Manual de procedimentos básicos em microbiologia



Baixar 1,03 Mb.
Página9/26
Encontro10.02.2018
Tamanho1,03 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   26

Infecções complicadas e lesões causadas por mordedura: ASPECTOS CLÍNICOS e DIAGNÓSTICO



Infecções complicadas

As infecções complicadas da pele e de estruturas subjacentes podem ocorrer após cirurgia ou trauma.


A classificação dessas infecções é difícil devido à superposição do sítio anatômico afetado, ao microrganismo responsável e à manifestação clínica. Muitas destas infecções são graves, de progressão rápida, e associadas com altas taxas de mortalidade.
A gangrena infecciosa é doença rara onde as necroses bolhosas da pele podem estar associadas com bacteremia e lesões metastáticas. Esta doença é freqüentemente fatal. A gangrena sinergística, às vezes referida como “gangrena de Meleney”, é em geral uma complicação da cirurgia do trato alimentar. Tal infecção inicia-se como uma úlcera próxima à ferida e pode se disseminar para afetar mais a parede abdominal anterior. A gangrena gasosa está geralmente associada com Clostridium perfringens, microrganismo que tanto pode colonizar a ferida sem causar doença como pode causar celulite grave, estender-se para a musculatura evoluindo para mionecrose e, com freqüência, para o óbito.
Esta infecção pode estar mais associada com supuração aquosa e fina do que com exsudato purulento. Uma síndrome semelhante de necrose muscular pode ser causada por Aeromonas hydrophila e Vibrio vulnificus, enquanto a celulite pode ainda ser causada por Vibrio spp., Klebsiella spp., Escherichia coli e/ou outros anaeróbios que não Clostridium spp. tais como Bacteroides spp. e cocos.
A fasciite necrotizante inicia-se geralmente como ferida cirúrgica do abdômen e dissemina-se lateralmente para os flancos, até a linha de mamilo e desce para a região inguinal. O tecido que recobre a pele parece normal no início da doença, tornando-se vermelho azulado conforme a doença progride. O pús pode ser drenado através da pele dos flancos ou de outras partes da ferida original.

A “doença de Fournier” é uma forma de fasciite necrotizante que afeta a região do períneo ou escroto, onde as camadas superficiais da pele enegrecem e descamam. Pode haver envolvimento de bactérias anaeróbias como Bacteroides spp. Fusobacterium spp., Clostridium spp. e cocos Gram-positivos, bem como bactérias facultativas como Enterobactérias, estafilococos, enterococos. Os estreptococos microaerófilos são vistos freqüentemente em sinergia gangrenar ou associados com S. aureus e membros da família Enterobacteriaceae.


A infecção pode se complicar e estender-se para os músculos da perna quando há comprometimento vascular, assim como em pacientes com diabete mellitus. Pode existir mionecrose extensiva causada por anaeróbios como Clostridium spp., cocos anaeróbios e Bacteroides spp. em área de insuficiência vascular. A flora facultativa também pode estar presente, incluindo Proteus spp.
Diagnóstico Laboratorial
As bactérias comumente isoladas de feridas infectadas incluem S. aureus, S. pyogenes (grupo A), cocos anaeróbios, Clostridium spp., especialmente C. perfringens, membros da família Enterobacteriaceae, Bacteroides spp. e Fusobacterium spp.
Para pesquisa laboratorial eficiente necessita-se da coleta de volume adequado (até 5mL) de aspirado de pús ou biópsia de tecido. As amostras clínicas líquidas podem ser transportadas em tubos para transporte de anaeróbios ou sacos plásticos com ambiente anaeróbio; se não houver disponibilidade de nenhum desses meios de transporte, pode-se utilizar a própria seringa onde se colheu o material clínico, enviando-se o material o mais rápido possível ao laboratório. Recomenda-se processar o material dentro da primeira hora.
Os cortes de tecido devem ser enviados ao laboratório em tubo com salina para manter a umidade. Tecidos para análise microbiológica não devem ser colocados em formol, podendo ser colocados em meio de transporte.
A coloração de Gram pode indicar uma variedade de microrganismos associados com a lesão e uma terapia presuntiva poderá ser guiada pelo resultado do Gram. No caso particular da mionecrose causada por C. perfringens, o agente pode ser facilmente reconhecido por sua morfologia de bacilo Gram-positivo típico com extremidade angular. Nestes casos nota-se pouca quantidade de pús na amostra.
As amostras podem ser cultivadas em ágar sangue ou ágar Mac Conkey. Os germes facultativos comuns irão aparecer em 24 horas. O exame microbiológico de todas essas infecções requer cultura para bactérias anaeróbias, assim como para aeróbios e anaeróbios facultativos.
Diagnóstico de Infecções Complicadas


Quadro Clínico

Agente Etiológico

Diagnóstico Laboratorial

Fasciite Necrotizante

S. pyogenes ou anaeróbios associados a bactérias facultativas

Ágar sangue, Ágar Mac Conkey, Caldo tioglicolato.

Gangrena de Fournier

E. coli, P. aeruginosa, P. mirabilis, Enterococcus spp., anaeróbios estritos, etc.

Ágar sangue, Ágar Mac Conkey, Caldo tioglicolato.


Infecções Complicadas por Mordeduras

Os ferimentos de mordeduras tanto de humanos como de animais podem ser contaminados com a flora oral do agressor, assim como podem ser causados por traumas relacionados à cavidade oral, tendo como primeiras lesões as causadas por dentadas ou decorrentes de mastigação.


Diagnóstico Laboratorial
A cultura de mordedura recente não está indicada, pois o seu resultado não tem aplicação clínica. O melhor material para cultura é geralmente o pús aspirado da profundidade da ferida ou a cultura feita durante a incisão e drenagem desta amostra ou debridamento da ferida infectada. Deve-se realizar cultura tanto para bactérias aeróbias quanto para anaeróbias com uma variedade de meios de cultura para auxiliar na separação prévia dos microrganismos misturados.
Diagnóstico de Lesões Causadas por Mordeduras


Mordeduras

Agente Etiológico

Diagnóstico Laboratorial

Mordedura de animais


Pasteurella multocida (cão e gato), Streptobacillus moniliformis (rato), Anaeróbios, Capnocytophaga spp. (cão), Staphylococcus aureus (cão e gato)

Gram, Ágar sangue, Ágar Mac Conkey, Hemocultura


Mordedura e arranhadura de Gatos

Bartonella henselae/quintana

Histologia, cultura em ágar sangue com 5-10% CO2. PCR

Mordeduras humanas


Streptococcus viridans, S. aureus, Eikenella corrodens, Capnocytophaga, Anaeróbios estritos, etc.

Gram, cultura de aeróbios em Ágar sangue, Ágar Mac Conkey, Ágar chocolate e cultura em anaerobiose em meio enriquecido e seletivo para anaeróbios.



1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   26


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal