o restabelecimento do equilíbrio dinâmico da partida, ou até mesmo para a obtenção da vantagem decisiva.
Alguns exemplos típicos desse tipo de abertura:
1. Defesa Petroff – Gambito Cochrane:

1.e4 e5 2.Cf3 Cf6 3.Cxe5 d6 4.Cxf7?!




  1   2   3


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal