Mariana Aydar – Deixa o verão



Baixar 145,8 Kb.
Encontro10.07.2018
Tamanho145,8 Kb.

Mariana Aydar Deixa o verão


Conteúdos:

Competência cultural: panorama musical brasileiro atual.

Competências gramaticais: imperativo; reconhecer as marcas da oralidade.

Competências sociolinguísticas: convencer alguém, exprimir emoções e sentimentos.

Competências pragmático – discursivas: descrever, justificar, fazer um teste de personalidade, escrever uma carta de desculpas.
Nível QECR: B1

Tempo aproximado: 90 minutos.
Atividade 1

Leia o texto a seguir apresentado.





“A música é minha redenção e minha rendição.” Criada no ambiente artístico, Mariana sempre teve a música bastante presente como fonte de expressão e liberdade. Estudou violoncelo e musicalização infantil dos 10 aos 15 anos no Conservatório Musical de Brooklin. Cursou o colegial na Escola Waldorf de São Paulo, conhecida pelo incentivo às atividades artísticas, onde teve contato com o teatro, coral e artes plásticas. Fez um ano da Faculdade Sta Marcelina, mas resolveu dedicar-se a aulas mais práticas na escola de música Groove, em São Paulo. Foi aos 20 anos que descobriu que toda

esta bagagem era uma desculpa para fazer o que mais gostava: cantar. Em 2000, aos 20 anos, começou a cantar profissionalmente como backing vocal do violeiro Miltinho Edilberto, cujo repertório era basicamente de forró. Logo depois, comandou sua primeira banda, Caruá, também de forró, durante três anos. Aos 24 anos, optou por ir a Paris e percebeu ter feito a escolha certa: “Lá conheci músicas e músicos do mundo inteiro: africanos, asiáticos, franceses; foi um ano de amadurecimento pessoal e, consequentemente, musical”. Observar o Brasil com um olhar estrangeiro foi muito importante para sua formação. Se já era apaixonada pela música brasileira, se deu conta do valor do tesouro cultural que tinha em volta de si, desde criança. “Os estrangeiros sabem reconhecer a nossa cultura, muitas vezes mais do que nós mesmos”. Ainda em Paris, fez a curadoria de programa de televisão brasileiro, onde recebia discos de todo o Brasil, percebendo concretamente, à distância, um movimento cultural contemporâneo que acontecia em seu país. Então sentiu-se pronta e inspirada para voltar e gravar o seu primeiro álbum juntando as influências colecionadas ao longo da sua vida e da vivência no exterior. Assim nasceu o álbum “Kavita 1” que teve uma ótima repercussão de público e crítica no Brasil e levou Mariana Aydar novamente ao exterior. Recebeu resenhas elogiosas ao redor do mundo. Depois de 2 anos excursionando com sua banda, cantando com artistas como Ivan Lins, Emílio Santiago e João Donato, Mariana decidiu que chegara a hora de voltar ao estúdio. O novo álbum, “Peixes Pássaros Pessoas” (2009) foi lançado pela Universal Music. Continuando sua trajetória, Mariana fez uma série de shows para testar novas músicas para seu terceiro CD no final de 2010. Esse contato com o público deu-lhe uma ideia do que queria para o terceiro álbum. O álbum “Cavaleiro Selvagem Aqui Te Sigo” que, costurado a partir de suas composições, traz ainda canções de outros compositores que se integram ao clima. O CD gravado ao vivo em estúdio revela ritmos afro-brasileiros, além da busca pelas origens sem perder o caráter contemporâneo. O resultado é um trabalho artesanal e misterioso.

(Texto adaptado. http://www.marianaaydar.com.br/site/?page_id=2#sthash.xBKlq34T.dpuf )


Atividade 2

Depois de ler a biografia de Mariana Aydar, responda às perguntas:



  1. Qual é o lema da Mariana Aydar?

  2. Onde começou a cantar aos 20 anos?

  3. Qual foi o nome da sua primeira banda e qual o estilo musical?

  4. O que fez durante a sua estadia em Paris?

  5. Como se chama o seu primeiro álbum?

  6. Quando saiu o seu segundo álbum e como se intitula?

  7. Qual é o nome do seu terceiro álbum e quais as influências?


Atividade 3

A canção que vai ouvir designa-se “Deixa o verão”.

https://www.youtube.com/watch?v=KSkhN46wh4g

    1. Em cinco minutos, pense numa lista de 10 razões para não ir a um encontro com os seus amigos. Por exemplo: “estou exausto”.

    2. Já lhe aconteceu não ir a um jantar combinado com os seus amigos? Imagine uma conversa telefónica com uma amiga e as razões invocadas para não aparecer no encontro.

    3. Ouça a canção Deixa o verão duas vezes e preencha os espaços em branco para reconstituir a sua letra:

Deixa eu decidir se é ____________ ou tarde
Espera eu considerar
Ver se eu vou assim chique à vontade
Igual ao tom do lugar

Enquanto eu penso você sugeriu


Um bom _______ pra tudo atrasar
E ainda é cedo pra lá
Chegando às 6 tá bom demais
Deixa o verão pra mais ______________

Deixa
Deixa o verão


Deixa o verão pra mais tarde (repete 2x)

Não to muito afim de novidade


_________ em banco de bar
Considere toda hostilidade
Que há da porta pra lá

Enquanto eu fujo você preparou


Qualquer ____________ pra gente ficar
E assim a gente não ________
Esse sofá ta bom demais
deixa o verão pra mais tarde

Deixa
Deixa o verão
Deixa o verão pra mais tarde (2x)

Uhh.. Ah, ah, aaaah


Uhh.. Ah, ah, aaaah

Deixa eu decidir se é cedo ou tarde


Espera eu considerar
Ver se eu vou assim chique à vontade
Igual ao tom do lugar

_____________ eu penso você sugeriu


Um bom motivo pra tudo atrasar
E assim a gente não sai
Esse ________ tá bom demais
Deixa o verão pra mais tarde

Deixa
Deixa o verão


Deixa o verão pra mais tarde (repete 4x)

Uhh.. Ah, ah, aaaah


Uhh.. Ah, ah, aaaah

Deixa o verão







    1. Quais são as desculpas utilizadas na canção? Compare as razões expostas na canção com as da sua lista.

    2. Imagine uma continuação do diálogo entre os dois namorados.


Atividade 4

Reescreva a canção sem as marcas da oralidade que aparecem nela.

Atividade 5

Faça o seguinte teste de personalidade para descobrir se sabe aproveitar o verão ao máximo:

1- Convidaram-te para quatro festas... no mesmo dia. O que fazes?

  1. Começas a noite cedo e vais a todas. 

  2. Passas na que fica perto de tua casa e depois segues para a mais badalada. 

  3. Escolhes só uma, aquela a que a tua melhor amiga for.

2- A tua mãe pede-te para organizares atividades para a próxima reunião de família. Tu:

  1. Programas uma caça ao tesouro pela cidade. 

  2. Procuras os velhos álbuns de fotografias da família. Resulta sempre. 

  3. Reúnes uma série de jogos antigos para que todos participem.

3- Só pensas no fim de semana na praia, que vais ter com o teu namorado. O que vão fazer?

  1. Aulas de surf, massagens a dois, provas de vinhos e cocktails.

  2. Relaxar na piscina e experimentar um restaurante novo. 

  3. Apenas e só torrar ao sol.

4- A meteorologia prevê um dia bem quente. Tu:

a. Ligas para o trabalho, dizes que estás doente e vais para a piscina mais próxima.

b. Fazes um piquenique em vez de almoçar no restaurante de sempre. 

c. Mandas SMS aos teus amigos para saber quem quer ir a uma esplanada depois do trabalho. 

5- A tua conta bancária está a zero. O que fazes?


  1. Usas o cartão de crédito e depois trabalhas horas extra.

  2. Vais com a tua amiga para a casa de praia dos pais dela.  

  3.  Investes em leitura de verão. Pelo menos a tua mente pode divagar à vontade. 

Resultados:

Respostas a = 2 pontos;

Respostas b = 1 ponto;

Respostas c = 0 pontos.

De 7 a 10 = Até ao limite

Ir a quatro festas na mesma noite parece ser fantástico, mas essa adrenalina deixa-te agitada e ansiosa. Em vez de fazer ginástica para estar presente em tudo, faz uma seleção dos melhores programas e desfruta verdadeiramente desses momentos.



De 4 a 6 = Agenda organizada

A temperatura está a aumentar, mas os teus níveis de stress são a prova de fogo. Encontraste o equilíbrio ao aceitar certos convites e recusar outros, e por isso, o teu verão será inesquecível!



De 0 a 3 = Um pouco preguiçosa

As férias servem para relaxar e essa é a tua prioridade, mas se esse estado de espirito for constante, podes sentir falta de energia quando o outono regressar. Vai com a tua amiga para a casa de praia dos pais dela, e lembra-te que, como este, há mais programas low-cost.



http://www.cosmopolitan.pt/teste/resultados/vais-aproveitar-o-verao-ao-maximo


Atividade 6

Tente encontrar na canção 4 frases imperativas. Qual é o valor da frase “Deixa o verão pra mais tarde?”

    1. Relembre o que aprendeu sobre as frases imperativas através do lembrete gramatical a seguir apresentado.

Lembrete gramatical

De um ponto de vista pragmático, são consideradas imperativas todas as frases que expressam um ato ilocutório diretivo, ou seja, aquelas com que, através do seu enunciado, o locutor visa obter num futuro imediato a execução de uma determinada ação ou atividade por parte do ouvinte ou de alguém a quem o ouvinte transmita o ato diretivo. Prototipicamente as imperativas são a expressão de uma ordem. Contudo, são incluídas nesta classe frases que, embora exibam traços formais das imperativas, apresentam valores diversos: pedido, exortação, conselho, instrução. Consoante o contexto situacional ou linguístico em que se insira, a frase pode ser interpretada como uma ordem (1) ou como um pedido (2): (1) Situação: interrogatório policial. Diz tudo o que sabes sobre o assunto! ; (2) A: Acabei de ler um livro sobre a vida nos outros planetas. / B: Estou curiosa! Diz tudo o que sabes sobre o assunto!

De um ponto de vista morfossintático, uma das marcas caraterísticas do imperativo é a presença de formas verbais específicas. Fala-se assim tradicionalmente de modo imperativo. Em português europeu este modo exibe apenas presente e possui duas únicas formas verbais, que ocorrem exclusivamente em frases afirmativas: a de segunda pessoa do singular e a da segunda pessoa do plural: Canta tu! Cantai vós!

O pronome de segunda pessoa do plural – aplicável quer a uma entidade plural quer a uma entidade singular para com a qual se pretende patentear um sentimento de respeito – é, em grande parte de Portugal, substituído pelas formas de tratamento você, vocês. Embora estas formas de tratamento tenham como destinatário o interlocutor do falante, e por isso sejam semanticamente equivalentes a uma 2a pessoa, gramaticalmente são da 3a pessoa do singular (você), e do plural (vocês). Assim, não coocorrem com as formas exclusivas do imperativo. Nestes casos, o conjuntivo presente na 3a pessoa do singular ou do plural surge como supletivo do imperativo: Cante você! Cantem vocês!

Do mesmo modo, a possibilidade de imperativo na primeira pessoa do plural repousa na utilização das formas verbais correspondentes do presente do conjuntivo: Cantemos! Nas frases negativas, o imperativo é suprido pelo conjuntivo: Não cantes!

Mira Mateus, M.H. et al., Gramática da língua portuguesa, 5ª ed, Lisboa: Caminho, 2003,p. 449 - 452



Atividade 7

Introduza o modo imperativo no texto Negócios à mesa:

Costuma fazer muitos almoços ou jantares de negócios? Quer conhecer as vantagens e desvantagens que existem em se fazer negócios à mesa? _________ (saber) algumas das regras que tem de respeitar nestas situações. Quantas vezes é que já não fez do restaurante a extensão do seu ambiente de trabalho? Se calhar a resposta é muitas vezes. E alguma vez pensou nas vantagens e nas desvantagens que este encontro de negócios pode ter? (Conhecer) _________________-as, (seguir) ____________ os nossos conselhos e conheça algumas das regras que deve respeitar quando fizer negócios à mesa.



Vantagens:

A informalidade. Estes encontros são cada vez mais informais. É mais fácil falar de assuntos de trabalho em restaurantes. A hipótese de entrarem em desacordo torna-se mais remota. Os compromissos profissionais em restaurantes são uma forma eficiente de avaliar o comportamento da pessoa com quem pretende fechar negócio. Já diz o ditado: "É à mesa que se conhece o carácter das pessoas".



Desvantagens:

Você está a ser avaliado enquanto come. Essa ideia não o incomoda?

Pode escolher um restaurante que não seja do agrado do parceiro de negócios. Ele pode não gostar da comida que esse restaurante serve.

Não existe muita privacidade. O ruído pode tornar-se incómodo e dificultar a comunicação. Pode encontrar aquelas pessoas que você menos esperava ver e que não queria de maneira nenhuma encontrar. Elas podem arruinar a oportunidade de negócio. A presença constante dos empregados faz com que a conversa seja interrompida a todo o instante.



Conselhos:
Não (esquecer-se) ______________ que você está lá a representar a sua empresa, não está ali a título individual. Cuidado com os assuntos abordados. Antes de falar de negócios, _________ (perder) algum tempo a conversar sobre banalidades. (Evitar) _____________ falar de assuntos pessoais e ___________ (fugir) dos assuntos que possam gerar conflitos, como o futebol ou a política. O ideal será esperar até à chegada do primeiro prato para entrar no assunto que lhe interessa. É bom lembrar que o restaurante é um lugar público e que é preciso ter cuidado com o tipo de informação que vai ser dada sobre o negócio, não vá haver ali por perto alguém de olho nessa informação.

Almoço ou jantar?

A maioria das pessoas habituadas a participar em reuniões de negócios em restaurantes prefere o horário de almoço. Além de não interferir tanto com a vida pessoal das pessoas, ninguém pode dar como desculpa: "Tive um dia muito agitado e estou muito cansado. Não pode ficar para a semana?". Isto porque ninguém está cansado ao meio do dia. Ao almoço, os encontros são muito mais produtivos.

Os almoços ou jantares de negócios são cada vez menos formais, mas nem por isso dispensam as regras básicas.
Regras básicas:

A pontualidade é imprescindível. (Chegar) ____________ antes do convidado, mas espere por ele para pedir o aperitivo.

A disposição à mesa. A disposição à mesa parece ser um factor secundário, mas não o é. Por isso, se forem só duas pessoas, sentam-se uma em frente à outra. Se houver mais de duas pessoas convidadas, então a pessoa com o cargo mais elevado senta-se à sua direita.

Na hora da conta… Se foi você quem convidou, (pagar) ____________ a conta. Quando já se conhecem bem profissionalmente é perfeitamente aceitável que dividam a conta.

Não (entrar) __________ em pânico só porque tem um almoço ou um jantar de negócios marcado na sua agenda. Hoje, mais que nunca, estes encontros devem ser encarados com muita naturalidade. Vai ver que fazer negócios à mesa é quase a mesma coisa que tratar de negócios no escritório, só existe uma coisa que no escritório não há: comida. E já agora, boa, de preferência.

http://expressoemprego.pt/carreiras/negocios-a-mesa/4396



Atividade 8

Faça uma lista de 10 frases imperativas com regras a respeitar durante um jantar no seu país:

ex. 1. Chegue sempre a horas!

Atividade 9

Produção oral: A canção da Mariana Aydar “não tem começo” e “não tem fim”. Imagine um diálogo com uma sequência inicial e uma final, integrando no meio a conversa do casal e retomando os argumentos de cada personagem.

Atividade 10

Produção escrita: Um amigo convidou-o para sair mas por causa dum imprevisto, tem de cancelar o encontro. Escreva-lhe uma carta de desculpas de 15 linhas expondo a razão da sua ausência.

Atividade 11

Agora que já conhece bem a canção da Maria Aydar, vamos cantá-la em conjunto [karaoke in http://www.vagalume.com.br/mariana-aydar/deixa-o-verao.html].

www.languagesbysongs.eu




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal